MA: bandidos iam queirmar vinte ônibus e matar PMs

SIDNEY REZENDE

 Aluísio Mendes, secretário de Segurança Pública do Maranhão, afirmou que o objetivo dos criminosos era de queimar pelo menos 20 ônibus em São Luís. Durante coletiva neste domingo, foram apresentados dois adolescentes e mais oito suspeitos de participarem dos ataques a ônibus e uma delegacia na noite de sexta (3).

''A polícia deu uma resposta efetiva, rápida e pronta a essas ações criminosas, que foram represálias à ação de moralização do sistema prisional do Maranhão. Grande parte das lideranças dessas duas facções criminosas está presa. Identificamos quem ordenou e quem executou esses ataques bárbaros à população. A ordem que partiu de Pedrinhas, pelo preso Jorge Henrique Amorim Martins, o ''Dragão'', era para queimar, pelo menos, 20 ônibus na região metropolitana.'', afirmou.

O secretário revelou que Serviço de Inteligência soube do ataque e conseguiu evitar mais violência. ''A ordem era para matar policiais, bombeiros e queimar cerca de 20 coletivos. Quem recebeu a ordem do lado de fora e executou essas ações bárbaras foi o elemento identificado como Hilton John Alves Araújo, conhecido como ''Praguinha''''.

Ajuda do governo

O Ministério da Justiça informou que ofereceu ajuda ao governo do Maranhão para conter a onda de violência no estado. Foram oferecidas vagas em presídios federais para os líderes das facções criminosas do Complexo de Pedrinhas.

Publicado em: 05/01/2014