Sivaldo: Marco Aurélio é mestre na arte de destratar

Por Sivaldo Albino*

Com relação ao nervosismo do deputado Marco Aurélio, que é mestre na arte de destratar os colegas, é verdade que sou leal ao governador Paulo Câmara, até porque a lealdade (e não o oportunismo) tem sido minha postura desde quando assumi meu primeiro mandato de vereador, em 2001.

Sou fiel a um líder que tem transformado a vida das pessoas. Não é por acaso que a Folha de São Paulo o considera um dos melhores gestores do país. Sempre fui fiel e leal aos meus atuais líderes e muito grato àqueles a quem servi no passado. É assim que se faz a boa política. Por isso que fico sem saber se a Dilma à qual o companheiro Marco Aurélio se refere, é aquela da qual o senador Fernando Bezerra foi ministro e fiel escudeiro poucos anos atrás. Porque isso só evidencia sua contaminação com a deslealdade e a ingratidão.

Até entendo a agressividade do caro colega, até porque não é fácil explicar o prejuízo de 200 milhões que lamentavelmente seu senador causou ao estado. Oportuno dizer ainda duas coisas: primeiro que não se exerce mandato de deputado quem não o conquista com as bênçãos de Deus e o voto de seus eleitores, razão pela qual, na Alepe, o voto do deputado eleito vale tanto quanto o voto do suplente em exercício de mandato; segundo, que se o povo de Pernambuco não reconhecesse a seriedade e a competência do governador Paulo Câmara, o mesmo não teria sido reeleito em primeiro turno, como poucos tiveram esse privilégio nas últimas eleições, no Brasil".

*Deputado estadual pelo PSB

Publicado em: 15/10/2019