Justiça bloqueia bens da Petrobras e empreiteira

 Justiça do Trabalho do Rio Grande do Sul decidiu nesta segunda-feira (24) bloquear valores e sequestrar bens da Petrobras e da empreiteira Iesa para garantir o pagamento de funcionários que serão demitidos de um complexo da indústria naval na região metropolitana de Porto Alegre. O bloqueio envolvendo as empresas será limitado a R$ 30 milhões, valor que, para a Justiça, será suficiente para quitar as obrigações com os funcionários.

Em crise financeira, a Iesa teve o contrato com a Petrobras rompido na semana passada. A empresa contratada é um dos alvos da Operação Lava Jato, da Polícia Federal.

O complexo da indústria naval fica na cidade de Charqueadas e funciona desde 2012. A Petrobras havia contratado a Iesa por um valor de US$ 720 milhões para construir módulos para plataformas de petróleo. Com o rompimento do acordo, a companhia contratada decidiu demitir cerca de mil funcionários que trabalhavam no local.  (Da Folha de S.Paulo - Felipe Bachtold)

Publicado em: 25/11/2014