Sobe para 8 número de mortos em confrontos na Bolívia

Número de mortos em confronto entre polícia boliviana e apoiadores de Evo sobe para 8.  Enfrentamento perto de Cochabamba também deixou mais de 100 feridos. Comissão Interamericana de Direitos Humanos condenou o uso desproporcional da força.

Foto: Marco Bello/Reuters
Do G1 - Por Reuters


Subiu para 8 o número de mortos nos confrontos entre forças de segurança e produtores de coca bolivianos leais ao ex-presidente Evo Morales na noite de sexta-feira (15), disse o ouvidor regional à Reuters, levando Morales a denunciar um "massacre". Os confrontos também deixaram mais de 100 feridos.

No Twitter, a Comissão Interamericana de Direitos Humanos condenou o uso desproporcional da força e disse que o Estado tem obrigação de garantir o direito à vida e à integridade física daqueles que protestam pacificamente.

Milhares de apoiadores de Evo Morales tentavam chegar à cidade de Cochabamba para se opor ao governo interino de Jeanine Áñez, que se declarou presidente. A mobilização foi interceptada no rio Huayllani, perto de Sacaba, onde houve o confronto.

Morales renunciou sob pressão da polícia e das Forças Armadas da Bolívia no domingo passado, depois que relatório da Organização dos Estados Americanos (OEA) apontou fraude eleitoral na vitória do então presidente na votação de 20 de outubro. Ele então se asilou no México.

Pelo Twitter, Evo, que está asilado no México, pediu "às forças armadas e à polícia boliviana que parem o massacre".

Confira a íntegra da reportagem aqui: Número de mortos em confronto entre polícia boliviana e ...

Publicado em: 16/11/2019