Televisão transmite vírus, cobras e lagartos

Especialista em radiações eletromagnéticas, o bicho-grilo Adalbertovsky faz a revelação bombástica: “Os raios emitidos pelos aparelhos de TV, especialmente através do canal 13, transmitem micróbios, venenos, toxinas, cobras e lagartos. Aquele “Boa noite” do apresentador Zé do Bonner contém uma carga viral descomunal. Se os brasileiros deixassem de assistir televisão durante uma semana o coronavírus-19 seria revogado por falta de ibope”.

“De minha parte, sem modéstia, sinto-me um felizardo por não dispor de aparelho sanitário de televisão em minha choupana. Não sinto nenhuma falta, nem falta de ar. Incrível, o sinhozinho apresentador da televisão dos glóbulos vermelhos exibiu os 100 mil óbitos da Covid como se fossem troféus da copa do mundo de futebol. Foi proclamado em editorial que a tragédia poderia ter sido evitada. Quando o vírus já circulava, em fevereiro deste ano e desde dezembro 2019, as multidões foram convocadas pelo império global para se esbaldar na gandaia do carnaval”.

“Herdeiros desta Capitania hereditária, Paulo Camarada e Geraudo Covid Julho seriam responsáveis pelo grande número de óbitos na Nova Lusitânia e nesta terra dos altos coqueiros? Monarca da República dos bandeirantes, o poderoso Dória teria comandado os vírus para causar o maior número de mortes na Pauliceia Desvairada? Recordista em superfaturamentos cariocas, o governador Witzel pode ser acusado pela tragédia no Rio de Janeiro? Zeus nos livre de chamar estes governantes de genocidas, porque seria uma infâmia e uma falsidade intelectual”.

“Em meio às controvérsias, personagens das guerrilhas municipais em Recife assanham-se para compartilhar o legado político do capitão. O deputado Marco Aurélio é amigo de fé, escudeiro do vice-presidente General Hamilton Mourão e aliado leal, de primeira hora, do capitão. Marco vem de uma trajetória ascendente na política e possui a marca de ser agregador”. A crônica eletromagnética do bicho-grilo Adalbertovsky está publicada no Menu Opinião.

Publicado em: 10/08/2020