Responsabilidade do poder público em incêndio é "escancarada"

A tragédia que matou 235 pessoas em Santa Maria servirá deve estabelecer um novo paradigma no planejamento de segurança de locais públicos, acredita o delegado que chefia a investigação, Marcelo Arigony, que também aponta responsabilidade "escancarada" do poder público no desastre.

Para ele, as irregularidades identificadas até aqui na boate Kiss foram consequência de leniência e falha na fiscalização, publicou a Reuters. Por isso, diz que a responsabilidade do poder público está "escancarada" e chega a falar na possibilidade de a Câmara de Vereadores de Santa Maria destituir o prefeito Cezar Schirmer (PMDB).

Entre os indícios de irregularidades que a polícia busca comprovar documentalmente estão alvarás vencidos, reforma não documentada e falta de fiscalização regular. Elementos que também serão investigados pelo Ministério Público.

Publicado em: 30/01/2013