Efeito Orloff: hoje é o dia seguinte

Por José Adalbertovsky Ribeiro

MONTANHAS DA JAQUEIRA – Hoje é amanhã. Hoje é o dia seguinte. Eis o efeito Orloff da pandemia. Haverá o legado da ditadura AI-Covid19.  A pandemia nacional de corrupção é um dado de realidade. Os cofres públicos foram torturados em progressão ampla, geral e irrestrita. E ainda estão sendo torturados, amplamente, irrestritamente, disfarçadamente.

Se Deus não existe, tudo é permitido. Se o vírus existe, tudo é permitido. O vírus é herege. A corrupção é uma heresia.

O efeito Covid-19 é o amanhã das falências, fechamento de empresas e desemprego. O efeito Orloff, o efeito Pitu, o efeito carraspana, o efeito ressaca moral está na terra e está na atmosfera.   

A culpa é do vírus, dirão. O micróbio é pretexto. O bicho deu uma mãozinha e a pandemia de corrupção, incompetências no meio, dobrou a meta da bagaceira. Uma mão lava a outra. Uma mão suja a outra, do jeito que o diabo gosta e Zeus consente.  O diabo também usa máscaras para disfarçar.

Liberem-se as drogas, as marijuanas, os alcaloides, as cocaínas, anfetaminas, estricninas, heroínas, as propinas. Somente não pode ser liberada, segundo os vermelhos, a cloroquina, por ser uma droga conservadora, tem efeito colateral, bilateral, multilateral, pode até curar. Os curativos da direita, politicamente incorretos, são proibidos, causam efeitos colaterais conservadores. Os devotos da seita vermelha vivem sob efeitos delirantes, acreditam nas próprias mentiras.

O coração do Brazil está divido entre a cloroquina e a OMS, e não haverá trégua. Os radicais vermelhos impõem seus sofismas e os conservadores baixam a crista.

Isto é incrível, dois potentados da República se deixam arrebatar por um maloqueiro chamado de influenciador digital, semianalfabeto de nascença. Não por acaso os estudantes brasileiros ocupam posição abaixo da camada de pré-sal do intelecto, no exame aplicado pela OCDE – Organização para a Cooperação de Desenvolvimento Econômico, órgão da ONU. São esses indigentes intelectuais que elaboram e aplicam as leis que nos governam.        

Em nome da memória e da verdade histórica deve ser sempre e sempre lembrado que a dinastia da seita vermelha deixou uma herança nefasta de 12 milhões de desempregados e degradações culturais em todos os cantos onde canta o carcará. Convém exercitar nossa memória de elefante para avisar: seita vermelha, never, jamais.  

Ó complacente democracia, quantas patifarias são cometidas em teu nome! Os energúmenos e corruptos de todos os naipes hoje adoram a nova versão da democracia, qual seja a ditadura do AI-Covid19. Dá para desconfiar. Eu não beijo as flores desses falsos democratas.

Publicado em: 03/08/2020