Morte de Padre Henrique completa 51 anos

A morte de Antônio Henrique Pereira da Silva Neto, o Padre Henrique, completa 51 anos este mês. Jovem, poliglota e ordenado padre havia três anos e cinco meses, ele era auxiliar do então arcebispo Dom Helder Câmara (1909-1999) na Arquidiocese de Olinda e Recife.

Padre Henrique tinha apenas 28 anos de idade quando foi sequestrado, torturado e assassinado, na capital pernambucana, em 27 de maio de 1969. Por 45 anos, sua morte foi tratada como crime comum pela polícia. Apenas em 2014, a Comissão Estadual da Memória e Verdade Dom Helder Câmara conseguiu provar que o crime teve motivação política, com o envolvimento de agentes do Estado e civis integrantes da extrema-direita, como consta em relatório elaborado e divulgado pela equipe que participou do trabalho.

Os documentos reunidos pela Comissão da Verdade, que derrubam a tese do crime comum, como atestou a polícia à época, foram digitalizados pela Companhia Editora de Pernambuco e estão disponíveis para leitura no Acervo Cepe (www.acervocepe.com.br), gratuitamente, há cinco anos.

No portal há duas seções exclusivas sobre a morte de Padre Henrique. Uma delas traz o relatório oficial do assassinato, produzido pela Comissão da Verdade, com 117 imagens, que também contém relatório da Comissão Judiciária de Inquérito criada pelo Governo do Estado para apurar o crime, transcrição de escutas telefônicas e documentos confidenciais do Serviço Nacional de Informações (SNI).

A segunda seção preserva o prontuário de Padre Henrique, composto de recortes de jornais, correspondências, panfletos, relatórios, declarações, entre outros. “Temos 12 tipos de documentos e aproximadamente 300 imagens no prontuário”, informa o superintendente de Digitalização, Gestão e Guarda de Documentos da Cepe, Igor Burgos.

Também estão disponíveis nessas seções fotografias do religioso registros da missa de corpo presente e do cortejo que acompanhou o caixão da Igreja do Espinheiro (Zona Norte) ao Cemitério da Várzea (Zona Oeste), com a participação de padres e estudantes.

Publicado em: 31/05/2020