FMO

23/08


2016

Janot nega que MP tenha vazado informações de Toffoli

Do G1

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, afirmou, hoje, que não houve vazamento de informações do Ministério Público Federal sobre termos da negociação para um acordo de delação premiada entre o ex-presidente da OAS José Aldemário Pinheiro, conhecido como Léo Pinheiro, e o MP.

Reportagem publicada na edição do último fim de semana da revista "Veja" aponta uma suposta citação ao ministro Dias Toffoli, que teria sido mencionado pelo presidente da OAS, Léo Pinheiro, nas negociações com procuradores do Ministério Público de uma eventual delação premiada do empreiteiro.

"Posso afirmar, peremptoriamente, que esse fato não foi trazido ao Ministério Público. Esse pretenso anexo jamais ingressou em qualquer dependência do MP. De vazamento não se trata. Ou se trata de fato que meio de comunicação considerou por bem publicar ou de alguém que vendeu por verdadeiro esse fato", disse Janot em reunião do Conselho Nacional do Ministério Público.

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), defendeu nesta terça-feira uma investigação sobre os próprios investigadores da Operação Lava Jato e disse que os procuradores da República precisam calçar "sandálias da humildade" e não podem se achar o "ó do borogodó" por receberem atenção da imprensa.

Ontem, a Procuradoria Geral da República informou que suspendeu as tratativas para um acordo de delação premiada com Léo Pinheiro. O empresário já tinha assinado um termo de confidencialidade, que é a fase inicial da delação, mas ainda não havia firmado o acordo.

"Declarei encerradas as negociações, isso não cheira mal, cheira bem. É uma maneira de MP impor sua atividade institucional. O MP age de forma cristalina, nada escondo e nem protejo a ninguém. Inventaram estelionato delacional com intuito de pressionar MP a aceitar acordo que não seja bom", disse Janot.

O empreiteiro já foi condenado pela Justiça Federal, em primeira instância, a 16 anos e quatro meses de prisão acusado de cometer os crimes de corrupção ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Janot ressaltou que não há, em dependências do MP, qualquer anexo que trate do episódio relatado pela revista "Veja".

O chefe do Ministério Público chegou a classificar de "estelionato delacional" o vazamento das informações para, segundo ele, dar a entender que se tratavam de detalhes oferecidos no acordo de delação premiada.

"Não vejo como partirmos do pressuposto – porque o fato não é verídico – de uma presunção de delinquência dos agentes públicos, simplesmente porque o fato não existe, não existiu, esse anexo jamais chegou a qualquer dependência do MP, seja em Curitiba ou Brasília. É quase um estelionato delacional", declarou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Agência Comunicação

23/08


2016

Senado vai transmitir julgamento de Dilma pelo YouTube

O Senado Federal vai transmitir ao vivo o julgamento do impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff pelo YouTube, site de compartilhamento de vídeos. A transmissão será feita pelo canal da TV Senado no site. A Rádio Senado também transmitirá a sessão, com comentários, a partir das 7h. O julgamento começa na próxima quinta-feira, 25, às 9h.

O link para acompanhamento da sessão estará disponível no site da Rádio Senado http://www12.senado.leg.br/radio e no site da TV Senado http://www.senado.leg.br/noticias/tv/ também a partir de quinta-feira. A assessoria do órgão acredita que a transmissão via YouTube vai atender aos que desejam acompanhar o julgamento pelo computador ou dispositivos móveis, mesmo que estejam fora do Brasil.

A transmissão será feita normalmente também via rádio e TV. A lista de canais específicos por Estado também está disponível no site do Senado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Sopranor 1

23/08


2016

Ouricuri: MPE se diz favorável a impugnação de tucano

O Ministério Público Eleitoral se posicionou de forma favorável à impugnação da candidatura do ex-prefeito de Ouricuri, Ricardo Ramos (PSDB), que é postulante ao Executivo. Para o órgão, o tucano não está apto para a disputa porque foi condenado por improbidade administrativa. O parecer foi dado, no último dia 20, pelo promotor Manoel Dias, da 82ª Zona Eleitoral, e encaminhado à Justiça Eleitoral.

