FMO

30/09


2016

MP pede cassação da candidatura de Edson Vieira

Blog do Ney Lima

O juiz Diego Vieira de Lima (foto), que responde pela 109ª Zona Eleitoral em Santa Cruz do Capibaribe, decidiu, na manhã de ontem, acatar a representação do Ministério Público que pretende cassar o registro de candidatura de Edson Vieira (PSDB) atual prefeito e candidato à reeleição no município, sob a acusação de abuso de poder econômico.

O magistrado entendeu que os requisitos apresentados para a abertura do processo foram preenchidos e determinou a notificação das partes envolvidas, que terão cinco dias para apresentar defesa.

A acusação

A Justiça Eleitoral ainda não divulgou quais os indícios apontados pelo Ministério Público para a abertura da ação que pede a cassação de registro.

No entanto, informações extraoficiais dão conta de que a principal denúncia recai sobre a realização de eventos políticos antes do período permitido pela Justiça Eleitoral.

Os eventos ocorriam com a justificativa de comemorar aniversários de correligionários políticos, mas na prática tinham o propósito de divulgação política. As estruturas usadas nas festas também estão sendo questionadas.

Posicionamento do Candidato

A coligação “Mais Conquistas, Mais Avanços”, que responde pela campanha do candidato Edson Vieira sustenta que não foi comunicada oficialmente sobre a ação e atribuiu a origem das denúncias a adversários.

A Coligação informou ainda que confia nos órgãos institucionais e que demonstrará que a denúncia não tem procedência. Confira a nota na íntegra:

Nota da Coligação Mais Conquistas Mais Avanços

Comunicamos que não fomos informados pelo Cartório Eleitoral, logo não sabemos o teor da ação proposta pelo Ministério Público Eleitoral, através de fatos apresentados pelos adversários.

Ressaltamos que confiamos nos órgãos institucionais e na nossa equipe que demonstrará que a denúncia oferecida pelos adversários não tem procedência. Estamos absolutamente tranquilos.

Aproveitamos para convidar a todos os santa-cruzenses a participarem ativamente da eleição municipal do próximo domingo, a escolherem através do voto e da participação democrática o caminho do avanço e das conquistas. Juntos, Santa Cruz avança cada vez mais.

Coligação Mais Conquistas, Mais avanços


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Agência Comunicação

30/09


2016

Hélio prevê Isabel no 2º turno e adverte adversários

Pai da candidata do PSDB à prefeita de Olinda, Isabel Urquiza, o ex-deputado Hélio Urquiza fez, há pouco, um desabafo ao blog. “Isabel está no segundo turno. Este é o sentimento das ruas, por onde andamos em Olinda. Se ocorrer o contrário, desaprendi a política”, disse. Hélio se refere ao entusiasmo que observa nas caminhadas, nos comícios e em todos os eventos da campanha da tucana.

O ex-deputado aproveitou para condenar a postura de alguns adversários da sua filha que ainda se reportam a um processo de prestação de contas em que a ex-prefeita Jacilda Urquiza, sua esposa, já foi absolvido por unanimidade na mais alta corte do País – o Tribunal de Contas da União.

“Jacilda ganhou por dez a zero, com uma única abstenção, a da ministra Ana Arraes, que se julgou impedida de votar pelas suas ligações com o Estado”, disse Hélio, adiantando que o vereador Jorge Federal está sendo processado por mentir em relação ao mesmo processo. “Ele será condenado”, afirmou.

Quanto ao jogo sujo em Olinda, Hélio disse que sua filha não vai entrar nele, mas fez uma advertência aos demais candidatos que tentam denegrir a imagem de sua família. “Tenho munição pesada contra todos os candidatos e se for necessário eu vou usar”, afirmou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Sopranor 1

30/09


2016

Heraldo convoca militância na reta final da campanha

Na reta final da disputa eleitoral, o candidato a prefeito de Jaboatão dos Guararapes pelo PSB, Heraldo Selva, convocou a militância para estar presente nas ruas nos últimos dias e garantir a vitória no próximo domingo. Após ser recebido, ontem, durante caminhada por Cajueiro Seco, que contou com as presenças do vice-governador Raul Henry (PMDB) e do prefeito Elias Gomes (PSDB), o socialista cravou que a população quer continuar seguindo nos trilhos do desenvolvimento. "Tenho andado pelas ruas, sentindo o calor e a recepção das pessoas. Daqui até o dia 2 a alavanca é no canto, é 40 na cabeça", sacramentou.

