Temer: deixa para Bolsonaro R$ 336 bilhões engatilhados

Relatório da Fazenda mostra que eleito herda R$ 195 bi em projetos; mercado considera pouco

Taís Hirata – Folha de S.Paulo

O governo Michel Temer deixará como herança ao menos R$ 335,6 bilhões de investimentos já engatilhados, fruto de privatizações e concessões realizadas nos últimos anos, e outros R$ 195 bilhões em projetos em fase de preparação.

Apesar das cifras bilionárias, para o mercado, o valor é baixo perto do que o país precisa para reduzir seu déficit na área de infraestrutura.

"O investimento anual deveria ser de R$ 350 bilhões a R$ 400 bilhões. Há espaço para isso, em [setores como] estradas, aeroportos, portos, energia", afirma António Bernardo, presidente da consultoria alemã Roland Berger.

"O governo teve boas intenções, mas não concretizou muito. O desenvolvimento precisaria ser muito mais rápido", diz ele.

O raio-X dos investimentos gerados durante a gestão Temer foi destacado em um relatório produzido pelo Ministério da Fazenda para deixar um balanço e orientações à equipe do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL).

Entre os leilões bem-sucedidos estão concessões de exploração de campos de petróleo --responsáveis pela maior parcela do valor--, construção de linhas de transmissão de energia, aeroportos, terminais portuários, entre outros.

Publicado em: 07/12/2018