FMO

24/07


2016

Nas ruas: Centrais protestam contra a terceirização

Ilimar Franco – O Globo

As Centrais Sindicais dos trabalhadores realizam protesto na próxima terça-feira (26/7) contra a aprovação do projeto de lei da terceireização da mão de obra. O protesto é convocado pelos presidentes da CUT, Vagner Freitas, da Força Sindical, Paulinho da Força; da CTB, Adilson Araújo; da UGT, Ricardo Patah, da CSB, Antonio Neto; e, da NCST, José Calixto. O ato está marcado para São Paulo e está sendo chamado para defender o emprego e os direitos.

A representatividade das entidades sindicais tem sido muito questionada pelo governo Temer, que tem reafirmado que o projeto de terceirização é uma de suas prioridades. Já aprovado na Câmara, ele ainda precisa passar pelo Senado, cujo presidente, Renan Calheiros (PMDB), tem sido reticente, alegando que ele retira direitos dos trabalhadores. As centrais querem que os senadores mudem o projeto defendido pelo Planalto, impedindo a terceirização das atividades-fim.

A rejeição ao projeto uniu as Centrais simpáticas ao governo e as que fazem oposição. As que contestam o governo do presidente interino são a CUT, dirigida pelo PT; e, a CTB, comandada pelo PCdoB. As que mantem diálogo com o Planalto são, cujo presidente também lidera o partido Solidariedade, que apoia Temer. Esta é a mesmo postura da UGT e da NCST. No caso da CSB, seu presidente tem fortes ligações com o PMDB.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Agência Comunicação

24/07


2016

PT oficializa candidatura de Haddad à reeleição em SP

PT oficializa candidatura de Haddad à reeleição em SP ao lado de Chalita Prefeito busca segundo mandato com ex-secretário como candidato a vice. Partido terá aliança com PDT, PR, PCdoB e Pros.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fernando Haddad e Gabriel Chalita participam da convenção do PT com a presença do ex-presidente Lula (Foto: Gabriela Gonçalves/G1)

 

Do Portal G1 - Gabriela Gonçalves

O Partido dos Trabalhadores (PT) oficializou neste domingo (24) a candidatura de Fernando Haddad à reeleição para prefeito de São Paulo e anunciou o nome do ex-secretário municipal de educação Gabriel Chalita (PDT) como candidato a vice. O PT terá aliança com os partidos PDT, PR, PCdoB e Pros nas eleições municipais.

O anúncio foi feito durante a convenção do diretório municipal do partido na Quadra do Sindicato dos Bancários, no Centro de São Paulo.

"É uma disputa dura, é uma disputa difícil. Nas eleições municipais só se olha para São Paulo", disse Haddad em discurso. "São Paulo é um país."

O ex-presidente Lula participou do evento para apoiar a reeleição de Haddad. "É possivelmente a eleição mais difícil em São Paulo", disse Lula. "Nós sempre tivemos problemas com a elite de São Paulo. É nesse clima que temos que provar que nossa força de vontade, garra e causa podem fazer a diferença."

A presidente afastada Dilma Rousseff enviou uma carta em apoio ao Haddad. Ela diz que "a vitória de Haddad é a vitória da democracia".

Compareceram também a atual vice-prefeita, Nádia Campeão, Ciro Gomes, o presidente do PT, Rui Falcão, e os presidentes dos partidos PCdoB, PR, PDT e Pros.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Sopranor 1

24/07


2016

OAB-BA: homem ameaça com bomba o local da prova

Estudantes se aglomeram na porta da insituição

Do jornal A Tarde

Um homem, ainda não identificado, ameaça explodir o Centro Universitário Jorge Amado, na tarde deste domingo, 24. No local, seria realizada a primeria fase  do Exame da Ordem dos Advogados do Brasil, organizada pela Fundação Getúlio Vargas, que foi suspenso. Cerca de 3 mil candidatos fariam a prova na Unijorge neste domingo. 

A ocorrência foi confirmada pela Superintendência de Telecomunicações das Polícias (Stelecom), que enviou viaturas do Bope, Samu e Corpo de Bombeiros para o local.  O homem está isolado no 7 andar do prédio e policiais do Bope tentam negociar a rendição do suspeito. O prédio foi todo evacuado.  

