Uma das maiores dores que sofri

Por Sebastião Dias*

Foi muito triste me despedir do meu compadre Valdir Telles, meu irmão, meu cantador e um dos melhores amigos que a vida me deu! 

Nossas viagens, nossas noites de cantorias fazendo o público delirar nos aplaudindo, estão no video-tape das memórias dos nossos fãs e também da minha. A hospitalidade da minha comadre Elza quando chegávamos cansados não há igual. A admiração por sua guerreira Mariana continuará nos dando motivos para lembrar da dedicação do pai pelos filhos e a esposa.

Ao grande Dr. Alencar, nosso orgulho por ser filho do poeta e nos engrandecer pelo respeito dispensado aos companheiros do genitor. Nossa eterna gratidão. 

Por fim, ao meu poetinha Glaubleno, ao  qual Deus me deu o merecimento de  apradrinhá-lo, minha benção e o meu ombro amigo quando precisar. 

Desculpem, não tenho mais condições de continuar. Obrigado meu compadre Valdir, que Deus abra as portas do Paraíso para tua alma!

*Poeta, cantador de viola e prefeito de Tabira

Publicado em: 24/03/2020