23/05


2015

Fora, PSDB

Ilimar Franco - OGlobo

Os movimentos sociais que embarcaram na campanha do impeachment, puxada pelo PSDB, agora chamam os tucanos de traidores. Eles usam as redes sociais para fazer ataques diretos, e até desairosos, contra o presidente do PSDB, senador Aécio Neves. Um deles, o Movimento Brasil Livre, que abriu interlocução com o líder tucano Carlos Sampaio, é um dos críticos mais virulentos. (No final do Blog alguns posts criticando Aécio.)-

Diferentemente da briga entre a senadora Marta Suplicy e o PT, o PSDB não deve pedir o mandato da senadora Lúcia Vânia, que espera apenas a fusão entre PSB e PPS para migrar para o novo partido. "Ela tem uma história conosco. Se há uma dificuldade momentânea, seremos compreensivos", diz o líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Prefeitura de Petrolina

23/05


2015

Aécio: "desistir não é recuo, é estratégia"

Tachado de "arregão", por ter desistido de pedir o impeachment da presidente Dilma Rousseff, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) afirmou que "não há recuo, mas estratégia" na decisão de não levar à frente, neste momento, o pedido contra ela. O tucano diz considerar importante que os movimentos vejam que "essas ações podem ser complementares" e que "nada está descartado" pela oposição.

"É importante que haja uma compreensão de que as nossas ações podem e devem ser complementares. O que estamos fazendo não vai na contramão do que eles pregam, ao contrário. Pode ser um insumo importante", afirmou o tucano.

Ao lado das outras siglas de oposição, o PSDB anunciou na quarta (20) que, com base em parecer elaborado pelo jurista Miguel Reale Júnior, optaria por pedir a abertura de uma ação penal contra a presidente, argumentando que ela cometeu crime comum ao usar recursos de bancos públicos para fechar as contas do governo, as chamadas "pedaladas" fiscais".

Havia, no entanto, mesmo entre deputados tucanos uma expectativa de que o parecer abrisse caminho para um pedido de impeachment. Logo após comunicar a decisão, Aécio passou a ser alvejado nas redes sociais por líderes de grupos anti-Dilma, como o MBL (Movimento Brasil Livre) e o Revoltados Online.

Aécio afirma que o pedido de abertura de uma ação penal, que será feito ao procurador-geral da República na terça (26), foi o caminho que "uniu as oposições por, hoje, representar com mais facilidade a possibilidade de investigar a presidente". "É natural que eles tenham a sua agenda, mas tenho certeza que saberão respeitar a nossa. Nada está descartado", afirmou. "O processo é dinâmico e todas as hipóteses são admitidas", encerrou.(Portal BR 247)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Comentários

Nehemias Fernandes Jaques

GOLPE DO IMPEACHMENT CHEGA AO FIM. AÉCIO DIZ QUE É “ESTRATÉGIA”Após ser rotulado de “covarde” por grupos Anti-Dilma, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) afirmou que “não há recuo, mas estratégia” na decisão de não levar à frente, neste momento, um pedido de abertura de processo de impeachment contra a petista. Integrantes desses grupos chamaram o senador de “traidor” e disseram que ele “arregou”. Aécio rebateu. Em tom de lamúria, o senador disse que considera importante que esses movimentos vejam que “essas ações podem ser complementares” e que “nada está descartado” pela oposição. “Na mesma semana em que o PT vai à Justiça me acusando de ter patrocinado um programa de TV muito duro contra eles, alguns movimentos consideram a nossa atuação tímida”, disse. “É natural que eles tenham a sua agenda, mas tenho certeza que saberão respeitar a nossa. Nada está descartado”, afirmou. “O processo é dinâmico e todas as hipóteses são admitidas”, encerrou. CRÍTICAS NO PRÓPRIO PARTIDO Até deputados do PSDB admitiram desconforto com a decisão da cúpula da legenda. A bancada do partido na Câmara trocou mensagens críticas (um grupo no Whats-App) a Aécio logo após a decisão ter sido comunicada a eles. Cagão!!!



23/05


2015

Grito “Fora Levy" marca congresso do PT em SP

Folha de S.Paulo – Bela Megale

Foi em meio a gritos de "Fora Levy" e com metade das mil cadeiras dispostas na quadra dos bancários vazia que começou o Congresso Estadual do PT de São Paulo, realizado na noite de sexta-feira (22) na capital. Entre os militantes também circulava um abaixo-assinado com o título "Não ao Plano Levy", condenando as medidas do ajuste fiscal realizado pelo Ministro da Fazenda Joaquim Levy.

Emídio de Souza, presidente do PT de São Paulo minimizou as manifestações: "Ninguém está feliz com o ajuste. Não temos prazer nenhum em fazê-lo. Mas é necessário para podermos viver um novo ciclo econômico."

Na sua fala para os militantes, Emídio criticou a maneira como a senadora Marta Suplicy conduziu sua desfiliação do partido e anunciou que na próxima semana entrará com uma medida judicial para reivindicar a vaga no Senado. "Ela atacou covardemente o partido que a abrigou. Ao longo de 35 anos muitos tentaram deixar o PT para fazer algo maior e nunca conseguiram".

O presidente da sigla no estado também destacou a importância do partido se diferenciar do governo Dilma Rousseff. "Nós entendemos o nosso governo, mas nosso governo tem que entender nosso partido. A conjuntura mudou e exige que demos respostas imediatas à crise que atingiu o projeto (de governo) do PT", enfatizou.

