Versão Agreste Setentrional

27/07


2017

Os insaciáveis

Carlos Brickmann

Os jovens, bem preparados e corajosos procuradores estão preocupados: na reunião do Conselho Nacional do Ministério Público, no início desta semana, dedicaram boa parte do tempo à discussão de maneiras de evitar as restrições orçamentárias e conceder-se um sólido aumento de 16,7% (que naturalmente não se chamará “aumento”, mas “reajuste”). A reivindicação está para ser votada no Congresso.

O problema é que, com o aumento – quer dizer, reajuste – os procuradores podem ganhar mais que os ministros do Supremo, que por lei têm os vencimentos mais altos dos servidores públicos.

Outro problema: o aumento (desculpe, reajuste) não está previsto na proposta de orçamento para 2018. E vem mais: a subprocuradora-geral Maria Hilda diz que o aumento (a palavra escapou: é REAJUSTE) já está defasado, porque cobre perdas de 2014 a 2015. Falta reajustar dois anos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Versão Sertão do São Francisco

27/07


2017

Ministro responde ao MPF: o dono da caneta é Temer

O Globo

O ministro da Justiça, Torquato Jardim, reagiu às críticas da força-tarefa do Ministério Público Federal (MPF) da Lava-Jato em Curitiba e afirmou que, hoje, as investigações no Paraná já são menores do que as tocadas em Brasília e que caminham para serem menores do que as existentes em São Paulo. O procurador da República Athayde Ribeiro Costa, ao detalhar a 42ª fase da Lava-Jato em Curitiba, que resultou na prisão do ex-presidente da Petrobras Aldemir Bendine, criticou diretamente Torquato, ao dizer que o ministro não procurou a Polícia Federal (PF) para saber se o efetivo existente é suficiente.

– Vejo a crítica como infundada. Basta olhar o meu passado profissional, antes de chegar aos dois ministérios (Transparência e Justiça) e não se encontrará nenhum gesto de crítica e desapreço à Lava-Jato. Quanto a não ter feito uma visita social, não constava no protocolo do ministério que eu devesse fazer uma visita oficial à Lava-Jato. Se ele (o procurador) acha isso necessário, vamos combinar um café – disse Torquato em entrevista coletiva à imprensa na tarde desta quinta-feira.

A PF deixou de contar com um grupo próprio para cuidar da Lava-Jato em Curitiba. Segundo o ministro, o que ocorreu foi uma “reestruturação administrativa interna” da própria polícia.

– A Lava-Jato acontece hoje em 16 capitais federais. Hoje a operação é maior em Brasília do que em Curitiba. São Paulo também está ficando maior que Curitiba. O que houve foi uma redistribuição operacional, que não implica diminuição de capacidade investigativa – afirmou.

Torquato reconheceu que os cortes no orçamento da PF resultam em menos ações da polícia e que todas as operações necessárias não serão feitas em razão da falta de dinheiro:

– Não há corte, há contingenciamento, que é gastar quando se tem dinheiro. Estamos repondo na medida do possível. O contingenciamento da PF foi de R$ 400 milhões, mas R$ 170 milhões já foram repostos e estão previstos R$ 70 milhões mês a mês. Isso poderá implicar em um processo seletivo de ações, em não se realizar todas as operações necessárias, na extensão total. Este juízo compete ao próprio departamento.

O ministro voltou a deixar em aberto a permanência de Leandro Daiello como diretor-geral da PF:

– Sempre falei com a mais absoluta clareza: Daiello e eu estamos trabalhando para uma nova PF, um novo sistema institucional. Irrelevante quem vai continuar, se ele lá ou eu aqui, ou se saem os dois ou se ficam os dois. Não há compromisso pessoal. Nunca houve prazo para ele sair. O “deadline” é do dono da caneta, e o dono da caneta se chama Michel Temer.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Versão Agreste Central

27/07


2017

Paulo Câmara inaugura Forte Santo Inácio de Loyola

Com o objetivo de fortalecer o turismo do Litoral Sul do Estado, o governador Paulo Câmara esteve em Tamandaré, hoje, para inaugurar as obras de requalificação do Forte Santo Inácio de Loyola – Patrimônio Cultural do Estado de Pernambuco. Além de preservar a história do povo pernambucano, a restauração do equipamento irá gerar emprego e renda para a população da região. Ao todo, foram investidos R$ 9,7 milhões nas obras – realizadas pelo Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur), com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Na ocasião, o chefe do Executivo estadual também realizou a primeira ação de regularização fundiária do Litoral Sul, com a entrega de 135 escrituras de propriedades à comunidade Tamandaré Centro.

"Temos que preservar o que é importante para a história do nosso povo. Esse forte faz parte da história de Pernambuco. É uma obra antiga, do século 17, que nos remete à igualdade e respeito pelas pessoas. Esse instrumento de turismo vai gerar emprego, renda e desenvolvimento não apenas para Tamandaré, mas para todo o Litoral Sul do Estado", destacou o governador Paulo Câmara, acrescentando que, mesmo diante da crise pela qual o Brasil passa atualmente, o Governo do Estado não vai parar de realizar ações. "Muito ainda tem que ser feito. Os momentos são difíceis, mas, com trabalho, vamos continuar a avançar e melhorar a vida do povo, indo aos municípios e levando ações em favor de Pernambuco", completou.

O prefeito de Tamandaré, Sérgio Hacker, agradeceu o empenho do Governo de Pernambuco em investir no Turismo da região, pontuando que o esforço nesse sentido continuará. "Gostaria de agradecer toda a dedicação por Tamandaré. E quero afirmar ao povo que o investimento nesse setor não vai parar. Estamos com planejamentos na área para trazer novos investimentos e gerar mais emprego e renda para a população", afirmou.

O secretário de Turismo, Esportes e Lazer, Felipe Carreras, destacou a importância da requalificação do equipamento, frisando que a obra simboliza a resistência dos pernambucanos. "Todos do Litoral Sul sabem da importância do Forte, que teve um papel fundamental na Revolução de 1817. Isso mostra, em um momento de crise por que passa o Brasil, que o governador Paulo Câmara valoriza o que temos de mais importante: a nossa história e cultura", registrou. "Tenho orgulho de fazer parte de um governo que acredita no turismo como um vetor de crescimento econômico. Essa é uma obra que vai ajudar na criação de emprego e renda. Vamos ter, enfim, oportunidade", acrescentou.

