FMO

29/07


2016

Presidente do Bradesco denunciado por corrupção

Outras nove pessoas também viram réus, entre elas dois vice-presidentes do banco

O Globo - Gabriela Valente

O juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal do Distrito Federal, aceitou a denúncia do Ministério Público Federal (MPF) contra o presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco, e outros executivos da instituição financeira no inquérito da Operação Zelotes, que investiga a manipulaçao de julgamentos no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf). Ao todo dez pessoas foram indiciadas por tráfico de influência, corrupção ativa, corrupção passiva, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

O juiz também aceitou denúncia contra dois vice-presidentes do Bradesco por corrupção ativa: Domingos Abreu e Luiz Angelotti. De acordo com as investigações da PF, os vice-presidentes informavam Trabuco sobre as negociações no Carf. O banco tinha uma autuação de R$ 3 bilhões da Receita Federal que queria derrubar a decisão no tribunal do órgão.

A Operação Zelotes foi criada em 2014 e apura suspeitas de manipulação de julgamentos do Carf, tribunal administrativo ligado ao Ministério da Fazenda que julga todos os autos de infração e processos administrativos que envolvem tributos federais. O objetivo era livrar as empresas de multas. A operação também investiga casos de pagamento de propina para a edição de medidas provisórias.

Leia mais: Justiça aceita denúncia contra presidente do Bradesco por corrupção


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Agência Comunicação

29/07


2016

Vaias nos jogos: reação do público preocupa Planalto

Reação a Temer preocupa assessores mais próximos, como o ministro Eliseu Padilha (à direita)

Aliados de Temer relembram que Dilma foi vaiada na abertura da Copa do Mundo

Jornal do Brasil

Depois de a presidente afastada Dilma Rousseff e os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Fernando Henrique Cardoso declinarem do convite para participar da abertura dos Jogos Olímpicos, dia 5 de agosto, no Maracanã, aliados de Michel Temer temem pela reação do público, já que uma eventual vaia seria vista pela audiência mundial como destinada exclusivamente ao presidente interino.

Quando discute o assunto, o núcleo duro do Palácio do Planalto costuma lembrar da vaia recebida por Dilma durante a abertura da Copa do Mundo de 2014, também no Maracanã. Na ocasião, a situação política era bem menos turbulenta e, mesmo assim, o público se manifestou negativamente.

O que mais preocupa os aliados e assessores de Temer é o fato de que é o presidente da República quem anuncia no microfone a abertura dos Jogos Olímpicos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

sonia

Roubaram a Tocha da Olimpíada do cocô e colocaram na lata do lixo em Angra dos Reis. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Nehemias Fernandes Jaques

Enquanto papai Temer vai tirando os seus direitos trabalhistas. Vai lá para as ruas gritar fora Dilma, que eu te prometo uma carroça nova.

Nehemias Fernandes Jaques

Toma jumentos. Temer autoriza o fim da internet ilimitada no Brasil; Dilma havia barrado.

Nehemias Fernandes Jaques

Governo Temer estuda o fim do PIS e Pasep, direito dos trabalhadores brasileiros. Toma jumentos!

Nehemias Fernandes Jaques

80 horas semanais de trabalho como queriam os patos da Fiesp, vem aí!


Sopranor 1

29/07


2016

Moraes: preso em Nova Iguaçu envolvido com terroristas

Segundo Alexandre de Moraes, Chaer Kalaoum fez juramento ao Estado Islâmico

O Globo - Antônio Werneck, Gustavo Goulart e Vera Araújo

O ministro da Justiça e Cidadania, Alexandre de Moraes, afirmou na tarde desta quinta-feira, em Salvador, que o brasileiros Chaer Kalaoun foi preso na Baixada Fluminense quarta-feira, era investigado pela Polícia Federal desde 2014, por envolvimento com grupos terroristas. Segundo o ministro, Chaer saiu do Brasil, viajou para a Síria e fez juramento ao Estado Islâmico (EI).

Brasileiro de 34 anos, muçulmano não praticamente, de família tradicional de comerciantes libaneses do Rio, Chaer Kalaoun foi preso na Baixada Fluminense na tarde da última quarta-feira por agentes da Divisão Antiterrorismo (Dat) da Polícia Federal de Brasília. Chaer é acusado de uma suposta ligação com o grupo terrorista Estado Islâmico, de fazer apologia do grupo e de defender, em postagens na Internet, ações violentas do EI. O advogado da família, Edison Ferreira, negou todas as acusações e contestou ontem as circunstâncias da prisão.