Heraldo prometeu que vai construir um posto de saúde no Conjunto Olho D'Água, além de dar continuidade às ações de urbanização na localidade. O socialista afirmou que está preparado para assumir a prefeitura e dar prosseguimento às transformações em Jaboatão. "A diferença da nossa candidatura para as outras é que sabemos fazer. Sabemos onde buscar soluções. E temos um conjunto de apoios para continuar o trabalho iniciado por Elias", disse.

Apoiando a candidatura de Heraldo, o vice-governador Raul Henry colocou que Jaboatão tem uma das eleições mais fáceis para se fazer escolha em Pernambuco. "Essa eleição é muito simples. Esse negócio de pesquisa já vi muita gente ser vítima. A eleição está aberta e vai ser resolvida na reta final. Quero fazer uma convocação. A campanha tem que ser de manhã, tarde e noite, de rua em rua, de casa em casa. Vamos para a luta e domingo à noite vamos comemorar a vitória de Heraldo", chamou.

O prefeito Elias Gomes pediu para a população fazer uma reflexão nesses momentos finais sobre os avanços de Jaboatão nos últimos. "Não tenho direito de cobrar voto de ninguém, mas o nosso povo deve ter a consciência de não permitir que Jaboatão volte ao passado. Ou vota em qualquer um, que prega inverdades, ou vota no caminho seguro e certo, que é Heraldo. Eu não tenho 'plano b'. Se não for Heraldo, não vou me juntar com o passado e com a bagaceira", afirmou o tucano.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banner - Hapvida

30/09


2016

Confira a agenda dos candidatos à Prefeitura do Recife

João Paulo (PT)

10h00 – Visita ao Mercado de Afogados

Concentração: Estação do Metrô de Afogados (Rua entre a estação do metrô e o mercado)

15h30 – Mini carreata no Ibura

Concentração: Campo do Nacional (na entrada da UR1-Ibura)

19h00 – Mini carreata no Engenho do Meio e Roda de Fogo

Concentração: No antigo terminal do Engenho do Meio (cruzamento da Rua Antônio Curado com a Rua Manuel Deus Dará)

 

Daniel Coelho (PSDB)       

15h00 – Caminhada – Rua da Imperatriz (Concentração na Praça Maciel Pinheiro)

19h00 – Caminhada – Guabiraba

 

Priscila Krause (DEM)

17h00 – Panfletagem. (Local: Av. Agamenon Magalhães).

19h30 – Caminhada no Alto José do Pinho.

 

Carlos Augusto (PV)

14h00 – Panfletagem na Avenida Agamenon Magalhães

18h00 – Panfletagem na Universidade Federal Rural de Pernambuco

 

Os demais candidatos não enviaram as suas agendas até o fechamento desta matéria.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


30/09


2016

A charge do dia


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


30/09


2016

Opinião em Goiana: Edval 35,4% e Osvaldinho 35,1%

Goiana, cidade sede da Fiat, na Zona da Mata Norte, a 62 km do Recife, tem tudo para ser palco da eleição mais disputada de Pernambuco. Ali, faltando dois dias para o pleito, os candidatos do PR e do PMDB, Edval Soares, e Osvaldo Rabelo Filho, o Osvaldinho, aparecem empatados e devem decidir nas urnas voto a voto, no próximo domingo. Segundo pesquisa do Instituto Opinião, Edval aparece com 35,4% das intenções de voto contra 35,1% de Osvaldinho. Bem atrás, e por último, surge o candidato Marcone Menezes,  do PSB, com 16,3%. Brancos e nulos somam 5,4% e indecisos 7,8%.

Na espontânea, modelo pelo qual entrevistado é forçado a lembra do nome do seu candidato sem o auxílio do disco contendo o nome de todos os candidatos, a briga se repete. Edval tem 31,1% e Osvaldinho 30,3%. Menezes aparece com 11,7% e brancos e nulos são 5,1%, enquanto os indecisos sobem para 21,5%.