O presidente nacional do PT Rui Falcão encerrou a abertura do Congresso comemorando 15 mil novos filiados que a legenda conquistou nos últimos cinco meses e criticando a oposição. "No nosso governo a corrupção não foi acobertada como no do PSDB. A começar pela compra da reeleição de uma pessoa que hoje vai a televisão posar de campeão da moralidade", disse, referindo-se ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Comentários

RENAN

MARCOS, ESSE NEMIA É UM PORCO IMUNDO E NÃO RECEBE MAIS DO QUE UM BENEFÍCIO DO BOLSA FAMÍLIA PRA DEFENDER ESSA RAÇA NOJENTA. O PROBLEMA É QUE ELE NÃO TEM ESCOLHA, OU SE SUBMETE À ISSO OU PASSA FOME, PQ ESSE VAGABUNDO NÃO SABE FAZER NADA NA VIDA, É UM VERME, UM PARASITA, SE FÔSSE UM CARA DE PERSONALIZADE, DE MORAL, DE CONHECIMENTO DO QUE FALA, NÃO COPIAVA E COLAVA TANTA MERDA! ISSO É UM PELEGO, UMA LOMBRIGA QUE SÓ TEM COISA RUIM PRA OFERECER!!! ESSA NOJEIRA DESSE NEMIA NÃO TEM O QUE ARGUMENTAR SOBRE AS MATÉRIAS POSTADAS, SÓ SABE USAR MATERIA DOS BLOG\'S PATROCINADOS PELO PT NOJENTO E QUE SÓ FALAM NOTICIA FORJADA PRA MOSTRAR QUE ESSE POVO É DO BEM!!! NEMIA, QUANDO A CASA CAIR TU VAI JUNTO, IMUNDO!!!

José Pereira da Silva

Estou só no camarote assistindo o circo pegando fogo, bota para arrombar Levy, faça cortes, aumente o desemprego, reduza o dinheiro da saúde, da educação... Bote prá lascar, eu quero ver esses fdp que votaram no PT passando fome e morrendo no chão dos hospitais, e se eu estiver presente vou dizer levanta fdp, vai tirar self com Dilma, e antes de morrer cante fdp...Olé, olé, olé olá Dilma, Dilma...

Nehemias Fernandes Jaques

GOLPE DO IMPEACHMENT CHEGA AO FIM. AÉCIO DIZ QUE É “ESTRATÉGIA”Após ser rotulado de “covarde” por grupos Anti-Dilma, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) afirmou que “não há recuo, mas estratégia” na decisão de não levar à frente, neste momento, um pedido de abertura de processo de impeachment contra a petista. Integrantes desses grupos chamaram o senador de “traidor” e disseram que ele “arregou”. Aécio rebateu. Em tom de lamúria, o senador disse que considera importante que esses movimentos vejam que “essas ações podem ser complementares” e que “nada está descartado” pela oposição. “Na mesma semana em que o PT vai à Justiça me acusando de ter patrocinado um programa de TV muito duro contra eles, alguns movimentos consideram a nossa atuação tímida”, disse. “É natural que eles tenham a sua agenda, mas tenho certeza que saberão respeitar a nossa. Nada está descartado”, afirmou. “O processo é dinâmico e todas as hipóteses são admitidas”, encerrou. CRÍTICAS NO PRÓPRIO PARTIDO Até deputados do PSDB admitiram desconforto com a decisão da cúpula da legenda. A bancada do partido na Câmara trocou mensagens críticas (um grupo no Whats-App) a Aécio logo após a decisão ter sido comunicada a eles. Cagão!!!

marcos

Lula NÃO foi ao congresso do PT, sabem por que? Não tinha o que dizer. A verdade é que se juntaram a fome com a vontade de comer. Dos mil militantes previstos, não mais de 500 estavam presentes. Era um mico. Mais: num dia como esta sexta, ele teria de falar sobre o corte no Orçamento feito por Dilma Rousseff. Dizer o quê: “Olhem aqui, companheiros, chegou a hora de a gente administrar uma recessão”.

Nehemias Fernandes Jaques

É a doaçãocracia dos tucanos. 11º Mandamento em tucanolândia: Roubarás, mentirás, perverterás, desviarás, e nada lhes acontecerás. Estarás em uma terra santa e um judiciário acima de Deus e da justiça. Nada temas, com esse judiciário, não há problemas.



23/05


2015

Alckmin bate em Dilma: "crise ética e econômica"

O governador de São Paulo conta como está enfrentando a perda trágica do filho Thomaz, diz que não deve haver rodízio de água no Estado e afirma que a presidente Dilma passa por momento de grande fragilidade

ISTOÉ:  Gisele Vitória, de Nova York

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) começa a dar os primeiros sinais de que poderá tentar ser candidato a presidente em 2018. Em entrevista à revista Istoé, ele critica a presidente Dilma Rousseff num tom que diverge de tucanos mais exaltados, como o senador Aécio Neves, mas não deixa de se posicionar com firmeza. Questionado sobre como sair desta situação, ele sinaliza novamente que atua como um possível presidenciável e coloca São Paulo com disposição para ajudar o governo.

 "Vivemos uma crise ética, uma crise econômica. É grave. Eu acho que a economia está esfriando de forma muito preocupante. E tem a crise política. A democracia brasileira é forte, mas é muito cheia de defeitos. Se não fizermos uma reforma política rápida, vai ser difícil.

Alckmin indaga: “Como é que pode? Nós estamos com 31 partidos, e 26 na lista de espera. Já imaginou? Devemos chegar a 60 partidos políticos. Isso é inimaginável. Ela (Dilma) está num momento de grande fragilização. Extremamente fragilizada. Tenho respeito por ela, mas o momento dela é dificílimo. São múltiplas as crises", afirma ele.

"A disposição de São Paulo é ajudar, trabalhando. Por isso viemos aqui aos Estados Unidos, trazer uma mensagem de confiança, esperança, trabalho e oportunidade. Ajuste fiscal não gera emprego. O que gera emprego é investimento, confiança. É preciso estar atento à questão do credito e do investimento, se não nós vamos ter uma recessão maior do que se imagina", afirma.

Leia  aqui  na íntegra a entrevista de Alckmin


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Comentários

Nehemias Fernandes Jaques

GOLPE DO IMPEACHMENT CHEGA AO FIM. AÉCIO DIZ QUE É “ESTRATÉGIA”Após ser rotulado de “covarde” por grupos Anti-Dilma, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) afirmou que “não há recuo, mas estratégia” na decisão de não levar à frente, neste momento, um pedido de abertura de processo de impeachment contra a petista. Integrantes desses grupos chamaram o senador de “traidor” e disseram que ele “arregou”. Aécio rebateu. Em tom de lamúria, o senador disse que considera importante que esses movimentos vejam que “essas ações podem ser complementares” e que “nada está descartado” pela oposição. “Na mesma semana em que o PT vai à Justiça me acusando de ter patrocinado um programa de TV muito duro contra eles, alguns movimentos consideram a nossa atuação tímida”, disse. “É natural que eles tenham a sua agenda, mas tenho certeza que saberão respeitar a nossa. Nada está descartado”, afirmou. “O processo é dinâmico e todas as hipóteses são admitidas”, encerrou. CRÍTICAS NO PRÓPRIO PARTIDO Até deputados do PSDB admitiram desconforto com a decisão da cúpula da legenda. A bancada do partido na Câmara trocou mensagens críticas (um grupo no Whats-App) a Aécio logo após a decisão ter sido comunicada a eles. Cagão!!!

marcos

Nemia, tu deves ser muito bem PAGO pelo PT para defnder essa rapadura da Dilma, esse Côrvo do Lula e esse partido de merdas ladras. Veja só a quantidade de informação que recebemos diariamente, dados de orgãos do próprio Governo, justiça, legislativo e tu fica querendo defender o indefensável. Realmente teu salário deve ser muito alto para se passar a um ridículo desses, ser chamado diáriamente de idiota, imbecil, puxa-saco, alienado, doido, verme e tantos outros adjetívos que leio nesse blog em relação a tua pessoa. Será que compensa? E tua família, o que diz? Mas cada qual experimenta a vida do jeito que quer. ......Voltando aos seus comentários em relação a Dilma, Lula e o PT,..TU QUERES ENFIAR UMA MELANCIA NO CÚ DE UM GATO, E TODO MUNDO SABE QUE NÃO CABE.

Nehemias Fernandes Jaques

É a doaçãocracia dos tucanos. 11º Mandamento em tucanolândia: Roubarás, mentirás, perverterás, desviarás, e nada lhes acontecerás. Estarás em uma terra santa e um judiciário acima de Deus e da justiça. Nada temas, com esse judiciário, não há problemas.

marcos

Nemia, tu deves ser muito bem PAGO pelo PT para defnder essa rapadura da Dilma, esse Côrvo do Lula e esse partido de merdas ladras. Veja só a quantidade de informação que recebemos diariamente, dados de orgãos do próprio Governo, justiça, legislativo e tu fica querendo defender o indefensável. Realmente teu salário deve ser muito alto para se passar a um ridículo desses, ser chamado diáriamente de idiota, imbecil, puxa-saco, alienado, doido, verme e tantos outros adjetívos que leio nesse blog em relação a tua pessoa. Será que compensa? E tua família, o que diz? Mas cada qual experimenta a vida do jeito que quer. ......Voltando aos seus comentários em relação a Dilma, Lula e o PT,..TU QUERES ENFIAR UMA MELANCIA NO CÚ DE UM GATO, E TODO MUNDO SABE QUE NÃO CABE.

Nehemias Fernandes Jaques

AUDITORES FISCAIS DOARAM A RICHA E FORAM PROMOVIDOS. Um novo escândalo atinge o governo do tucano Beto Richa, no Paraná; nada menos que 291 dos 933 auditores fiscais do estado doaram para a campanha do governador à reeleição, em 2014; destes, 219 foram promovidos e passaram a receber salários de R$ 30 mil mensais, que equivalem ao teto da categoria; doações dos auditores a Richa somam R$ 1 milhão; denúncia enviada ao Ministério Público sustenta que a mulher do governador, Fernanda Richa, foi quem condicionou as doações às promoções. O governador do Paraná, Beto Richa, está no centro de um novo escândalo. Segundo reportagem da jornalista Estelita Hassa Carrazai (leia aqui), auditores fiscais do Paraná, acusados de corrupção, doaram à campanha à reeleição de Richa, em 2014, e foram promovidos. \"Na mira do Ministério Público após a descoberta de um esquema de corrupção e pagamento de propina na Receita estadual, auditores fiscais do Paraná doaram à campanha do governador Beto Richa (PSDB) e a outros 25 aliados quase R$ 1 milhão no ano passado\", diz a reportagem. \"Contribuíram para o caixa eleitoral 291 dos 933 auditores do Estado, com doações individuais. Desses, 219 foram promovidos pouco antes da campanha, em maio. A maioria foi elevada ao teto da categoria, com salários de aproximadamente R$ 30 mil.\" Uma denúncia enviada ao Ministério Público sustenta que a mulher do governador, Fernanda Richa, foi quem condicionou as doações às promoções. De acordo com os auditores e a campanha de Richa, as doações foram legais e declaradas à Justiça Eleitoral. Um dos auditores, em delação premiada, afirma que a campanha de Richa recebeu R$ 2 milhões de propinas levantadas pelos fiscais para anular dívidas tributárias.


Onodera Estética

23/05


2015

Histórias de repórter (12)

Na época em que assumi a função de secretário de Imprensa do governador Joaquim Francisco o estresse era parte da nossa rotina.Logo nos três primeiros meses de Governo, Joaquim fechou mais de 70 agências do Bandepe e 50 postos pelo Interior, demitindo mais de três mil servidores. Em seguida, surgiu o cólera. O pandemônio foi tamanho que até a praia de Boa Viagem foi interditada para banho.

De crise em crise, as tensões foram nos deixando com os nervos à flor da pele. Certa vez, passamos quase uma semana viajando, entre Brasilia, Rio e São Paulo.Joaquim, que é hipocondríaco e tem mania de ler bula de remédio, andava com um aparelhinho de medir a pressão. E danava-se a conferir a pressão dos seus auxiliares a 10 mil pés de altitude.

 No trecho entre São Paulo e Rio, ele, enfim, me pegou de cobaia. Mediu a primeira vez e achou alta: 13 por 10. Olhou para mim dentro do avião, com aquele jeito de fazer medo as pessoas, e cravou:

 "Olha, Magno, você está na zona de risco! Sua pressão está alta, é melhor se cuidar!

Fiquei com aquilo na cabeça, descemos no Rio, cumprimos uma parte da agenda e fomos almoçar em Copacabana. E a frase do governador, que adorava fazer medo as pessoas, não me saía da cabeça. De repente, fui ficando tonto, mas não contei a ninguém do grupo.

No restaurante, Joaquim olhou para mim e disse: "Magno, você não está bem, está pálido! Foi o estopim para na primeira garfada ter um chilique e ser levado às pressas para um hospital.  Na emergência, depois dos exames, o diagnóstico: você está estressado e ficou sugestionado com alguma coisa, disse o médico.

Olhei para o governador, que me acompanhava, e desabafei:

"Foi o teu tensiômetro, Joaquim. Nunca mais o governador quis saber de conferir a pressão de mais ninguém em voo, nem mesmo a dele, que é hipertenso.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Vila Festa

23/05


2015

Coluna do sabadão

Marcha fora do Congresso

Diferentemente das marchas passadas, concentradas na Praça dos Três Poderes, entre o Congresso e o Palácio do Planalto, a 18ª dos prefeitos em Brasília, a partir da próxima terça-feira, não terá nenhuma atividade com foco concentrado nem no Salão verde da Câmara dos Deputados, nem no Salão Negro do Senado.

Toda a programação será materializada no Centro de Convenções, com painéis sobre as temáticas que mais angustiam os municípios num momento em que a crise nacional se agrava, em razão do escândalo da operação Lava Jato. Prefeitos estão apreensivos sobretudo com os estragos na economia e as demissões de trabalhadores. Só Pernambuco perdeu 40 mil postos de trabalho em um ano.

O ponto central da discussão será o Pacto Federativo, pauta do encontro dos governadores com o Congresso, quarta-feira passada. O presidente do Senado, Renan Calheiros, e o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, já confirmaram presença no debate sobre o tema, marcado para a manhã de quarta-feira.

A programação inclui, ainda, propostas de apoio ao desenvolvimento municipal, financiamento da Educação e um Plano Municipal de Educação, reinserção social do usuário de drogas, a crise hídrica e seus impactos na gestão municipal, além da questão dos resíduos sólidos, mobilidade e planejamento urbano.

Ainda não é certa a presença da presidente Dilma na sessão de abertura, que acontece às nove horas da manhã, no Centro de Convenções. Na última marcha, prefeitos ensaiaram uma vaia, criando um clima de constrangimento. Temendo manifestações e hostilidades, principalmente por prefeitos de oposição, é bem provável que Dilma prefira receber uma comissão em Palácio.

“Nosso evento principal versa sobre o pacto federativo”, diz Paulo Ziulkoski, presidente da Confederação Nacional dos Municípios, adiantando que o fato do presidente do Senado ter reunido os governadores em reunião sobre a temática favorece bastante o aprofundamento da discussão, desta feita com os prefeitos.

SEM ILUSÃO– Falando, ontem, num evento promovido pela revista Carta Capital, em São Paulo, o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, disse que o Governo tem uma estratégia para que o País volte gradativamente a crescer. Ele destacou que por causa da complexidade da economia brasileira não é possível retomar o crescimento de imediato. "Não vamos ter ilusões sobre isso", assinalou. Barbosa está com os pés no chão.

Burilando as memórias – Com 40 anos de vida pública, com 10 mandatos no Congresso, num deles presidente da Câmara e presidente interino da República, o ex-deputado Inocêncio Oliveira já está debruçado num livro de memórias. Viveu os momentos mais importantes do País, do regime de exceção ao processo de abertura e redemocratização. Tem muito o que contar!

No vermelho– Uma semana após a presidente Dilma pôr os pés por lá para entregar um navio e batizar outro, o Estaleiro Atlântico Sul (EAS), localizado no Complexo Industrial e Portuário de Suape, registrou prejuízos da ordem de R$ 329,6 milhões em 2014. O resultado é o dobro do prejuízo registrado no exercício anterior que foi de R$ 149,6 milhões.

Jogo sujo– Mendonça Filho acha que a decisão da presidente Dilma em manter sob sigilo as operações de crédito do BNDES tem como objetivo "esconder as operações envolvendo governos amigos e autoritários, como Cuba". A crítica do democrata se deve ao veto presidencial de parte da Medida provisória 661, que previa a quebra dos sigilos nas operações do banco, além de assegurar crédito de R$ 30 bilhões à instituição.

Quebra de acordo – O secretário de Administração, Milton Coelho, diz que o Governo consumiu oito reuniões para fechar uma proposta conjunta com o Sindicato dos Professores e implantar três promoções até dezembro. Na assembleia, entretanto, o Sintepe quebrou o acordo e por isso que o Governo decidiu suspender tudo que havia acertado, adotando a política de implantação dos descontos dos dias parados em abril ao longo da greve.

CURTAS

COICES 1– Sob a justificativa de que recebeu convite e uma convocação do prefeito José Queiroz, o vice-governador João Lyra Neto foi, ontem, prestigiar o parque Drayton Nejaim entregue pelo prefeito, que dois dias antes o acusou de o tratar dando coices políticos.

COICES 2- – Na verdade, nem mesmo os próprios aliados de Queiroz entenderam a razão dele homenagear Drayton Nejaim, que o odiava. Ex-prefeito, Drayton chegou a mandar dar um tiro em Queiroz nos anos 80. A bala acabou alojada na perna de Rui Lira, um bancário e eleitor fiel do atual prefeito.

Perguntar não ofende: O que passa na reforma política que será votada segunda na Comissão Especial?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Comentários

Nehemias Fernandes Jaques

A Ministra Rosa Weber do STF é juíza do trabalho e não criminalista. Ela pediu ajuda ao juiz Moro, que é criminalista, o mesmo da Lava Jato, para escrever o seu voto para condenar José Dirceu no julgamento da AP470 (“mensalão do PT”). Veja abaixo a pérola que foi o voto dela: ”Não tenho prova cabal contra Dirceu – mas vou condená-lo porque a literatura jurídica me permite”. E no mesmo Jornal do Brasil, Leonardo Boff perguntou: “Qual literatura jurídica? A dos nazistas ou do notável jurista do nazismo Carl Schmitt? Pode uma juiza do Supremo Tribunal Federal se permitir tal leviandade ético-jurídica?” (texto reproduzido na íntegra / Jornal do Brasil) Leonardo Boff Tradicionalmente a Justiça é representada por uma estátua que tem os olhos vendados para simbolizar a imparcialidade e a objetividade; a balança, a ponderação e a equidade; e a espada, a força e a coerção para impor o veredito. Ao analisarmos o longo processo da Ação Penal 470 que julgou os envolvidos na dita compra de votos para os projetos do governo do PT, dentro de uma montada espetacularização mediática, notáveis juristas, de várias tendências, criticaram a falta de isenção e o caráter político do julgamento. Não vamos entrar no mérito da Ação Penal 470 que acusou 40 pessoas. Admitamos que houve crimes, sujeitos às penas da lei. Mas todo processo judicial deve respeitar as duas regras básicas do direito: a pressunção da inocência e, em caso de dúdiva, esta deve favorecer o réu. Em outras palavras, ninguém pode ser condenado senão mediante provas materiais consistentes; não pode ser por indícios e ilações. Se persistir a dúvida, o réu é beneficiado para evitar condenações injustas. A Justiça como instituição, desde tempos imemoriais, foi estatuída extamente para evitar que o justiciamento fosse feito pelas próprias mãos e inocentes fossem injustamente condenados mas sempre no respeito a estes dois princípios fundantes. Parece não ter prevalecido, em alguns Ministros de nossa Corte Suprema esta norma básica do Direito Universal. Não sou eu quem o diz mas notáveis juristas de várias procedências. Valho-me de dois de notório saber e pela alta respectabilidade que granjearam entre seus pares. Deixo de citar as críticas do notável jurista Tarso Genro por ser do PT. O primeiro é Ives Gandra Martins, 88 anos, jurista, autor de dezenas de livros, Professor da Mackenzie, do Estado Maior do Exército e da Escola Superior de Guerra. Politicamente se situa no pólo oposto ao PT sem sacrificar em nada seu espírito de isenção. No da 22 de setembro de 2012 na FSP numa entrevista à Mônica Bérgamo disse claramente com referência à condenação de José Direceu por formação de quadrilha: todo o processo lido por mim não contem nenhuma prova. A condenação se fez por indícios e deduções com a utilização de uma categoria jurídica questionável, utilizada no tempo do nazismo, a “teoria do domínio do fato.” José Dirceu, pela função que exercia “deveria saber”. Dispensando as provas materiais e negando o princípio da presunção de inocência e do “in dubio pro reo”, foi enquadrado na tal teoria. Claus Roxin, jurista alemão que se aprofundou nesta teoria, em entrevista à FSP de 11/11/2012 alertou para o erro de o STF te-la aplicado sem amparo em provas. De forma displicente, a Ministra Rosa Weber disse em seu voto:”Não tenho prova cabal contra Dirceu – mas vou condená-lo porque a literatura jurídica me permite”. Qual literatura jurídica? A dos nazistas ou do notável jurista do nazismo Carl Schmitt? Pode uma juiza do Supremo Tribunal Federal se permitir tal leviandade ético-jurídica? Gandra é contundente:”Se eu tiver a prova material do crime, não preciso da teoria do domínio do fato para condenar”. Essa prova foi desprezada. Os juízes ficaram nos indícios e nas deduções. Adverte para a “monumental insegurança jurídica” que pode a partir de agora vigorar. Se algum subalterno de um diretor cometer um crime qualquer e acusar o diretor, a este se aplica a “teoria do domínio do fato” porque “deveria saber”. Basta esta acusação para condená-lo. Outro notável é o jurista Antônio Bandeira de Mello, 77, professor da PUC-SP na mesma FSP do dia 22/11/2013. Assevera:”Esse julgamento foi viciado do começo ao fim. As condenações foram políticas. Foram feitas porque a mídia determinou. Na verdade, o Supremo funcionou como a longa manus da mídia. Foi um ponto fora da curva”. Escandalosa e autocrática, sem consultar seus pares, foi a determinação do Ministro Joaquim Barbosa. Em princípio, os condenados deveriam cumprir a pena o mais próximo possível das residências deles. “Se eu fosse do PT” – diz Bandeira de Mello – “ou da família pediria que o presidente do Supremo fosse processado. Ele parece mais partidário do que um homem isento”. Escolheu o dia 15 de novembro, feriado nacional, para transportar para Brasília, de forma aparatosa num avião militar, os presos, acorrentados e proibidos de se comunicar. José Genuino, doente e desaconselhado de voar, podia correr risco de morte. Colocou a todos em prisão fechada mesmo aqueles que estariam em prisão semi-aberta. Ilegalmente prendeu-os antes de concluir o processo com a análise dos “embargos infringentes”. O animus condemnandi (a vontade de condenar) e de atingir letalmente o PT é inegável nas atitudes açodadas e irritadiças do Ministro Barbosa. E nós tivemos ainda que defendê-lo contra tantos preconceitos que de muitas partes ouvimos pelo fato de sua ascendência afrobrasileira. Contra isso afirmo sempre:“somos todos africanos”porque foi lá que irrompemos como espécie humana. Mas não endossamos as arbitrariedades deste Ministro culto mas raivoso. Com o Ministro Barbosa a Justiça ficou sem as vendas porque não foi imparcial, aboliu a balança porque ele não foi equilibrado. Só usou a espada para punir mesmo contra os princípios do direito. Não honra seu cargo e apequena a mais alta instância jurídica da Nação. Ele, como diz São Paulo aos Romanos:”aprisionou a verdade na injustiça”(1,18). A frase completa do Apóstolo, considero-a dura demais para ser aplicada ao Ministro. Leonardo Boff foi professor de Etica na UERJ e escreveu Etica e Moral.

Nehemias Fernandes Jaques

TUCANO REBATE FANÁTICOS PELO IMPEACHMENT: “IGNORANTES POLÍTICOS. Xico Graziano é assessor especial do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e diretor do site Observador Político, ligado ao IFHC (Instituto Fernando Henrique Cardoso). Uma semana após a eleição presidencial do ano passado ele já começara a se estranhar com os movimentos que pedem “impeachmen. Coordenador digital de Aécio Neves durante a campanha presidencial de 2014, o ex-deputado federal pelo PSDB Xico Graziano foi atacado nas redes sociais em novembro do ano passado por criticar um protesto a favor do impeachment de Dilma Rousseff. À época, Graziano declarou que falar em impeachment contra a petista uma semana após sua vitória nas urnas era “absurdo” e “antidemocrático”. A opinião gerou polêmica e o tucano foi acusado de ser “comunista” e “petralha”. Após os protestos antipetistas de 15 de março e 12 de abril, a pressão de movimentos como Vem Pra Rua, Movimento Brasil Livre e Revoltados On Line obrigou o PSDB, sem lá muita convicção, a encomendar um parecer ao jurista Miguel Reale Júnior sobre a viabilidade de encaminhar à Câmara dos Deputados um pedido de impeachment da presidente recém-reeleita. Reply · Like · Unfollow Post · 2 seconds ago Nehemias Fernandes Jaques · Cidade do Cabo Justiça condena Richa a devolver R$ 2 milhões por contrato ilegal. O número 2 parece perseguir o governador Beto Richa (PSDB). Primeiro veio a denúncia de R$ 2 milhões de propina, via Receita Estadual, para a sua reeleição. Depois contra a primeira-dama, Fernanda Richa, que também teria pedido R$ 2 milhões para promover auditores fiscais. Agora, cabalisticamente, surge novamente o número. O juiz Guilherme de Paula Rezende, da 4.ª Vara da Fazenda Pública de Curitiba, condenou dia (21) o governador a devolver R$ 2.082.150 ( dois milhões, oitenta e dois mil e cento e cinquenta reais) aos cofres públicos. Além do tucano, foram condenados solidariamente a empresa Helisul Táxi Aéreo Ltda e o chefe da Casa Militar, Adilson Castilho Casitas. A bronca tem a ver com o contrato de aeronaves em regime de emergência, sem licitação no ano de 2011.

marcos

Nemia, tu deves ser muito bem PAGO pelo PT para defnder essa rapadura da Dilma, esse Côrvo do Lula e esse partido de merdas ladras. Veja só a quantidade de informação que recebemos diariamente, dados de orgãos do próprio Governo, justiça, legislativo e tu fica querendo defender o indefensável. Realmente teu salário deve ser muito alto para se passar a um ridículo desses, ser chamado diáriamente de idiota, imbecil, puxa-saco, alienado, doido, verme e tantos outros adjetívos que leio nesse blog em relação a tua pessoa. Será que compensa? E tua família, o que diz? Mas cada qual experimenta a vida do jeito que quer. ......Voltando aos seus comentários em relação a Dilma, Lula e o PT,..TU QUERES ENFIAR UMA MELANCIA NO CÚ DE UM GATO, E TODO MUNDO SABE QUE NÃO CABE.

marcos

O IBGE divulgou hoje que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15), considerado a prévia da inflação oficial do país, subiu 0,6% em maio, chegando ao patamar de 8,24% no acumulado dos últimos doze meses. Além de estar acima do teto da meta, de 6,5%, o índice é o mais alto desde janeiro de 2004, quando atingiu 8,46%. No acumulado do ano, o IPCA ficou em 5,23%, bem acima da taxa de 3,52% verificada no igual período de 2014. Se somado esse dado a avaliações como a do economista Fábio Silveira, da Go Associados, de que o desempenho da economia brasileira este ano só será melhor que o da Rússia, entre as maiores economias do mundo, com uma retração do PIB chegando perto dos 2%, temos à frente um cenário cada vez mais preocupante para toda a população. O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, disse nessa semana que os números mostram \"o retrato da velocidade da economia\". Levy só não disse que a velocidade da economia está aumentando, mas andando com a marcha à ré. Os brasileiros só esperam que este carro não esteja tão desgovernado que acabe por despencar de vez no abismo.

Nehemias Fernandes Jaques

Aécio 2010: Lula é um fenômeno! Veja o vídeo, você vai se emocionar: https://www.youtube.com/watch?t=14&v=g2vMSBBzbRY



23/05


2015

Fusão PTB e DEM trava, e dificilmente sairá

Depois de longas reuniões ao longo da semana, mesmo os maiores entusiastas da fusão do DEM e do PTB passaram a avaliar que são remotas as chances de ela se concretizar.

O PTB não aceita cláusula pedida pelo DEM de que as decisões do novo partido sejam aprovadas por 3/5 dos diretórios.

Já os petistas relatam divergências entre os diretórios paulista e nacional sobre a decisão de pedir na Justiça o mandato de Marta Suplicy, que deixou a sigla.

Apesar do anúncio da ação, feito pelo diretório estadual, o presidente nacional petista Rui Falcão não tem demonstrado estar 100% convicto de que essa é a melhor decisão.

O argumento usado por Falcão é o de que há risco de a estratégia não ser vitoriosa e ainda gerar novo desgaste de imagem para o partido no Estado em que amarga sua pior situação.  (Vera Magalhães - Folha de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Naipes Consultoria

23/05


2015

Centrais desconfiam do Cavalo de Troia chinês

Sindicalistas vão pedir ao Ministério do Trabalho detalhes sobre as condições negociadas para a vinda de mão de obra chinesa ao Brasil. “Esse negócio da China não pode virar um cavalo de Troia”, diz Miguel Torres, da Força Sindical,revela Vera Magalhães, hoje na Folha de S.Paulo.

Para o colunista Leandro Mazzini, o tempo revelará que os bilionários chineses vieram investir com a certeza de que a lei de regulamentação da Terceirização vai ser aprovada no País. As empresas chinesas são os que mais empregam assim no Brasil.

Os chineses da State Grid, -- diz o colunista -- consórcio que controla a obra, querem trazer para o País 5 mil compatriotas para a construção das linhas de transmissão da usina de Belo Monte – que está atrasada em mais de 12 meses. A State é sócia majoritária de Furnas e Eletronorte na obra.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Comentários

Nehemias Fernandes Jaques

GOLPE DO IMPEACHMENT CHEGA AO FIM. AÉCIO DIZ QUE É “ESTRATÉGIA”Após ser rotulado de “covarde” por grupos Anti-Dilma, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) afirmou que “não há recuo, mas estratégia” na decisão de não levar à frente, neste momento, um pedido de abertura de processo de impeachment contra a petista. Integrantes desses grupos chamaram o senador de “traidor” e disseram que ele “arregou”. Aécio rebateu. Em tom de lamúria, o senador disse que considera importante que esses movimentos vejam que “essas ações podem ser complementares” e que “nada está descartado” pela oposição. “Na mesma semana em que o PT vai à Justiça me acusando de ter patrocinado um programa de TV muito duro contra eles, alguns movimentos consideram a nossa atuação tímida”, disse. “É natural que eles tenham a sua agenda, mas tenho certeza que saberão respeitar a nossa. Nada está descartado”, afirmou. “O processo é dinâmico e todas as hipóteses são admitidas”, encerrou. CRÍTICAS NO PRÓPRIO PARTIDO Até deputados do PSDB admitiram desconforto com a decisão da cúpula da legenda. A bancada do partido na Câmara trocou mensagens críticas (um grupo no Whats-App) a Aécio logo após a decisão ter sido comunicada a eles.

marcos

Nemia, tu deves ser muito bem PAGO pelo PT para defnder essa rapadura da Dilma, esse Côrvo do Lula e esse partido de merdas ladras. Veja só a quantidade de informação que recebemos diariamente, dados de orgãos do próprio Governo, justiça, legislativo e tu fica querendo defender o indefensável. Realmente teu salário deve ser muito alto para se passar a um ridículo desses, ser chamado diáriamente de idiota, imbecil, puxa-saco, alienado, doido, verme e tantos outros adjetívos que leio nesse blog em relação a tua pessoa. Será que compensa? E tua família, o que diz? Mas cada qual experimenta a vida do jeito que quer. ......Voltando aos seus comentários em relação a Dilma, Lula e o PT,..TU QUERES ENFIAR UMA MELANCIA NO CÚ DE UM GATO, E TODO MUNDO SABE QUE NÃO CABE.

Nehemias Fernandes Jaques

É a doaçãocracia dos tucanos. 11º Mandamento em tucanolândia: Roubarás, mentirás, perverterás, desviarás, e nada lhes acontecerás. Estarás em uma terra santa e um judiciário acima de Deus e da justiça. Nada temas, com esse judiciário, não há problemas.

marcos

Atenção Brasil. Ministério Público, oposição, Tribunal de Contas, Plícia Federal, todos muito ligados em quem vai assinar esses contratos. Pois a histório está mostrando que o PT sempre leva 3%. VAMOS FICAR VIGILANTES. ....depois.....depois


Biologicus

23/05


2015

Lula a Dilma: empresários inseguros com ajuste

Lula relatou nesta sexta-feira a Dilma Rousseff e ministros do núcleo político que tem recebido em seu instituto empresários inseguros quanto aos efeitos do ajuste fiscal e à estratégia para retomar o crescimento. Representantes do PIB disseram ao ex-presidente que, além disso, a instabilidade política gera dúvida sobre a aprovação no Congresso de medidas com impacto na economia e que há incerteza até sobre a disposição da presidente de sancionar ou vetar pontos desses projetos.  A informação é de Vera Magalhães, na Folha de S.Paulo deste sábado.

Segundo ainda a colunista, passado o anúncio do bloqueio no Orçamento, Lula e Dilma definiram que é preciso afinar o discurso do ajuste e divulgar a versão de que, mesmo com os cortes, o governo tem investimentos mais robustos que os dos governos pré-PT.

Na reunião, Lula voltou a alertar que o governo corre grande risco de dinamitar sua relação com as centrais sindicais ao se posicionar contra a emenda que flexibiliza as aposentadorias, aprovada na Câmara.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Comentários

Nehemias Fernandes Jaques

Rosa_Boff A Ministra Rosa Weber do STF é juíza do trabalho e não criminalista. Ela pediu ajuda ao juiz Moro, que é criminalista, o mesmo da Lava Jato, para escrever o seu voto para condenar José Dirceu no julgamento da AP470 (“mensalão do PT”). Veja abaixo a pérola que foi o voto dela: ”Não tenho prova cabal contra Dirceu – mas vou condená-lo porque a literatura jurídica me permite”. E no mesmo Jornal do Brasil, Leonardo Boff perguntou: “Qual literatura jurídica? A dos nazistas ou do notável jurista do nazismo Carl Schmitt? Pode uma juiza do Supremo Tribunal Federal se permitir tal leviandade ético-jurídica?” (texto reproduzido na íntegra / Jornal do Brasil) Leonardo Boff Tradicionalmente a Justiça é representada por uma estátua que tem os olhos vendados para simbolizar a imparcialidade e a objetividade; a balança, a ponderação e a equidade; e a espada, a força e a coerção para impor o veredito. Ao analisarmos o longo processo da Ação Penal 470 que julgou os envolvidos na dita compra de votos para os projetos do governo do PT, dentro de uma montada espetacularização mediática, notáveis juristas, de várias tendências, criticaram a falta de isenção e o caráter político do julgamento. Não vamos entrar no mérito da Ação Penal 470 que acusou 40 pessoas. Admitamos que houve crimes, sujeitos às penas da lei. Mas todo processo judicial deve respeitar as duas regras básicas do direito: a pressunção da inocência e, em caso de dúdiva, esta deve favorecer o réu. Em outras palavras, ninguém pode ser condenado senão mediante provas materiais consistentes; não pode ser por indícios e ilações. Se persistir a dúvida, o réu é beneficiado para evitar condenações injustas. A Justiça como instituição, desde tempos imemoriais, foi estatuída extamente para evitar que o justiciamento fosse feito pelas próprias mãos e inocentes fossem injustamente condenados mas sempre no respeito a estes dois princípios fundantes. Parece não ter prevalecido, em alguns Ministros de nossa Corte Suprema esta norma básica do Direito Universal. Não sou eu quem o diz mas notáveis juristas de várias procedências. Valho-me de dois de notório saber e pela alta respectabilidade que granjearam entre seus pares. Deixo de citar as críticas do notável jurista Tarso Genro por ser do PT. O primeiro é Ives Gandra Martins, 88 anos, jurista, autor de dezenas de livros, Professor da Mackenzie, do Estado Maior do Exército e da Escola Superior de Guerra. Politicamente se situa no pólo oposto ao PT sem sacrificar em nada seu espírito de isenção. No da 22 de setembro de 2012 na FSP numa entrevista à Mônica Bérgamo disse claramente com referência à condenação de José Direceu por formação de quadrilha: todo o processo lido por mim não contem nenhuma prova. A condenação se fez por indícios e deduções com a utilização de uma categoria jurídica questionável, utilizada no tempo do nazismo, a “teoria do domínio do fato.” José Dirceu, pela função que exercia “deveria saber”. Dispensando as provas materiais e negando o princípio da presunção de inocência e do “in dubio pro reo”, foi enquadrado na tal teoria. Claus Roxin, jurista alemão que se aprofundou nesta teoria, em entrevista à FSP de 11/11/2012 alertou para o erro de o STF te-la aplicado sem amparo em provas. De forma displicente, a Ministra Rosa Weber disse em seu voto:”Não tenho prova cabal contra Dirceu – mas vou condená-lo porque a literatura jurídica me permite”. Qual literatura jurídica? A dos nazistas ou do notável jurista do nazismo Carl Schmitt? Pode uma juiza do Supremo Tribunal Federal se permitir tal leviandade ético-jurídica? Gandra é contundente:”Se eu tiver a prova material do crime, não preciso da teoria do domínio do fato para condenar”. Essa prova foi desprezada. Os juízes ficaram nos indícios e nas deduções. Adverte para a “monumental insegurança jurídica” que pode a partir de agora vigorar. Se algum subalterno de um diretor cometer um crime qualquer e acusar o diretor, a este se aplica a “teoria do domínio do fato” porque “deveria saber”. Basta esta acusação para condená-lo. Outro notável é o jurista Antônio Bandeira de Mello, 77, professor da PUC-SP na mesma FSP do dia 22/11/2013. Assevera:”Esse julgamento foi viciado do começo ao fim. As condenações foram políticas. Foram feitas porque a mídia determinou. Na verdade, o Supremo funcionou como a longa manus da mídia. Foi um ponto fora da curva”. Escandalosa e autocrática, sem consultar seus pares, foi a determinação do Ministro Joaquim Barbosa. Em princípio, os condenados deveriam cumprir a pena o mais próximo possível das residências deles. “Se eu fosse do PT” – diz Bandeira de Mello – “ou da família pediria que o presidente do Supremo fosse processado. Ele parece mais partidário do que um homem isento”. Escolheu o dia 15 de novembro, feriado nacional, para transportar para Brasília, de forma aparatosa num avião militar, os presos, acorrentados e proibidos de se comunicar. José Genuino, doente e desaconselhado de voar, podia correr risco de morte. Colocou a todos em prisão fechada mesmo aqueles que estariam em prisão semi-aberta. Ilegalmente prendeu-os antes de concluir o processo com a análise dos “embargos infringentes”. O animus condemnandi (a vontade de condenar) e de atingir letalmente o PT é inegável nas atitudes açodadas e irritadiças do Ministro Barbosa. E nós tivemos ainda que defendê-lo contra tantos preconceitos que de muitas partes ouvimos pelo fato de sua ascendência afrobrasileira. Contra isso afirmo sempre:“somos todos africanos”porque foi lá que irrompemos como espécie humana. Mas não endossamos as arbitrariedades deste Ministro culto mas raivoso. Com o Ministro Barbosa a Justiça ficou sem as vendas porque não foi imparcial, aboliu a balança porque ele não foi equilibrado. Só usou a espada para punir mesmo contra os princípios do direito. Não honra seu cargo e apequena a mais alta instância jurídica da Nação. Ele, como diz São Paulo aos Romanos:”aprisionou a verdade na injustiça”(1,18). A frase completa do Apóstolo, considero-a dura demais para ser aplicada ao Ministro. Leonardo Boff foi professor de Etica na UERJ e escreveu Etica e Moral: em busca dos