Leia mais: Ministro da Justiça diz que brasileiro preso em Nova Iguaçu tinha envolvimento com grupos terroristas


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banner - Hapvida

29/07


2016

Igreja teme atentado ao Cristo Redentor na Rio 2016

Portal IG

Sacerdote se preocupa com a segurança no monumento durante a Olimpíada e cobra a entrega de equipamentos de raio-x e detectores de metais

A Igreja Católica brasileira teme que o Cristo Redentor, o monumento mais famoso do Rio de Janeiro, seja alvo de atentados durante os Jogos Olímpicos, que ocorrem de 5 a 21 de agosto na cidade. Nesta quinta-feira (28), a Polícia Federal prendeu mais um suspeito de terrorismo, Chaer Kalauon, de 27 anos, simpatizante do Estado Islâmico.

"Estamos preocupados com a segurança do Cristo Redentor", disse o sacerdote Omar Raposo, reitor do santuário que funciona embaixo da estátua de 38 metros de altura. De acordo com Raposo, a Secretaria Extraordinária de Segurança de Grandes Eventos (Sesge) ainda não entregou os equipamentos de raio-x e detectores de metais que devem ser instalados na entrada do trenzinho que leva ao topo do Corcovado.

Anualmente, cerca de 600 mil turistas visitam o Cristo Redentor e o fluxo deve aumentar devido aos Jogos Olímpicos. A expectativa é que o monumento receba 180 mil pessoas entre os dias 5 e 21 de agosto, principalmente turistas estrangeiros. As autoridades federais e as do Estado do Rio de Janeiro também consideram o Cristo Redentor um possível alvo de ataque. Para isto, já começaram a ser instaladas 25 câmeras que monitorarão o movimento dos visitantes a partir da semana que vem. As imagens serão enviadas ao Centro Integrado de Comando e Controle, onde são criadas as ações de prevenção a eventuais ataques terroristas. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


29/07


2016

Renan consegue o que empreiteiras cobravam de Temer

Leandro Mazzini- Coluna Esplanada

Foi Renan Calheiros, presidente do Senado, quem deu ideia ao presidente da República em exercício, Michel Temer, para retomar centenas de obras inacabadas com verbas federais País adentro, como revelou a Coluna.

Serão R$ 2 bilhões para as empreiteiras – a maioria delas com fortes ligações com o Congresso.

O leitor atento vai lembrar que este ano tem eleições municipais, e a nova lei proíbe doação de empresas a políticos e partidos. E o leitor esperto vai entender do que se trata. Retomada de obras, claro, para os inocentes.

Por sua vez, os grandes empresários brasileiros preparam o cenário para reviravolta na economia. O chefe da Casa Civil do Palácio do Planalto, Eliseu Padilha, reúne-se na primeira quinzena de agosto com Jorge Gerdau e executivos do movimento Brasil Competitivo.

Para esta reunião, no Palácio, serão convidados secretários de Planejamento dos Estados, para pacto por eficiência nas gestões públicas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


29/07


2016

Dilma culpa PT, que defende o indefensável

Presidente afastada faz ação preventiva para tentar preservar biografia

Blog do Kennedy

Pela primeira vez, a presidente Dilma Rousseff aponta diretamente a responsabilidade por caixa 2 para o seu próprio partido. Quando João Santana confessou ao juiz Sérgio Moro que havia recebido dinheiro de caixa 2 no exterior para quitar dívida de campanha, Dilma disse que, se isso realmente aconteceu, não foi com o conhecimento dela.

Nesta quarta, Dilma deu um passo adiante. Afirmou que, como a dívida foi paga em 2013, três anos após a campanha, isso já seria um problema jurídico e econômico do partido. É uma resposta ruim, de quem busca fugir de suas responsabilidades.

A presidente sempre argumentou que pagou quantias significativas para Santana fazer as campanhas e que, portanto, não se justificava a hipótese de que teria havido caixa 2. Ou seja, já havia pagado caro e o suficiente.

Diante da confissão do marqueteiro sobre 2010, ela agora jogou o problema diretamente para o PT. Dilma fez isso porque sabe que virão mais revelações de Santana e de executivos de empreiteiras falando de caixa 2 na campanha de 2014.