Patrimônio Cultural do Estado de Pernambuco, o Forte Santo Inácio de Loyola – único forte pernambucano fora da área metropolitana do Recife, com exceção do Forte de Fernando de Noronha - recebeu diversos reparos. Entre eles, revestimento do teto, passando por climatização e impermeabilizações, urbanismo e tratamento paisagístico. A área interna do equipamento foi transformada em um museu histórico e, agora, é possível visualizar arquivos arqueológicos e artefatos. Para a auxiliar de serviços gerais Marta Verônica, de 51 anos, que nasceu em Tamandaré, a restauração do forte é a realização de um sonho antigo. "Moro aqui desde que nasci, então, sei como ele era antes. Agora, vai ser ótimo porque vai aumentar o turismo da região. Estou orgulhosa e feliz por ver esse sonho sendo realizado", comemorou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Versão Sertão do Moxotó

27/07


2017

Temer recebe ministros e parlamentares

Do G1

O presidente Michel Temer recebeu na noite desta quinta-feira (27), no Palácio do Jaburu, ministros e a parlamentares com o objetivo de discutir as estratégias para barrar o prosseguimento da denúncia contra ele. A votação na Câmara está marcada para o próximo dia 2 de agosto.

Com base nas delações de executivos do grupo J&F, que controla a JBS, Temer foi denunciado ao Supremo Tribunal Federal pela Procuradoria Geral da República (PGR) pelo crime de corrupção passiva. Mas o STF só poderá analisar a peça se a Câmara dos Deputados autorizar.

A expectativa é que, durante o encontro desta quinta, o presidente avalie o mapa atualizado sobre o posicionamento dos deputados em relação à denúncia, isso porque a acusação só seguirá para o STF se pelo menos 342 dos 513 deputados votarem contra Temer.

Além disso, há também a previsão de ser discutido no encontro o cronograma de votação de projetos de interesse do governo no Congresso no segundo semestre, entre os quais as reformas da Previdência Social (em análise na Câmara) e tributária (que ainda será enviada).

Segundo o colunista do G1 e da GloboNews Gerson Camarotti, a incerteza sobre placar tem preocupado auxiliares do presidente Michel Temer no Palácio do Planalto.

Mesmo assim, em entrevista ao G1, o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, afirmou que o governo tem "absoluta certeza" de vitória.

Lista de convidados

O Palácio do Planalto não havia divulgado a lista de presentes ao encontro até a última atualização desta reportagem.

Entre os presentes, estavam o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), os ministros Antonio Imbassahy (Secretaria de Governo) e Ricardo Barros (Saúde), o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), e a ex-governadora do Maranhão Roseanna Sarney (PMDB).

Os deputados Carlos Marun (PMDB-MS) e Darcísio Perondi (PMDB-RS) também confirmaram presença.

Líder do governo no Congresso, o deputado André Moura (PSC-SE) afirmou que o jantar será "informal" e acrescentou que as principais estratégias já foram discutidas, numa reunião com Temer na tarde desta quinta, no Planalto.

"Alguns parlamentares ficaram aqui para ajudar o governo nesse momento, é um período de recesso parlamentar, e o presidente resolveu reunir a gente, bater um papo", disse Moura.

A expectativa é que no próximo domingo (30) Temer tenha uma nova reunião com aliados para discutir as últimas estratégias para barrar a denúncia.

Quórum

O STF só poderá analisar a denúncia contra Temer se pelo menos 342 deputados votarem contra o relatório do deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), que defende a rejeição da denúncia.

A sessão está marcada para o próximo dia 2 de agosto, mas a votação só começará se estiverem presentes ao plenário pelo menos 342 deputados.

Mas deputados aliados de Temer avaliam esvaziar a sessão. A oposição estuda usar a mesma estratégia.

Deputados contrários ao governo dizem que a obrigação de garantir o quórum é do Planalto. Enquanto isso, os aliados de Temer afirmam o contrário, que quem precisa garantir os 342 deputados em plenário é a oposição.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


27/07


2017

Publicitário preso seria elo de caixa 2 para FBC e Araújo

Folhapress

Preso hoje pela Operação Lava Jato junto com o ex-presidente do Banco do Brasil Aldemir Bendine, o publicitário André Gustavo Vieira da Silva aparece nas delações de executivos da JBS como um suposto elo para o pagamento de caixa dois a políticos do Pernambuco, incluindo um senador, um ministro e um governador de Estado.

Segundo o acordo de colaboração premiada fechada com a PGR (Procuradoria Geral da República) pelo diretor de relações institucionais da J&F, que controla a JBS, Ricardo Saud, durante a campanha eleitoral de 2014 a empresa fez pagamentos em esquema de caixa dois tanto para André Silva quanto para uma de suas empresas, a Arcos Propaganda.

O dinheiro, segundo Saud, teve como destino final os seguintes políticos: R$ 1 milhão para o senador Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE), pago após a apresentação de uma nota fiscal da Arcos; R$ 2 milhões em espécie "entregues por André Gustavo" no Recife "para Fernando Bezerra"; R$ 1 milhão em espécie entregues pelo publicitário na mesma cidade para o atual governador de Pernambuco Paulo Câmara (PSB-PE); por fim, R$ 200 mil entregues por Silva para "Bruno Araújo [PSDB-PE]", então deputado federal e hoje ministro das Cidades.

O tucano Araújo ganhou projeção no ano passado por ter sido o autor do voto decisivo, em sessão da Câmara dos Deputados, que autorizou o afastamento da presidente Dilma Rousseff (PT) do seu cargo em processo de impeachment.

Em documento que entregou como parte do seu acordo de colaboração, Saud disse que seguia orientação do empresário da JBS Joesley Batista para "realizar doações a políticos e a partidos políticos", mas que o "método de pagamento era sempre determinado pelo político, podendo consistir em doação oficial, pagamento de notas fiscais avulsas ou a entrega de dinheiro em espécie".

Saud afirmou que foi procurado, nas eleições de 2014, por um suposto "interlocutor" do então governador do Pernambuco e candidato à Presidência da República Eduardo Campos (PSB-PE).

Identificado apenas como Henrique, esse homem teria tratado com Saud "os pagamentos que passariam a ser realizados, após autorizados" por Joesley.

Em agosto daquele ano, Campos morreu em acidente aéreo em Santos (SP).

Henrique teria então pedido a Saud que os pagamentos "não fossem interrompidos". O pedido foi reforçado depois, segundo Saud, durante uma reunião com Joesley e o então prefeito do Recife, Geraldo Julio, e o então candidato a governador Paulo Câmara.

Ao todo, o grupo da JBS pagou R$ 14,6 milhões para os políticos do PSB em doações oficiais, disse o delator.

O restante foi pago "por meio de notas fiscais avulsas", ou seja, empresas que emitiam notas em favor da JBS ou do grupo, como se tivessem prestado serviços ao grupo empresarial, mas que destinavam o dinheiro para campanhas eleitorais.

Em 2 de setembro de 2014, por exemplo, a Arcos Propaganda emitiu uma nota de R$ 1 milhão "apresentada por Fernando Bezerra".

