Daniel Alves pode ter contas rejeitadas em Chã Grande

Houldine Nascimento, da equipe do blog

Na quarta-feira (15), a Câmara Municipal de Chã Grande vai votar a prestação de contas do ex-prefeito Daniel Alves (PSC) referente ao exercício financeiro em 2015. Há um parecer do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PE) recomendando, por unanimidade, a rejeição.

Entre as razões apontadas para a negativa, constam falhas relativas aos registros das receitas, além de déficit de execução orçamentária da ordem de R$ 649.571,49 e irregularidades no recolhimento da contribuição previdenciária dos servidores.

Caso os vereadores de Chã Grande resolvam seguir a orientação do TCE-PE, a pretensão de Daniel em disputar a Prefeitura de Gravatá, para onde transferiu o domicílio eleitoral, corre sério risco de não se concretizar.

Para não ter a prestação rejeitada, Daniel Alves precisa de 2/3 de votos favoráveis. A Câmara Municipal de Chã Grande é composta por 11 legisladores, dos quais apenas três são seus aliados.

Em 2016, ele chegou a tentar a reeleição, mas foi derrotado por Diogo Alexandre (Avante), atual prefeito.

Publicado em: 12/07/2020