Marcelo Odebrecht sustentará, de acordo com os investigadores, que a alertou em 2015 sobre a possibilidade de a Lava Jato descobrir que houve caixa 2 na campanha dela em 2014 por meio de pagamentos no exterior. Com a afirmação dada ontem, Dilma já deixa a porta aberta para responsabilizar o PT por eventual dinheiro irregular na campanha à reeleição.

Desde a conquista da Presidência em 2010, Dilma começou a se distanciar do PT. Com a reeleição, ignorou o partido e levou para ministros palacianos políticos com os quais tinha amizade e se afastou ainda mais da legenda.

Diante do provável e iminente impeachment, a presidente faz uma ação preventiva para tentar preservar a sua biografia e deixar a conta da corrupção para o PT e o ex-tesoureiro do partido João Vaccari.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Senai 4.0

29/07


2016

Temer cede: indicado de Renan vai para o Turismo

Após idas e vindas das indefinições a respeito do titular, o nome do deputado federal Marx Beltrão (PMDB-AL) foi confirmado no Palácio do Planalto como novo ministro do Turismo.

Os ministros palacianos minimizaram a ação no STF no qual o deputado é réu,  suspeito de falsidade ideológica quando era prefeito de Coruripe, ao repassar para o Ministério da Previdência comprovantes de recolhimento de INSS com informações desencontradas ou falsas.

Por ora o ex-secretário executivo da pasta Alberto Alves é o ministro interino.  (Leandro Mazzini - Coluna Alvorada)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Sesi 4.0

29/07


2016

Deveria Dilma Rousseff renunciar?

Tenho a convicção de que a figura de Dilma sairia mais enaltecida e até amada se renunciasse

El País - Juan Arias

Não sei o que estarão aconselhando a Dilma Rousseff seus melhores amigos e conselheiros nestes dias que ela qualificou de “tormento”, e nos quais revela ter poucas esperanças de ser absolvida pelo Senado.

E sei menos ainda o que estará pedindo sua consciência, talvez dividida entre passar para a história como vítima política ou escolher o caminho da renúncia, que não significaria admissão de culpa, mas um gesto de generosidade capaz de apaziguar os ânimos inflamados da sociedade.

Mulher de caráter, que já demonstrou não ter medo nem em momentos de perigo físico, é natural que o corpo lhe peça para resistir e continuar proclamando sua inocência e o que ela considera um golpe.

Se, diante de si mesma, isso pode parecer uma postura nobre, diante da realidade da História pode ser diferente, já que, como sentenciou o perspicaz político italiano, Giulio Andreotti, “o poder corrompe só a quem não o tem”.

A política é nobre e cruel ao mesmo tempo. E, assim como no firmamento os astros giram em torno dos mais fortes e mais densos, também nela o poder real acaba atraindo tudo a seu redor e deixando na sarjeta quem o perdeu.

Será difícil até os mais fiéis seguidores de Dilma e defensores de sua causa, assim como as instâncias internacionais, permanecerem a seu lado depois que forem sancionados constitucionalmente sua perda de poder e seu afastamento forçoso da política por oito anos.

O mais certo é que acabe relegada ao esquecimento enquanto as novas forças políticas se unem para continuar governando, ratificando o dito popular “rei morto, rei posto”.

Com sua renúncia voluntária, bem explicada à sociedade, Dilma, muito pelo contrário, além de ficar livre para tentar novas aventuras políticas, poderia acabar polarizando um consenso da sociedade, inclusive por parte dos que hoje lhe são hostis, com um gesto de generosidade destinado a pacificar o país.

O que pode parecer fraqueza pode também converter-se em sua maior força moral e de atração

Continue lendo: Deveria Dilma Rousseff renunciar?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Odonto Personalité

29/07


2016

De volta a 1964

Carlos Chagas

Em 1964, depois de os militares tomarem o poder, começaram as maldades. Melhor deixar para outro dia a referência a tudo o que aconteceu em termos de direitos humanos, destruição das instituições democráticas e retrocessos políticos. Vamos ficar, apenas, no desmonte social. Prerrogativas do trabalhador foram para o espaço, mas a principal delas, coincidindo com a ascensão de Roberto Campos ao comando da economia, foi a extinção da estabilidade no emprego para o trabalhador que permanecesse dez anos no mesmo emprego, sem ter sofrido punições e demonstrasse cumprir suas funções com eficiência. Nesse caso, só poderia ser demitido por falta grave. Adquiria o direito de ficar até a aposentadoria sem curvar-se às exigências descabidas do patrão.

