Paixão de Cristo

01/04


2015

Ouça o Frente a Frente 01/04/2015

Se você perdeu o Frente a Frente desta quarta, 01 de abril de 2015, programa que apresento de segunda-feira a sexta-feira, ao lado do jornalista Adriano Roberto, das 18 às 19 horas, pela Rede Nordeste de Rádio, tendo como cabeça de rede a Rádio Folha FM 96,7 formada por 40 emissoras, Clique aqui e ouça agora.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se


01/04


2015

Renan: independência do BC é ajuste dos ajustes

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), voltou a defender a formalização da independência do Banco Central. Após a ida do ministro da Fazenda, Joaquim Levy, ao Senado, ontem, o peemedebista classificou a medida como o "ajuste dos ajustes".

"A independência do Banco Central é o ajuste dos ajustes. É isso que vai sinalizar no sentido da previsibilidade, da segurança jurídica, da política monetária. Essa é uma discussão que não podemos sonegá-la, de forma nenhuma, no Parlamento", disse o presidente do Senado.

Na segunda-feira, Renan avisou ao ministro que o PMDB iria apresentar um projeto de lei para regulamentar a independência do Banco Central. A ideia é que os diretores do órgão tenham mandatos de cinco anos e não coincidentes com o do presidente da República.

Durante a campanha eleitoral de 2014, o tema foi usado pela então candidata à reeleição, Dilma Rousseff, para criticar a adversária Marina Silva (PSB). Em uma peça publicitária, a campanha da petista insinuava que a medida, proposta por Marina, iria tirar a comida do prato dos brasileiros.

O PMDB, no entanto, já tentou em outros momentos aprovar a medida. Em 2013, Renan tentou colocar em votação um projeto semelhante. A proposta, no entanto, não prosperou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se


01/04


2015

TCI-BPO questiona demolição no Cone Suape

O galpão de armazenamento G04 do Cone Suape começou a ser demolido esta semana. No local, em setembro do ano passado, ocorreu um incêndio de grandes proporções causando um prejuízo superior a R$ 500 milhões. Lá estavam armazenados materiais da Hemobrás, das secretarias estaduais de Educação e Administração, além de documentos de empresas privadas.

Desde o episódio, a administração do Cone e a TCI BPO – uma das locatárias do espaço – vem travando uma batalha jurídica. Um lado querendo demolir; o outro querendo preservar a cena do sinistro. Finalmente a Justiça autorizou a demolição do galpão e com isso evidências importantíssimas viraram pó – literalmente – informa a assessoria jurídica da TCI-BPO.

No entendimento da empresa, o G04 era uma bomba-relógio devido às instalações elétricas subdimensionadas, o que foi atestado por laudo técnico elaborado pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT-USP), vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de São Paulo.

De acordo com o documento produzido pelo Laboratório de Segurança ao Fogo e a Explosões (LSFEx), a conclusão foi que uma sobrecarga nas instalações elétricas do galpão, acarretada por um subdimensionamento na construção e a instalação de uma câmara frigorífica não prevista no projeto inicial da área,  resultou num incêndio de grandes proporções, no dia 16 de setembro do ano passado.

O laudo é resultado de uma perícia contratada pela TCI-BPO, que reporta perdas superiores a R$ 88 milhões. O documento, de 244 páginas, afirma que há evidências de que o G04 apresentava consumo de energia superior à capacidade instalada.

“A situação de consumo excessivo amplia a corrente elétrica nos cabos e promove o aquecimento dos mesmos. A ação do calor nos cabos, ao longo do tempo, pode ter provocado o comprometimento das suas isolações elétricas, permitindo o surgimento de curto-circuito ou arco voltaico entre fases ou entre a eletrocalha e os condutores”.

Ainda segundo o documento, a TCI BPO informou que, antes do incêndio, ocorreram duas quedas de energia.  “A filmagem feita comprova a presença de pessoas e o sistema de iluminação ligado na empresa vizinha. O religamento da energia não deveria ter sido feito sem a verificação da origem do problema, especialmente após a segunda queda de energia. Isto certamente não foi feito, uma vez que os religamentos mencionados tardaram apenas, aproximadamente, 10 minutos. Tais fatos provavelmente estão associados à origem do incêndio”.

