Coluna desta terça na Folha

Carreras é carta fora do baralho

Se há algo consensual em Brasília, entre o Salão Verde da Câmara e os tribunais superiores, diz respeito à inviabilidade de uma possível candidatura do deputado Felipe Carreras, dissidente do PSB e punido pelo partido, à Prefeitura do Recife. Não há uma só alma viva que acredite na possibilidade dele ultrapassar as barreiras quase intransponíveis à sua frente, para reverter o tombo dado pelo PSB.

Vítima de uma cassação branca, por ter votado a favor da reforma da Previdência, castigo que o afasta de comissões temáticas e de quase todas as atividades no Congresso como representante da legenda socialista, Carreras aguarda o resultado de uma consulta ao TSE para sair do partido sem perder o mandato.

A sustentabilidade jurídica tem chances próximas a zero para uma manifestação positiva da corte. A ele, só restará se curvar no apoio ao pré-candidato do PSB, João Campos, ou fechar uma aliança branca com a oposição.

PSB flerta Labanca – Atualmente filiado ao PP, o pré-candidato a prefeito de São Lourenço da Mata, Vinicius Labanca, está sendo corteja para voltar ao velho ninho do PSB. Diante do desgaste do prefeito Bruno Pereira (PTB), subiu muito a cotação do ex-parlamentar para devolver aos Labanca em 2020 o controle da Prefeitura. O PSD, de André de Paula, já fechou e o Republicanos, de Silvio Filho, vai aderir.

Canetada petista – Nem os aliados de Bolsonaro entendem a demora dele para fechar as indicações dos cargos de segundo e terceiro escalões em Pernambuco. O retardamento amplia no Estado a permanência no poder de dirigentes nomeados pelo ex-presidente Temer e até pela ex-presidente Dilma. Em português claro, tem petista dando canetada no Governo Bolsonaro.

Turma pesada – Nas redes sociais, o prefeito de Araripina, Raimundo Pimentel (PSL), soltou um foguete ferindo de morte o ex-prefeito Alexandre Arraes (PSB): “A turma de Alexandre pegou R$ 712 milhões, deu um calote de R$ 25 milhões nas contas do município, deixou professores com salários atrasados, aposentados sem receber, crianças sem merenda, médicos e garis em greve”.

Nova espécime – Brasília tem de tudo, mas atravessador de viaturas de segurança municipal, via emendas carimbadas, não estava escrito nas estrelas. O coronel Antônio Francisco age pela “causa” em nome do Conselho Nacional de Secretários e Gestores Municipais de Segurança – Consems.

Ficha imunda – Em Serra Talhada, o candidato mais forte para enfrentar Márcia Conrado, confirmada pelo prefeito Luciano Duque (PT) como candidata do seu grupo, é o ex-prefeito Carlos Evandro (PSB). A pedra no caminho do socialista está nos tribunais: é um belo exemplar de ficha imunda.

ALÔ, JABOATÃO! – A grande expectativa política na Região Metropolitana está deixando muita gente extremamente ansiosa: trata-se da primeira pesquisa do Instituto Opinião para prefeito de Jaboatão dos Guararapes. Foi a campo neste último fim de semana e será postada hoje à meia noite no meu blog.

Perguntar não ofende: Quem será o candidato preferido de Felipe Carreras a prefeito do Recife?

Publicado em: 03/12/2019