Líder do PSB atua por solução em Normandia

A decisão judicial de reintegrar aos antigos donos 15 hectares de terra onde se localiza o Assentamento Normandia, em Caruaru, mobilizou deputados federais e estaduais, além de lideranças ligadas à Igreja Católica e ao Movimento dos Sem Terra (MST), que administra a área. O grupo esteve, na manhã de hoje, com o presidente do Tribunal Regional Federal da 5ª Região, Vladimir Carvalho.

Na área funcionam, hoje, o Centro de Formação Paulo Freire, onde são realizados cursos em várias atividades para assentados, e três agroindústrias. O conjunto inclui creche, cozinha, telecentro, auditório para 800 pessoas, Casa da Juventude e uma Academia das Cidades. Os assentados também exercem forte atividade de produção de frutas e verduras. A reintegração de posse imediata foi exigida pelo Incra em razão do trânsito em julgado da ação em favor daquela autarquia e aceita pelo juiz federal da 24ª Vara Federal de Caruaru.

Para o deputado Tadeu Alencar, líder do PSB na Câmara, ação transcende uma simples decisão judicial em razão do quadro político que o País atravessa. E ocorre, segundo ele, em um momento em que o governo atinge de forma dura os conselhos e movimentos sociais, tratados como inimigos pelo atual governo.

“Essa decisão, não fora esse contexto, talvez fosse objeto de uma reunião do juiz, do Ministério Público, do Incra, dos componentes da ação. Mas é muito mais que isto. O nosso esforço, aqui, é, dentro desse contexto novo, de grande repercussão social e de um governo avesso ao diálogo com a sociedade, tentar construir uma saída razoável para esta situação”, pontuou o líder socialista.

Publicado em: 16/09/2019