Informações iniciais apontam que o suspeito, um estudante de Direito, de identidade ainda não revelada, estaria fazendo prova na sala 711 da instituição, quando, por volta das 12h40, momentos antes da prova, teria comentado que estava com explosivos em duas malas e que iria explodir o estabelecimento. Durante a prova do exame da Ordem dos Advogados do Brasil é possível levar livros, sendo comum os estudantes levarem sacolas e malas para a sala da prova.

Segundo o advogado da Fundação Getúlio Vargas, Elimar Melo, a prova foi cancelada na Bahia, mas confirmou que o exame ocorre normalmente nos demais estados do País. Ele disse que a situação foi controlada por policiais que estavam no local, que orientaram os candidatos a deixarem as salas e irem para o estacionamento da instituição.

Bope em ação

A Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP) emitiu nota informando que uma equipe do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) negociação a rendição do suspeito. O clima é de tensão e pânico.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banner - Hapvida

24/07


2016

Paulo reforça campanha de Evandro em S. José do Egito

Ex-prefeito de São José do Egito por oito anos, Evandro Valadares foi oficializado, na noite deste sábado, como candidato do PSB na cidade sertaneja. A convenção contou com a presença do governador Paulo Câmara, que é vice-presidente nacional do Partido Socialista Brasileiro. Na ocasião, Câmara garantiu total apoio à campanha do correligionário. O evento contou com lideranças do partido, prefeitos e vereadores da região. 

Paulo Câmara destacou a importância de ter um aliado governando o município do Pajeú. "É uma honra paticipar dessa bonita festa que está hoje homologando as candidaturas do nosso futuro prefeito Evandro Valadares e do nosso vice, Eclériston Ramos (PSB). São José do Egito, assim como o Pajeú, sempre deu bonitas vitórias ao conjunto da nossa Frente Popular e nós nunca vamos esquecer isso. Tive a oportunidade de vir várias vezes ao Pajeú e a São José do Egito em 2014 e sempre que vim saí com ânimo renovado porque as pessoas aqui sabem dar solidariedade, respeito e acima de tudo acreditar num Pernambuco melhor", disse Paulo. 

O ato foi marcado por críticas à atual gestão municipal, sobretudo nas áreas de Saúde, Educação e Infraestrutura. "Senhor governador, o prefeito que aqui está vem da faculdade, vem do Rio de Janeiro, vem do Recife, mas não sabe tratar o povo. Eu sou matuto, lutador. Matuto fala pouco, mas trabalha muito e faz muito. Nosso compromisso é com São José do Egito", assegurou Evandro Valadares.

TUPARETAMA

No Sertão, o governador Paulo Câmara ainda participou de uma reunião política do grupo do prefeito de Tuparetama, Deva Pessoa (PSD), que vai disputar a reeleição com apoio do PSB.  "Esse prefeito tem me ajudado a governar esse Estado nesse último um ano e meio do Governo. Deva, você vai iniciar a partir das convenções uma luta a favor da sua terra, da sua cidade, dos que mais precisam. Com o município forte, é possível continuar ajudando a vida das pessoas apesar de tanta dificuldade pela qual esse país passa. Não vou poder estar na sua convenção, mas me convoque para estar nas ruas com o povo de Tuparetama", disse Paulo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


24/07


2016

Procurador Geral: Lava Jato atinge obras em SP

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O novo procurador-geral de Justiça do Ministério Público de SP, Gianpaolo Smanio - Foto: Luiz Carlos Murauskas/Folhapress

 

Folha de S. Paulo - Reynaldo Turollo Jr.

O novo procurador-geral de Justiça do Ministério Público de São Paulo, Gianpaolo Poggio Smanio, 51, afirmou que o órgão está recebendo do Ministério Público Federal (MPF) informações da Operação Lava Jato que atingem obras do governo paulista.

Nomeado chefe do Ministério Público pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) em abril, Smanio disse que sua prioridade será combater a criminalidade e a corrupção.

O sr. vem da área criminal. Em sua posse, o sr. falou do foco no combate ao crime. Que medidas já está implementando?