No quesito rejeição, Osvaldinho aparece no topo. Entre os entrevistados, 25,4% disseram que não votariam nele de jeito nenhum. Pela ordem, o segundo mais rejeitado é Menezes, com 24% e em terceiro Edval com 22%. Ainda entre os entrevistados, 3,1% disseram que rejeitam todos e 25,5% disseram que não rejeitam nenhum dos candidatos.

Em Goiana, o Instituto Opinião aplicou 350 questionários entre os dias 26 e 27 últimos nas localidades de Balde do Rio, Boa Vista, Carne de Vaca, Carrapicho, Castelo Branco, Catuama, Centro, Cocota, Flexeiras, Ibaipicu, Impoeira, Melões, Mutirão, Nova Goiana, Nova Terra, Pontas de Pedra, Tanquinho, Tejucupapo, Usina Santa Tereza e Vila Operária.

O intervalo de confiança estimado é de 95,0% e a margem de erro máxima estimada é de 5,2 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra. A modalidade de pesquisa adotada envolveu a técnica de Survey, que consiste na aplicação de questionários estruturados e padronizados a uma amostra representativa do universo de investigação. Foram realizadas entrevistas pessoais e domiciliares. A pesquisa está registrada sob o protocolo PE-04653/2016.

Estratificando levantamento, Edval aparece melhor situado entre os eleitores na faixa etária acima de 60 anos (55,6%), entre os eleitores com renda familiar entre um e dois salários(43,6%) e entre os eleitores com grau de instrução no ensino médio (38,3%). Por sexo, 35,9% dos seus eleitores são mulheres e 34,9% dos seus eleitores são homens.

Já Osvaldinho se situa melhor entre os eleitores na faixa etária entre 35 e 44 anos(41,6%), entre os eleitores com renda familiar acima de cinco salários(40,5%) e entre os eleitores com grau de instrução até o 5º ano (38,5%). Por sexo, 37,3% dos seus eleitores são homens e 33,2% dos seus eleitores são mulheres.

Avaliação da gestão

O prefeito Fred Gadelha (PTB), que desistiu de disputar a reeleição, aparece com um percentual elevadíssimo de reprovação da sua gestão: 90,9%. Entre os entrevistados, apenas 6% aprovam a sua administração, enquanto o Governo Paulo Câmara tem 40,6% de aprovação e 31,1% de desaprovação. A gestão do presidente Temer tem 58,6% de desaprovação e 15,7% de aprovação. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Senai 4.0

30/09


2016

Em instantes, pesquisa para prefeito de Goiana

Daqui a pouco, os leitores deste blog terão acesso aos números da eleição que promete ser a mais disputada de Pernambuco, na contagem do voto a voto: Goiana, sede da Fiat, na Zona da Mata. Vale a pena aguardar! 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Sesi 4.0

30/09


2016

Lula Cabral abre 30 pontos de vantagem no Cabo

Faltando apenas dois dias para as eleições, o candidato do PSB a prefeito do Cabo, Lula Cabral, abre 30 pontos de vantagem sobre o candidato do PSDB, Betinho Gomes, seu principal oponente. Segundo pesquisa do Instituto Opinião, o socialista seria eleito com 54,5% dos votos enquanto o tucano teria 25,3%. O candidato do Psol, Gleydson Goes, aparece em terceiro com 6%. Brancos e nulos somam 6,8% e indecisos representam 7,4%.

Na espontânea, modelo em que o entrevistado é forçado a lembrar do nome do seu candidato preferido sem o auxílio do disco com todos os nomes, Lula tem 47,3% dos votos ante 20,5% de Betinho. Gleydson Goes, por último, aparece com apenas 3%. Brancos e nulos somam 6,3% e os indecisos sobem para 22,6%.

Filho do prefeito de Jaboatão, Elias Gomes, Betinho lidera no quesito rejeição (32,5%). Entre os entrevistados, 32,5% disseram que não votariam nele de jeito nenhum e Gleydson aparece em seguida, com 22,5%. Favorito, o candidato do PSB é rejeitado por 21%. Ainda entre os entrevistados, apenas 5,5% disseram rejeitar todos e 18,5% não rejeitam nenhum dos candidatos.

O Instituto Opinião aplicou 400 questionários entre os dias 23, 24 e 25 de setembro nas localidades Bom Conselho, Bom Jesus, Centro, Charneca, Charnequinha, COHAB, Destilaria, Engenho Ilha, Enseada dos Corais, Gaibú, Garapu, Jussaral, Malaquias, Nossa Senhora do Rosário, Novo Horizonte, Pirapama, Ponte dos Carvalhos, Pontezinha, Santo Inácio, São Francisco, Suape, Usina Maria das Mercês, Vila Roca e Vila Social Contra Mocambo. A pesquisa está registrada no TRE sob o protocolo PE-08374/2016.

O levantamento conta com intervalo de confiança estimado de 95 % e a margem de erro máxima estimada é de 4,9 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra. A modalidade de pesquisa adotada envolveu a técnica de Survey, que consiste na aplicação de questionários estruturados e padronizados a uma amostra representativa do universo de investigação. Foram realizadas entrevistas pessoais e domiciliares.

Quando a pesquisa é estratificada, Lula Cabral é o preferido entre os eleitores na faixa etária acima de 60 anos (67,8%), entre os eleitores com grau de instrução até o 5º ano (62,5%) e entre os eleitores com renda familiar de até dois salários mínimos (58,2%). Por sexo, 61,5% dos seus eleitores são homens e 48,1% são mulheres.

O opositor Betinho Gomes está bem situado entre os eleitores jovens, na faixa etária de 16 a 24 anos (32,4%), entre os eleitores com grau de instrução superior (32,6%) e entre os que possuem renda familiar acima de cinco salários (32,4%). Por sexo, 29,8% são mulheres e 20,3% são homens.

Gestão municipal

A administração do atual prefeito, Vado da Farmácia (sem partido), apresenta reprovação expressiva de 84,3% dos eleitores cabenses, enquanto somente 12% aprovam. O governador Paulo Câmara tem a aprovação de 39,8% e desaprovação de 33,5% dos eleitores. Já o presidente Michel Temer é reprovado por 65,5% e aprovado por 12,8%.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Odonto Personalité

30/09


2016

Edson lidera em Santa Cruz, mas com frente de 6 pontos

Houldine Nascimento

Da equipe do blog

O prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Edson Vieira (PSDB), lidera com 48% das intenções de voto pesquisa do Instituto Opinião, mas o candidato do PTB, Fernando Aragão, seu principal oponente, vem logo em seguida, com 41,4%, distanciado apenas 6,6 pontos percentuais, o que confirma a tradição da capital da sulanca de embates acirrados e emocionantes. O candidato do PMN, Clodoaldo Barros, impugnado, aparece com apenas 0,3%, enquanto Rodolfo Aragão, do PSol, não pontuou. Brancos e nulos somam 5,7% e os indecisos apenas 4,6%.

Na espontânea, a distância entre os dois principais concorrentes cai de 6,6 para seis pontos percentuais. O tucano é lembrado por 46,6% dos entrevistados, enquanto o trabalhista aparece com 40,6%. Os demais postulantes não foram citados. Brancos e nulos representam 5,4% e os indecisos são 7,4%.

No quesito rejeição, o prefeito está no topo. Entre os entrevistados, 32,9% disseram que não votariam nele de jeito nenhum. Fernando Aragão vem logo em seguida, com 31,7%. Rodolfo Aragão surge na sequência com 7,7% e Clodoaldo Barros é rejeitado por 6,3% dos entrevistados. Apenas 5,1% declararam rejeitar todos e 16,3% não rejeitam nenhum dos candidatos.

O Instituto Opinião aplicou 350 questionários entre os dias 26 e 27 de setembro, nas localidades de Acauã, Arco Verde, Armando Aleixo, Bairro Novo, Bela Vista, Centro, COHAB, Cruz Alta, Dona Dom, Dona Lica, Gavião, Malaquias, Manoel Monteiro, Nossa Senhora da Conceição, Nova Morada, Nova Palestina, Nova Santa Cruz, Oscarzão, Pará, Pedra Branca, Poço Fundo, Polispacas, Rio Verde, Santa Tereza, Santo Agostinho, Santo Antônio, São Cristovão, São Domingos, São Jorge, São José, São Miguel e Vila do Amor. A pesquisa está registrada no TRE sob o número PE-09933/2016.

O levantamento conta com intervalo de confiança estimado de 95 % e a margem de erro máxima estimada de 5,2 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra. A modalidade de pesquisa adotada envolveu a técnica de Survey, que consiste na aplicação de questionários estruturados e padronizados a uma amostra representativa do universo de investigação. Foram realizadas entrevistas pessoais e domiciliares.

Quando a pesquisa é estratificada, Edson Vieira apresenta melhores índices entre os eleitores na faixa etária de 45 a 59 anos (60,9%), entre os eleitores com grau de instrução superior (55%) e entre os eleitores com renda familiar de apenas um salário mínimo (52,5%). Por sexo, 55,3% do eleitorado são mulheres e 39,4% são homens.

Fernando Aragão, por sua vez, aparece melhor situado entre os eleitores na faixa etária entre 25 a 34 anos (52,7%), entre os eleitores com grau de instrução no ensino médio (45,5%) e entre os eleitores com renda familiar acima de dois salários (50,7%). Por sexo, 50% dos eleitores são homens e 34,2% são mulheres.

Administração bem avaliada

A consulta também traz a opinião dos eleitores sobre as gestões de prefeito, do governador e do presidente. Edson Vieira conta com a aprovação de 54,9% dos eleitores e reprovação de 39,4%, enquanto apenas 5,7% não souberam responder ou não opinaram. O Governo de Paulo Câmara é reprovado por 61,1% e possui aprovação de 25,4%. A taxa de desaprovação do governador supera a do presidente Michel Temer (54%), que é bem avaliado por 21,1%.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Naipes

30/09


2016

Coluna da sexta-feira

       Geraldo ganha luz própria 

       Gabriel Garcia, direto de Brasília

O prefeito do Recife, Geraldo Júlio (PSB), trilha uma rota de descolamento da figura do ex-governador Eduardo Campos. Alçado pelo ex-presidenciável, morto em trágico acidente aéreo em 2014, Júlio saiu da condição de poste, modalidade de político que nunca disputou eleição nem para síndico de prédio, para adquirir luz própria. É líder absoluto nas pesquisas de intenção de voto.

Caso não cometa deslizes, ele desbancará o ex-prefeito João Paulo (PT), candidato apoiado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, colocando o Partido dos Trabalhadores em delicada situação em Pernambuco, que beira à extinção. Eduardo Campos voava rumo à Presidência da República  quando perdeu a vida.

Tinhoso, como se diz no Nordeste, ele continua na memória do pernambucano. Era teimoso e bancou sozinho a eleição do atual prefeito, em 2012. No entanto, quatro anos se passaram e Geraldo Júlio precisou caminhar com as próprias pernas. Mas será que a criatura superou o criador? A aparente vitória será o carimbo da força política do neto de Miguel Arraes? Geraldo Júlio tem credenciais que considera imbatíveis nesta eleição.

Inaugurou três obras pouco antes da campanha, ao estilo Eduardo Campos. Em janeiro, apesar de dois anos de atraso, começou a funcionar a pista leste da Via Mangue, na Zona Sul do Recife. A obra custou R$ 433,2 milhões, sendo 95% dos recursos financiados pela Prefeitura do Recife. Em maio, ele inaugurou o Hospital da Mulher Doutora Mercês Pontes da Cunha, com previsão diária de 60 consultas e 180 ultrassonografias. Localizado no bairro do Curado, o hospital dispõe de 150 leitos de internação.

Em março, abriu-se o primeiro Centro Comunitário da Paz (Compaz), batizado de governador Eduardo Campos, no Alto Santa Terezinha. Trata-se de um espaço de cidadania e promoção de Cultura de Paz e oferece diversos atendimentos e atividades esportivas. Com a carteira de inauguração de obras, Geraldo Júlio caminha para a reeleição. De acordo com a última pesquisa Ibope, o socialista tem 40% das intenções de voto, contra 26% de João Paulo. Parece que o homem tomou gosto pela política.

Não há espaço - O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, descartou o aumento de impostos neste ano. Ninguém se iluda: não se trata de bondade de sua excelência. Pelo contrário. Meirelles, se possível, teria elevado os impostos no primeiro dia do governo Michel Temer. Mas os aliados avisaram que não se aprovará tributo em plena eleição municipal. O brasileiro precisa ficar com os olhos abertos. O trem pode descarrilhar no próximo ano, caso as reformas econômicas do governo não surtam o efeito esperado.

Um ou dois turnos? – Até o próximo domingo devem ser divulgadas mais três pesquisas de intenção de voto para prefeito do Recife, mas a do Instituto Maurício Nassau, publicada ontem no JC, apontou que Geraldo Júlio, que disputa a reeleição pelo PSB, está a um passo de ganhar o pleito no primeiro turno, estando com 47% dos votos válidos. Se conseguir avançar mais quatro pontos, resolve a fatura num único turno. O debate da TV-Globo, ontem, pode ter alguma influência nessa direção.

 

Agronegócio - O secretário-executivo do Ministério da Agricultura, Eumar Novaki, visitará quatro países (Itália, Japão, Rússia e Armênia) para impulsionar o agronegócio brasileiro. Na mala, ele levará estudo da Embrapa para desmontar a lorota do diretor-geral da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), José Graziano da Silva, de que o agronegócio brasileiro prejudica o meio ambiente. O levantamento mostra que 61% das terras brasileiras estão preservadas. A agricultura ocupa 8% do território nacional e a pecuária, 19%. Terras indígenas são 13%.

Desejo oculto - Fernando Henrique Cardoso alimenta o sonho de disputar eleição indireta para presidente da República, caso o Tribunal Superior Eleitoral derrube a chapa Dilma Rousseff-Michel Temer, eleita em 2014. Temer, que assumiu o comando do Brasil após o impeachment de Dilma, e o senador Aécio Neves (MG) não ficaram contentes. Criticado pelo ex-presidente Lula, que o sucedeu, FHC acredita que o retorno seria a volta por cima. Trata-se de tentativa derradeira de mostrar “que o sociólogo”, como Lula costuma provocá-lo, é capaz de fazer um mandato tampão de qualidade, sendo aprovado pela população. Seu segundo governo acabou de forma desastrosa, em 2002.

Abuso de poder - A deputada federal Eliziane Gama (PPS), candidata à prefeitura de São Luís (MA), entrou com ação contra o prefeito Edivaldo Holanda Jr (PDT), que concorre à reeleição. Apoiado pelo governador Flávio Dino (PCdoB), Holanda entregou dezenas de ônibus novos à população a menos de 72 horas do início da votação. A conduta configura abuso de poder político e o uso indevido do cargo com finalidade de obter votos e desequilibrar as eleições, segundo norma do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

 CURTAS

Praça de guerra - O atentado que matou o candidato à prefeitura de Itumbiara (GO) José Gomes da Rocha (PTB), o Zé Gomes, e o cabo da PM Vanilson João Pereira, acende um alerta perigoso na política. Milicianos crescem no meio político. Ou controlamos os crimes ou viramos uma Colômbia.

Na véspera das eleições - Michel Temer usou a máquina pública para favorecer aliados. Ontem, anunciou regras para o primeiro lote de contratações do Minha Casa Minha Vida. Ideia é contratar 40 mil moradias da faixa 1,5, criada por Dilma Rousseff para beneficiar a classe média baixa, mas que nunca saiu do papel.

Perguntar não ofende - Quem ganhou o debate na TV Globo? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias Fernandes Jaques

Pois, é! Mais de 40 milhões vivem na pobreza nos Estados Unidos, afirma censo. É o pior resultado dos últimos 52 anos e equivale a 15,1% da população. Censo considera famílias de 4 pessoas com renda equivalente a R$ 3.161.

Nehemias Fernandes Jaques

Esse Lins, é um tremendo extrema direita, esse babaca pensa que é dono da verdade, certamente deve ser um apaniguado, um áulico. Não esquece: Os idiotas vão tomar conta do mundo; não pela capacidade, mas pela quantidade. Eles são muitos

BARTOLOMEU BUENO JOSE DE ALBUQUERQUE LINS

Esse comentário é para responder a Rosimere Lima: TURBULÊNCIA PROVOCADA Eduardo Campos queria apoio de um grupo de empresários que tivesse condições financeiras para ajudar na campanha para presidência da república. Eles só chegam oferecendo bondades. Apareceu o grupo liderado pelo usineiro alagoano João Lyra Filho ( ou o senador pernambucano Armando Monteiro Neto) oferecendo esse apoio, exigindo que Eduardo aceitasse a candidatura de Armando Neto para governo do estado. Eduardo aceitou a ajuda sem confirmar o seu apoio ao pleito eleitoral do grupo para eleger Armando governador de Pernambuco. O objetivo de Eduardo era eleger um candidato do PSB, de extrema confiança dele e com grande capacidade de gestão. Assim criou-se a expectativa e esperança de que Armando (ou FBC) seria o candidato escolhido por Eduardo Campos. Durante essa expectativa conseguiu-se um avião e ajuda financeira para a campanha de Eduardo para presidência da república com a garantia de que se tratava de ajuda lícita e dentro da lei, já que eram pessoas de posses financeiras (usineiros). Tudo começou a tomar outro rumo, quando Eduardo fez opção por Paulo Câmara para ser o seu sucessor. A partir daí os acertos com o grupo mudou de configuração e começou a aparecer resistência de alguns elementos do grupo como o senador Armando Monteiro Neto. Ele transformou-se numa pessoa que sempre estivesse na oposição e desconheceu todos os vínculos e alianças partidárias, passou a fazer críticas ao governo do qual ele participava e que ele tanto defendia e bajulava. O grupo, certamente, passou a mudar de estratégia e objetivo e começou a colocar dinheiro sujo na campanha de Eduardo sem o seu consentimento e passou a conspirar contra o ex-governador. Eles queriam destruir o nosso governador de qualquer jeito, pois passaram a sabotar todas as investidas de Eduardo, inclusive o avião que foi preparado para cair. Eles se aliaram ao PT que executou o atentado. Existia interesse e ameaças do PT para destruir Eduardo. O Partido dos Trabalhadores considerava Eduardo como uma pessoa capaz de tirá-lo do poder. Para o PT Eduardo não poderia exercer o direito democrático de pleitear a Presidência da República. Os objetivos do grupo e do PT , agora, eram os mesmos: destruir Eduardo Campos. Além deles terem conseguido matar o nosso líder, nesse momento, estão querendo destruir politicamente os seguidores e defensores das idéias e pensamentos do nosso honrado ex-governador. Geraldo Júlio e Paulo Câmara estão realizando um excelente trabalho como gestores públicos. Eles estão cumprindo todas as promessas de campanha. Armando está se articulando para enganar o povo com um falso discurso de que é um líder que defende os pernambucanos. Bartolomeu Bueno Recife, 27 de junho de 2016.

BARTOLOMEU BUENO JOSE DE ALBUQUERQUE LINS

Geraldo Júlio está brilhante na política pernambucana. Ele, com esse desempenho, revela mais uma da capacidade política do ex-governador Eduardo Campos, que é a de escolher as pessoas certas para dar seguimento aos seus pensamentos e ideias com eficiência e eficácia. Eduardo tratou de escolher com zelo as pessoas, assim como ele, que gostem de gente, a começar pele sua família. Pernambuco deve se orgulhar dessas pessoas que tratam o povo como se fosse seus familiares. São exemplos para o Brasil e para o mundo. Quanto orgulho eu sinto dos meus governantes: Paulo Câmara e Geraldo Júlio!

BARTOLOMEU BUENO JOSE DE ALBUQUERQUE LINS

Nehemias, coitado, você não se convence de que sua atuação nos comentários aqui no blog não tem nenhuma contribuição no processo político, pois as suas inserções só dá pra trás, contribui para involução dos seus pares. ninguém precisa de opositor, só precisa dos seus elogios.



30/09


2016

Herança: rombo gera farpas entre governo e oposição

Auxiliares do presidente Michel Temer dizem que o rombo de R$ 20,3 bilhões nas contas do governo federal em agosto é resultado de uma herança maldita do governo Dilma Rousseff.

O governo argumenta que o número ainda reflete erros da política econômica do PT.

Já os petistas rebatem. Afirmam que Temer está há mais de quatro meses no poder e não conseguiu recuperar a confiança dos empresários e investidores.

Briga política à parte, o fato é que a arrecadação de impostos caiu novamente, tornando mais difícil o equilíbrio das contas públicas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


30/09


2016

Haddad, o “pouco petista” sofre com o antipetismo

Candidato do PT à reeleição faz ofensiva para reconquistar a periferia, desiludida com sua gestão

El País - Marina Novaes

Fernando Haddad, atual prefeito de São Paulo, tem à frente uma missão difícil: reeleger-se no ano em que o Partido dos Trabalhadores (PT), no qual é filiado há três décadas, vive o auge de sua crise de popularidade. Se o aquariano nascido em 25 de janeiro de 1963 fosse adepto da astrologia (não é, tem um perfil lógico e nada místico) e dos trocadilhos (também não é o caso), poderia atribuir às estrelas a conjuntura de crises múltiplas que contribuiu para que ele seja o mais rejeitado entre os postulantes à Prefeitura de São Paulo em 2016.

Visto como esperança de renovação no partido, ele empreende luta desesperada na reta final para não ser o único petista a não avançar para o segundo turno em uma disputa na capital desde a redemocratização. Às vésperas da votação decisiva de domingo, Haddad tem de se confrontar com um paradoxo: é o prefeito pouco petista que sofre com o auge do antipetismo.

O PT é apontado em um levantamento do Datafolha como o partido de preferência de 9% dos eleitores da capital paulista, o menor índice desde 1985 obtido pela legenda, que chegou a ser a preferida de 35% do eleitorado em épocas passadas —mais especificamente em 2012, ano em que Haddad se elegeu.

Leia mais: Fernando Haddad, o prefeito ‘pouco petista’ que sofre com o antipetismo


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Bm4 Marketing 2

30/09


2016

Senado: nove senadores no cargo sem um voto sequer

Leandro Mazzini - Coluna Esplanada

Uma tentativa de reforma política, que nunca avança, é o fim do suplente de senador, sem voto Dá nisso: o empresário financia a campanha do nome que vai à urna, e uma vez eleito, o aliado cede alguns meses ou até anos na vaga.

Atualmente, são nove 'senadores' suplentes no cargo. Gente que você nunca viu, em quem nem votou, mas que desfila como rei ou rainha, com todos os benefícios e honras.

São os sem-votos representantes de senadores que solicitam licença saúde, ou por motivos particulares, ou porque são convidados para serem secretários de Estado e ministros. Tudo combinado.

Enquanto isso, o presidente Michel Temer, deu aval para que um subordinado direto seja seus olhos e voz na Camex.

O Decreto presidencial nº 8.860, da última terça-feira, inclui o chefe da Casa Civil do Planalto, Eliseu Padilha, no Conselho da Câmara de Comércio Exterior.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Márcio Calheiros

30/09


2016

Bilionário ex de Brunet pode virar senador

Leandro Mazzini

Há uma velada expectativa num grupo político do Amazonas, que pode levar para o Senado o empresário bilionário Lírio Parisotto, segundo suplente do senador Eduardo Braga.

Neste caso, eventual processo judicial com a ex-mulher Luiza Brunet, que o acusa de agressão, vai direto para o Supremo Tribunal Federal.

O cenário envolve o Tribunal Superior Eleitoral, que pode decidir em breve pela cassação do governador do Amazonas, José Melo (PROS), já cassado pelo TRE por irregularidades na campanha de 2014.

Se o TSE endossar a condenação, quem assume a vaga de governador é o segundo colocado, o senador Braga – cujos advogados já requereram ao Tribunal Regional a posse imediata, por ora negada até o julgamento em última instância.

A primeira suplente no Senado é a esposa de Eduardo Braga, que o acompanhará para Manaus em caso de posse no palácio, abrindo caminho para Parisotto na Casa Alta.  (Leandro Mazzini)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


30/09


2016

Ideia de jerico

Michel Temer acha que o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, falou demais mais uma vez ao dizer que há uma proposta na reforma da Previdência de desvincular a regra de reajuste real do salário mínimo de pensões, aposentadorias rurais e benefícios a idosos e deficientes carentes.

Para Temer, não há clima político para propor uma regra desse tipo ou tentar aprová-la no Congresso Nacional. Essa ideia diminuiria o colchão social do país, porque atingiria um segmento mais carente de beneficiários da Previdência Social.

Temer deve descartar a ideia apresentada por Padilha e proposta por técnicos do Ministério da Fazenda   (Kennedy Alencar)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

ObservatorioDoPovo

CUIDADO MINISTRO COM ESSE DEDINHO AÍ. !!


Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores