Zé da Luz sinaliza apoio a Armando Monteiro














Blog do Roberto Almeida.

O ex-prefeito de Caetés, Zé da Luz (PHS), pode ser o próximo político de peso no estado a anunciar apoio à candidatura de Armando Monteiro (PTB) ao Governo de Pernambuco. O humanista deixou claro nesta quarta-feira (9) que está muito próximo de selar um acordo com o senador petebista, com quem já teve duas longas conversas na capital pernambucana.

Zé da Luz explica que se vier a oficializar apoio a Armando será para atender um pedido do ex-presidente Lula (PT), de quem, segundo ele, sempre foi próximo. O ex-prefeito disse que conversou com assessores do líder petista e também com o senador Humberto Costa e o ex-vereador recifense Dílson Peixoto, duas vozes de prestígio dentro do Partido dos Trabalhadores.

Além das afinidades com a legenda petista, Zé da Luz ressaltou que, em sua opinião, Armando Monteiro é o candidato mais preparado para governar o estado e pode vir a fazer uma excelente gestão, possibilitando um maior crescimento de Garanhuns e de todo o Agreste Meridional.

O ex-prefeito também não esconde um pouco de mágoa do PSB pelo tratamento que recebeu nos últimos anos. Apesar de sempre ter sido fiel a Arraes e Eduardo Campos, não recebeu apoio dos socialistas nas duas eleições que disputou em Garanhuns. “Tive 20 mil votos com Ana Arraes em 2010, quando fui candidato a deputado estadual, e depois não recebi nada em troca. Prometeram que puxariam o deputado Adalberto Cavalcanti para o secretariado, para que eu assumisse a cadeira na Assembleia Legislativa, mas nunca cumpriram”, lamentou.

Questionado sobre seu posicionamento diante do surgimento de possíveis críticas, Zé da Luz afirmou não ter medo de ser chamado de incoerente ou oportunista, caso venha a ficar com Armando Monteiro. “Se eu ficar com o senador estarei apoiando o candidato de Lula. Incoerente é Eduardo, que deixou o seu grupo político sem uma explicação convincente”, argumentou. “Só fico com o PSB se eles me derem condições de eleger o meu estadual na região do Agreste Meridional”, completou.

Publicado em: 09/04/2014