Sopranor 1

04/05


2016

Temer ouve Jarbas

O vice-presidente Michel Temer recebe, neste momento, no Palácio Jaburu, residência oficial da vice-presidência da República, o deputado federal Jarbas Vasconcelos, um dos nomes da ala histórica do PMDB no Congresso.

Jarbas é lembrado como uma alternativa à presidência da Câmara no caso de ocorrer o afastamento do presidente Eduardo Cunha e a Globo News noticiou, hoje, que ele esta cotado para o Ministério da Justiça.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

TCE

04/05


2016

Câmara elege para presidir comissões investigados

Da Folha de São Paulo

A Câmara escolheu, ontem, os presidentes das 25 comissões permanentes da Casa, entre eles deputados que são ou foram investigados nos escândalos da Lava Jato, dos Sanguessugas e do empresário dos jogos Carlos Cachoeira.

Ao todo, pelo menos 5 dos 25 novos chefes das comissões são alvos no STF (Supremo Tribunal Federal), incluindo Marco Tebaldi (PSDB-SC), que entre outras coisas responde a inquérito por ter, em 2013, mandado uma funcionária dos Correios de Joinville "enfiar no cu" o protocolo de retirada de uma encomenda. Ele chefiará a Comissão de Defesa do Consumidor.

CPI DO CACHOEIRA

O novo presidente da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado é Alexandre Baldy (PTN-GO). Ele não responde a investigações no STF, mas foi alvo da CPI do Cachoeira, de 2012, e acabou citado no texto final do relator, o petista Odair Cunha (MG), como importante integrante da quadrilha atribuída a Cachoeira.

"Pode-se afirmar, com segurança, que o secretário de Estado [do governo de Goiás] Alexandre Baldy mantinha uma relação pessoal, social, política e profissional muito próxima com grupo de Cachoeira, tendo-se associado, em função das defesas e pleitos que atendeu, aos desideratos da organização criminosa", escreveu Odair, ao fim de oito meses de trabalho da CPI.

Devido a um acordo entre partidos, o relatório do petista foi derrotado por 18 votos a 16 na comissão, que acabou aprovando um texto final de apenas duas páginas que não indiciou ninguém.

MÁFIA DOS SANGUESSUGAS

Já o deputado Paulo Feijó (PR-RJ), escolhido presidente da Comissão de Minas e Energia, é um dos 72 parlamentares ou ex-parlamentares acusados pelo Ministério Público Federal no esquema de compras superfaturada de ambulância com recursos da União, episódio que ficou conhecido como Máfia dos Sanguessugas.

O parlamentar é réu em uma ação penal que tramita sob segredo de Justiça no STF desde 2012, aos cuidados da ministra Rosa Weber.

Feijó era filiado ao PSDB na época das primeiras denúncias, em 2006. Após assinarem acordos de delação premiada, os empresários pivôs do escândalo, Luiz e Darci Vedoin, afirmaram ter acertado uma propina de 10% ao deputado em troca da liberação de emendas parlamentares para aquisição dos veículos.

LAVA JATO E OUTRAS IRREGULARIDADES

O novo presidente da Comissão de Agricultura é Lázaro Botelho (PP-TO), acusado ao lado de outros deputados do PP de receber propina mensal do esquema de corrupção da Petrobras. Em delação premiada, o doleiro Alberto Youssef disse que havia um grupo de parlamentares "de menor relevância dentro do partido" que recebia de R$ 30 mil a R$ 150 mil por mês do esquema, entre eles Botelho.

Os novos presidentes da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, Gorete Pereira (PR-CE), e de Viação e Transporte, Washington Reis (PMDB-RJ), também são alvos do STF. Gorete, por causa de suspeita de irregularidade em convênio de uma entidade filantrópica com o Ministério da Saúde.

Reis, em ação penal aberta após denúncia de crime ambiental na construção de um loteamento residencial no entorno da reserva biológica do Tinguá, em Duque de Caxias (RJ). O desmatamento foi embargado pelo Ibama em 2003.

Em março de 2014, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu a condenação de Reis a 12 anos de reclusão por uso indevido de máquinas da Prefeitura de Dique de Caxias e obstáculos à fiscalização do poder público, "mediante recusa de assinatura de autos de fiscalização e ocultação de máquinas empregadas na obra".


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banner - Hapvida

04/05


2016

Veja a lista dos 31 enviados por Janot ao STF

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) a inclusão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, de três ministros do governo, do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, e de vários parlamentares no principal inquérito da Operação Lava Jato. Entre os acusados está o deputado federal pernambucano Eduardo da Fonte (PP).

Segundo Janot, o PP precisa ser incluído na investigação por participar do pagamento de propina na diretoria de Abastecimento da Petrobras, na gestão de Paulo Roberto Costa, um dos delatores da Lava Jato.

“Com relação a integrantes do Partido Progressista, deve-se incluir na presente investigação os deputados Eduardo da Fonte e Aguinaldo Ribeiro que, preteridos na distribuição de vantagens indevidas, assumiram, a partir de 2011, o comando da agremiação partidária e o consequente controle da repartição de valores relativos ao esquema de corrupção da Diretoria de Abastecimento da Petrobras.”

A petição chegou ao Supremo no dia 28 de abril, mas só foi tornada público ontem. Janot pediu ao ministro Teori Zavascki, relator dos processos da Lava Jato no Supremo, a inclusão das seguintes pessoas no inquérito que investiga os supostos crimes de lavagem de dinheiro, corrupção e formação de quadrilha:

1 - Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva

2- Jaques Wagner (ministro do gabinete pessoal da Presidência da República);

3- Ricardo Berzoini (ministro da secretaria de governo)

4-  Edinho Silva (ministro da secretaria de Comunicação Social (Secom);

5 – Senador Jader Barbalho (PMDB-PA)

6 – Delcídio do Amaral (sem partido – MS)

7 – Eduardo Cunha, presidente da Câmara dos Deputados (PMDB-RJ)

8 - Eduardo da Fonte – deputado federal (PP-PE);

9 -  Aguinaldo Ribeiro - deputado federal (PP-PB) – já é investigado no inquérito

10 - André Moura – deputado federal (PSC-SE)

11 – Arnaldo Faria da Sá – deputado federal (PTB-SP)

12 - Altineu Cortes – deputado federal (PMDB-RJ)

13 – Manoel Júnior – deputado federal (PMDB-PB)

14 -  Henrique Eduardo Alves – deputado federal (PMDB-RN);

15 - Giles de Azevedo – assessor especial da presidência da República;

16 - Erenice Guerra (ex-ministra da Casa Civil);

17 - Antônio Palocci (ex-ministro da Casa Civil);

18 - Jose Carlos Bumlai (empresário);

19 - Paulo Okamoto (presidente do Instituto Lula);

20 - André Esteves (sócio do banco BTG Pactual)

21 - Silas Rondeau (ex-ministro de Minas e Energia)

22 - Milton Lyra (lobista);

23 - Jorge Luz (lobista)

24 - Sergio Machado (ex-presidente da Transpetro)

25 – José Gabrielli (ex-presidente da Petrobras);

26 - Lúcio Bolonha Funaro (doleiro);

27 - Alexandre Santos (ex-deputado federal);

28 - Carlos Willian (ex-deputado);

29 – João Magalhães (ex-deputado-federal)

30 - Nelson Bornier (prefeito de Nova Iguaçu (RJ).

31 - Solange Almeida (ex-deputada federal e prefeita Rio Bonito - RJ)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Cdeia nesses Corruptos.


