Puro surrealismo

Por Ângelo Castelo Branco*

Os espertalhões do mundo eleitoral querem fazer o povo de idiota tentando atribuir ao adversário político a culpa pelo coronavírus.

O mundo inteiro busca uma saída para liquidar a doença através da ciência, porém no Brasil as pessoas preferem apontar seus adversários ideológicos como responsáveis pela letalidade da pandemia.

Nenhum país do mundo conseguiu até hoje aplicar uma estratégia capaz de impedir o efeito letal do coronavírus.

O próprio isolamento social, decantado por muitos, tem sido contestado inclusive na Alemanha onde houve uma passeata de protesto a um novo lockdown. Ha correntes que identificam o ambiente familiar como perigoso vetor de contágio.

O isolamento no Brasil foi uma hipocrisia. Ônibus superlotados e aglomerações nas periferias das cidades foram uma prova do fracasso dessas iniciativas.

A insensatez pela busca de um culpado complica a vida de todos os políticos. Os governadores foram liberados pela Suprema corte para adotar as medidas que quisessem.

O Brasil não assumiu uma ação centralizada para enfrentar o vírus. Cada estado em cada região escolheu suas respectivas estratégias.

A insensatez pela busca de um culpado termina encontrando um suspeito entre cada governador, cada prefeito e naturalmente o presidente da república.

O vírus deve estar dando gargalhadas.

*Jornalista

Publicado em: 12/08/2020