Infectologista: Importante não desprezar qualquer sintoma

Por G1 - PE

Após Pernambuco ultrapassar 100 casos do novo coronavírus nesta quinta (2), os secretários de saúde de Pernambuco, André Longo, e do Recife, Jailson Correia, afirmaram que é provável haver um número ainda maior de confirmações nas próximas semanas. Por isso, o infectologista Demétrius Montenegro explicou que os sintomas leves, como dor de garganta, não devem ser ignorados pela população.

“No momento epidemiológico em que estamos vivendo, qualquer tipo de sintoma clínico pode ser a Covid-19. É extremamente importante não desprezar qualquer tipo de sintomatologia”, afirmou Montenegro durante coletiva de imprensa na tarde desta quinta (2).

De acordo com o médico, a recomendação é de que é preciso observar o agravamento dos sintomas para, caso isso aconteça, procurar atendimento médico.

“Numa situação de sintomas leves, a pessoa deve manter-se em casa. Se a pessoa perceber que está evoluindo para piora clínica, principalmente febre que dura dois ou três dias, deve procurar uma unidade de saúde”, disse.

Testes da Covid-19

Sobre testagens, o secretário André Longo contou que não há fila de pacientes, mas existe uma expectativa de triplicar a capacidade de testes feitos diariamente. “Estamos aguardando os kits da Fiocruz Rio para que a gente possa começar a atuar no Laboratório Ageu Magalhães”, declarou.

Até a meia-noite da quarta (1º), havia 19 óbitos em investigação no estado. “Acredito que o resultado dos testes deve ser dado até a sexta [3], tendo em vista a ampliação do número de testes”, afirmou Longo.

Todos os pacientes que falecem por insuficiência respiratória devem ser testados no estado, segundo o secretário. “A gente não quer que nenhum óbito fique sem esclarecimento”, disse.

Com a ampliação da capacidade de testagem, o secretário contou que pode planejar os exames em profissionais que atuam em serviços considerados essenciais durante a pandemia provocada pelo novo coronavírus.

"O profissional da saúde, que tem fundamental importância na assistência, é prioridade absoluta. Se nós tivermos disponibilidade, aí já pensando nos profissionais de segurança e em profissionais da imprensa, de supermercados e da rede de abastecimentos, a gente vai procurar priorizá-los", declarou.

"Não muda o curso da doença saber ou não saber se está com a Covid-19. A recomendação vale para todos. A recomendação é autoisolamento, boa alimentação e boa hidratação. Nesse momento, a gente ainda não dispõe de um arsenal terapêutico específico para a Covid-19", afirmou Longo.

O secretário de saúde do Recife, Jailson Correia, reforçou essa questão. "Clinicamente, as condutas são as mesmas. Inclusive de observação e de piora de sintomas", disse.

Coronavírus em Pernambuco

Nesta quinta-feira (2), Pernambuco registrou 106 casos da Covid-19, doença transmitida pelo novo coronavírus, em todo o estado. Desse total, 9 pacientes faleceram. Os casos estão espalhados por 12 municípios e no arquipélago de Fernando de Noronha.

Ainda nesta quinta, foi confirmada a primeira morte de um paciente abaixo dos 40 anos no estado. Trata-se de uma mulher de 37 anos, que estava internada em uma unidade particular do Recife e, antes da doença, sofria de problemas cardíacos.

Publicado em: 02/04/2020