Governo de PE

04/05


2016

Delcídio pede mais 100 dias de licença

Do G1

O senador Delcídio do Amaral (sem partido-MS) pediu mais 100 dias de licença das atividades parlamentares para "tratar de interesses particulares" a partir de sexta-feira. O pedido foi protocolado no Senado na manhã de hoje, data em que a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) pode aprovar o relatório que pede a cassação do mandato dele. A votação no colegiado é o último passo antes de o processo ir a plenário.

Delcídio foi preso pela Polícia Federal em novembro do ano passado por suspeita de tentar obstruir as investigações da operação Lava Jato. Em uma gravação, o senador oferece R$ 50 mil mensais à família de Nestor Cerveró para tentar convencer o ex-diretor da área internacional da Petrobras a não fechar um acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal (MPF).

O senador ficou 87 dias na cadeia, em Brasília, mas foi solto em fevereiro após fechar acordo de delação premiada. Desde que saiu da prisão, Delcídio não voltou à atividade parlamentar. Ele emendou sucessivos pedidos de licença. Em um deles, de licença médica, se submeteu a uma cirurgia.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


04/05


2016

Um pé no barco velho, outro no barco novo

Como até a base aliada já reconheceu há tempo, o governo da presidente Dilma vive seus últimos dias. Aproveitando-se deste clima de desarticulação de fim de festa, a Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Pernambuco (Fetape) conseguiu emplacar a nomeação de Edilázio Wanderley à Superintendência do INCRA, Regional Recife.

Comenta-se no meio dos movimentos sociais que a Federação acredita na permanência de Edilázio no posto, mesmo após o início do governo Temer. Mais moderada, a Fetape, dando apoio ao novo presidente, ainda que em questões pontuais, poderia ser um contraponto ao radicalismo do MST.

O novo superintendente do INCRA tem como padrinhos políticos o presidente da Fetape, Doriel Barros, o diretor da Contag Aristides Santos, o prefeito e o pré-candidato do PT em Águas Belas e o senador Humberto Costa.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Bandeirantes-1

04/05


2016

Detran dá início ao Movimento Maio Amarelo

Na manhã de ontem, o diretor presidente do Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco – DETRAN-PE, Charles Ribeiro, abriu as comemorações do Movimento Maio Amarelo 2016 nas escolas do Estado. O primeiro estabelecimento a receber a visita dos educadores de trânsito e da Turma do Fom Fom foi o Colégio Fazer Crescer, localizado na Rua Salvador de Sá – Ponto de Parada, Recife. Ribeiro foi recebido pelos alunos do 4° ano Giovanna Figueiredo, João Pedro Souza e Bernardo Batista.

Após conhecer todo o colégio, Ribeiro falou do Movimento Maio Amarelo, ação que é desenvolvida pela Secretaria de Cidades, por meio do DETRAN-PE, para os presentes. Este ano, o projeto tem como tema “O Trânsito é feito por você” e vai estar focado no condutor do amanhã. O objetivo é chamar a atenção da sociedade, principalmente dos jovens, para o alto índice de acidentes e vítimas no trânsito.

Segundo o presidente, o movimento visa ensinar de forma prática, pontual e divertida, as regras básicas de trânsito aos alunos com idade de 9 a 12 anos, da rede pública e privada, a metodologia ficará a cargo da Escola Pública de Trânsito do DETRAN-PE, onde os educadores de trânsito ministrarão palestras, inclusive com simulações do dia a dia no trânsito.

Até o dia 31 de maio a Coordenação de Educação de Trânsito do órgão estará promovendo ações para estimular o cidadão a refletir sobre as responsabilidades e os riscos ao transitar por vias urbanas, seja como motorista, pedestre, ciclista e motociclista. Ribeiro disse ainda que, para mobilizar a sociedade, em prol da educação e da conscientização no trânsito, foi firmando parceria com empresas públicas e privadas e os principais setores que compõem a estrutura de trânsito e transportes do Estado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Sesi 4.0

04/05


2016

Oficializado novo presidente da Codevasf

Ex-diretor do Departamento de Engenharia de Saúde Pública da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), José Alexandre da Costa Machado foi apresentado aos funcionários da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) durante cerimônia realizada na sede da Companhia, em Brasília. O ato de nomeação do novo presidente da Companhia, assinado pela presidente Dilma Rousseff, foi publicado no Diário Oficial da União (DOU), no último dia 28 de abril.

Com experiência em áreas estratégicas da Codevasf, como infraestrutura, vivenciada durante os sete anos que atuou como engenheiro de projetos na Vale do Rio Doce, José Alexandre disse que pretende implementar uma gestão compartilhada, buscando ouvir funcionários e diretores da Companhia.

“Esse momento que nós estamos vivendo, quando tantos falam de crise, é de escutar as pessoas, ver a dificuldade, e ter uma postura cautelosa, porém arrojada. Vejo na Codevasf um potencial muito grande de autogestão e acredito que a empresa precisa procurar novos mecanismos e investimentos para superar essa crise que será um norte para nosso trabalho”, avalia o presidente.

O novo presidente da Codevasf também atuou como chefe de programas habitacionais na Secretaria das Cidades, do Governo do Estado do Maranhão. José Alexandre ressaltou no evento a importância do trabalho realizado pelos superintendentes regionais da Companhia.

“Eles, que estão na ponta, que sabem a dificuldade de vida de sua regional e o alcance que ela tem para comunidade e para aqueles que dependem desse trabalho realizado pela Codevasf, no tratamento da água, no esgotamento sanitário, e em tantas outras ações desenvolvidas pela empresa em sua área de atuação”, finaliza.

A solenidade também marcou a posse do diretor da Área de Desenvolvimento Integrado e Infraestrutura, René Dubois, que apontou os principais desafios da gestão.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Senai 4.0

04/05


2016

Advogados propõem organização de mercado do futebol

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Máfia do Futebol, que investiga denúncias de irregularidades cometidas por dirigentes da FIFA e da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), ouviu os advogados Rodrigo R. Monteiro de Castro e José Francisco C. Manssur, autores do livro Futebol, Mercado e Estado. A audiência pública foi solicitada pelo relator da comissão, deputado Fernando Monteiro (PP/PE).

Os autores relataram experiências de mercado do futebol em outros países e explicaram porque no Brasil esses modelos ainda não deram certo. Segundo Francisco Manssur o sistema de organização dos clubes e entidades funcionam como instituições sem fins lucrativos. "Nesse formato não existe, em tese, o objetivo do lucro. Mas hoje em dia o futebol movimenta e gerencia grande volume de recursos”, disse Manssur.

Eles disseram que se trava uma verdadeira batalha para mudar o modelo de gestão do futebol brasileiro. Mas pelo projeto apresentado por eles, “recuperação, estabilização e desenvolvimento sustentável do futebol brasileiro: estrutura, governo e financiamento”, existem soluções para ressuscitar o futebol brasileiro.

Para Rodrigo Monteiro de Castro é preciso inserir o futebol brasileiro no mercado para atrair recursos. Ele citou a disparidade entre os clubes europeus e os brasileiros. Segundo ele, as cinco principais ligas europeias faturaram em 2011, cerca de 11 bilhões de euros, enquanto o faturamento da CBF foi em torno de 520 milhões de reais. “No nosso futebol hoje não há incentivos para gerar recursos e atrair capital”, afirma Rodrigo Castro.

Ele propõe, entre outras questões, a abertura do capital da CBF por meio de títulos patrimoniais. Ou seja, a CBF se tornar uma sociedade anônima. “O futebol é um produto que gera bilhões na Europa, enquanto o campeonato brasileiro, por exemplo, gera menos da metade desses recursos”. Rodrigo Castro garante que chegou o momento do futebol brasileiro evoluir. “O caminho para essa evolução é a organização de mercado do futebol”.

Além de apurar as irregularidades no futebol, o deputado Fernando Monteiro quer apresentar em seu relatório sugestões para a melhoria do futebol. “Temos que deixar um legado para as novas gerações e as sugestões apresentadas pelos nossos convidados contribuem para o trabalho da comissão”, disse o relator da CPI.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Naipes

04/05


2016

Solidariedade ficará com o Ministério do Trabalho

Por Leandro Mazzini – Blog Coluna Esplanada

O Partido Solidariedade vai comandar o Ministério do Trabalho no eventual Governo de Michel Temer. Um dos cotados para ministro é o deputado Laércio Oliveira (SD-SE), vice-presidente da Confederação Nacional do Comércio, e que votou a favor do impeachment da presidente Dilma.

Laércio é dos mais ‘mineiros’ deputados da Casa. Trabalhou quieto nos últimos meses e foi eleito ontem presidente da Comissão de Desenvolvimento Econômico da Câmara.

Fundado e presidido pelo deputado Paulo Pereira da Silva (SP), o Paulinho da Força Sindical, o Solidariedade tem na sua base a central sindical considerada a segunda maior do País, rival da Central Única dos Trabalhadores (CUT), um dos berços do Partido dos Trabalhadores.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias Fernandes Jaques

Provocou certo desconforto na Polícia Federal o fato de o vice Michel Temer ter recorrido à Polícia Civil de São Paulo para investigar a invasão do computador de sua mulher, Marcela Temer, do qual foram roubadas mensagens e fotografias. Há o entendimento de que crimes cometidos contra familiares de autoridades federais, como é o caso do vice-presidente da República, devem sempre ser conduzidas pela PF.

Nehemias Fernandes Jaques

O trabalhador brasileiro tá ferrado!


Márcio Calheiros

04/05


2016

Minha cidade é linda

Ibimirim, no Sertão pernambucano, a 339 km de Recife, é destacada neste quadro de hoje em foto de arquivo deste blog. A imagem retrata a Avenida Manoel Vicente, principal via da cidade e polo comercial.

Ibimirim já pertenceu ao hoje extinto município de Moxotó, bem como ao atual município de Inajá. Era um distrito e seu nome era "Mirim". Em 9 de dezembro de 1938, passou a denominar-se "Ibimirim". Ibimirim recebeu status de município pela lei estadual 4 956, de 20 de dezembro de 1963, com território desmembrado do município de Inajá.

A cidade de Ibimirim apresenta uma forte tradição em esculturas de madeira. Por ser uma cidade extremamente religiosa, os detentores dessa arte se dedicam a criar santos de madeira. A fama dos santeiros, como são chamados na cidade, já percorreu o mundo, chegando aos limites do Vaticano, onde existe a presença da arte ibimiriense.

Assim como toda cidade de interior nordestino, Ibimirim possui uma tradição junina também muito forte. Esse é o mês mais esperado do ano pelos moradores da pacata cidade. É quando há duas semanas de festa dedicada ao padroeiro da cidade, Santo Antônio.

Ibimirim possui também grande fama na criação de bode. Faça uma foto bonita da sua cidade e nos envie para postagem neste quadro pelo [email protected].


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Petrolina 3

04/05


2016

A charge do dia


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


04/05


2016

Coluna da quarta-feira

    Enfim, a quadrilha está indo embora 

O Governo natimorto de Dilma entrou na contagem regressiva. A partir de hoje, faltam apenas sete dias para acabar a era petista, que durou 13 anos e cinco meses, resultando num tremendo mal ao País. Na linha de frente da oposição, que cumpriu com muita competência, diga-se de passagem, o PT pregou ética e moralismo.

Chegando ao poder, não fez uma coisa nem outra. Exibiu um moralismo falso e jogou a ética no lixo. Esperança dos brasileiros que apostaram na mudança, o ex-presidente Lula, filho das desigualdades, não teve coragem para isolar a quem tanto combateu. Em campanha, disse que Sarney era um ladrão e que seu lugar era na cadeia. Governou os dois mandatos com Sarney, que continuou reinando absoluto no Maranhão.

