Coluna da quarta-feira

Faça o inverso e seja feliz!

Aprendi logo cedo quando fiz minha primeira reportagem aos 19 anos, no velho e lendário Diário de Pernambuco, que jornalismo se faz com a dureza de palavras no combate ao errado e as injustiças. Mas sou cristão e por isso não tenho mágoas no coração, não desejo mal a ninguém. Aprendi muito cedo que manter o espírito livre de sentimentos negativos traz serenidade ao coração, nos permite usar o tempo de forma saudável. Mais do que isso, abranda os pensamentos menos nobres a nós dirigidos.

Tenho a plena convicção que o presidente Bolsonaro errou em todos os momentos quando no Brasil se instalou a Covid-19, a doença do século que arrasta milhares de almas ao túmulo aqui e no mundo inteiro. Estufou o peito para informar que era atleta, saradão, com se isso fosse um escudo protetor do mal. Tratou a pandemia de gripezinha, foi às ruas sem máscaras, desafiou todos os prognósticos, ignorou os riscos, acabou sendo contaminado.

Quem não erra na vida atire a primeira pedra, mas presidente da República não pode cometer atrocidades. Bolsonaro foi primário, agiu como ignorante, pôs em risco a saúde dos brasileiros, chegou a ser acusado de genocida pelos adversários mais implacáveis. Esse rosário de atropelos, entretanto, não sustenta a ignomínia de se rogar pela morte de alguém, seja ele quem for, porque a cristandade está acima de cargos, do poder e de qualquer status social.

Sou cristão e tenho velada a firme convicção de que o bem está acima do mal, o amor vence o ódio. Deus não deseja mal a ninguém. Como há de viver um ser que não conhece a necessidade do respeito?  Aprendi cedo com meus pais tementes a Deus que na vida uma coisa é fato: seja gentil, trate teu próximo com amor, não deseje mal a ninguém, que sempre terá uma porta aberta ou alguém para te ajudar. Isso não é interesse, mas um ciclo que gera apenas benefícios para a alma de quem faz e de quem doa.

Aprenda que o primeiro passo para ser feliz é não desejar mal ao próximo. Não faço parte de um mundo onde as pessoas desejam o mal do próximo, não faço parte e um mundo em palavras como “Eu te odeio”. Sou diferente, quero viver em um mundo melhor, nunca ouvir o próximo desejar a morte de quem quer seja. Meu mundo é o do amor irmanado por um Cristo que veio salvar o mundo, contaminar o nosso coração de amor.

Adoece quem não ama. Adoece quem não sorri, adoce quem guarda amargura no coração, quem comete injustiça! Quem comete essas coisas prejudica os outros, porém muito mais a si mesmo. Faça o inverso e seja feliz!

Impeachment anda – O prazo de dez sessões parlamentares para que a defesa do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), se manifeste no processo de impeachment que tramita na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) deve voltar a ser contado a partir de hoje, segundo decisão da comissão especial que analisa a denúncia na Alerj.  Os advogados de Witzel foram notificados ontem e a contagem se inicia hoje. Em 23 de junho, Witzel foi notificado sobre a abertura do processo. A partir dali passaria a contar o prazo de dez sessões para apresentar sua defesa.

Desvio de recursos – Mas no dia seguinte, antes que o prazo começasse efetivamente a correr, a comissão atendeu pedido da defesa do governador e decidiu suspender o prazo, até o recebimento de informações solicitadas a diversos órgãos. Por isso, na prática, o prazo só começa a contar hoje. Na semana passada, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou o compartilhamento de provas do inquérito que corre na corte sobre irregularidades na saúde estadual. Esses documentos eram alguns dos esperados pela Alerj, mas, segundo o presidente da comissão especial, deputado estadual Chico Machado (PSD), a negativa não influencia no processo. O governador é acusado de envolvimento num esquema de corrupção nos órgãos de saúde do Estado com dinheiro da Covid-19 desviado.

É bronca! – Depois que o presidente Jair Bolsonaro disse que apresentou sintomas de contaminação pelo novo coronavírus e fez 1 novo exame para covid-19, a hashtag “#ForçaCovid” entrou para os trendings topics, a lista de assuntos mais comentados do Twitter. Diversos usuários aderiram, mas a iniciativa foi criticada tanto por apoiadores do presidente quanto por quem é opositor do Governo. Carlos Bolsonaro, filho do presidente, criticou o silêncio de membros do Executivo: “A imensa quantidade de pessoas pedindo a morte do chefe do Executivo neste momento deveria ser motivo de solidariedade imediata dos líderes dos outros poderes, mas o que vemos novamente é a seletividade da indignação”.

Desejo de morte – Críticos do Governo Bolsonaro, o escritor Paulo Coelho e o youtuber Felipe Neto também postaram “Força Covid”. “Desejar a morte de Jair Bolsonaro se compara em baixeza à imbecil do “Cidadão não, engenheiro civil formado. Muito melhor que você”, ou a barbaridade dita por Bia Doria sobre desabrigados. Não percam a dignidade. Não façam isso”, escreveu Paulo Coelho. Já o deputado federal Beto Faro (PT-PA) escreveu: “Bolsonaro pode testar positivo p/ Covid-19, mas E DAI? Afinal, foi isso que ele mesmo disse, após chamar só de gripezinha, incentivar o povo a voltar ao trabalho, não querer prorrogar o auxílio, tirar a obrigação do uso de máscara, debochar dos brasileiros”.

CURTAS

A MALDADE HUMANA – Mãe de Miguel Otávio, criança que morreu após cair do 9º andar de um prédio de luxo no Recife, Mirtes Renata denuncia a criação de uma “vaquinha” falsa na internet, utilizando seu nome e a morte de seu filho. A empregada doméstica afirmou que não criou nenhuma campanha para arrecadar dinheiro e que possui casa própria. Na página falsa da arrecadação, o criador da postagem se passa por Mirtes, afirmando ter 36 anos, ser diarista e precisar de dinheiro para construir uma casa própria. “É falso. Eu tenho 33 anos, era empregada doméstica ao invés de ser diarista e a minha casa é própria”, afirmou.

DIÁRIAS ILEGAIS – Ainda em relação ao caso Miguel, o Ministério Público de Contas (MPCO) solicitou nova investigação sobre possíveis irregularidades do prefeito de Tamandaré, Sérgio Hacker (PSB). Segundo o órgão, dados do Tribunal de Contas (TCE) apontam que o gestor da cidade, no Litoral Sul, recebeu diárias de R$ 400 para participar de reuniões no Recife. O problema é que Hacker, marido de Sari Corte Real, indiciada por abandono de incapaz que resultou na morte de Miguel, mora na capital, no prédio de onde o menino caiu, em 2 de junho passado. A mãe do menino, a doméstica Mirtes Renata, e a mãe dela, Marta Santana, trabalhavam como domésticas para a família do gestor, mas eram pagas pela Prefeitura.

HOJE TEM PESQUISA – A primeira pesquisa Potencial/Blogdomagno para prefeito de Olinda será postada, hoje, exatamente à meia noite, com exclusividade. Trará o cenário não apenas eleitoral, mas também da avaliação do prefeito Lupércio (SD) e as gestões de Paulo Câmara e Jair Bolsonaro. Já na próxima semana, também de quarta-feira à meia noite, postaremos o resultado da pesquisa sobre a sucessão do prefeito do Recife, Geraldo Júlio. O start da série pesquisas Potencial/Blogdomagno foi dado com Jaboatão, na semana passada, apontando um quadro confortável para a reeleição do prefeito Anderson Ferreira (PL).

Perguntar não ofende: O que, realmente, o líder do Governo na Câmara, Major Vitor Hugo, de Goiás, conhece de educação para virar ministro?

Publicado em: 07/07/2020