Temos feito a integração das estruturas de investigação. Temos hoje núcleos de integração para combate a sonegação fiscal, crime organizado, corrupção. Já estamos trabalhando de forma integrada, com promotores do interior e da capital, com os grupos como o Gaeco, o Gedec –que é o grupo de combate a crime econômico–, e também integrando a área cível, de improbidade.

Essa integração não ocorria?

Sempre aconteceu. O que é preciso é aperfeiçoar. Antes, ela se dava pela atuação dos promotores. Quero criar núcleos e estruturas institucionais de integração. Isso já começa a aparecer. Hoje temos expectativa de recuperar R$ 380 milhões de sonegação e de R$ 3 bilhões a R$ 4 bilhões na área de improbidade.

Como está a apuração da merenda? Por que o presidente da Assembleia, Fernando Capez [PSDB], e seus assessores suspeitos não foram ouvidos?

Esse procedimento corre perante o Tribunal de Justiça. São as medidas determinadas pelo desembargador que comanda o processo que estão sendo feitas. Estamos na fase investigativa. Vamos ouvi-los ao final dessa etapa.

Continue lendo a entrevista na íntegra: Lava Jato atinge obras em São Paulodiz procurador-gera


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


24/07


2016

Petrolina: Miguel e Guilherme cumprem 1ª agenda

Após anunciar a histórica aliança, o pré-candidato a prefeito Miguel Coelho (PSB) e o deputado federal Guilherme Coelho (PSDB) iniciaram, neste sábado (23), uma série de agendas para ouvir as comunidades de Petrolina. O local escolhido para o primeiro compromisso foi o Capim, área localizada na região de sequeiro da capital do São Francisco. Miguel e Guilherme conversaram com os moradores e ouviram sugestões e críticas sobre a situação da zona rural.

“Esse é apenas um primeiro compromisso com o deputado Guilherme. Fizemos numa área do interior, de sequeiro, algo que representa uma das principais lutas de doutor Osvaldo Coelho. Agora, vamos fortalecer essa aliança e levar a mensagem para todas as regiões de Petrolina de que nosso grupo está fortalecido e unido”, explicou o socialista. Entre as principais reivindicações, a maior cobrança foi a construção habitações populares na zona rural.

“Foram construídas, em oito anos, nove mil casas e nenhuma nessa região. Isso é governar de costas para a zona rural. Mas tem sido assim. Tudo é mais difícil para quem mora no interior. É urgente resolver esse déficit de moradia popular na zona rural”, defendeu o pré-candidato a prefeito


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Senai 4.0

24/07


2016

Atenção: desconfie dos candidatos endinheirados

Josias de Souza

Vai começar em 16 de agosto um espetáculo político diferente: uma eleição municipal em que as contribuições de empresas privadas estão proibidas. Considerando-se a estatística repassada por João Santana a Sérgio Moro —“98% das campanhas no Brasil utilizam caixa dois”—, pode-se intuir que a verba que circula por baixo da mesa vai aumentar. Se esse dinheiro saísse do bolso dos candidatos ou das caixas registradoras que os apoiam, tudo bem. O diabo é que cada centavo tem uma única origem: os impostos que o eleitor entrega ao fisco.

Antônio Ermírio de Moraes costumava definir a política como “a arte de pedir recursos aos ricos, pedir votos aos pobres e mentir para ambos na sequência.” Nessa formulação, somente o político é vilão. O oligarca faz companhia ao desafortunado no papel de vítima dos políticos venais. Traído pelo destino, Ermírio morreu em agosto de 2014, cinco meses após a explosão da Lava Jato. Uma pena. Vivo, o mandachuva Votorantim seria compelido a reformular sua tese.

Se o petrolão demonstrou alguma coisa é que a política no Brasil não passa de um conluio entre as oligarquias política e empresarial, para assaltar o eleitorado em dia com o fisco e usar parte do produto do roubo no financiamento da propaganda eleitoral que o fará de idiota. Quem não quiser passar por imbecil, deve tomar suas precauções. A primeira delas é fugir de candidatos marquetados. Sob pena de eleger a melhor encenação, não o melhor prefeito.