Nehemias Fernandes Jaques

GOLPE DO IMPEACHMENT CHEGA AO FIM. AÉCIO DIZ QUE É “ESTRATÉGIA”Após ser rotulado de “covarde” por grupos Anti-Dilma, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) afirmou que “não há recuo, mas estratégia” na decisão de não levar à frente, neste momento, um pedido de abertura de processo de impeachment contra a petista. Integrantes desses grupos chamaram o senador de “traidor” e disseram que ele “arregou”. Aécio rebateu. Em tom de lamúria, o senador disse que considera importante que esses movimentos vejam que “essas ações podem ser complementares” e que “nada está descartado” pela oposição. “Na mesma semana em que o PT vai à Justiça me acusando de ter patrocinado um programa de TV muito duro contra eles, alguns movimentos consideram a nossa atuação tímida”, disse. “É natural que eles tenham a sua agenda, mas tenho certeza que saberão respeitar a nossa. Nada está descartado”, afirmou. “O processo é dinâmico e todas as hipóteses são admitidas”, encerrou. CRÍTICAS NO PRÓPRIO PARTIDO Até deputados do PSDB admitiram desconforto com a decisão da cúpula da legenda. A bancada do partido na Câmara trocou mensagens críticas (um grupo no Whats-App) a Aécio logo após a decisão ter sido comunicada a eles.

marcos

O IBGE divulgou hoje que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15), considerado a prévia da inflação oficial do país, subiu 0,6% em maio, chegando ao patamar de 8,24% no acumulado dos últimos doze meses. Além de estar acima do teto da meta, de 6,5%, o índice é o mais alto desde janeiro de 2004, quando atingiu 8,46%. No acumulado do ano, o IPCA ficou em 5,23%, bem acima da taxa de 3,52% verificada no igual período de 2014. Se somado esse dado a avaliações como a do economista Fábio Silveira, da Go Associados, de que o desempenho da economia brasileira este ano só será melhor que o da Rússia, entre as maiores economias do mundo, com uma retração do PIB chegando perto dos 2%, temos à frente um cenário cada vez mais preocupante para toda a população. O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, disse nessa semana que os números mostram \"o retrato da velocidade da economia\". Levy só não disse que a velocidade da economia está aumentando, mas andando com a marcha à ré. Os brasileiros só esperam que este carro não esteja tão desgovernado que acabe por despencar de vez no abismo.


Santana e Plácido

23/05


2015

Toma lá, dá cá: shopping de R$ 1 bilhão de Cunha

Os deputados investigados na Lava-Jato por suspeita de ter relações espúrias com as empreiteiras votaram unidos anteontem ao dar o aval ao projeto de construção de um shopping center na Câmara – promessa de campanha de Eduardo Cunha que ele agora tenta tirar do papel. Ainformação é de Lauro Jardim, na Veja Online.

A PPP para a construção do shopping é a galinha dos ovos de ouro dentre as obras à espera das construtoras em Brasília.

Votaram com Cunha os notórios Aguinaldo Ribeiro, Aníbal Gomes, Arthur Lira, Dilceu Sperafico, Eduardo da Fonte, Jerônimo Goergen, José Mentor, José Otávio Germano, Lázaro Botelho, Luiz Fernando Faria, Missionário José Olímpio, Nelson Meurer, Renato Molling, Roberto Balestra, Roberto Britto, Sandes Júnior, Simão Sessim, Vander Loubet e Waldir Maranhão


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Coluna do Blog
TV do Blog do Magno
Publicidade
Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Programa Frente a Frente
Apoiadores