Raul Henry levará disputa pelo MDB-PE até o fim

Blog da Folha

Após a decisão judicial favorável ao grupo do senador Fernando Bezerra Coelho (MDB), o presidente do MDB de Pernambuco, Raul Henry, declarou que levará até as últimas consequências a disputa pelo comando da sigla no Estado. O vice-governador adiantou que independentemente da janela eleitoral, que permite a troca de partidos até abril, lutará pelo comando da legenda. A aposta do grupo do gestor é judicializar a disputa até as últimas instâncias do Poder Judiciário.

Na prática, a disposição de Henry acaba atrapalhando os planos do seu adversário político que, com a indefinição sobre o destino da legenda, terá seus planos de construir um projeto de oposição ao governador Paulo Câmara (PSB) limitados. Isso porque Bezerra Coelho precisa da garantia do controle do partido para atrair novos quadros para a legenda e fazer valer a promessa que fez ao comando peemedebista de fazer a agremiação crescer em Pernambuco.

“Só temos plano A, não temos plano b. Vou ficar no partido até depois de março, independentemente do prazo eleitoral. Ficaremos todos. Nossa disposição é lutar. Ir até as últimas consequências. Temos uma história de decência, coerência e dignidade. Somos um partido aberto que abriu as portas, inclusive, para este traidor. Acreditamos na Justiça. Não vamos permitir que um traidor oportunista roube a nossa história”, afirmou Raul Henry, em contato com a reportagem.

O jurídico do grupo de Henry recorrerá ainda nesta sexta-feira (12) da decisão do juiz de primeira instancia que suspendeu a liminar que permitia o processo de dissolução do diretório estadual do MDB-PE, comandado por Henry.

Publicado em: 12/01/2018