Nunca foi tão fácil detectar os cleptocandidatos. Além de proibir a verba empresarial, as regras eleitorais fixam um teto para a tesouraria dos comitês. O pé-direito do caixa varia de R$ 108 mil, valor máximo de uma campanha à prefeitura dos municípios com menos de 10 mil eleitores, até R$ 45,4 milhões, limite estabelecido para a cidade de São Paulo. Num cenário ideal, os próprios adversários cuidarão de denunciar os excessos. Com sorte, alguns atores enxergarão o novo momento do país.

Estão na cadeia empresários poderosos como Marcelo Odebrecht, políticos influentes como José Dirceu, gerentes de arcas partidárias como João Vaccari Neto, ex-diretores da Petrobras como Renato Duque e até um marqueteiro do porte de João Santana. A corrupção agora dá cadeia, eis a novidade. Se os empresários tivessem amor às suas logomarcas, fechariam o caixa dois. Se os políticos tivessem vergonha na cara, fariam da tesouraria limpa um mote de campanha. Se o eleitor tivesse juízo, fugiria de candidatos marquetados.

Quanto mais rica a campanha, maior a mistificação. Quanto mais tempo de propaganda no rádio e na tevê, mais inconfessáveis os acordos que aumentaram a coligação partidária. Se quisessem ser levados a sério, os partidos deveriam começar o debate sobre uma reforma eleitoral por duas providências simples.

Numa, a propaganda cinematográfica seria substituída por debates ao vivo entre os candidatos, transmitidos por um pool de emissoras e pela internet. Noutra, partidos que deixassem de apresentar candidatos no primeiro turno para vender seu tempo de tevê perderiam automaticamente a vitrine eletrônica e a verba do Fundo Partidário.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Sesi 4.0

24/07


2016

Alstom é alvo de processos e investigações no Brasil

 

 

 

 

 

 

 

 

Folha de S. Paulo - Coluna Poder 

A multinacional francesa Alstom é alvo de uma série de processos e investigações pela suposta participação em esquemas de pagamento de propina para obtenção de vantagens em contratos de estatais paulistas de energia e de transporte, sempre em governos do PSDB.

Desde o começo de 2014 está em curso uma ação criminal na Justiça Federal de São Paulo em que executivos da Alstom são réus sob a acusação de subornar dirigentes da EPTE (Empresa Paulista de Transmissão de Energia) entre 1998 e 2003, período em que o Estado foi governado por Mário Covas e Geraldo Alckmin, do PSDB.

Nesse mesmo caso, Robson Marinho, um dos fundadores do PSDB e conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, é investigado sob suspeita de ter ajudado a empresa a fechar um contrato com o governo quando era o chefe da Casa Civil de Covas.

Marinho, que nega ter recebido propina da multinacional, foi afastado do Tribunal de Contas em agosto de 2014, por decisão da Justiça estadual, em razão das suspeitas.

Na esfera civil do mesmo caso, em processo em que a Alstom poderia ser condenada a ressarcir os cofres públicos e impedida de assinar contratos com o governo, a empresa fez um acordo com o Ministério Público estadual e pagou uma indenização de cerca de R$ 60 milhões para se livrar do processo.

A Alstom também é acusada de envolvimento em cartel de empresas que teria fraudado licitações de trens em São Paulo entre 1998 e 2008, em administrações tucanas. A acusação partiu da Siemens, após a multinacional alemã ter feito um acordo com o Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica).

Na Justiça estadual, executivos da Alstom são réus em vários processos criminais decorrentes do caso do cartel dos trens.

Executivos de Metrô também são investigados sob suspeita de terem recebido propina para ajudar a empresa em negócios com o governo.

A Alstom diz que colabora com as investigações quando solicitada pelas autoridades. Afirma também que atua com um rigoroso código de ética e respeita a legislação e regulamentos de todos os países onde atua.
Ainda segundo a multinacional francesa, seu código de ética proíbe a prática de cartel.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Odonto Personalité

24/07


2016

A coincidência do 171

Carlos Brickmann

Aos amigos, a culpa - Mônica Moura e João Santana admitiram em sua confissão que, quando receberam no Exterior parte de seus pagamentos via empreiteiras, sabiam que se tratava de dinheiro de Caixa 2. Dilma disse que não sabia de nada e que, se soubesse que havia Caixa 2, não autorizaria o pagamento. Deve, nega, pagou, mas disse que não pagaria. Hoje, até seus marqueteiros devem estar agastados com ela. A piada dos dois neurônios, é óbvio, não tem um pingo de verdade. Se tivesse, um neurônio estaria brigando com o outro.

Quando o processo de Dilma foi iniciado na Câmara, ela precisava de 171 votos de deputados. No interrogatório de Mônica Moura, o juiz Sérgio Moro lembrou que a empresa dela e de João Santana recebeu do PT, legalmente, R$ 171 milhões. Coincidências querem dizer alguma coisa?

O artigo do Código Penal que trata do estelionato é o 171.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Naipes

24/07


2016

COI permite participação de atletas russos limpos

À exceção do atletismo, russos estarão no Rio de Janeiro para a disputa da Olimpíada (Foto: Jim Young / Reuters)

Entidade decidiu que os candidatos do país que provarem que estão livres de substâncias proibidas poderão disputar os Jogos. Atletismo, porém, segue excluído

Por GloboEsporte.com - Lausanne, Suíça

Está decidido. Atletas russos poderão vir ao Rio de Janeiro para a Olimpíada desde que consigam provar que estão livres de qualquer substância dopante. Diferente do que recomendou a Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês), o Comitê Olímpico Internacional (COI) decidiu manter a participação da delegação da Rússia nos Jogos, mas mantendo a exclusão do atletismo. Uma decisão extrema poderia afetar diretamente 387 atletas convocados pelo Comitê Olímpico do país (ROC) na última terça-feira. Cada federação deverá entregar uma lista de atletas aptos aos Jogos. A palavra final, no entanto, ainda será do COI.

A entidade permitiu a chance de atletas de outros esportes disputarem os Jogos do Rio, mas, para isso, criou uma série de condições. Uma delas é que o atleta não pode ter sofrido nenhuma suspensão por doping anteriormente. Ele precisa estar também de acordo com as exigências do Controle Antidoping, sendo analisado individualmente por sua respectiva federação internacional - o órgão responsável por decidir a aprovação de cada um para disputar os Jogos. E estará ainda sujeito a um rígido programa de testes antidoping fora das competições. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


24/07


2016

IML confirma seis mortos em presídio de Caruaru

IML confirma seis mortos durante rebelião em presídio de Caruaru, PE.  'Todos [os detentos] alegam divergências de grupos', segundo o secretário. Rebelião aconteceu no sábado (23) na Penitenciária Juiz Plácido de Souza.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Seis pessoas morreram na Penitenciária Juiz Plácido de Souza, diz IML (Foto: Magno Wendel/TV Asa Branca)

 

Do Portal G1 Caruaru

O Instituto de Medicina Legal em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, confirmou ao G1 na manhã deste domingo (24) que seis pessoas morreram durante a rebelião na Penitenciária Juiz Plácido de Souza. O IML informou que os corpos ainda estão sem identificação e as causas das mortes são desconhecidas.

Em nota, a Polícia Militar informou que ainda não há número oficial de mortos. O tenente-coronel Roberto Galindo disse que não houve fuga e a situação é considerada estável no presídio. A PM esclareceu que alguns vídeos estão sendo divulgados - de forma criminosa - nas redes sociais como se fossem em Caruaru.

"No presídio só temos efetivo extra, ou seja, o policiamento ostensivo na cidade de Caruaru não foi afetado. Pelo contrário, foi reforçado com Guarnições de cidades vizinhas, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Civil", informou a nota da Polícia Militar.

Na manhã de hoje, uma comissão - formada por representantes da polícia militar, da polícia civil e da administração do presíido - está reunida com os presos. A administração da penitenciária informou que os presos estão ajudando na contagem dos detentos nos pavilhões e que onze pessoas feridas saíram da unidade para receber atendimento médico e quatro delas já retornaram ao presídio.

Familiares de presos estão na porta da penitenciária. O domingo será de visitas na unidade, mas elas foram canceladas por conta da rebelião.