Chamou Collor de salafrário e corrupto. No segundo mandato, andou de braços dados com o ex-presidente que o PT promoveu o seu impeachment. Disse que o Congresso tinha 300 picaretas. Eleito, governou com todos os picaretas, alguns deles promoveu a ministro de Estado e, mais do que isso, deu carta branca a José Dirceu, fiel escudeiro e capitão do time, para comprar o voto do baixo clero na Câmara e no Senado com o mensalão.

Dirceu virou o rei do aliciamento. Não discriminou nenhum assaltante. Não poupou nem quem tinha a estrela de corrupto na testa, como Roberto Jefferson e Pedro Corrêa. Quarenta ladrões foram condenados no mensalão. Até hoje, Dirceu continua vendo o sol nascer quadrado. O resto da história não precisa contar. O brasileiro, por mais alienado que seja, sabe como tudo isso acabou.

Achando pouco, Lula deu cria ao petrolão, o maior assalto aos cofres públicos da história brasileira. Lula e sua quadrilha quebraram a Petrobras, uma estatal que parecia sólida, orgulho dos brasileiros. Não contava Lula e o PT que encontrariam pela frente um juiz destemido e competente, a salvação nacional, que devolveu ao brasileiro o orgulho da justiça. Mesmo atuando na primeira instância, Sérgio Moro desbaratou a quadrilha.

Prendeu, quem diria, empreiteiros que pareciam intocáveis, como Marcelo Odebrecht, o homem forte dos esquemas de Lula, patrocinador de falcatruas que vieram a público na operação Lava jato, como o sítio de Atibaia e o tríplex. O PT promoveu o maior esquema de compra de votos com o dinheiro público, através do programa Bolsa Família.

Os dias do PT estão chegando ao fim, para o bem do País. Uma era de muita enganação, roubalheira, descalabro nas contas públicas, o maior engodo vivido nos últimos 30 anos. Nem Collor, com PC Farias, roubou tanto. Fernando Henrique, que montou um esquema da privatização do sistema Eletrobrás, virou um santo diante da voracidade de Lula e da sua quadrilha na comilança do meu, do seu, do nosso dinheiro.

PRECEDENTE – Consciente de que não tem votos para reverter o impeachment no Senado, o Governo recorreu ao patrocínio oficial dos movimentos sociais para criar no País um clima de pânico e falso inconformismo, reproduzido no fechamento de estradas, na invasão de propriedades produtivas. Não se trata de nenhuma surpresa porque o PT tem um histórico de torrar o dinheiro público com bagunças. Basta lembrar a invasão ao Congresso, promovido pelo movimento liderado pelo pernambucano Bruno Maranhão, que confessou depois ter recebido dinheiro do Governo Lula.

Na ativaEx-presidente da Câmara dos Deputados, tendo ocupado todos os cargos na mesa diretora em dez mandatos consecutivos, o ex-deputado Inocêncio Oliveira assumiu, ontem, a presidência de honra do Partido Republicano no Estado, iniciativa do seu sobrinho, o presidente estadual da legenda, Sebastião Oliveira. Aos que imaginam que Inocêncio pendurou as chuteiras, ao contrário do que muita gente pensa, bate ponto todos os dias no seu escritório político da Imbiribeira, recebendo prefeitos, deputados e lideranças municipais com o mesmo tesão de noivo.

O imbróglio tucano- Ficou para a próxima semana, provavelmente após a posse do presidente Michel Temer, a definição da executiva nacional do PSDB em relação à eleição no Recife. Até que ocorra uma orientação nova, o que o presidente nacional Aécio Neves deseja é manter a aliança em apoio à reeleição do prefeito Geraldo Júlio. Ligado a Aécio, o deputado Bruno Araújo recebeu a missão de comunicar a Daniel Coelho que a maioria do diretório estadual rejeita a tese de candidatura própria. Tirar o deputado do páreo não vai ser tarefa tão fácil como imagina Aécio.

De Ipojuca para Olinda – Rifado da chapa de reeleição do prefeito de Ipojuca, Carlos Santana (PSDB), que se compôs com Pedro Serafim, adversário histórico, o vice-prefeito Pedro Mendes está deslocando seu eixo político de atuação para uma seara que conhece como a palma de sua mão: Olinda. Terá papel destacado na campanha do candidato a prefeito pelo PSB, Antônio Campos.

Marília no lugar de JoãoO que corre nos bastidores nas hostes petistas no Estado é que diante do impeachment da presidente Dilma o ex-prefeito João Paulo seria carta fora do baralho na sucessão do prefeito Geraldo Júlio. Em seu lugar entraria a vereadora Marília Arraes, recentemente filiada à legenda. Há um segmento no partido, entretanto, que não engole a alternativa pelo fato da parlamentar não ter um histórico de militância petista nem identificação com os movimentos sociais.

 

CURTAS

NOS FINALMENTES– Encerrada a fase de depoimentos, a Comissão Especial do Senado começa, hoje, a leitura e discussão do relatório do senador tucano Antônio Anastasia (MG) pela admissibilidade do impeachment da presidente Dilma. A discussão se encerra amanhã e na sexta-feira é aprovado por 16 votos a cinco.

NO NORDESTE- É bem provável que Michel Temer faça sua primeira viagem ao Nordeste como presidente da República no próximo dia 21, para abrir o seminário regional no Banco do Nordeste que reunirá todos os governadores. O evento é uma  promoção do Tribunal de Contas da União. O governador Paulo Câmara já confirmou sua presença ao ministro José Múcio Monteiro, do TCU.

Perguntar não ofende: Quem vai descer a rampa do Planalto com Dilma?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

JORGE GUERREIRO

11 milhões de DESEMPREGADOS... Pior do que está não fica. Tchau querida!!! Tchau PT!!! Lula na cadeia!!!

lino perrelli

Embora putrefato, ainda encontra inocentes inúteis, o PT, para praticar sua defesa.

N. Power

ENFIM A QUADRILHA ESTÁ INDO EMBORA para dar lugar a outra muito pior. Pior para os pobres, para a classe média , para os aposentados , para os trabalhadores, para os que recebem qualquer tipo de ajuda. Jucá , Gedel, Moreira Franco, e cia. são santos.

marcos

O Brasil em uma só voz, Tchau Querida Jumenta.

Nehemias Fernandes Jaques

VAI PRAS RUAS PEDIR A QUEDA DA DILMA? OLHA O QUE VOCES TÃO PLANTANDO PRA COLHER! Comissão aprova fim do pagamento de FGTS em demissão sem justa causa Projeto segue para votação no plenário do senado. A Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado aprovou o projeto (PLS 550/15) que extingue o pagamento, por parte do empregador, da contribuição social de 10% do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) no caso de demissão de funcionário sem justa causa. Com essa aprovação, o projeto está pronto para ir a votação no plenário do Senado, mas ainda sem data prevista. Para o senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), autor da proposta, a contribuição social foi criada como forma de corrigir o FGTS em função de perdas geradas pelos planos Verão e Collor I, porém essa necessidade não existe mais.



04/05


2016

Cargos: PSB diz uma coisa, e deputados seguem outra

Partido afirmou ontem que não irá postular cargos, porém Fernando Filho pleiteia ministério

Diario de Pernambuco – Rosália Rangel

Depois de participar de uma reunião com o vice-presidente Michel Temer (PMDB/SP), a direção nacional do PSB divulgou um documento reafirmando que o partido não irá “postular cargos” nem qualquer “outra vantagem” em um eventual governo do peemedebista. A posição no partido, no entanto, contradiz com a informação de que, no mesmo encontro, os socialistas teriam acertado com Temer que, no caso de uma participação no novo governo, indicará o futuro ministro da Integração Nacional.