Trocaram, pela força, a estabilidade pelo fundo de garantia do tempo de serviço, que liberava as demissões do empregado a qualquer pretexto, desde que fizesse jus a um salário por ano trabalhado, ainda que só pudesse receber esse dinheiro caso demitido, até sem motivos. Tamanha crueldade vige até hoje, quer dizer, mandaram para o espaço a garantia que todo trabalhador tem direito pela natureza das coisas. Foram os investidores americanos que forçaram tamanha barbaridade.

Agora que vem a reforma trabalhista prometida pelo governo Michel Temer, imagina-se o que virá como complemento. Pelo que prometem seus mentores, será a extinção das indenizações. Quem for demitido, tanto faz se com um, dois ou quarenta anos de trabalho na mesma empresa, deixará de receber compensações pelos anos trabalhados. O FGTS só será aplicado caso a empresa na qual o infeliz trabalha receba o aval do governo para a liberação de um dinheiro que só pertence ao trabalhador.

Junto com outras maldades, do tipo redução das horas extras, do fim do trabalho noturno e da limitação das férias e do décimo-terceiro salário.

É obvio que o empresariado está em festa, e até deve-se reconhecer estar sendo sacrificado pela alta carga de impostos. Mas tirar do assalariado a diferença entre as necessidades do trabalhador e o lucro do empresário é repetir, sem tirar nem pôr, a fórmula de 1964. Não fossem outras sugestões já em andamento, até piores, engendradas pelo governo Michel Temer... 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Naipes

29/07


2016

Aos leitores

A coluna do dia, sempre postada neste horário, entrou num curto recesso e só volta na próxima segunda-feira. Dei uma paradinha de quatro dias para repor as energias numa praia e assim voltar com mais disposição para encarar a pauleira das eleições municipais. Pela compreensão, um grande abraço! 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


28/07


2016

Japonês da federal invade casamento e leva noivo preso

Folha de S.Paulo

A ficção acaba de ganhar seu próprio “Japonês da Federal”. Trata-se do ator CarlosTakeshi, 56, que apareceu no capítulo desta quinta-feira (28) de “Haja Coração” (Globo).

Conhecido por ter dublado o personagem Jaspion na década de 1980, Takeshiinterpretou um policial que entrou no casamento de Rebeca (Malu Mader) com Pedro Bertolucci (Othon Bastos) e levou o noivo preso por corrupção, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.

O personagem foi inspirado em Newton Ishii, que ganhou o apelido de Japonês da Federal por estar presente em diversas fases da operação Lava Jato, sempre levando alguns dos acusados para custódia.

Ishii, porém, chegou a ser preso por facilitação de contrabando, e condenado a quatro anos e dois meses de prisão enquanto atuava na Ponte da Amizade em Foz do Iguaçu, na fronteira com o Paraguai. Ele recebeu umatornozeleira eletrônica e cumprirá o resto da pena no regime semiaberto.

Como não foi condenado à perda de cargo público, o agente continuará atuando na Polícia Federal no Paraná —mas numa função interna, segundo a instituição. Resta saber se o personagem de Takeshi terá destino semelhante.

A internet enlouqueceu com o Japonês da Federal da ficção:


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


28/07


2016

Com medo de greve na Rio 2016 Temer dá aumento à PF

Folha de S.Paulo

O presidente Michel Temer assinou na noite de quinta-feira (28) o projeto de lei que prevê reajuste salarial para os delegados federais do país.

A categoria ameaçava convocar uma greve geral a partir da semana que vem caso o Planalto não encaminhasse ao Congresso a proposta de aumento.

Segundo os delegados, o projeto recompõe as perdas salariais diante da inflação do período de janeiro de 2012 a abril de 2016.

O acordo fora firmado em maio, mas até agora o governo não havia dado encaminhamento. Nesse meio tempo, outros servidores tiveram reajuste.

Diante da demora, a ADPF, associação dos delegados federais, anunciou que a categoria entrara em “estado indicativo de greve”. Para pressionar o Planalto, duas manifestações foram convocadas. Uma para esta sexta-feira (29) e outra na terça (2) nos principais aeroportos do país.

Pelo acordo firmado com o Ministério do Planejamento, os delegados de Polícia Federal receberão reajuste em janeiro de 2017, janeiro de 2018 e janeiro de 2019. Os aposentados também terão direito ao aumento.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

bm4 Marketing (turbinado)

28/07


2016

Marina volta a pedir cassação de Dilma e Temer

A ex-ministra Marina Silva (Rede) voltou a pedir nesta quinta-feira (28) que o Tribunal Superior Eleitoral vote a ação que pode cassar a chapa na qual se elegeram a presidente Dilma Rousseff e seu então vice Michel Temer, hoje presidente interino.

"As informações demonstrando claramente que houve dinheiro de caixa dois nas campanhas continuam colocando a necessidade de que o TSE faça o julgamento da denúncia que está feita. À medida em que isso fique comprovado, como se poderá manter uma chapa eleita com dinheiro de uma base criminosa?", questionou.

A declaração desta quinta foi dada por Marina durante a convenção de seu partido na Câmara dos Vereadores de São Paulo para oficializar a candidatura do empresário Ricardo Young à Prefeitura da cidade. Sua candidata a vice será a ativista Carlota Mingolla.

No evento, Marina criticou o governo Temer, que, segundo ela, tem uma equipe econômica competente, mas não tem força política porque está envolvido em denúncias de corrupção. Ela também afirmou que falta à gestão investir mais em educação e criar iniciativas na área da sustentabilidade.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

NIVALDO MELO

Lá vem a mesma ladainha de sustentabilidade! Seu tempo já passou, essa forma de atrair votos atacando um governo provisório com críticas insensatas não chega a lugar algum.


Márcio Calheiros

28/07


2016

Presidente do Bradesco e mais 9 viram réus da Zelotes

Camila Bomfim e Renan Ramalho - da TV Globo e do G1, em Brasília

O Bradesco é investigado na Zelotes desde o ano passado por ter contratado o grupo que, segundo as investigações, pagava propina em troca de decisões favoráveis no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf) – onde são julgadas as multas da Receita Federal a empresas e contribuintes. O Carf é uma espécie de tribunal administrativo responsável por julgar os recursos contra essas multas.

A Justiça Federal de Brasília aceitou denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal (MPF) contra o presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco, e outras nove pessoas por suspeita de envolvimento no esquema de corrupção investigado pela Operação Zelotes.

Com isso, Trabuco, denunciado por corrupção ativa, se tornou réu na ação penal proposta pelo MPF.

Versão do Bradesco
Em nota divulgada pela assessoria, o Bradesco disse que a decisão da Justiça Federal é um "juízo preliminar" e reitera que nenhum dos administradores do banco praticou irregularidade ou transgressão.

O esquema
A investigação detectou que um auditor da Receita em São Paulo, Eduardo Cerqueira, trabalhava em conjunto com um grupo de advogados e consultores tributários na capital paulista para oferecer ao Bradesco soluções em processos que tramitavam no Carf.

Esse grupo atuava em Brasília junto a um conselheiro do Carf à época, o também ex-auditor da

Trabuco
Sobre a participação de Trabuco, os procuradores dizem que havia “conhecimento e anuência direta” para que as negociações avançassem.

“Os diálogos revelam que ele tinha pleno conhecimento dos fatos, é citado várias vezes pelos diretores. Ainda que não participasse das reuniões, fazia intervenções esporádicas. Se não participava o tempo todo, passava por lá para saber o que estava acontecendo”, afirmou o procurador Frederico Paiva.

Embora tenha acusado um de seus principais assessores, Lutero Fernandes do Nascimento, o Ministério Público não denunciou o ex-presidente do Carf Otacílio Cartaxo por não ter identificado assinaturas dele favorecendo o banco.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


28/07


2016

Convenção do PSB lança Marcelo Maranhão em Ribeirão

Mais de 4 mil pessoas lotaram o Clube da Maçonaria de Ribeirão, na noite de ontem, para a convenção que lançou o nome de Marcelo Maranhão (PSB) para prefeito de Ribeirão, na Zona da Mata Sul. Carol Paiva (PP) compõe a chapa como vice.

Participaram do evento os deputados Aluísio Lessa e Felipe Carreras, ambos do PSB, que são majoritários no município. Estiveram presentes também os prefeitos de Cortês, Geninho (PSB), e Joaquim Nabuco, João Carvalho (PSB).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores