Os herĂ³is de uma guerra mortal

Na luta sem tréguas contra o inimigo invisível, muita gente tem dado sangue, suor e lágrimas. Na linha de frente, os profissionais de saúde, cuja capacidade de sacrifício é comovedora. No entanto, nenhum exército vai bem se o comandante é fraco.

Os prefeitos são os generais que estão no campo de batalha e decidem as estratégias e as táticas. O que faz a diferença é a capacidade de inovar e a preocupação com as pessoas. Com o bem-estar. Com a segurança psicológica.

Hoje à tarde o jornal ‘O Poder’ circulou com um informativo que deve ser lido por todos. Você está convocado para salvar vidas. Compartilhe o nosso caderno com quem você ama. A vida ou a morte podem estar num detalhe.

PREFEITOS ALÉM DO DEVER

Joelma Campos – Panelas

Essa professora, formada em Letras, é de uma simplicidade que espanta. Gente como sua gente, porém de uma enorme competência.

Foi das primeiras a identificar o êxodo imigratório dos panelenses que foram tentar a vida no centro-sul e, com a crise, estão retornando em massa. Para evitar que os retornados trouxessem o vírus montou um sistema de identificação exemplar: quem chega é cadastrado é monitorado. O resultado até agora é de 100% de sucesso.

Jadiel Braga – São Caetano

Empresário, gestor experiente e sensível, Jadiel muniu-se imediatamente de ferramentas tecnológicas para administrar e manter a população informada. Usando o aplicativo ProntoZap cerca de 10 mil pessoas acompanham todos os passos da guerra. E, através de um número, as pessoas tiram dúvidas sobre a doença e recebem orientação personalizada.

Jadiel também teve uma ideia pioneira: sugeriu ao setor têxtil local redirecionar as atividades para a produção de máscaras.

Bruno Japhet – Ferreiros

Bruno é empresário e administra o município pela terceira vez. Sua gestão é operosa e inovadora, trazendo progresso ao município. Aliado do governador Paulo Câmara, apresentou uma sugestão que pode ser um grande caminho quando for iniciada a flexibilização da quarentena: abrir o comércio em dias alternados, por setores. Assim, todos serão atendidos e não haverá aglomerações nas ruas.

Lula Cabral – Cabo

Digam o que quiserem, Lula é um gestor consagrado e preocupado com a sua gente. O cuidado faz a diferença. Enquanto alguns que deviam dar exemplo falavam muito e faziam pouco, 

Lula e sua equipe caíram em campo para informar e prevenir.

Uma coisa da maior importância: antes mesmo da crise se instalar, a Prefeitura iniciou treinamentos específicos com as equipes de saúde, inclusive o Samu, sobre as formas corretas de lidar com pacientes infectados.

Esperamos que não seja necessário. Mas a visão do gestor faz a diferença.

Prof. Lupércio – Olinda

Pessoa simples, porém preparada. Olhar sensível para os mais necessitados. 24 horas, literalmente.

Além de fazer tudo conforme as determinações superiores, Lupércio olhou pelos menos favorecidos. Quando todos dormem as equipes da prefeitura levam alimentação, conforto, orientação e atendimento aos moradores em situação de rua.

Anderson Ferreira – Jaboatão

Não apenas o corpo como também a mente deve ser preservada nessa situação de calamidade. O exemplo que escolhemos de Jaboatão é a preocupação da prefeitura o atendimento psicológico das pessoas. Através de Skype ou WhatsApp uma equipe de 15 profissionais está mobilizada para o atendimento on-line gratuito.

Publicado em: 02/04/2020