 

Divergência pode ter motivado

A rebelião na Penitenciária Juiz Plácido de Souza pode ter sido motivada por brigas de grupos que existem dentro da unidade prisional. "A motivação ainda estamos investigando, mas, provavelmente, há um núcleo que vinha promovendo violência contra a maioria dos presos. Todos [os detentos] alegam divergências de grupos na cadeia", informou o secretário de Justiça e Direitos Humanos de Pernambuco, Pedro Eurico, na noite deste sábado (23).

De acordo com o secretário, tudo o que foi dito pelos presidiários será investigado. Por enquanto, não há nenhuma informação oficial de mortes dentro da penitenciária. "Se tiver acontecido algum óbito, vai ser aberto um inquérito. Não abriremos mão de punir quem praticou homicídio", ressaltou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


24/07


2016

Dois inimigos, mesma sentença, mesmo dia

Blog Diario do Poder – Cláudio Humberto

Estão previstas para o início de agosto importantes votações nos casos Dilma e Eduardo Cunha. No processo contra a presidente afastada, o Senado ainda votará em comissão a aceitação do relatório, a chamada “pronúncia”. No caso do deputado afastado, a ideia é levar o processo ao plenário da Câmara na semana da pronúncia do afastamento de Dilma, que seria o acolhimento oficial da denúncia do impeachment. A informação é da coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Ainda existem três votações no processo contra Dilma. Será votada a pronúncia na comissão e também no plenário, além do julgamento final.

Contra Eduardo Cunha, haverá apenas mais uma votação na Câmara dos Deputados, se não houver recursos. Ele deve cair antes de Dilma.

No Senado, a primeira votação contra a petista está prevista para 9 de agosto. Na Câmara, Eduardo Cunha seria cassado no dia seguinte, 10.  


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

bm4 Marketing (pessoal)

24/07


2016

Escândalo do metrô tucano começa a sair do armário

Os escândalos de corrupção envolvendo governos do PSDB em São Paulo funcionam no sistema "pisca-pisca", segundo o jornalista Ricardo Kotscho em seu blog neste domingo: 

"Acende uma luzinha aqui, outra ali, mas logo se apagam, somem de cena. Só de vez em quando aparece com destaque e farol alto uma denúncia sobre superfaturamento de obras públicas, cartel de trens, acordos que causam prejuízos ao governo, vagões abandonados, processos esquecidos na gaveta, desvios de recursos públicos para bolsos privados no Rodoanel ou na merenda escolar, entre outros", afirmou. 

Segundo Kotscho, em São Paulo, parece ter sido inventada uma corrupção diferente: funciona de um lado só. "Até aparecem nas investigações os nomes de corruptos, mas não o outro lado, o dos corrompidos. No máximo, surgem nomes de executivos das empresas privadas e dirigentes de estatais, raramente alguém dos altos escalões dos governos tucanos. Esses estão todos protegidos no armário."

Ele comenta a revelação de que o governador Geraldo Alckmin(PSDB) perdoou dívidas que somam R$ 116 milhões da multinacional francesa Alstom, acusada de participar de cartel e pagar propina a agentes políticos em governos do PSDB. O perdão de Alckmin à Alstom foi divulgado pela Folha de S. Paulo neste domingo.  (BR 247)

Leia na íntegra o comentário de Ricardo Kotscho


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Márcio Calheiros

24/07


2016

É crime. Eles confessaram

Mary Zaidan

Pagamento por fora, não contabilizado e não declarado, vulgo caixa dois. O depoimento de João Santana ao juiz Sérgio Moro trouxe de volta a desculpa-chave do petismo para toda sorte de ilegalidades. Ainda que tenha admitido erros, o marqueteiro o fez com a ressalva de que o ilícito é prática corrente no mercado. Mais: complicou de vez a vida de sua ex-chefe Dilma Rousseff.

Em 2005, Duda Mendonça, de quem Santana foi sócio, expressou discurso semelhante. Na CPI dos Correios disse, com lágrimas nos olhos, que recebera R$ 10,5 milhões de Marco Valério, no exterior. “Esse dinheiro era claramente caixa dois, nós sabíamos, mas não tínhamos outra opção para receber”.

Absolvido pelo Supremo, Duda se livrou do Mensalão e, de quebra, salvou Lula ao garantir que o então presidente desconhecia o ocorrido.

Onze anos depois e milhões de dólares a mais, Santana dificilmente terá a mesma sorte. Para obter algum alívio terá de falar mais. E, como ficou provado em seu primeiro depoimento, cada vez que abrir a boca criará maiores embaraços para Dilma e o PT.

Depois de ele e sua mulher, Mônica Moura, terem mentido sobre a origem de US$ 4,5 milhões depositados em uma conta da offshore do casal na Suíça, Santana não só confirmou que o dinheiro era fruto de caixa dois, como usou Dilma para justificar o drible na polícia. Diante de um processo de impeachment ainda no nascedouro, disse que temia criar complicações políticas para aquela que ele ajudara eleger.

Com isso, o marqueteiro que sempre se julgou um estrategista imbatível conseguiu o inimaginável: adicionar mais um ingrediente à previsível derrota que Dilma colherá no Senado. E incluí-la, de forma definitiva, nas investigações da Lava-Jato. Na fase mais aguda, quando ela já não terá mais privilégio de foro.

Não por outro motivo, Dilma apressou-se em alterar seu discurso sobre caixa dois. Se antes afirmava, peremptoriamente, que a prática não chegou perto de suas campanhas, a pregação agora ganhou outro tom: “se houve pagamento, não foi com meu consentimento”.  Uma pequena diferença, que pode ou não salvar a sua pele.

Santana e Mônica também jogaram querosene na fogueira que há mais de ano queima João Vaccari. O tesoureiro do PT, que teria articulado os pagamentos para o casal, aparece em quase todas as vertentes da Lava-Jato, além das confusões da Bancoop, cooperativa falida que iniciou a construção do tríplex do Guarujá, reformado pela OAS de Léo Pinheiro para Lula, mas que o ex diz que não queria mais.

Vitorioso em sete eleições presidenciais no Brasil e além das fronteiras – Lula e duas vezes Dilma, Maurício Funes (El Salvador), Danilo Medina (República Dominicana), José Eduardo dos Santos (Angola), Hugo Chávez e Nicolás Maduro (Venezuela) –Santana confessou que acreditava na impunidade – “não imaginava que pudesse ser preso”. E contava com a possibilidade de ser anistiado, repatriando o dinheiro ilícito que estava “hibernado” em uma conta não declarada, existente há 20 anos.

A prisão dele e de sua mulher em fevereiro impediu que o casal usufruísse da Lei 12.254, sancionada por Dilma em janeiro, mas que só passou a vigorar em abril. Evitou-se assim que, legalmente, se lavasse a sujeira.

Acerta Santana ao afirmar que “o marketing eleitoral não cria corrupção, não corrompe, e não cobra propina”. Mas está longe de ser “consequência de um sistema eleitoral adulterado distorcido em sua origem”, como quer fazer crer o marqueteiro.

É bandidagem mesmo. E das grossas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


24/07


2016

Incêndio destroi 73 veículos em locadora no Ipsep

Ocorrência foi registrada no Ipsep, na madrugada deste domingo (24).
Bombeiros informam que não houve vítimas nem danos ao imóvel.

Incêndio atinge carros em locadora no Ipsep (Foto: Ascom Bombeiros PE)

 

Do G1 PE

Um incêndio de grandes proporções atingiu uma locadora de automóveis, na madrugada deste domingo (24), no Ipsep, na Zona Sul do Recife. Os bombeiros foram acionados por volta das 1h para conter as chamas, que danificaram 53 carros de passeio, três vans, sete micro-ônibus e 10 ônibus.

Apesar da gravidade do incêndio, a estrutura do prédio da locadora, que fica na Avenida Recife, não foi atingida. Também não houve registro de feridos.

Para atuar na ocorrência, o Corpo de Bombeiros de Pernambuco mobilizou sete viaturas. Foram  dois veículos do tipo  Auto Bomba Tanque, dois Auto Tanques, dois Auto Comando Operacionais, uma Auto Plataforma e a uma  Bomba Rebocável. Foram utilizados 150 mil litros de água.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores