Como será o amanhã ?

Daniela Lima – Painel – Folha S.Paulo

os petistas mais otimistas fecharam a semana fazendo projeções sobre o futuro da sigla, de Lula e de Fernando Haddad diante da perspectiva de derrota para Jair Bolsonaro (PSL).

Dirigentes do PT admitem que a rejeição ao partido precisa ser encarada, e que o resultado da eleição vai obrigá-los a responder a esse fenômeno.

Com o rival no poder, a aposta é a de um longo inverno para Lula na cadeia. A meta para Haddad é se firmar como líder da oposição, ainda que parte da legenda resista.

Os resultados do Datafolha em São Paulo e no Rio de Janeiro, que mostraram a desidratação de candidatos a governador que se escoraram em Bolsonaro, preocuparam aliados do candidato do PSL. A dianteira de dez pontos percentuais, porém, ainda é considerada segura.

Publicado em: 28/10/2018