Geraudo Covid proíbe o Oceano Atlântico

Por José Adalbertovsky Ribeiro

MONTANHAS DA JAQUEIRA – Na lógica de um energúmeno vermelho ao proclamar, em nome da liberdade de maldição, “Por que torço para que Bolsonaro morra”, liberou geral, tudo é permitido. Em nome do duplipensar de George Orwell, está lançado o “ódio do bem” para desejar a morte do presidente. A seita vermelha hoje é uma realidade no Brazil e os seus devotos morrem de amor febril em louvor do guru bode rouco.

O AI-Covid19 provou que é fácil implantar uma ditadura nesta pinóia. Basta uma canetada de prefeitos e governadores. Os bovinos equinos obedecem. A mundiça da seita vermelha continua ditando o catecismo politicamente correto. As nações se unem diante das guerras e ameaças externas, reza uma sentença clássica. Errado. O Brazil entrou em guerra consigo mesmo diante da ameaça da pandemia.

Se você mergulhar no Oceano Atlântico em Boa Viagem em direção à África, será preso em primeiríssima instância por sua excelência um guarda geraudinho. Se mergulhar na avenida a uma velocidade de 40 km/h será esfolado por um ditador do Bptran. É proibido mergulhar no Oceano Atlântico, mas não é proibido mergulhar nos formigueiros humanos do metrô e dos ônibus.

Também é proibido navegar na pista dos parques, onde o oxigênio circula livremente sem pedir licença ao prefeito Geraudo Covid ou ao secretário João Epaminondas Braga. O pagador do IPTU-2021  está liberado apenas para consumir os odores, as catingas e os cheiros da freguesia na super lojas tipo Atacadão e Ferreira Costa. Impossível entender a lógica de Geraudo Covid de liberar o mega comércio de lojas e proibir o micro comércio de restaurantes e lanchonetes. 

Recife, capital do Nordeste, zil-zil! Isto é passado. O novo lema: cidade lendária, capital das operações da Polícia Federal.      

“O amor nos tempos do cólera”, do genial Gabriel Garcia Marques, o Coronel Buendia lançava tiros de canhão nos ares para exterminar o vibrião colérico. O prefeito Geraudo Covid proíbe o Oceano Atlântico com medo do Coronavirus. Geraudo Covid é o novo Coronel Buendia.

Um passarinho me contou que neste tempo de conchamblanças e respiradores, Joãozinho da madeira e Geraudo Covid estão se estranhando. Joãozinho é genista e Geraudo é mandão. Noutros tempos João do bigode elegeu João sem bigode e quis fazer dele uma marionete. Os dois emendaram os bigodes e ainda hoje estão intrigados. O infante de Casa Forte não quer ser feito de marionete.  

A mando de governadores e prefeitos arbitrários, micros ditadores de quarteirão agem de modo deliberado para aterrorizar pequenos e médios empresários e torturar a economia. DNM – ditadura nunca mais, é slogan politicamente correto, a menos que seja a ditadura do AI-Covid19.

Publicado em: 13/07/2020