Geração Chesf é destaque

A excelência do desempenho operacional das usinas do Complexo de Paulo Afonso, na Bahia; de Boa Esperança, no Piauí; de Luiz Gonzaga, em Pernambuco; e de Xingó, em Sergipe, foi reconhecida pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) no ciclo 2020/2021 de revisão tarifária.

Com isso, a Chesf obteve aumento da Receita Anual de Geração (RAG) em torno de R$ 75 milhões, oficializada pela Resolução Homologatória nº 2.746/2020. Essa avaliação aconteceu apenas para as usinas que estão em regime de cotas, ou seja, aquelas em que as empresas são remuneradas para operar e manter as instalações disponíveis.

A cada processo de estabelecimento da receita dos geradores em regime de cotas, a norma em vigor prevê o acréscimo (positivo ou negativo) da Parcela Ajuste por Indisponibilidade Apurada ou Desempenho Apurado à receita de cada usina, como forma de verificar o atendimento ao padrão de qualidade exigido, que é aferido por indicadores específicos.

"Os resultados obtidos de disponibilidade acima da referência mostram os investimentos da Chesf na modernização das suas usinas e melhoria nos processos de operação e manutenção, de modo a prestar um serviço cada vez melhor aos seus clientes e à sociedade", avaliou o diretor de Operação, João Henrique Franklin.

Ele destacou, ainda, a importância do trabalho de todas as equipes para o alcance desses resultados que beneficiam o Nordeste e todo o País.

Publicado em: 07/08/2020