O vírus testa positivo para conchamblanças

Em tempos de ditadura e de opressão, afloram os sentimentos perversos das criaturas humanas e das criaturas desumanas, declara o bicho-grilo Adalbertovsky em sua cantoria no alto das montanhas da Jaqueira. “Olhai os lírios dos campos e das princesas, olhai os governadores, prefeitos, secretários e caboclos mamadores! Eles estão torturando os cofres públicos no pau-de-arara para declarar que respiradores de porcos funcionam maravilhosamente bem nas pocilgas oficiais”.

“Os contratos milionários são interrogados sob tortura para confessar que as contas públicas devem ficar presas nas mãos dos Grandes Goelas, medida GG. Dirão que os recursos de centenas de milhões de denários destinados aos goelas na a manutenção de hospitais de campanha... cala-te boca! Quanto custa uma sinfonia do compositor Amadeus Môzart em tempos do AI-Covid--19? ! A bagatela de 6 milhões de denários. A sinfonia testou positivo para as conchamblanças”.   

“Os grandes goelas, GG, só poderão ser presos na nonagésima nona instância. E nunca serão algemados, nem mortos e sepultados.  Você que não é GG, Zeus o livre de desafiar a ordem de um guarda municipal e tomar banho na praia de Boa Viagem. Poderá receber a sentença do “Teje preso”, em primeiríssima instância, ser algemado, humilhado e colocado num camburão com destino à delegacia, em nome da lei e da ordem”.

“As carroças, símbolo da administração municipal, trafegam a uma velocidade máxima de 10 km/hora e por enquanto ainda não estão sendo multadas. A prefeitura adota a política do chamado “trânsito calmo”, considerado mais seguro.  Se eu fosse prefeito compraria um jegue para ir ao trabalho. O jumento é nosso irmão, assim cantou o magistral Luís Gonzaga”.    

“As ditaduras degringolam nas mãos dos inspetores de quarteirão. Se a ditadura do AI-Covid19 existe, tudo é permitido. Os GG – grandes goelas e os goelas em geral, de todas as esferas, sentem orgasmos múltiplos por terem contribuído para levar milhares de empresas à falência e aterrorizar a população”. A crônica do bicho-grilo Adalbertovsky está postada na íntegra no Menu Opinião. Leiam, bichos!

Publicado em: 29/06/2020