Coluna desta terça na Folha

Carreras a caminho da expulsão

Ao reafirmar, ontem, que repete o seu voto no segundo turno da reforma da Previdência, hoje, no plenário da Casa, o deputado Felipe Carreras (PSB) mostrou que manterá sua postura de independência na relação com o partido. Mais do que isso, deu uma sinalização clara de que não está preocupado com punições.

O Conselho de Ética do partido abriu processo de expulsão dele e mais dez deputados que se rebelaram no primeiro turno da votação. Havia uma expectativa na direção nacional do PSB de que alguns dos rebeldes viessem a rever seus votos, mas confirmadas as reincidências não restará ao comando socialista, se de fato zelar pela disciplina partidária, bater o martelo pela expulsão.

Se não agir assim, abrirá um precedente muito grave na bancada da Câmara. Quanto ao pernambucano Felipe, afastado do PSB tem amplas chances de disputar a Prefeitura do Recife pela nova legenda que o acolher em breve.

Aviso de Siqueira – Ao ser informado, ontem, do posicionamento do deputado Felipe Carreras, o presidente da executiva nacional do PSB, Carlos Siquera, disse que a recebeu sem qualquer novidade. “E creio que ninguém pediu para ele mudar de posição, ou seja, votar contra. A responsabilidade política é dele e as consequências também”, afirmou. Pelo visto, a tensão no PSB é muito grande.

Tom ameno Já o líder do PSB na Câmara, Tadeu Alencar, disse que nunca alimentou expectativas de uma mudança de rota no voto de Felipe Carreras. Não quis, entretanto, endurecer o discurso. “Temos que avaliar também como votarão os dissidentes em relação aos destaques. Se votarem com o partido, a punição pode ser outra, amenizada”, avaliou.

Desmoralização – As contas de 2005 do ex-prefeito de São Lourenço, Jairo Pereira (PTB), pai do prefeito Bruno Pereira (PTB), serão votadas, hoje, pela Câmara. O Tribunal de Contas recomenda a rejeição, mas o prefeito, que conta com 11 dos 15 vereadores na Casa, tem dito na cidade que vai desmoralizar o TCE, aprovando as contas. Os 11 batem continência para ele.

Boquinha – Informa o site brasiliense Capital Digital, do jornalista Luiz Queiroz, que o ministro astronauta Marcos Pontes, da Ciência e Tecnologia, empregou a sócia Christiane Correa com salário de R$ 13,6 mil. Sua função, pasmem, é fazer lives do ministro para as redes sociais.

Pontes – O deputado federal Danilo Cabral foi fazer um check-up e os médicos descobriram uma obstrução acentuada no coração. As pressas, foi operado em São Paulo e implantou pontes de safena. Recebe alta, hoje, com a recomendação de evitar estresse e mudar o estilo de vida.

REFORÇO – Presidente da Comissão de Direito Eleitoral da OAB-PE, professora e autora de livros sobre a temática eleitoral, a competente advogada Diana Câmara passa a colaborar com o meu blog a partir de hoje, sempre emitindo suas oportunas opiniões às terças-feiras. Belo reforço!

Perguntar não ofende: O último a ser forçado a debandar do PSB vai apagar a luz?

Publicado em: 05/08/2019