Pessoas Jurídicas são seres quase humanos

Por José Adalbertovsky Ribeiro*

MONTANHAS DA JAQUEIRA – Zero novidade dizer que a cada ano 60 mil pessoas físicas e bioquímicas morrem a cada ano neste Brazil de morte matada, de susto, de surto, de bala ou vício. Um pouco de novidade é lembrar que o índice de violência foi reduzido em 22 por cento ano passado, graças ao bom combate do nosso herói ministro Sérgio Moro e políticas regionais, noves fora a torcida malévola da seita vermelha.  

Dizei-me, pesquisadores, quantas Pessoas Jurídicas, de todíssimos os tamanhos, são assassinadas, abortadas e oprimidas pelo Fisco, dos cobradores de impostos federais, estaduais, distritais e de quarteirões e agentes do sistema financeiro parasitário! Além dos homicídios e feminicídios, os PJoticídios são praticados pelos esquadrões antissociais, antieconômicos e desumanos. A cada Pessoa Jurídica trucidada, também são mutiladas famílias de pessoas físicas e bioquímicas.  

William Zé do Bonner deveria informar em nome do bom jornalismo: Telespectadores dos sexos monofásico, binário e trifásico, nossa equipe de reportagem apurou que durante arrastão do Fisco e de goelas do sistema financeiro parasitário, milhares de Pessoas Jurídicas entraram em óbito e tiveram que fecharas portas.

Isto a Globo não fala, nem o bispo Macedo, nem Gugu Liberato, nem Roberto Marinho, nem Chacrinha, nem Ferreira Costa, nem Silvio Santos, nem o Repórter Esso, nem Sérgio Moro, ninguém fala. Não sei porquê.  

Pessoas Jurídicas recém nascidas padecem com os coronarovírus das licenças, taxas, impostos, encargos trabalhistas, propinas, burocracias, burrocracias e estupidez dos burocratas e tecnocratas. Até hoje, os cientistas não conseguiram produzir nenhuma vacina contra o vírus da burrice e da estupidez reinante na burocracia e na máquina administrativa em todos os quadrados.

Os algozes sócios das receitas públicas e do sistema financeiro parasitário sentem orgasmos múltiplos quando esfolam e levam uma Pessoa Jurídica a óbito. Essa gente parte do princípio de que pagar impostos imorais e extorsivos é uma fatalidade na vida.        

As empresas assassinadas deixam herdeiros... herdeiros de dívidas. São os viúvos, viúvas, órfãos, desempregados, dependentes. Os cobradores de impostos e tributaristas navegam nos altíssimos salários e privilégios às custas dos trabalhadores e empresas de que são sócios compulsórios.

Quando eu crescer e for um juiz valente feito Sergio Moro vou acionar a Operação LavaJato para combater a corrupção de costumes dos Pjoticídios. Pessoas Jurídicas possuem telhados, paredes e coração, são seres quase humanos, são seres transumamos.

*Jornalista

Publicado em: 10/02/2020