Para a pasta, o nome sugerido seria do deputado federal Fernando Bezerra Filho (PSB), líder da bancada do PSB na Câmara. O cargo é o mesmo que o PSB ocupava no governo da presidente Dilma Rousseff (PT) até setembro de 2013. Na época, o partido decidiu deixar a gestão petista para trabalhar a candidatura do ex-governador Eduardo Campos à Presidência da República. 

Após a reunião com Temer, inclusive, Bezerra Filho seguiu para a Câmara em busca de apoio dos colegas de bancada para confirmar seu nome. Segundo apurou a Agência Estado, dos 31 deputados do PSB, 26 são favoráveis à participação do partido em um futuro governo Temer. Desses, praticamente todos já avalizaram o nome do deputado pernambucano. No governo Dilma, quem comandava o Ministério da Integração era o atual senador Fernando Bezerra (PSB), pai de Fernando Filho. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


04/05


2016

Lula e o "saco cheio" de Dilma

O ex-presidente Lula está deprimido, chateado e muito preocupado. A descrição é de um de seus melhores amigos, que prefere dizer que o petista está "deprê". Lula, na opinião de interlocutores próximos, estaria "de saco cheio" de Dilma, apesar de solidário em muitos momentos. A informação é de Mônica Bergamo, hoje na sua coluna da Folha de S.Paulo.

Diz a colunista que Lula não teve orientação oficial de médicos para faltar ao ato da CUT no 1º de Maio, como foi divulgado. Ele estava mesmo rouco e abatido. Mas poderia ter comparecido à celebração ao lado de Dilma Rousseff, ainda que não fizesse discursos.

Segunda ainda Mônica, Lula  já não estava animado, mas o fato de Dilma ter se atrasado ajudou na decisão dele de ficar em casa. "Dona Marisa, que não gosta da presidente, fez forte pressão para que ele não fosse ao Anhangabaú."


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Caiu uma lágrima de Cristo quando Lula Roubou o Crucifíxo do Palácio do Planalto.

Nehemias Fernandes Jaques

Lula, é uma lágrima de Cristo.

marcos

Lula o Brasil é que tá de Saco Cheio de você de Dilma e do PT.



04/05


2016

Dilma a Lula, por telefone: é preciso reagir até o fim

Presidente criticou duramente a ofensiva do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, sobre o Palácio do Planalto

O Estado de S.Paulo - Vera Rosa

A presidente Dilma Rousseff criticou duramente, nesta terça-feira, 3, a ofensiva do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, sobre o Palácio do Planalto. Em conversa por telefone com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que está em Brasília, Dilma disse que é preciso reagir a ataques “infundados” e não deixar nenhuma acusação sem resposta.

Convencida de que a Comissão Especial do Impeachment instalada no Senado aprovará, na sexta-feira, 6, o parecer recomendando sua deposição e que o plenário da Casa também votará por seu afastamento, no dia 11, Dilma reforçou o discurso da resistência.

“Eu vou resistir até o fim”, repetiu a presidente, nesta terça-feira, na conversa com Lula. Antes dessa ligação, o ministro-chefe do Gabinete Pessoal da Presidência, Jaques Wagner, também esteve com Lula, no hotel Royal Tulip, em Brasília. “Estou à disposição das autoridades e não acredito na aceitação definitiva do meu nome no processo”, disse Wagner. “Estou tranquilo e confio nas investigações.”

Continue lendo: Dilma diz a Lula, por telefone, que é preciso reagir 'até o fim'


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Publicidade
Destaques

Publicidade

Opinião

Aplicativo - Frente a Frente

Publicidade

Parceiros
Programa Frente a Frente
Apoiadores