Governo faz oposição a si mesmo

MONTANHAS DA JAQUEIRA – Na aeronáutica chamam de tempestade perfeita. A natureza governista das reformas conspira contra o céu de brigadeiro. 

Reforma da Previdência, o governo instalou um bode cheiroso na sala e resolveu fazer oposição a si mesmo. Reina a desinformação no meio da soberba. O governo adotou um bode na sala das reformas.    

Todíssimas as pessoas que eu conheço, as que eu não conheço e as que eu ainda vou conhecer reclamam da falta de comunicação, ou da anticomunicação, do governo Bolsonaro.

Os vermelhos continuam no comando das áreas de comunicação/imprensa dos organismos federais, ministérios, estatais e adjacências. Os parlamentares governistas estão sob a vigilância do Bolsonaro zero 02, ou Bolsonaro zero 03, ou Bolsonaro 007.

Se o zero 2 foi capaz de dar uns cascudos no presidente da Câmara, Rodrigo Maia, que dirá se ficar invocado com um deputado recruta zero. Vai dar um esculacho. Jornalistas aliados são hostilizados ou ignorados no reino da soberba.  

Dizei-nos, ó deputada super Joice Hasselman, qual a Nova Previdência? A dos militares? A dos príncipes e princesas das castas da República? A do Benefício de Prestação Continuada – BPC de 400 reais? A super Joice fala “simbora!” Para onde?

Já disse 995,5 vezes e repito: Benefício de 400 reais para desvalidos acima de 60 até os 70 anos é matança antecipada de idosos, economia de palitos ou antieconomia, pois gera mais exclusão social.

A Previdência é definida como fábrica de desigualdades e injustiças sociais. E daí? Falta explicar como as engrenagens serão desmontadas, a começar pela Previdência dos militares.  

Na pauta dos militares, o governo aumenta um pouco as alíquotas, estica um pouquinho o tempo de contribuição e concede um aumento generoso nos soldos da caserna.

Desde que vestem a farda, militares garantem o emprego a vida inteira. Assim também nas carreiras de Estado e no serviço público. Na iniciativa privada a regra é a rotatividade no emprego. Se ficar desempregado depois dos 40 anos, é considerado velho e vai sofrer para ser inserido novamente no mercado de trabalho.

Instalaram um bode cheiroso na sala da reforma da Previdência. A líder do governo, super Joice Hasselmann, tenta acalmar os pacientes da reforma: senta, senta que o bode é cheiroso! Até agora não tem nada de cheiroso, é fedorento.

No plenário da Câmara dos Deputados existem 513 touros miúras soltando fogo pelas ventas e dispostos a tourear as reformas.    

A super Joice Hasselmann cumpre a missão de segurar na unha os touros miúras do cordão encarnado e do cordão azul. Os miúras da prole de Bolsonaro são imprevisíveis.

O touro miúra é valente, bate na gente. Segura o rojão, super Joice Hasselmann!

Publicado em: 25/03/2019