A sorte que Adhemar teve, Geddel não teve

Jornal do Brasil

Adhemar tinha a "Dr. Rui", pseudônimo do seu maior amor em vida. Era tanto amor e confiança, que a história, não se sabe se mesmo com "h" ou com "e", conta que um dia um terrorista, tendo como chauffeuse uma terrorista, assaltou a casa da "Dr. Rui" e levou seu cofre, onde ele guardava seu dinheiro. 

Geddel, se tivesse também um "Dr. Rui", também teria como colocar seus milhões no cofre dela.

Um desses terroristas sofisticados, que fazem túneis para tirar cofre de bancos, já teriam assaltado e levado seu dinheiro. 

A história poderia contar, mas ninguém teria certeza se haveria, de fato, dinheiro no cofre da "Dr. Rui" de Geddel.

Assim como ninguém tem certeza se tinha dinheiro no cofre da "Dr. Rui" de Adhemar. 

Publicado em: 12/10/2017