MPT: Balazeiro combaterá uso de mão de obra infantil

Novo procurador-geral do Trabalho quer combater uso de mão de obra infantil. Para Alberto Balazeiro, a meta é dialogar no cenário político e evitar retrocessos.

Alberto Balazeiro assume como novo procurador-geral do Trabalho - Humberto Filho/MPT

Folha de S. Paulo -  Perfil S.A.

Por Joana cunha

 

Recém-nomeado procurador-geral do trabalho, Alberto Balazeiro entrou no cargo elegendo o combate aos trabalhos escravo e infantil entre os “eixos prioritários”, afirma ele.

O procurador assumiu em agosto, quando a MP da Liberdade Econômica estava no auge das tentativas de interferir em questões trabalhistas, limitando folgas aos domingos. A investida foi contida, mas, caso volte, a meta, diz, será dialogar no cenário político para esclarecer e “evitar retrocessos”.

"O nosso papel enquanto instituição é reforçar esse combate [ao trabalho infantil] e procurar dialogar com os outros entes, até para explanar as circunstâncias em que se centra a nossa atuação."

Alberto Balazeiro
procurador-geral do Trabalho

Publicado em: 21/09/2019