Lava Jato chegou em Ideli

Ricardo Boechat – ISTOÉ

Mais cinco políticos foram incluídos em novos inquéritos da Lava Jato. Até aqui longe da operação, Ideli Salvatti (hoje na OEA) é um dos alvos das investigações da Polícia Federal do Paraná, no rastro da delação de Sérgio Machado.

Nessa etapa estão sendo esquadrinhados Cândido Vacarezza (ex-PT e hoje no partido Avante), Edson Santos (PT-RJ), Henrique Alves (PMDB-RN) e Jorge Bittar (ex-deputado PT-RJ). O ex-presidente da Transpetro confessou crimes, não provou parte das denúncias e segue em prisão domiciliar.

Pente fino

Além de consultas médicas com o urologista Miguel Srougi e o cardiologista Roberto Kalil Filho, na quinta-feira 11, em São Paulo, Michel Temer teve outro encontro. Foi com o amigo e advogado Antônio Cláudio Mariz de Oliveira. Ele conduziu a defesa do presidente na primeira denúncia feita pela PGR, rejeitada pelo Congresso em agosto passado. Ambos revisaram respostas do questionário da Polícia Federal, enviado ao Planalto pelo STF, no inquérito que apura suspeitas de favorecimento indevido ao setor portuário. Por não ver irregularidades no seu ato, que alterou regras das concessões das áreas nos terminais, não será surpresa se Temer deixar em branco algumas das 50 perguntas, a serem devolvidas até esta sexta-feira 19.

Publicado em: 13/01/2018