A justificativa foi "planejamento, acompanhamento e curadoria" de um "evento "Brasil-China" ocorrido em Brasília em julho de 2014.

Levantamento feito pela reportagem da Folhapress no sistema da Justiça Eleitoral, contudo, não indicou nenhuma prestação de serviços da Arcos nas eleições de 2014.

Da mesma forma, na prestação de contas do deputado Bruno Araújo não consta doação de R$ 200 mil do grupo JBS.

Na prestação de contas de Fernando Bezerra, então candidato ao Senado, aparece uma doação oficial de R$ 1 milhão de uma empresa vinculada à JBS, a Eldorado Brasil Celulose, mas a delação de Saud diz que foram entregues R$ 3 milhões à mesma campanha.

OUTRO LADO

Ouvido pela Polícia Federal no ano passado, Antonio Silva Júnior declarou que não conhecia Casimiro e negou que R$ 3 milhões tenham sido entregues no apartamento em São Paulo. Disse que não tinha conhecimento de nenhum pagamento feito pela Odebrecht no endereço.

No seu depoimento, porém, o taxista Casimiro confirmou ter recebido os pacotes "para atender a pedidos do sr. Antonio", mas disse que não sabia que se tratava de dinheiro pois os envelopes estavam lacrados. Também confirmou ter depositado R$ 440 mil na conta de Silva Júnior, ato que o publicitário disse à PF desconhecer.

Em recurso protocolado no STF (Supremo Tribunal Federal) antes de sua prisão, André Gustavo assumiu a responsabilidade pelo recebimento de R$ 3 milhões da Odebrecht e disse que seu irmão "desconhece os fatos completamente". Ele afirmou que o valor se devia a parte de uma comissão por ele cobrada da empreiteira por serviço de "consultoria" para agilizar a liberação de R$ 1,7 bilhão em empréstimos do Banco do Brasil à Odebrecht.

Pelo serviço, o publicitário disse que cobrou 1% do valor total, ou R$ 17 milhões.

No recurso ao STF, ele confirmou que discutiu os interesses da Odebrecht com o então presidente do BB, Aldemir Bendini, ao qual "narrou ter sido sondado sobre o empréstimo da Odebrecht Agroindustrial e colocou a possibilidade de prestar consultoria àquela empresa para auxiliar no assunto".

Não confirmou, no entanto, que Bendine tenha se beneficiado da "comissão".

Quando a delação de Saud veio à tona, em maio passado, o governador Paulo Câmara afirmou à imprensa de Pernambuco que se reuniu com executivos da JBS para pedir doações oficiais de campanha, mas os recursos não chegaram. Ele negou quaisquer irregularidades.

"Como candidato ao governo de Pernambuco, em 2014, eu tive encontros empresariais com muitas empresas doadoras. Tive encontros que resultaram em doações oficiais e tive encontros que não resultaram em doações. É verdade que tive encontros com representantes da JBS. Foi quando solicitei contribuição de campanha que não veio, que não chegou na nossa campanha. Isso fazia parte da forma de fazer campanha em 2014, ou seja de arrecadar recursos. Era permitido por lei e foi feito por todos os candidatos", disse Paulo Câmara, na ocasião.

Na mesma época, a defesa do senador Bezerra Coelho afirmou que todas as doações para a campanha eleitoral de 2014 foram declaradas e aprovadas pela Justiça Eleitoral. Bruno Araújo também divulgou em maio que "todas as doações foram declaradas e aprovadas pela Justiça Eleitoral".


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Governo de Pernambuco

27/07


2017

Eduardo Cunha será julgado mais uma vez por Moro

Radar Online

O Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2) acaba de manter a decisão de não transferir para o Rio o processo em que Eduardo Cunha responde por corrupção passiva e lavagem de dinheiro na compra de navios-sonda para a Petrobras.

A defesa de Cunha alegava que a ação não teria relação com os casos julgados na 13ª Vara Federal de Curitiba, de Sergio Moro, pois o processo com o qual teria conexão já foi julgado.

O Ministério Público Federal do Rio, por sua vez, defendeu que o processo deve tramitar no Paraná por ser o juízo em que estão as ações da Lava-Jato.

Moro já condenou Cunha a 15 anos e 4 meses de prisão por corrupção, lavagem de dinheiro e evasão fraudulenta na compra do campo petrolífero de Benin, na África, pela Petrobrás, em 2011.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Flamac - 1

27/07


2017

Araripina condenada por não destinar recursos à infância

A justiça do Trabalho condenou o município de Araripina por não destinar recursos suficientes para a infância e, em especial, para ações de combate ao trabalho infantil. A condenação atende a pedido feito pelo Ministério Público do Trabalho em ação civil pública movida em 2015. Ao longo dos últimos cinco anos, o órgão tem verificado casos de crianças e adolescentes expostos nas ruas, feiras livres e matadouros da cidade.

A decisão judicial que obriga o município a implementar uma série de políticas públicas de promoção à infância e de combate ao trabalho infantil é da juíza do Trabalho Carla Janaína Moura Lacerda e foi proferida em 18 de julho. O município pode recorrer da decisão.

As medidas devem ser implementas no prazo de um ano, sob pena de pagamento de multa, em desfavor do Prefeito Municipal de Araripina, José Raimundo Pimentel do Espírito Santo, de R$ 20 mil por cada mês em que a omissão for mantida, a qual, se acaso aplicada, deverá ser suportada pessoalmente pelo referido agente público. Em desfavor do município, ficou afixada multa de R$ 50 mil por mês de descumprimento.

“A despeito das orientações e da fiscalização pelo Ministério Público do Trabalho que remontam aos idos de 2012, persistiu o absenteísmo do Poder Público Municipal”, disse a juíza na sentença. A investigação do caso foi feita por Vanessa Patriota e Ulisses Dias de Carvalho, procuradores do MPT, e contou com o apoio de relatórios encaminhados pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE).

Providências

Entre as obrigações determinadas pela sentença, que ao todo são de 21, estão a de garantir verba suficiente para a implementação adequada dos programas e ações para Erradicação do Trabalho Infantil; a formular diagnóstico de todas as crianças no trabalho do Município (ruas, matadouro, feiras, casas de farinha etc.) com dados suficientes para a identificação da situação de cada uma delas; elaborar e implantar plano de ação para enfrentamento e erradicação do trabalho infantil a partir do diagnóstico; inserir as crianças e adolescentes identificados em programas sociais adequados às situações de violação de direitos constatada.

Araripina ainda está obrigado a assegurar, a inserção de adolescentes, egressos de trabalho infantil ou em situação de vulnerabilidade ou em cumprimento de medida socioeducativa em programa de aprendizagem profissional no âmbito da administração direta municipal; manter em pleno funcionamento, ininterruptamente, todos os locais dos Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculo (SCFV), com fornecimento de alimentação com base em cardápio fornecido por nutricionista, material didático, esportivo e recreativo adequados, monitores, oficineiros e profissionais qualificados, observando todas as normas e recomendações constantes do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome – MDS.

MPF e TCU oficiados

A juíza também determinou na sentença que sejam oficiados o Ministério Público Federal e o Tribunal de Contas da União. Eles deverão receber as cópias das peças dos autos, para apuração de possíveis irregularidades na conduta do ex-prefeito do Município de Araripina, Alexandre José Alencar Arraes, quanto à aplicação das verbas federais destinadas ao custeio dos Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV).

Durante com as provas juntadas no processo, ficou comprovado o repasse da União no valor de R$ 87,5 mil unicamente para utilização nos SCFV. No entanto, nem o MPT nem a justiça perceberam a utilização deste recurso na sua finalidade. Por isso, o pedido de investigação.

“Decerto que não houve a aplicação adequada de tais recursos, vez que há metas não implementadas, o número de crianças atendidas é inferior ao estabelecido pelo Ministério do Desenvolvimento Social e a estrutura física é pífia. Ficou evidenciada a incompatibilidade da estrutura com o vulto do numerário percebido”, diz na sentença a juíza.

De acordo com ela, “não foram observadas as normas gerais da política nacional de atendimento dos direitos da criança e do adolescente, de competência do Conselho Nacional dos direitos da Criança e do Adolescente (CONANDA), a quem compete elaborar tais políticas”. O órgão, por ocasião da I Conferência Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, sinalizou sobre a obrigatoriedade de se garantir um mínimo de 5% do Orçamento Público, para a promoção dos direitos da infância e da juventude, como piso a ser observado pela Administração e condição para resguardo dos princípios constitucionais da proteção integral e prioridade absoluta.

“Porém, o que se extrai dos fólios é que os valores aplicados estão muito aquém do patamar mínimo estabelecido. De modo contrário, as despesas com festas e eventos chegaram a representar 4% do orçamento total do ente público municipal”, declara a juíza na sentença.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banner - Hapvida

27/07


2017

Tribuna do leitor: Um canalha a menos

Por Carlos Moura Gomes

Dentre os fundamentos que nossa Constituição Federal expressa em seu artigo primeiro, um é a dignidade da pessoa humana.

A Convenção Americana sobre Direitos Humanos, ocorrida em 1969, já mencionava a importância dessa virtude em seu artigo 11 afirmando que “Toda pessoa humana tem direito ao respeito de sua honra e ao reconhecimento de sua dignidade”.

Semana passada, a funcionária pública concursada Iolanda Galindo, lotada na Secretaria de Finanças da Prefeitura Municipal de Gravatá, exercendo a função de presidente do Conselho Fiscal do IPSEG, foi pressionada pelo prefeito em exercício e assessores para assinar a prestação de contas do Instituto de Previdência dos Servidores de Gravatá, sem ter acesso aos documentos que comprovassem os valores discriminados naquele balancete. Diante da acertada e honrada recusa, teve como punição sua imediata transferência para outro setor, diferente daquele que já tinha feito treinamento e cursos pagos pela própria administração.

Repudiamos qualquer ato que agrida a pessoa humana, principalmente em se tratando de trabalhadores em pleno exercício de suas funções. Afinal, ditadores como Francisco Franco da Espanha; Adolf Hitler da Alemanha; Benito Mussolini da Itália; Augusto Pinochet do Chile e até Saddam Hussein do Iraque fazem parte, infelizmente, de um passado triste que a humanidade jamais esquecerá suas atitudes opressoras, covardes e sangrentas.

Fica nossa solidariedade a essa decente e correta servidora pública, lembrando que “Se você agir sempre com dignidade, talvez não consiga mudar o mundo, mas será um canalha a menos”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

ArcoVerde

27/07


2017

Paulo destaca papel da Sudene no crescimento do País

O governador Paulo Câmara participou, hoje, da 21ª Reunião do Conselho Deliberativo da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), realizada no Instituto Ricardo Brennand, no Recife. Durante o encontro, o chefe do Executivo estadual destacou o papel da instituição para a superação da atual crise e para a retomada do crescimento econômico do Brasil. Na ocasião, foram aprovadas a utilização dos Fundos Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) e de Desenvolvimento do Nordeste (FDNE) para a atração de empresas ligadas ao setor de defesa e uma nova delimitação da região do Semiárido brasileiro, com a inclusão de 54 novos municípios em decorrência da seca.

"Enfrentamos tempos difíceis há alguns anos, e a Sudene tem um papel que pode ajudar o Brasil a voltar a crescer, voltar a gerar emprego e renda a partir de seus fundos constitucionais, sua integração e a possibilidade do crédito para empresas, como muitas conseguiram e tiveram acesso no último semestre. Nós vemos claramente discussões importantes para o futuro do Brasil que envolvem ações com energia renováveis e na área da defesa", pontuou o governador.  Além de Paulo Câmara, o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, o ministro Raul Jungmann (Defesa) e representantes dos outros oito Estados do Nordeste estiveram presentes na reunião, coordenada pelo ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho.

Atualmente, O FNE conta com R$ 14,7 bilhões para o Nordeste. Do montante total, cerca de R$ 2,1 bilhões são destinados para empresas interessadas em atuar em Pernambuco. Projetos de infraestrutura na região ainda podem requerir mais R$ 11,4 bilhões. O FDNE dispõe de R$ 1 bilhão a ser utilizado e o limite a ser pedido pelas empresas depende da complexidade cada projeto.

Também foi deliberado na reunião do Conselho que produtores com empréstimos para atividades rurais contratados entre o dia 1º de janeiro de 2012 e 31 de dezembro de 2016 podem, agora, renegociar seus débitos. A medida inclui agricultores na área de atuação da Sudene e tem por objetivo minimizar os impactos na produção e renda de agricultores em regiões atingidas por seca ou estiagem.

O superintendente da Sudene, Marcelo José Almeida das Neves, destacou o investimento da instituição nas áreas do semiárido e na atração de novas tecnologias que possibilitem o desenvolvimento da região Nordeste. "A Sudene tem incentivado todos os projetos que dizem respeito à captação de investimento para a nossa região, e com uma preocupação muito grande em relação ao semiárido. São cerca de 25 milhões de pessoas que moram em uma região que tem passado por um problema muito sério de seca e que tem se agravado nos últimos anos", apontou.