Ricardo Ramos responde a dois processos na Justiça. Eles tratam de irregularidade na contratação de artistas de um carnaval fora de época realizado na cidade e na construção de cisternas. Neste último, o tucano foi condenado, em junho passado, por não prestar contas das obras. Na sentença, o juiz determinou que ele ressarça os cofres públicos, em cerca de R$ 600 mil e pague uma multa de R$ 100 mil. Ele também teve os direitos políticos suspensos por sete anos e ficou proibido de contratar com o poder público por cinco anos.

Mas, como a decisão foi dada em primeira instância, Ramos recorreu ao segundo patamar judicial, no qual aguarda resposta. Na época, o advogado dele, Wilker Ferreira, garantiu que a sentença não iria impedir Ramos de disputar a prefeitura.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banner - Hapvida

23/08


2016

Defesa de Dilma substitui uma das testemunhas

Do G1

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, que também preside o processo de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff, atendeu a um pedido do advogado da petista, o ex-ministro José Eduardo Cardozo, para substituição de uma das seis testemunhas de defesa no julgamento.

A defesa de Dilma solicitou que o ex-secretário de Política de Investimento da Casa Civil Gilson Bitencourt fosse substituído pelo professor de Direito da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) Ricardo Lodi Ribeiro.

Ambos já foram interrogados por senadores quando o processo ainda estava na comissão especial do impeachment, durante a segunda etapa do processo.

O julgamento da presidente afastada Dilma Rousseff está marcado para iniciar na próxima quinta-feira (25). No primeiro momento da sessão, Lewandowski vai responder a eventuais questionamentos de senadores sobre o processo.

Depois disso, vão começar os depoimentos das testemunhas de acusação. Os autores da denúncia – os juristas Miguel Reale Júnior, Janaína Paschoal e Hélio Bicudo – selecionaram duas testemunhas: o procurador Júlio Marcello de Oliveira, representante do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União (TCU); e o auditor de fiscalização do TCU Antônio Carlos Costa D’ávila.

Além do substituído Gilson Bitencourt, a defesa listou cinco testemunhas: o ex-ministro da Fazenda Nelson Barbosa, o economista Luiz Gonzaga Belluzzo, a ex-secretária de Orçamento Federal Esther Dweck, o ex-secretário-executivo do Ministério da Educação Luiz Cláudio Costa e o professor de Direito da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Geraldo Prado.

A ideia do STF é concluir o depoimento das testemunhas na sexta-feira (26). No entanto, não está descartada a possibilidade de a fase se estender e avançar pelo final de semana.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


23/08


2016

Governo adia reajustes por causa do impeachment

Da Folha de São Paulo

O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, afirmou nesta terça-feira (23) que o governo federal não vai negociar reajuste com nenhuma categoria do funcionalismo público até o desfecho do processo de impeachment, no Senado.

Padilha disse que a decisão serve para todas as categorias e foi tomada porque não há clima na bancada governista para este tipo de votação no momento.

"Não houve especificação [de quais categorias], mas generalidade. Até passar o impeachment o governo não voltará a dialogar porque sua base de sustentação não aceitou. O governo manda o projeto de lei, mas quem decide é o Congresso", afirmou.

O ministro classificou como "inegociável" a proposta do governo interino de estabelecer um limite de gastos públicos com base na inflação do ano anterior.

"Se nós não tivermos a aprovação da contenção de despesas nós vamos ter uma expansão muito expressiva na dívida pública. Então tem que cortar despesas", afirmou o ministro após participar da divulgação de um balanço da Olimpíada, no Rio.

"Temos que ter um critério e o critério foi: mantermos contingenciadas as despesas ao limite que elas aconteceram no ano anterior mais a inflação. Isso é inegociável", declarou.

Padilha disse ainda que o governo não vai propor aumento de impostos para cumprir a meta fiscal, caso o teto de gastos não seja aprovado.

"Não vamos cobrar mais nada da sociedade. Essa diferença vamos ter que tirar de algum lugar, das estradas, da segurança, menos saúde e educação porque o nível é mantido constitucionalmente, mas as demais áreas serão reduzidas", disse.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


23/08


2016

Serra: candidato do PR agradece receptividade do povo

O candidato a prefeito pelo PR de Serra Talhada, Victor Oliveira, voltou ao Alto Bom Jesus na noite desta segunda-feira (22). No último sábado, o candidato esteve na comunidade acompanhado das principais lideranças da coligação Frente Popular e conseguiu reunir um bom público ao lado do deputado licenciado e secretário estadual de Transportes, Sebastião Oliveira (PR), e dos ex-prefeitos, Geni Pereira e Carlos Evandro.

Ontem, Victor esteve na localidade acompanhado apenas do candidato a vice de sua chapa, Marcos Dantas (SD), que, ao final da caminhada, fez um discurso agradecendo a população a oportunidade de dialogar e mostrar os projetos da chapa. “A cada dia temos mais oportunidades de divulgar a nossa chapa e o povo está percebendo que somos capazes de governar a cidade”, disse.

O candidato a prefeito também agradeceu a receptividade. “Mais uma vez olhamos nos olhos dos moradores e vimos neles a vontade de mudar, tenho certeza que a hora da virada está chegando”, concluiu o neto de Inocêncio Oliveira.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Senai 4.0

23/08


2016

Cedro: grupo governista tenta impugnar vice da oposição

A coligação “Cedro com a Força do Povo”, que apoia a candidata a prefeita de Cedro, Anízia Matias (PSDB), pediu, ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE), a impugnação do vice da chapa adversária, Rubens Tavares, conhecido como Vavá de Nezinho (PRP). Ele disputa a Prefeitura ao lado do empresário Antônio Leite (PR). O grupo alega que Vavá não poderia concorrer ao pleito neste cargo porque, caso eleito, seria o terceiro mandato consecutivo que seu clã ocupa. Segundo o jurídico da frente, isto é proibido pela Constituição.

Em 2012, o pai de Vavá, Manoel Tavares da Cruz, conhecido como Nezinho de Horácio, teve a candidatura a vice-prefeito da cidade, que é localizada no Sertão de Pernambuco, indeferida pela Justiça Eleitoral. Vavá concorreu em seu lugar, foi eleito e agora é postulante ao mesmo cargo. Em nota, o advogado da coligação da tucana, Carlos Peixoto, afirmou que os partidos têm até hoje para impugnar candidaturas e que até o dia 12 de setembro o TRE deverá bater o martelo sobre o assunto. A reportagem do blog não conseguiu contato com Vavá.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

azevedo

Galvão Bueno não morre...

azevedo

Tantos chatos na Globo pra morrer e morre o Geneton! Que pena!


Sesi 4.0

23/08


2016

Tucanos acertam discurso sobre impeachment

Com a proximidade do impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff, cuja conclusão será nesta semana, a bancada tucana no Senado se reunirá nesta terça-feira para acertar o discurso. De acordo com o líder da bancada, o senador Cássio Cunha Lima (PB), é preciso afinar a oratória para não haver surpresa durante o processo.

Os tucanos querem diminuir o tempo de fala de cada senador aliado do governo Michel Temer e evitar críticas diretas a Dilma. Há um receio do tom agressivo por parte de alguns parlamentares, o que ajudaria Dilma Rousseff a reverter alguns votos. É tudo o que não gostaria Michel Temer.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Odonto Personalité

23/08


2016

Temer abre agenda para senador indeciso e ex-ministro

Na semana que começa a fase decisiva do impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff, o presidente em exercício Michel Temer abriu a agenda e recebe nesta terça-feira (23) o senador e ex-ministro de Dilma Edison Lobão (PMDB-MA) e outros parlamentares.

Entre os integrantes da reunião está também o senador Roberto Rocha (PSB-MA), que, conforme o Placar do Impeachment elaborado pelo jornal "O Estado de S. Paulo", aparece como indeciso. Também participa do encontro o senador João Alberto Souza (PMDB-MA), que, decidiu votar pelo prosseguimento do impeachment apesar de dizer que não acredita em crime da presidente e que mudou o voto por razões políticas.

"Não mudei de ideia, a minha postura foi em função da conjuntura política. Não foi em função de haver cometido ou não o crime. É uma postura pelo Brasil, de achar que no momento fica muito difícil para a presidente governar", disse João Alberto, na ocasião. O senador havia votado contra a abertura do processo de impeachment em maio.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Essa trambicagem vai custar em moeda PTista, 13 Pixulecos.

Eduardo

Você esqueceu de uma pergunta : Quanto custou ao país o populismo?

N. Power

Equivale a acusação conversar com o corpo de jurados antes do juri e o ético professor não sabe disso . Quanto essa trambicagem vai custar ao contribuinte?


Naipes

23/08


2016

PSDB e DEM cobram medidas mais duras de Temer

Gabriel Garcia

De Brasília

Principais aliados do governo Michel Temer, PSDB e DEM colocaram o presidente em exercício contra a parede: ou adota medidas de austeridade, incluindo o congelamento de reajuste dos ministros do Supremo Tribunal Federal, ou o rompimento virá na sequência ao impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff.

A decisão de Michel Temer de suspender o reajuste de R$ 36.723,88 para R$ 39.293,32, a partir de janeiro de 2017, ocorre em meio às ameaças tucanas. Ele teme perder apoio dos dois aliados. No jantar realizado na semana passada, os senadores José Aníbal (PSDB-SP) e Ricardo Ferraço (PSDB-ES) criticaram duramente Michel Temer.

Um dos pontos dos tucanos para continuarem na base do governo é não “admitir esses rompantes”. O partido cobra do presidente em exercício medidas mais duras de controle dos gastos públicos. O senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) chegou a mencionar que “medida antipopular é o desemprego”, que cresce com as incertezas que afetam o mercado financeira.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


23/08


2016

Homenagem bem humorada

Chargista do blog, o jovem Thiago conseguiu sintetizar numa obra de arte com o seu talento o sentimento do que é a vida escrava de um blogueiro, que não tem hora para descanso e muitas vezes é acordado pela madrugada com notícias para deixar os leitores bem informados.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


23/08


2016

Em serra, Duque promete atender anseios do povo

No bairro da COHAB, em Serra Talhada, a 415 km do Recife, o atual prefeito e candidato à reeleição, Luciano Duque (PT), durante uma caminhada, prestou contas da sua gestão à população daquela comunidade.

Entre as obras realizadas, estão a construção de uma Unidade de Saúde da Família, o calçamento de três ruas e a doação de um terreno de 30.000 m² onde vai funcionar o polo jurídico da região do Pajeú com compartimentos para o Ministério Público, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e Defensoria Pública.

Ao discursar, Duque prometeu calçar mais 20 ruas e destacou a construção do novo polo jurídico. “Vamos trazer uma praça e vamos construir o posto de saúde de COHAB 3. É dessa forma que vamos trabalhar atendendo os anseios das pessoas”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Bm4 Marketing 9

23/08


2016

Geneton e Fliporto, um grande encontro

Por Antônio Campos*

Mais do que um grande encontro. Mesmo se a expressão for lida no plural.  Sintonia. Vibração. O jornalista Geneton Moraes Neto esteve diversas vezes na Festa Literária Internacional de Pernambuco – Fliporto. Não bastam os adjetivos ao evocar esses momentos. Para falar de um jornalista com a sua força, energia, originalidade os verbos e os substantivos é que cabem, e transbordam.

Foi ele quem fez a abertura da Fliporto com Eva Schloss e Moacyr Scliar no primeiro ano da Festa em Olinda. O impacto daquela conversa não sai da memória dos que tiveram o privilégio de assistir e testemunhar as suas lições de jornalismo e de história. Ou, numa palavra apenas: humanismo. Da conversa-reportagem. De alguém sempre movido pela paixão e pela curiosidade. Pela inteligência, modéstia, simplicidade. Simpatia. Empatia. Verdade.

Do universo de Nelson Rodrigues, na conversa que teve no palco da Fliporto com Ruy Castro e Heloísa Seixas aos segredos do jornalista Abdel Bari Atwan – sugestão de ‘pauta’ de GMN à Fliporto. Do bate-papo com Silio Boccanera à homenagem a Ariano Suassuna, na companhia de Vladimir Carvalho e Samarone Lima.

Cada gesto seu de jornalista e homem a quem sempre cabe como a poucos a palavra ‘gente’, a palavra ‘brilho’, e disto, sobre Geneton, falaria melhor o seu poeta – Maiakovski: “Brilhar sempre,/ brilhar em toda a parte,/ até ao dia em que a fonte da vida se esgote,/ brilhar – e é tudo!/ É o nosso lema – meu/ e do sol!”

*Curador Cultural da Fliporto


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Márcio Calheiros

23/08


2016

Campus Grajaú do IF do Maranhão é inaugurado

Um total de 1.200 alunos em três turnos, 70 professores e 45 técnicos-administrativos. Essa é a capacidade de oferta do Campus Grajaú do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA), inaugurado na sexta-feira, 19, pelo MEC, que investiu R$ 8,5 milhões na obra.

O ministro da Educação, Mendonça Filho, foi representado no ato pelo secretário de Educação Profissional e Tecnológica (Setec) do MEC, Marcos Viegas. “A entrega da unidade de Grajaú revela o esforço do MEC para promover o desenvolvimento da educação profissional em todo o território nacional”, declarou o secretário. Também estiveram presentes o reitor do IFMA, Francisco Roberto Brandão Ferreira, e o vice-governador do Maranhão, Carlos Orleans Brandão Júnior.

Os primeiros alunos regulares ingressaram já neste mês. Nesta primeira fase, foram ofertadas 120 vagas para os cursos técnicos subsequentes - oferecidos a quem já concluiu o ensino fundamental e tenha concluído ou esteja cursando no mínimo o segundo ano do ensino médio – de agronegócio, administração e informática.

O Campus Grajaú foi planejado para beneficiar mais de 150 mil habitantes, considerando Grajaú, com aproximadamente 60 mil, e os municípios circunvizinhos de Amarante do Maranhão, Arame, Fernando Falcão, Formosa da Serra Negra, Itaipava do Grajaú, Lajeado Novo e Jenipapo dos Vieiras.

Com a entrega da nova unidade – que possui blocos para as atividades de gestão, ensino, 11 salas de aula, cinco salas para atividades laboratoriais, refeitório e auditório com 280 lugares –, o IFMA totaliza 26 campis, sendo dois em fase de implantação. A instituição ainda possui três núcleos avançados, três campi avançados e um Centro de Vocação Tecnológica, esse em fase de implantação. O Campus Grajaú do IFMA recebeu portaria de autorização de funcionamento em outubro de 2013.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


23/08


2016

Justiça afasta presidente da Câmara Legislativa do DF

Da Folha de São Paulo

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal afastou a presidente da Câmara Legislativa, Celina Leão (PPS), do comando da Casa na manhã desta terça-feira (23).

Demais membros da Mesa Diretora – os suplentes Raimundo Ribeiro (PPS), Júlio César (PRB) e Bispo Renato Andrade (PR) –, o servidor Alexandre Braga Ciqueira, o ex-servidor Valério Neves Campos e o ex-presidente do Fundo de Saúde do Distrito Federal, Ricardo Cardoso dos Santos, também foram afastados.

Os parlamentares são suspeitos de participar de um esquema de pagamento de propina em contratos de UTI, conhecido como "UTIgate". Apesar do afastamento – enquanto durarem as investigações –, eles mantêm o mandato.

As denúncias foram feitas por Liliane Roriz (PTB), ex-vice-presidente da Câmara. A deputada entregou ao Ministério Público gravações que teriam revelado participação dos investigados em um suposto esquema de corrupção, envolvendo o desvio de R$ 30 milhões de sobras orçamentárias, originalmente destinados a serviços na área da saúde.

Em ação da Operação Dracon, a Polícia Civil cumpriu nesta terça 14 mandados de busca e apreensão e oito de condução coercitiva na Câmara Legislativa do Distrito Federal e nas residências dos deputados.

Na segunda-feira (22), o deputado Juarezão (PSB) foi eleito o novo presidente da Câmara e deve ocupar o cargo até 2017. Os deputados Agaciel Maia (PR), Lira (PHS) e Rodrigo Delmasso (PTN) substituem os outros afastados da Mesa.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores