"Oposição quer criar factoide", diz Raimundo Pimentel

Em entrevista ao blog, há pouco, o prefeito de Araripina, Raimundo Pimentel (PSL), afirmou que a mobilização dos professores da rede municipal é um ato político e fomentado pelo ex-prefeito Alexandre Arraes (PSB). Pimentel disse que uma parcela dos docentes é ligada ao ex-gestor. De acordo com ele, a cidade paga acima do piso salarial e o município está, desde o ano passado, acima do limite da Lei de Responsabilidade Fiscal, por isso não pode conceder aumento. Os professores ameaçam entrar em greve a partir de hoje.

"Na verdade, a oposição quer criar o factoide. O ex-prefeito deixou uma dívida com a categoria de R$ 10 milhões, com atrasos em novembro e dezembro passados, que já pagamos. Este semestre, a nossa receita do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação) foi de R$ 20.937 milhões, mas gastamos R$ 24 milhões. Tiramos mais de R$ 3 milhões dos cofres da cidade para completar a folha da educação. Infelizmente a folha da educação é a maior e mais pesada", enfatizou Pimentel.

Publicado em: 17/07/2017