CONDEL – O Conselho tem como um dos principais objetivos acompanhar e avaliar a execução do plano e dos programas regionais do Nordeste, além de determinar as medidas de ajustes necessárias ao cumprimento dos objetivos, diretrizes e metas do Plano Regional de Desenvolvimento da região. Neste ano, a reunião foi pautada com o tema principal de estruturar projetos voltados para o e desenvolvimento da região do Semiárido, além de votar projetos que contribuam com a necessidade de atrair investimentos das mais variadas áreas para o Nordeste, incluindo também ações para estruturar programas de reaproveitamento de resíduos sólidos (inclusive para produção de energia).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Supranor 1

27/07


2017

Políticos discutem agenda de Lula em Pernambuco

O presidente estadual do Partido dos Trabalhadores (PT), Bruno Ribeiro, o ex-prefeito João Paulo (PT) e o vice-líder da oposição na Câmara dos Deputados, Sílvio Costa (PTdoB-Avante) reuniram-se, hoje, em Recife, para discutir a agenda do ex-presidente Lula em Pernambuco. O ex-presidente virá ao Estado nos dias 24 e 25 de agosto.

No encontro, Sílvio Costa, João Paulo e o presidente petista Bruno Ribeiro discutiram também a crise política nacional, as repercussões na economia e os cenários para 2018 no Brasil e no Estado. Os três avaliaram, ainda, a situação do presidente Michel Temer (PMDB), denunciado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, por corrupção passiva, no caso JBS. A autorização está pautada para ser votada, na Câmara, no dia 2 de agosto.

O deputado Sílvio Costa, o ex-prefeito João Paulo e o presidente do PT, Bruno Ribeiro, analisaram, igualmente, o quadro político e da economia pernambucana, a paralisação dos investimentos e o agravamento da violência e das carências sociais. Os três decidiram pela realização de encontros mais frequentes para ampliar o debate sobre os cenários da política nacional e estadual.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

Lula você representa a esperança.


Garanhuns 14/06/17

27/07


2017

Triunfo lotada para Festa do Estudante

Em entrevista ao Frente a Frente, hoje, o prefeito de Triunfo, no Sertão do Pajeú, João Batista (PR), relatou que a cidade está lotada para a edição de número 59 da Festa do Estudante, considerada o festival de inverno da cidade. No último sábado, o cantor Frejat abriu o evento e cerca de 10 mil pessoas estiveram no município naquele final de semana, de acordo com o prefeito. Na opinião de João Batista, a Festa do Estudante voltou a ter o glamour de quando havia em Pernambuco o Circuito do Frio. “Estamos fazendo um grande evento que abrange tanto programação festiva de shows como também cultural”, comentou. Confira a entrevista:

Haverá encontro de poetas da região?

Sim, coordenado pelo Dedé Monteiro. Estamos apresentando o Salão de Artes do Pajeú, que trouxe artistas plásticos de toda a região, de Serra Talhada, Afofados da Ingazeira, Carnaíba, Triunfo, Flores, de todas as cidades do Pajeú e toda uma programação cultural que envolve ainda shows, Coco de Arcoverde, atrações da região que vêm mostrar o talento do Pajeú. Então, Triunfo, além de ser o centro de lazer do Pajeú, hoje é a capital cultural.

Triunfo vive em torno do turismo. Parabenizo o senhor por restaurar a Festa do Estudante. Mas a população reclama muito do fim do Festival de Inverno. Por que não restauraram também o Festival?

A Festa do Estudante era o nosso circuito do frio, o nosso festival de inverno, então o nome do evento agora é Festa do Estudante de Triunfo Festival de Inverno. Mas a nossa temporada de inverno começou em junho. Restauramos o São João, temos agora em julho a Festa do Estudante e teremos no primeiro final de semana de agosto o Festival de Cinema, porque Triunfo tem o privilégio também de ter cinema de qualidade de quinta-feira a domingo. Isso está restaurado com o apoio da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe). Tivemos um festival de cinema francês em junho passado. Triunfo está vivendo uma verdadeira temporada de inverno que tem agora seu ponto máximo, com a Festa do Estudante Festival de Inverno.

Ao longo desses 15 dias de festa, a economia do município movimenta bastante, os hotéis lotados, mas qual a previsão de fechar no final em termos de movimentação turística no município?

Esse levantamento nós vamos ter no final do mês. O que podemos dizer é que a capacidade da rede hoteleira local é em torno de 1,2 mil leitos. Temos a rede hoteleira completamente lotada, tanto no primeiro final de semana como agora. Nos impressiona também a quantidade de casas alugadas e o sistema de hostels. Nós entendemos que a nossa população flutuante vai ficar em torno de seis a sete mil hóspedes nos dois finais de semana. Temos ainda a questão do turismo regional. Como eu disse, Triunfo é hoje o grande centro de lazer de todo o Pajeú. Tem aquele turista da região que vem e volta a cada noite ou dia do evento.

Alceu Valença será a grande atração deste sábado?

Sábado, no dia 29, em nosso encerramento, nós teremos a participação de Alceu Valença e uma homenagem ao nosso Nelson Triunfo, que é um artista triunfense, percussor do hip hop, um artista de renome nacional aqui de Triunfo e que nós estamos homenageando nessa Festa do Estudante. Teremos um tributo a Belchior, por meio de um artista cearense muito bom, Dudé Casado. Finalizamos a noite com Amigos Sertanejos.

Podemos dizer para todos aqueles do Nordeste que querem conhecer Triunfo: pode vir que ainda tem vaga em hotel? Ou não?

Vaga em hotel é difícil, mas lugar no pátio tem. A festa em Triunfo parece um grande baile na rua. Primeiro, a área é isolada e não entra vidro. Também há um conforto. É difícil ter um local com um pátio de eventos tão pitoresco e diferenciado como Triunfo, na beira da lagoa, ao lado do Cine Teatro Guarany, com espaço e conforto. Cabem 25 mil pessoas. Já testamos com grandes atrações. Triunfo, hoje, se orgulha de ter um dos melhores pátios de eventos num local bonito e com conforto. Triunfo é bom o ano todo. Temos cachoeira. A Cachoeira dos Pingas está linda, há cinema de quinta a domingo, o Pico do Papagaio, o nosso casario. Bares e restaurantes. A cidade evoluiu bastante na área de gastronomia. O local é ideal para se passar o final de semana e está honrado com o lançamento do seu livro, Histórias de Repórter, que é uma obra prima que passa pela história recente do país. Estamos muito honrados com a inclusão nessa parte cultural da festa, que tem hoje o caráter de um verdadeiro festival, com dança, poesia, atrações do Pajeú.

Trunfo fica no semiárido, com dificuldade de água e outras questões comuns aos municípios da região. Mas existem aqueles que atiram pedras dizendo que não se pode viver de festas. Cidade turística tem que viver de eventos?

Eu costumo dizer que evento e festividade em Triunfo são diferenciados. Diferente de outros municípios, aqui isso gera emprego e renda. A principal atividade econômica, hoje, na cidade podemos dizer que é o turismo com o frio. Quando a gente promove um evento, temos a responsabilidade de saber que isso está efetivamente gerando emprego e renda, vai deixar a economia da cidade movimentada, o objetivo de qualquer gestão. Mas temos preocupações outras. Por exemplo, este ano já tive três audiências com ministro Hélder Barbalho (da Integração Nacional) para a gente trazer o ramal da adutora do Pajeú pata Triunfo. O ministro já autorizou e nós esperamos que com essas intempéries da política não seja atrapalhado. Temos também preocupação com o planejamento da cidade. Pagamos todos os servidores no dia 21, antes de fazer a festa, para que possam participar da festa de maneira mais feliz. Mas evento em Triunfo é investimento.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Mobi Brasil 1

27/07


2017

Preso pela Lava Jato, Bendine chega a Curitiba

Do G1

O ex-presidente do Banco do Brasil e da Petrobras Aldemir Bendine chegou à Superintendência da Polícia Federal (PF), em Curitiba. Ele foi preso nesta manhã, na deflagração da 42ª fase da Operação Lava Jato.

Suspeito de receber R$ 3 milhões da Odebrecht, Bendine foi detido na casa da filha, em Sorocaba (SP). Esta nova etapa da Lava Jato foi batizada de Cobra.

Bendine tinha uma passagem de ida para Portugal. A viagem estava marcada para esta sexta-feira (28), descobriu o Ministério Público Federal (MPF) após quebra do sigilo telefônico do suspeito.

"É importante destacar que o MPF encontrou apenas a passagem de ida, não significa que não havia a passagem de volta", afirmou Athayde Ribeiro Costa, procurador da República, em entrevista à imprensa em Curitiba.

O procurador afirmou que vários fatores justificaram a prisão temporária de Bendine. Entre eles, está o fato de haver indícios de cometimento de crimes após a deflagração da Lava Jato e também o fato de Bendine ter nacionalidade italiana. "Todos esses fatos foram levados em conta. [...] É concreto o risco à ordem pública", disse Costa.

O MPF afirma que, quando comandava o Banco do Brasil, Bendine pediu R$ 17 milhões à Odebrecht para rolar uma dívida da empresa com a instituição, mas não recebeu o valor. Na véspera de assumir a Petrobras, teria pedido mais R$ 3 milhões para não prejudicar os contratos da estatal com a empreiteira, segundo delação de ex-executivos. O valor foi pago em 2015.

Braço direito de Dilma

Em 2015, Bendine era braço direito da então presidente Dilma Rousseff. Ele havia deixado o banco com a missão de acabar com a corrupção na petroleira, alvo da Lava Jato. Mas, segundo delatores da Odebrecht, Bendine já cobrava propina no Banco do Brasil e continuou cobrando na Petrobras.

Segundo as investigações, Bendine usava o nome de Dilma em negociações, mas a polícia não encontrou nenhum indício de envolvimento da ex-presidente nesse esquema.

Outras prisões

Outras duas pessoas foram presas temporariamente nesta nova fase da Lava Jato.

Segundo o procurador, também há evidências de que os outros dois alvos dessa operação tentaram apagar provas e obstruir a Justiça. Um deles, André Gustavo Vieira da Silva, foi detido em um aeroporto no Recife. Ele viajaria para Brasília.

Foi preso ainda o irmão dele, Antônio Carlos Vieira da Silva Júnior. Os dois são sócios em uma agência de publicidade, chamada Arcos, e são apontados como operadores da propina.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Asfaltos

27/07


2017

Detran lança campanha educativa no Dia do Motociclista

Com a realização de uma Blitz Educativa para registrar a passagem do Dia do Motociclista e chamar atenção da sociedade no tocante aos acidentes envolvendo esses veículos, a Secretaria das Cidades, por meio do Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco – DETRAN-PE lançou, hoje, no Recife, a campanha “A Minha Vida Sem Mim”. A ação educativa contou ainda com o apoio do Batalhão de Polícia de Trânsito – BPTran, Operação Leia Seca e a participação de artistas educadores da Turma do Fom-Fom. 

A campanha, que acontecerá de forma itinerante até dezembro em todo o Estado, é dividida em duas fases, sendo a primeira já a partir de hoje, com a instalação de 30 placas urbanas com as Motocicletas da Paz, nome dado às estruturas montadas com motocicletas pintadas de branco e com mensagens referentes às principais causas de mortes em acidentes com esses veículos. Será veiculado ainda um vídeo publicitário em TV aberta, com uma trilha sonora bem marcante e com imagens das Motocicletas da Paz.

Na segunda fase acontecerão intervenções com novos vídeos publicitários na TV, dessa vez, fazendo com que as pessoas reflitam sobre a falta que podem fazer ao morrerem em acidentes. Com forte apelo emocional, ela será complementada ainda com um vídeo para redes sociais de um passeio motociclístico que será realizado do Centro de Treinamento da Honda até o 2º Jardim de Boa Viagem, onde todos estarão usando capacetes brancos, como símbolo da adesão à campanha e do compromisso em respeitar a legislação de trânsito.

De acordo com o diretor presidente do Detran, Charles Ribeiro, durante toda a campanha serão realizadas blitz’s educativas e coercitivas nos locais indicados como aqueles em que mais ocorreram acidentes com motociclistas, com o apoio dos “capacetes brancos”, voluntários que estarão circulando pela cidade e motivando todos a respeitarem as leis de trânsito.

“Além do Recife e Região Metropolitana outros 28 municípios estarão envolvidos nessas ações, seguindo a Caravana Detran nos Municípios que leva um conjunto de serviços para a população interiorana com foco nos motociclistas, entre cursos de pilotagem defensiva, formação de professores, palestras em escolas e blitz’s educativas. Dessa forma, estamos cumprindo a determinação do governador Paulo Câmara, que nos delegou para ampliar as atividades educativas e preventivas no trânsito”, enfatizou Ribeiro.

Serão envolvidas ainda empresas empregadoras de motofretistas, que receberão palestras para os funcionários e a cada mês um deles receberá o “CAPACETE BRANCO” por demonstrar comportamento adequado e seguro no trânsito. Para esta ação, aderiram à campanha o SEMPREMOTO (sindicato patronal das empresas de motofretistas) e o SINDIMOTO (sindicato da classe dos trabalhadores).

Até dezembro deverão ser realizadas 70 ações entre blitz e intervenções, tendo também como material de apoio panfletos, adesivos e cordões chaveiros. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

BM4 Marketing

27/07


2017

PCR apresenta proposta de reajuste aos servidores

Mesmo diante da maior e mais longa crise econômica da história do Brasil, que já chega ao terceiro ano consecutivo de recessão no País, a Prefeitura do Recife apresentou ao Fórum dos Servidores Municipais do Recife, na manhã de hoje, proposta de reajuste de salários e benefícios para este ano. A proposta foi elaborada tendo em vista a atenção aos servidores, a situação fiscal do município, que não está imune aos efeitos da crise, o cuidado com o dinheiro público e as legislações que zelam pelo equilíbrio fiscal das contas públicas, especialmente a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Apesar deste contexto adverso, foi ofertado o aumento de 12,9% no auxílio-alimentação de todos os servidores do município, de R$ 15,50 para R$ 17,50 por dia, a contar a partir do mês de outubro. Também foi colocada uma proposta de reajuste salarial atrelada à diminuição da relação entre a Despesa Total com Pessoal (DTP) com a Receita Corrente Líquida (RCL) ao fim do segundo quadrimestre. Caso este índice atinja o patamar de 48%, os servidores terão 2% de reajuste, também a partir de novembro. O índice de 48% na DTP permite que o aumento de 2% coloque o município dentro do limite de alerta da Lei de Responsabilidade Fiscal (48,6%). Caso a DTP não atinja os 48%, será pago uma bonificação de final de ano, no valor de R$ 500 para a jornada de 8 horas de trabalho, com efeito proporcional para as outras jornadas, em dezembro.

Desde 2012, o aumento acumulado no investimento com pessoal na Prefeitura do Recife chegou a 47,41%, devido aos ganhos salariais dos últimos anos e ao chamado “crescimento vegetativo” da folha de pagamento, com as progressões e benefícios já previstos nos Planos de Cargos e Carreiras vigentes. No mesmo período, a inflação acumulada foi de 34,23%.

A Prefeitura do Recife reforça o cenário adverso pelo qual passam estados e municípios em todo o Brasil, com capitais e estados do Sul e Sudeste não conseguindo cumprir seus compromissos com a folha de pagamento. No Recife, o salário dos servidores é pago em dia, dentro do mês trabalhado, graças a muito esforço de gestão no controle das receitas e despesas da Prefeitura. Somente este ano, já foram realizadas cinco Mesas Gerais de Negociação Salarial e mais de 40 Mesas Setoriais.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


27/07


2017

Carreras entrega requalificação do Forte de Tamandaré

No Litoral Sul, o Governo de Pernambuco, através da Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer, por meio do Prodetur, concluiu mais uma importante obra de incremento para o turismo do Estado. O Forte Inácio de Loyola, em Tamandaré, Patrimônio Cultural de Pernambuco, foi transformado em um museu histórico na área interna, equipado com resquícios arqueológicos e artefatos. O investimento foi R$ 9,6 milhões com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e contrapartida do Estado. Com a finalização dos serviços, o Governo de Pernambuco entrega o equipamento para gestão da Prefeitura de Tamandaré.

Todo o processo de arqueologia do museu foi acompanhado pelo Ministério da Marinha/IPHAN. As peças que já faziam parte da exposição do forte se juntaram a outras que surgiram durante o processo de requalificação do equipamento. Todas elas foram catalogadas e restauradas. Além da arqueologia, foram realizados no forte serviços de reforço nas estruturas da muralha, baloarte (extremidades) e terrapleno (área dos canhões), como contenção, alvenaria e pintura, cobertura e impermeabilização e revestimento de teto. Todo o espaço conta agora com climatização.

“A requalificação do Forte Santo Inácio vem atender uma demanda de valorização histórica do município de Tamandaré e de Pernambuco. Com mais de 300 anos de construção o equipamento é um dos ícones da arquitetura antiga do Estado, construído com ajuda dos antigos donos de engenhos. Para se ter ideia, o equipamento levou 14 anos para ficar pronto. Sem dúvida um ícone a ser preservado”, explica o secretário de Turismo, Esportes e Lazer de Pernambuco, Felipe Carreras.

O Forte Santo Inácio possui artilharia histórica da América portuguesa, desde o ano de 1500 até 1730. O equipamento foi construído para proteger o porto dos ataques holandeses e é, hoje, o único forte pernambucano fora da área metropolitana do Recife, com exceção do Forte de Fernando de Noronha. Atualmente, o equipamento se encontra sob a guarda da Capitania dos Portos do Ministério da Marinha.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


27/07


2017

Compesa debate projeto da Adutora de Serro Azul

Uma audiência pública será realizada pela Companhia Pernambucana de Saneamento – Compesa, para apresentar e debater o projeto da Adutora de Serro Azul, empreendimento que levará água da Barragem de Serro Azul, em Palmares, na Mata Sul, para dez cidades do Agreste. O evento acontecerá no dia 04/08, às 10h, na Escola Técnica Maria José Vasconcelos, Loteamento Santo Amaro II, no município de Bezerros. A realização de audiência pública é uma exigência legal para investimentos superiores a R$ 150 milhões. A estimativa da Compesa é de que a obra custe R$ 200 milhões, recursos do Governo do Estado Compesa, com financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID.

A adutora de Serro Azul irá beneficiar 800 mil pessoas em Bezerros, Gravatá, Caruaru, São Caetano, Belo Jardim, Sanharó, Tacaimbó, São Bento do Una, Toritama e Santa Cruz do Capibaribe. Além dos 68 quilômetros da adutora, o projeto prevê quatro estações de bombeamento e um reservatório com capacidade para armazenar 4,5 mil metros cúbicos de água. A Barragem de Serro Azul foi concebida para conter as águas do Rio Una e assim evitar enchentes em municípios da Mata Sul. Em virtude da seca extrema registrada em Pernambuco nos últimos anos, o governador Paulo Câmara decidiu usar a água desse manancial também para abastecimento humano. A expectativa da Compesa é de entregar a obra até março de 2019.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


27/07


2017

Mota debate desenvolvimento rural em Congresso

O secretário de Agricultura e Reforma Agrária, Nilton Mota, debateu os desafios e estratégias para o desenvolvimento rural dos municípios no 4° Congresso da Associação Municipalista de Pernambucano (Amupe). Participaram da mesa redonda, a professora e economista, Tânia Bacelar, o delegado federal do ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Rodrigo de Almeida, além de prefeitos e secretários ligados a agricultura.  

Há dois anos à frente da pasta da Agricultura e Reforma Agrária, o secretário Nilton Mota, destacou o compromisso do Governo de Pernambuco em desenvolver as atividades produtivas, garantir infraestrutura hídrica e apoiar sobretudo os mais de 275 mil agricultores familiares que mantêm uma produção bastante diversificada e expressiva.

"Sabemos a importância da agricultura familiar para a economia do Estado e a preocupação do governador Paulo Câmara que já investiu mais de R$ 500 milhões em políticas públicas para fomentar ainda mais o setor. Temos visto os resultados através do crescimento do PIB da agropecuária que registrou um crescimento de mais de 12% no primeiro trimestre desse ano", pontuou o secretário Nilton Mota.

Ele ainda detalhou iniciativas que contribuíram com esses indicadores positivos. O modelo de gestão que foi usado para recuperar algumas usinas na zona da Mata, garantido empregos e gerando renda. O esforço para organizar a caprinocultura, no sertão do Pajeú, que representa um terço do rebanho do país, com mais de dois milhões de animais e as ações que apoiam a bacia leiteira, no Agreste Meridional.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


27/07


2017

PT vai ao Supremo contra o aumento dos combustíveis

Lauro Jardim

O PT vai tentar barrar o aumento do PIS/Cofins decretado pelo governo na semana passada e que resultou no aumento do preço dos combustíveis.

O partido ajuizou ontem uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI). Nela argumenta que o decreto viola três artigos da Constituição — um deles o 150, segundo o qual a majoração de tributos somente pode ser feita por lei, e não por decreto.

A ação foi distribuída para a ministra Rosa Weber.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


27/07


2017

Ibope: Temer é aprovado por 5% e reprovado por 70%

Pesquisa Ibope divulgada hoje mostra os seguintes percentuais de avaliação do governo do presidente da República, Michel Temer (PMDB):

Ótimo/bom: 5%

Regular: 21%

Ruim/péssimo: 70%

Não sabe/não respondeu: 3%

Segundo o Ibope, a aprovação de 5% é a mais baixa desde o início da série histórica do instituto, que teve início em março de 1986. Antes do resultado de Temer, o pior havia sido o do ex-presidente José Sarney, que em junho/julho de 1989 teve 7% de ótimo/bom.

O levantamento do Ibope, encomendado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), foi realizado entre os dias 13 e 16 de julho e ouviu 2 mil pessoas em 125 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

O nível de confiança da pesquisa divulgada nesta quarta, segundo a CNI, é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de dois pontos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%.

Esta é a segunda pesquisa Ibope encomendada pela CNI divulgada neste ano. No último levantamento, de março, Temer aparecia com aprovação de 10% dos entrevistados, enquanto 55% consideravam o governo "ruim/péssimo" e 31%, "regular" – à época, 4% não souberam opinar ou não responderam.

Desde que Temer se tornou presidente efetivo, após o impeachment de Dilma Rousseff ser aprovado pelo Congresso Nacional, esta é a quarta pesquisa Ibope encomendada pela CNI (as anteriores foram divulgadas em março deste ano, em dezembro e em outubro de 2016; houve uma em julho do ano passado, mas Temer ainda era presidente em exercício).

Maneira de governar

A pesquisa também avaliou a opinião dos entrevistados sobre a maneira de governar do presidente da República:

Aprovam: 11%

Desaprovam: 83%

Não souberam ou não responderam: 5%

No levantamento divulgado em março, 20% aprovavam; 73% desaprovavam; e 7% não souberam ou não responderam.

Confiança

Outro ponto questionado pelo Ibope foi sobre a confiança dos entrevistados em relação ao presidente.

De acordo com a pesquisa divulgada nesta sexta, 10% dos entrevistados disseram confiar em Temer, enquanto 87% afirmaram não confiar; 3% não souberam ou não responderam.

Comparação com governo Dilma

A pesquisa Ibope também pediu aos entrevistados que comparassem as gestões de Temer e da antecessora, Dilma Rousseff, na Presidência da República.

Segundo o levantamento, 11% dos entrevistados consideram o governo do peemedebista melhor; 35%, igual; 52%, pior; e 2% não souberam ou não responderam.

Sobre as perspectivas em relação ao "restante do governo", 9% responderam "ótimo/bom"; 22%, "regular"; 65%, "ruim/péssimo"; e 5% não souberam ou não responderam.

Notícias mais lembradas

O Ibope questionou ainda os entrevistados sobre a percepção em relação ao noticiário sobre o governo Temer.

Para 12%, as notícias nos últimos meses foram "mais favoráveis"; para 13%, "nem favoráveis, nem desfavoráveis"; para 64%, "mais desfavoráveis"; e 11% não souberam ou não responderam.

A pesquisa traz ainda as notícias mais lembradas pelos entrevistados (veja abaixo as cinco mais citadas):

16%: “Corrupção no governo (sem especificar)”

10%: “Reforma trabalhista”

9%: “Operação Lava Jato”

8%: “Procurador-Geral da República Janot denuncia presidente Michel Temer por crime de corrupção passiva”

4%: “Reforma da Previdência”

Áreas de atuação

A pesquisa também ouviu os entrevistados sobre a percepção a respeito da atuação do governo em áreas específicas. O governo Temer foi mais bem avaliado na área educação, na qual obteve 22% de aprovação, seguido de meio ambiente, com 21%. As áreas mais mal avaliadas foram as de impostos, com 87% de desaprovação, e taxa de juros, com desaprovação de 84%.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

Cruzamento da Lista de Furnas e Lava Jato frita Aécio e Bolsonaro. Aécio Neves, Eduardo Cunha, Jair Bolsonaro, José Serra e Geraldo Alckmin, entre outros, constam nas denúncias que constam em processo da Lista de Furnas reaberto no STF. kkkk

sonia

FORA TEMER E LULA NA CADEIA.



27/07


2017

Recife sedia curso sobre inteligência financeira

A consultora Jena Agra e a escritora Eugênia Miranda irão ministrar um curso, em Recife, nos dias 29 e 30 de julho. As duas vão falar sobre inteligência financeira e sucesso. O evento ocorrerá no Hotel Manibu, na Av. Conselheiro Aguiar, no bairro da Boa Viagem, e segue com as inscrições abertas.

O curso vai abordar, entre outros temas, a trilogia da mente, identificação de crenças limitadoras, talento x oportunidade e técnicas para liberdade financeira. O objetivo do evento é capacitar os participantes para a liberdade financeira, aprendendo a ter práticas ajustadas as suas metas.

Trabalhando com Eugênia Miranda, Jena reedita a parceria que fez sucesso na edição do curso ‘Programação Mental Para o Sucesso Financeiro’, realizado nos dias 27 e 28 de maio, em Petrolina. Na ocasião, o auditório do Hotel Nobile Suítes Del Rio ficou lotado, repercutindo a realização do vento nos principais blogs e rádios da região.

Recife é a quarta cidade de Pernambuco a receber a série de cursos liderada por Jena. A mais recente foi Serra Talhada, que, no último dia 8, sediou ‘O Poder da Ação’, abordando inteligência emocional, plano de ação e abundância x escassez. Segundo a Coaching, o próximo evento vai ser em Petrolina. “No último encontro, percebi que muitas pessoas da cidade estão buscando mudanças, mas não sabem nem mesmo que caminho seguir. Nosso curso pretende ser essa ponte impulsionadora e transformadora”, disse.

Inscrições

Interessados em participar do evento podem se inscrever através dos números: (81) 9.9900-5309/ (87) 9.9990-2060, falar com Polliana Brandão.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores