Busca


Coluna do Blog
Borges já está em campanha


Destaques
A charge do dia
Blog do Magno com novas redes sociais
Coluna da sexta-feira
PT quer tia de Daniel no Desenvolvimento Agrário
Luciana na disputa com Juca pelo Ministério da Cultura
Reação contra ida de deputado não reeleito para o Ipem
Delator pode ser delatado
juiz obriga Twitter a revelar quem ligou Aécio a droga
Exagero e insanidade
Explique-se Bolsonaro!


Opinião


O futuro de Dilma - Adriano Oliveira
























TwitterTwitterRádio do MagnoRSS

25
08/13
Mais médicos cubanos chegaram hoje ao Recife

 Médicos cubanos chegam ao Recife (Foto: Vitor Tavares / G1)

O segundo grupo de médicos cubanos que vai trabalhar no Brasil, através do programa Mais Médicos, chegou ao país neste domingo (25). Depois de uma primeira escala em Fortaleza (CE), no começo da tarde, onde 79 deles desembarcaram, a aeronave pousou no Recife, por volta das 17h. Sessenta e seis ficaram na cidade e os demais irão para Salvador (BA) - ao todo, 194 profissionais saíram de Cuba no voo fretado pelo governo caribenho.

Os profissionais chegaram ao Recife vestindo jalecos e segurando bandeiras do país de origem. Posaram para fotos e foram recebidos por militares brasileiros. Uma das médicas, Wilma Zamora, 45 anos, contou aos jornalistas que o motivo para vir ao Brasil foi a solidariedade e que não tem o objetivo de tomar o lugar de nenhum médico local.

'Nós, cubanos, somos muito solidários com o mundo inteiro. Viemos para ajudar o Brasil, as regiões mais carentes, que precisam de médicos. Não nos preocupam as críticas, pois sabemos que vamos receber o apoio dos profissionais, porque queremos trabalhar juntos, para melhorar os indicadores de sáude do país de vocês', contou.

SALÁRIO

Mãe de dois filhos, Wilma é clínica geral e tem especialização em saúde da família. De 2001 a 2003, a médica já havia participado de um programa no Brasil, quando atuou pelo Sistema Único de Saúde (SUS), no estado do Tocantins.

Com relação à indefinição do salário que vai receber, Wilma disse que os cubanos não estão preocupados. 'A única recomendação que nós temos é melhorar a saúde no Brasil. Temos o nosso salário em Cuba, temos nossos empregos e, quando voltarmos, teremos nossa vaga lá. É isso que importa. Não nos preocupa o que vamos ganhar aqui', destacou.(Do portal G1 Pernambuco)

  Escrito por Magno Martins, às 23h30
 
Comentários Comentários (1) Enviar por E-mail Enviar por e-mail Imprimir Imprimir Topo Facebook Twitter Twitter Topo Topo  


Copyright Magno Martins. 2011. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.