Saiu da equipe de transição: brigou com um Bolsonaro

Dois dias depois de ser nomeado para a equipe de transição do governo de Jair Bolsonaro (PSL), o empresário Marcos Aurélio Carvalho anunciou que deixará o grupo. É a primeira baixa na equipe recém-criada para planejar o novo modelo de gestão da União.

Marcos Carvalho é sócio da AM4 Brasil Inteligência Digital, maior fornecedora da campanha do PSL, e uma das empresas envolvidas nos disparos em massa de mensagens falsas pelo Whatsapp que beneficiaram a campanha de Jair Bolsonaro. A empresa recebeu R$ 650 mil para conduzir a campanha do então presidenciável na internet. Esses valores podem ser ainda maiores porque o prazo final para a prestação de contas de quem disputou o segundo turno termina no dia 17 de novembro.

Segundo reportagem do jornal O Globo, a saída do empresário da equipe se deu após ele ser criticado pelo vereador Carlos Bolsonaro (PSL-RJ) por uma entrevista que o empresário concedeu ao Globo. "As declarações de Carvalho ao GLOBO provocaram desconforto no núcleo duro do presidente eleito e irritaram Carlos Bolsonaro, filho de Jair e vereador no Rio de Janeiro. Ele usou o perfil no Twitter para compartilhar a reportagem e atacar Carvalho", diz a reportagem.(BR 247)

Publicado em: 08/11/2018