A versão oficial para a debandada

Caro Magno,

Em respeito aos seus leitores venho aqui responder o que foi colocado em matéria no blog e depois em nota na coluna sobre a minha ausência no último dia de programação de visita as usinas em Angra dos Reis. 

Toda agenda prevista de visitação técnica nas usinas foi cumprida por nós. A agenda restante seria a visita a um padre e um hospital, entretanto, nós havíamos marcado reuniões no Rio de Janeiro sobre a instalação da usina com ambientalistas e especialistas que participaram da implantação do equipamento em Angra dos Reis e que possuem um posicionamento contrário as nucleares.

Além de participarmos do principal evento de sustentabilidade realizado no Brasil o “Virada Sustentável” realizado no Rio de Janeiro esse fim de semana.

Honrado em participar como debatedor, discorremos sobre o tema das usinas, alternativas de produção energética e da tragédia que acomete nosso litoral atingido pelo vazamento de óleo. Um orgulho para mim poder ser a voz dos pernambucanos em um evento tão importante como este.

Uma das pessoas com quem conversei foi o ex-conselheiro Estadual de Meio Ambiente Sérgio Ricardo, que nos historiou toda discussão e paralizações continuadas das usinas nucleares, nos mostrando que o plano de fuga é considerado falho entre diversos outros pontos. Nosso intuito foi conseguir o máximo de informação possível para enriquecer o debate na Audiência Pública que será realizada nesta segunda-feira na Assembleia Legislativa de Pernambuco, onde nós tornaremos pública tudo o que foi conversado em Angra dos Reis e no Rio de Janeiro.

Wanderson Florêncio – deputado estadual pelo PSC

Publicado em: 20/10/2019