O laudo afirma também que “as divisórias existentes entre as empresas no Galpão G04, leves e até a meia altura, deixando um vão livre entre as áreas, chamam a atenção por sua precariedade em termos de proteção contra incêndio, uma vez que permitem a propagação do incêndio entre as empresas ocupantes da edificação sem qualquer restrição. Qualquer que fosse o local de origem do incêndio todas as empresas seriam afetadas, como de fato ocorreu”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se


01/04


2015

Deputados petistas não são recebidos por Levy

O líder do PT na Câmara dos Deputados, Sibá Machado (AC), e o presidente da Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Casa, Vicente Cândido (SP), levaram um chá de cadeira do ministro da Fazenda, Joaquim Levy. Eles estiveram no Ministério na manhã de hoje, esperaram por uma hora e meia e saíram de lá sem a audiência que esperavam ter.

A descortesia acontece no momento em que o governo enfrenta dificuldades de relacionamento com o Congresso Nacional e luta para aprovar as MPs do ajuste fiscal, enquanto tenta impedir a aprovação de projetos onerosos para a União, como o que trata da dívida de Estados e municípios.

Os deputados pretendiam discutir formas de trabalhar uma "agenda positiva" para o governo e apresentariam sugestões da bancada petista para o governo. Os parlamentares esperavam ter um retorno do gabinete do ministro para terem uma audiência ainda nesta quarta-feira. Sem resposta até o final da tarde, tentarão o encontro na próxima segunda-feira.

Ontem, o ministro da Previdência Social, Carlos Eduardo Gabas, também "abandonou" parlamentares. Deixou uma audiência pública na Câmara, onde discutia com deputados as mudanças nas regras do auxílio-doença e a pensão por morte previstas na Medida Provisória 664. O ministro estava sendo interrogado por parlamentares contrários à medida quando avisou que havia sido chamado pela presidente Dilma Rousseff para uma reunião no Palácio do Planalto.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Comentários

marcos

Nunca antes na história desse pais, um Presidente foi reprovado por 87% da população.(a sacerdotisa de Nemia vai precisar de UM MILAGRE,rsrsrs).



01/04


2015

Baixa popularidade testa o sangue-frio de Dilma

Do Blog do Josias

O filme de Dilma Rousseff queimou. Sua impopularidade clamorosa, que já havia sido detectada pelo Datafolha, acaba de ser confirmada pelo Ibope. Apenas 12% aprovam o governo da presidente petista, contra 64% de reprovação. Impressionantes 74% dizem não confiar em Dilma. O desprestígio é tamanho que suscita uma dúvida: a que temperatura madame irá ferver?

Dilma sempre entrou em ebulição a baixas temperaturas. Agora, é intimada pela conjuntura a levar seu temperamento mercurial ao freezer. A combinação de três crises — econômica, ética, política e de credibilidade — testa a capacidade de autocontrole de Dilma. Sem sangue-frio, é grande a tentação de recuar no inevitável ajuste nas contas públicas.

Ciente de sua nova situação, Dilma se esforça para administrar as bolhinhas que surgem de vez em quando na sua panela de pressão mental. Noutros tempos, teria explodido com o ministro Joaquim Levy (Fazenda) ao saber que ele a acusara de nem sempre agir da forma mais simples e efetiva. Hoje, engole o sapo. Sabe que a saída de Levy agravaria a crise de desconfiança, com reflexos na economia.

O Ibope recolheu a avaliação dos entrevistados sobre nove áreas de atuação do governo. Em todas elas, a taxa de desaprovação supera os 60%. A política de juros é reprovada por 89% dos entrevistados. A tributária é refugada por 90%. A estratégia do governo para combater a inflação foi gongada por 84%.

