Deputado interpela Alcymar por ataques em live

O deputado federal Felipe Carreras (PSB) ingressou com uma interpelação judicial contra o cantor Alcymar Monteiro por ele ter feito duras críticas, durante live a este blog, ao comportamento do parlamentar quando tentou mexer na lei de direitos autorais por meio de uma PEC (Proposta de Emenda Constitucional) que tratava da pandemia do coronavírus.

"Eu conheço outras trapalhadas dele, de outros caldeirões", disse o cantor, referindo-se de forma indireta à empresa de produção de eventos do deputado chamada Caldeirão. Foi essa suposta insinuação que provocou a ira de Carreras. Para Alcymar, ao meter a colher onde não devia, o deputado legislou em causa própria. Carreras se sentiu ainda injuriado quando o cantor, no meio da live, fez referências a um valor de R$ 10 milhões, que viraram R$ 5 milhões, segundo ele, mas sem ir a fundo na origem e destinação do dinheiro. "Os dez milhões só iam ser cinco, entendeu, não é? Mas a gente está vigilante", disse Alcymar.

Veja abaixo o que postou o cantor Alcymar monteiro em seu Instagram:

“Pessoal, hoje venho aqui falar de algo muito sério.

Após ter tentar modificar um projeto que tratava da Covid para acrescentar um artigo que claramente pioraria a situação dos cantores e compositores brasileiros e ser pego no flagra, em uma claríssima atitude de ameaça, censura e até medo, um deputado federal aqui por Pernambuco chamado Felipe Carreras, empresário riquíssimo e poderoso, resolveu me interpelar CRIMINALMENTE.

Tenho 36 anos de carreira e graças a Deus frequentei Delegacias algumas vezes somente como vítima. Tenho uma ficha corrida sim, uma ficha corrida de serviços prestados à cultura pernambucana, Nordestina e brasileira! Sou comendador da cultura, tendo recebido a Ordem do Mérito Cultural.

Nossos advogados já estão com a causa, mas uma coisa eu digo: NÃO ME CALAREI! Homem nascido na vila de Ingazeiras, que venceu a poliomielite na infância, que dormiu nas ruas de São Paulo até conquistar seu lugar ao Sol não teme nada nem a ninguém.

Nunca imaginei que nessa altura da minha vida pudesse ser interpelado CRIMINALMENTE por alguém, mas já que fui vou me defender com o que posso.”

Publicado em: 13/07/2020