Desde que Dilma foi reeleita, o governo dela tornou-se uma usina de más notícias: ministério de quinta categoria, subida dos juros, aumento da gasolina, curto-circuito na conta de luz, aperto no seguro-desemprego, arrocho no auxílio-doença, torniquete nas pensões, economia estagnada, inflação rumo aos 8%, deterioração das estatísticas do emprego…

Deu-se o esperado. Generaliza-se entre os eleitores a sensação de que houve um estelionato eleitoral. O desprestígio de Dilma é grande também entre os seus eleitores. Segundo o Ibope, o índice de aprovação da presidente entre os brasileiros que a reelegeram despencou de 63% para 22%. Além de não dispor de boas notícias, Dilma é assediada pelo barulho que vem do asfalto.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Comentários

marcos

Nunca antes na história desse pais, um Presidente foi reprovado por 87% da população.(a sacerdotisa de Nemia vai precisar de UM MILAGRE,rsrsrs).

hmkb

merece!!!!!!

hmkb

Essa cambada não a merece (Dilma) . Mereçe sim um fhc que pôs um escudeiro amigo na procuradoria geral da res-pública para não causar turbulência no sei reinado. A ordem era esconder.

sonia

Fim da linha ! Foi a última viagem da Maria fumaça, apitou, respolegou e não saiu do lugar. Para uma viagem prevista para 4 anos. ESTOUROU A CALDEIRA !!!

hmkb

A baixa de popularidade é porque a podridão apareceu. Ela nada fez para esconder. Ofereceu de bandeja para a cambada a lama dos politicos que a própria cambada elegeu. O pai daquele deputado que se diz honesto, esta com fezes até o pescoço, por exemplo. Em vez da cambada ter raiva do deputado, põe a culpa na Dilme que permitiu mostrar a carniça.


Naipes Consultoria

01/04


2015

Antônio Carlos Valadares no Frente a Frente

O senador Antônio Carlos Valadares (PSB-SE) é o principal entrevistado do Frente a Frente de hoje, programa que apresento pela Rede Nordeste de Rádio, das 18 às 19 horas, tendo como cabeça de rede a Rádio Folha 06,7 FM. Veja abaixo as demais emissoras que integram a rede:

Pernambuco

Arcoverde - Itapuama FM 99,3
Afogados da Ingazeira – Rádio Pajeú AM (1.500)
Belém de São Francisco – Educadora AM (1.470)
Bom Conselho – Papacaça AM (1.470)
Caruaru - Cultura AM (1.130)
Custódia – Custódia FM (88,5)
Granito – Rádio Beto Som (104,9)
Itacuruba – Itacuruba FM (87,9)
Mirandiba – Nova FM (87,9)
Orocó – Brígida FM (104,9)
Parnamirim – Rádio Beto Som (104,9)
Petrolina – Petrolina FM 98,3
Recife - Rádio Folha (96,7)
Salgueiro – Salgueiro FM (102,9)
Santa Maria da Boa Vista – Santa Maria FM (87,9)
São Bento – São Bento FM (104,9)
São Caetano – Cruzeiro FM (104,9)
São José do Egito – Nova Rádio Cultura AM (1.320)
Serra Talhada – Líder do Vale FM (99,7)
Sertânia – Sertânia FM (100,1)
Surubim - Integração FM (88,5)
Tabira – Cidade FM (88,7)
Terra Nova – Terra Nova FM (104,9)
Verdejante - Verdejante FM (104,9)
Nova Timbaúba FM 96,9
Petrolândia - Aliança FM 104,9
Vale do Acaí-FM 104,9 – Poção
Tuparetama - Tupã FM 104,9

Gravatá FM 92,3 – Gravatá

Serrinha FM – 104,9 – Serrita

Nova Betânia – FM – 87,9 – Betânia

Poço Verde FM- 99,5 – Ipubi

Alagoas

Maragogi FM 97.3

Sergipe

Transamérica FM 95,5


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se


01/04


2015

Nordeste tem 56 cidades em colapso hídrico

Do G1 Brasília

O ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, afirmou, hoje, que 56 cidades no Nordeste estão em situação de "colapso" no abastecimento de água. Segundo ele, mesmo após as chuvas, a situação dos reservatórios no Nordeste e no Sudeste ainda é crítica.

Occhi participou de uma entrevista coletiva com outros representantes do governo para apresentar os dados sobre a segurança hídrica no país, principalmente nas regiões mais críticas, após o período das chuvas, de outubro a março.

Ao falar sobre o Nordeste, Occhi disse que há racionamento no fornecimento de energia nos municípios em colapso e em, algumas cidades, a população tem serviço de abastecimento de água a cada 15 dias.

Inicialmente, ele havia dito que cerca de 100 cidades estavam em situação de “colapso” hídrico. Questionado sobre os detalhes, o ministro informou que, na realidade, 56 cidades do Nordeste estão nessa situação. No entanto, segundo o ministro, o governo está fazendo um levantamento, e o número pode subir para 105.

“Identificamos 56 cidades que hoje estão em colapso, sendo atendidas pelas prefeituras ou pelos governos estaduais. Nenhuma dessas é atendida pelo governo federal, mas como a situação está se ampliando, o governo federal pediu um levantamento, e nós podemos chegar, dentro de uma avaliação, ao número de 105 cidades que estão ou poderão estar [em colapso]”, afirmou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Comentários

marcos

Nunca antes na história desse pais, um Presidente foi reprovado por 87% da população.(a sacerdotisa de Nemia vai precisar de UM MILAGRE,rsrsrs).


Stampa Midia

01/04


2015

A pergunta que calou

O senador Douglas Cintra (PTB-PE), que conversou rapidamente com o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, durante o depoimento de sete horas na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), anteontem (terça, 31), tinha três indagações a fazer ao ministro.

Mas diante da “fila” de senadores inscritos para inquirir Levy, resolveu limitar-se a duas – uma sobre os atuais riscos da economia brasileira, a outra sobre que medidas de baixo impacto fiscal podem vir a ser adotadas para melhorar o ambiente de negócios. O ministro respondeu à primeira pergunta, mas evitou – ou esqueceu, porque atendia intervenções em bloco de cinco senadores por vez- de responder a segunda.

Cuidadosamente anotada, a pergunta que calou – por absoluta falta de tempo- indagaria de Levy se a redução da atividade econômica, afetando, dessa forma, o desempenho da arrecadação tributária, não seria um grande obstáculo à obtenção, este ano, da meta de superávit primário (economia de gastos para pagamento dos juros da dívida pública) de 1,2% do PIB.

O próprio Cintra considera que o controle de gastos na boca do caixa, como vem fazendo Levy, e medidas como a venda de bens da Petrobras e de outras estatais podem ajudar bastante a atingir a meta.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Comentários

marcos

Nunca antes na história desse pais, um Presidente foi reprovado por 87% da população.(a sacerdotisa de Nemia vai precisar de UM MILAGRE,rsrsrs).

hmkb

Tem gente para tudo. O ministro é Ph.D em economia. Será que ele sabe disso?

Ah!nemias Jokes

O bodegueiro de Caruaru querendo parecer relevante...


Biologicus

01/04


2015

Reajuste de servidor só com aumento da receita

A Comissão de Finanças da Assembleia Legislativa recebeu, na manhã de hoje, o secretário da Fazenda, Márcio Stefanni, que apresentou dados relativos ao desempenho do Governo do Estado do ano passado, além de um posicionamento para o ano de 2015.

De acordo com o secretário, quando ele assumiu a pasta, havia um saldo de R$ 873 milhões para honrar os compromissos do poder executivo. Quanto ao aumento dos salários de servidores, o secretário disse que depende do aumento da receita, podendo ocorrer somente no ano que vem.

O deputado Lucas Ramos (PSB), vice-líder do governo e vice-presidente da Comissão, afirmou que enxerga com bons olhos a competência do governo em administrar os recursos próprios e os investimentos, mesmo com uma grande diminuição de repasse financeiro do Governo Federal.

“Pernambuco tem um histórico de cumprir com suas obrigações, diferente de vários estados que estão atrasando, inclusive, o salário dos servidores”, frisou o socialista. “Um exemplo disso é que possuímos um índice de 57% no nível de endividamento; quando comparado a outros estados, que beiram os 200%, limite permitido por lei”, pontuou. “É hora de somarmos esforços: o governo está com as portas abertas para ouvir sugestões e conduzir recursos oriundos de parcerias que resultem em melhorias para Pernambuco”.

Ainda de acordo com o parlamentar, o Estado aportou investimentos da ordem de R$ 3 bilhões em 2014, garantindo geração de empregos, ampliação da oferta de postos de trabalho e, consequentemente, o aumento do poder aquisitivo dos pernambucanos. “Somos o quarto Estado que mais investiu nos últimos anos”, concluiu Lucas Ramos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Comentários

o povo da de olho

CONVERSA MOLE. ENTÃO O ESTADO TA QUEBRADO?. QUEM ERA O SEC DA FAZENDA?

CARLOS TELLES

Só os otários acreditam nisso. Se não tem dinheiro para pagar o aumento dos professores, o estado tem a obrigação de reduzir drasticamente o número de cargos comissionados(que em sua maioria é cabide de emprego), depois os terceirizados e assim por diante. Existe legislação para isso. Não tem desculpa. O Ministério Público tem a obrigação constitucional de fazer cumprir a lei!


Santana e Plácido

01/04


2015

Toffoli autoriza investigação de senador do PMDB

O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou abertura de inquérito para investigar se o senador Luiz Henrique da Silveira (PMDB-SC) cometeu o crime de advocacia administrativa, ou seja, "patrocinar, direta ou indiretamente, interesse privado perante a administração pública". A assessoria do senador do PMDB disse que ele não comentará o caso porque ainda não foi notificado pelo Supremo.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, quer saber se o parlamentar usou sua influência para encaminhar pacientes para hospital público, furando a lista de espera do Sistema Único de Saúde (SUS) e prejudicando outros pacientes. Depois da investigação, o procurador-geral terá que decidir se denuncia ou não o peemedebista. Caberá ao Supremo autorizar abertura de eventual ação penal.

O crime de advocacia administrativa é de baixo potencial e prevê prisão de até três meses e multa, podendo ser convertida em pena alternativa. Mas se trata de crime contra a administração pública que pode gerar inelegibilidade com base na Lei da Ficha Limpa.

O caso foi denunciado ao Ministério Público de Santa Catarina, que o remeteu à Procuradoria Geral da República por envolver parlamentar com foro privilegiado.

No pedido de investigação, Janot cita que uma mulher foi encaminhada, a pedido do senador, para fazer cirurgia do aparelho digestivo em hospital público de Florianópolis, "sem se submeter à lista de espera do respectivo sistema de regulação, descumprindo os critérios do SUS".


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Comentários

o povo da de olho

E QUANTO AO DIRETOR DO HOSPITAL, O QUE ELE COMETEU???



01/04


2015

Na crise, Dilma recorre a Florais de Bach

No dia 15 de março, em reportagem intitulada “Durante crise, presidente fica mais solitária e reflexiva”, o jornal Folha de São Paulo analisa o atual comportamento da presidente Dilma Rousseff. De acordo com o texto, ela está mais amável e tranquila no trato com seus subordinados: “Mas os próximos de Dilma veem na presidente uma fase nova – mais leve, não só pelos 13 quilos que perdeu fazendo dieta, mas também no humor. As proverbiais broncas e os palavrões foram substituídos, recentemente, por relatos de amabilidades ... A Dilma durona, cujas broncas eram tão ferozes que podiam levar auxiliares a buscar tratamento médico, deu lugar a uma personagem diferente. Uns atribuem a metamorfose à dieta Ravenna. Outros acham que ela começou a tomar florais de Bach.”

Maria Aparecida das Neves, terapeuta floral e aromaterapeuta, explica que os Florais de Bach – descobertos pelo médico inglês Edward Bach, na década de 30 – compõem um sistema universal de cura das emoções negativas. “Para Bach, a desordem dos sentimentos e emoções se refletia em malefícios no corpo – uma constatação, atualmente, muito fácil de entender”, diz.

Os Florais de Bach são 38 essências feitas a partir de plantas e florais, ‘gotinhas’ que ajudam as pessoas a administrar as pressões emocionais do dia a dia e as que surgem motivadas por alguma situação específica – perdas, traumas, estresse, ansiedade, etc. Com as emoções em ordem, é possível ter um corpo saudável, livre de qualquer mal.

“Bach identificou 38 estados negativos da mente como medo, incerteza, solidão e desalento, entre outros. Para cada estado de ânimo ele encontrou uma planta e criou uma essência floral para tratá-lo”, explica Aparecida. “A chave para receitar as essências é justamente reconhecer como a pessoa está se sentindo e verificar qual essência corresponde com o estado de espírito descrito. É o passo mais importante para equilibrar as emoções. São muitos os relatos de pacientes que, ao tomarem floral, conseguiram controlar seus sentimentos e passaram a aproveitar melhor a vida”.

O sistema criado por Bach tem ainda outras vantagens: é totalmente natural, não é algo caro e não têm contraindicação. Esta forma de tratamento tem sido utilizada, cada vez mais, por terapeutas e pessoas comuns que buscam o equilíbrio com a ajuda de métodos naturais.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Comentários

marcos

Nunca antes na história desse pais, um Presidente foi reprovado por 87% da população.(a sacerdotisa de Nemia vai precisar de UM MILAGRE,rsrsrs).

Nehemias Fernandes Jaques

O advogado de Alberto Youssef, Antonio Figueiredo Basto, concedeu entrevista à jornalista da Folha, Mônica Bergamo. À colunista, Basto fez um apanhado de sua relação com o doleiro, chamando-o inclusive de Beto, e também uma radiografia dos delatos e relatos. Para Basto não existe \'resquício de corrupção\' em Dilma, em Lula. Contou que \"o Beto se criou desde garoto vendendo coxinha no aeroporto de Londrina\".

Nehemias Fernandes Jaques

Dono de Instituto de Pesquisa que reprova Dilma Roussef está na Lava Jato. Pesquisa Ibope divulgada nesta quarta-feira (1º) mostra que a administração da presidente Dilma Rousseff tem a aprovação de 12% dos entrevistados, no percentual que reúne os que avaliam o governo como “ótimo” ou “bom”. Em dezembro, no último levantamento do Ibope, 40% aprovavam a gestão da petista. A pesquisa, encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), foi realizada entre os dias 21 e 25 de março e ouviu 2.002 pessoas em 142 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Os que julgam o governo “ruim” ou “péssimo”, segundo o Ibope, são 64%. Para 23%, o governo é “regular”. O resultado da pesquisa de avaliação do governo Dilma foi o seguinte: Ótimo/bom: 12% Regular: 23% - Ruim/péssimo: 64% Não sabe/não respondeu: 1% Em tempo... Segundo o doleiro Alberto Youssef, o Denatran fez um convênio com a Federação Nacional das Empresas de Seguros Privados e de Capitalização para a instituição passar a fazer um registro específico dos veículos nacionais. Sem concorrência, a Fenaseg contratou a empresa GRF para realizar o serviço. Segundo consta no inquérito, a GRF era de Carlos Augusto Montenegro, presidente do instituto de pesquisa Ibope, que seria responsável pelo pagamento da propina. “O negócio teria rendido cerca de R$ 20 milhões em comissões para o PP, montante que seria pago em vinte parcelas”, disse Youssef ao depor. “As parcelas eram pagas por um empresário de nome Montenegro, dono do Ibope.”

RENAN

NEHEMIAS PARASITA, COM ESSA TURMA QUE TÁ NO PODER, O PAIS NÃO VAI SER NEM O PAIS DO PASSADO, QUANTO MAIS DO FUTURO!!! ENGRAÇADO QUE DIAS ATRÁS O FINANCIAL TIMES PUBLICOU MATÉRIA CONTRA O (DES)GOVERNO DO PT E VCS MALHARAM O PAU, AGORA JÁ COPIAM MATÉRIA DESSE MESMO VEÍCULO DE COMUNICAÇÃO... DEIXOU DE SER MÍDIA GOLPISTA? AH, VAI PROCURAR O QUE FAZER, IDIOTA!!!

Nehemias Fernandes Jaques

Financial Times diz que crise vai passar e que Brasil é o país do futuro. O “FT” compara o país a Chile, Colômbia e Peru, “economias mais orientadas ao mercado” e que puderam tirar proveito do mesmo boom de commodities e crédito como o Brasil nos anos 2000, “mas sem a mesma ressaca”. “Na verdade, (o Brasil) estava montado nos esteroides do boom de crédito em que colheu os benefícios da globalização sem qualquer de suas disciplinas. Agora o processo está se revertendo”, diz o editorial. “Grande parte da culpa (pelos problemas) é do próprio Brasil”. O texto cita a possibilidade da economia brasileira recuar neste ano e a desvalorização do real frente o dólar e o aumento dos juros para conter a inflação. “Mas nem tudo é ruim para o Brasil”, finaliza o texto, ao dizer que o país está longe de retornar à hiperinflação e que as instituições, especialmente o Judiciário, se mantêm fortes, citando o caso do Mensalão e as investigações da Operação Lava Jato envolvendo a Petrobras. O editoral afirma que “as coisas poderiam ser piores” e cita o Brasil como país do futuro” para dizer que o país ainda tem perspectivas promissoras.


Onodera Estética

01/04


2015

A versão de Yves Ribeiro

Prezado Magno Martins,

Reporto-me ao nobre jornalista para corrigir as informações publicadas hoje no Blog do Magno, sob o título "Filho pródigo". Com o objetivo de restabelecer a verdade, julgo necessário corrigir algumas informações contidas na aludida nota.

Em primeiro lugar, quero informar que em quase 40 anos de vida pública jamais tive conta rejeitada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) ou por qualquer outro órgão de fiscalização de contas públicas. Até o presente momento já são 28 contas aprovadas pelo TCE, bem como não se tem notícia de qualquer conduta reprovável no campo ético praticada por mim à frente das prefeituras de Itapissuma, Igarassu e Paulista ou de outros cargos públicos.

Portanto, não sou ficha suja. Em relação à informação de que planejo disputar a Prefeitura de Itapissuma nas eleições do ano que vem, é importante afirmar que após a Páscoa vou transferir o meu domicílio eleitoral de Paulista para Igarassu. Realmente, não posso deixar de reconhecer que há uma expectativa muito grande do eleitorado do município de Itapissuma a respeito dessa possibilidade. Mas, por razões diversas devo me colocar à disposição do PSB como pré-candidato do partido a prefeito de Igarassu.

Quanto ao desgaste político, os fatos desmentem de maneira categórica essa opinião. Nas eleições de outubro do ano passado fui o mais votado para deputado estadual nos municípios de Itapissuma e Igarassu. Após esses esclarecimentos, sigo à sua inteira disposição para informações adicionais a respeito dos assuntos acima mencionados.

Cordialmente,

Yves Ribeiro de Albuquerque


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Comentários

Nehemias Fernandes Jaques

Agora não tem mais jeito. O senador Aécio Neves (PSDB) terá que responder inquérito para investigar sua suposta participação no esquema de corrupção chamado Lista de Furnas. É questão de dias ou semanas para a abertura de um inquérito. O Procurador-Geral da República Rodrigo Janot recebeu em audiência deputados do PT que encaminharam provas sobre a Lista de Furnas suficientes para abrir a investigação sobre o senador tucano. O doleiro Alberto Youssef, em delação premiada, disse que Aécio e o falecido deputado José Janene (PP-PR) rachavam propinas vindas de uma diretoria de Furnas. Em um primeiro instante, Janot arquivou a investigação sobre Aécio alegando que Youssef apenas ouviu falar. Mas os deputados mineiros do PT, Rogério Correia, Padre João e Adelmo Leão levaram a Janot robustas provas da Lista de Furnas que resultou em uma denúncia pelo Ministério Público Federal do Rio de Janeiro para pessoas sem foro privilegiado (ou seja, sem os tucanos gordos). Janot estranhou a Lista de Furnas, com tantos nomes de parlamentares com fôro privilegiado, não ter chegado à Procuradoria Geral da República antes. Em que pasta errada ficou engavetada?