Versão Agreste Meridional

25/06


2017

Noruega mata baleias e dá palpite

Blog do Diario do Poder

 

A primeira-ministra da Noruega, Erna Solberg, ignorou princípio básico de diplomacia intrometendo-se em assuntos internos do Brasil diante do presidente Michel Temer, que fazia visita oficial a seu convite. Em campanha para se reeleger, Solberg mostrou que, além de mal-educada, cultua a hipocrisia: tentou dar lições ambientais ao Brasil, mesmo governando um país que estimula a caça às baleias e polui o ambiente explorando petróleo, fonte de energia não-renovável (e suja). A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.
Este ano, o governo de Erna Solberg autorizou a morte de 999 baleias. Segundo documentário exibido em março, 90% são fêmeas e grávidas.

As “chuvas ácidas”, provocadas pela poluição europeia, mataram todos os peixes existentes em mais de 2 mil lagos noruegueses.

Para a diplomacia brasileira, a não intromissão em assuntos internos de outros países é um valor fundamental. Que a Noruega desrespeitou.

Após o incidente em Oslo, a tendência da diplomacia brasileira é tratar com frieza norueguesa o governo da primeira-ministra Erna Solberg.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Júnior

O ataque não é a melhor defesa.... Temer sabia que seria abordado sobre a questão ambiental e sobre a lava-jato! Deveria ter ficado em casa, pelo menos até provar sua suposta inocência! Acredito que ainda vou vê presos: Aércio e TEMER. Antes do nove dedos!!!!!


Versão Sertão do Araripe

25/06


2017

Negligência de um projeto para proteger a Amazônia

Por que negligenciamos um projeto para proteger a Amazônia?

Folha de S. Paulo - André Trigueiro

 

Brasileiro adora bacalhau e faz piada com o fato de o peixe vindo do outro lado do oceano Atlântico, das águas geladas da distante Noruega, nunca ter sido visto com cabeça. Agora a piada somos nós. 

Onde estávamos com a cabeça quando negligenciamos um projeto -financiado pelos noruegueses- para proteger a Amazônia e os povos da floresta? Foram quase R$ 3 bilhões doados por eles a um fundo criado por nós em 2008, gerenciado pelo BNDES, para apoiar projetos de combate ao desmatamento e de desenvolvimento sustentável na Amazônia Legal. 

Pelas regras do fundo -criadas pelo próprio governo brasileiro-, vínhamos recebendo aproximadamente R$ 400 milhões por ano (valor próximo do orçamento do Ministério do Meio Ambiente previsto para este ano) até que as taxas de desmatamento voltaram a subir. "De acordo com as regras que foram desenhadas pelas próprias autoridades brasileiras, se o desmatamento aumenta, haverá menos dinheiro saindo da Noruega", disse na última quinta-feira o ministro de Clima e Meio Ambiente daquele país. Estima-se que o corte seja de aproximadamente R$ 200 milhões. 

O anúncio ocorre no momento em que especialistas começam a duvidar da capacidade de o Brasil cumprir, pelo rumo dos acontecimentos, a meta estabelecida no Acordo de Paris de reduzir as emissões de gases estufa em 43% até 2030. Uma meta confortável de ser alcançada desde que não hajam barbeiragens na proteção das áreas verdes. 

O Presidente Temer e o ministro Sarney Filho tentaram defender em Oslo os interesses de um governo afogado em fatos e números desabonadores que vieram da gestão Dilma e prosseguem sem controle.
Os desmatamentos aumentaram 29% (em 2016), os assassinatos no campo registraram o segundo maior índice em 25 anos (61 homicídios em 2016) e apenas neste ano massacres como os de Colniza/MS (9 mortos) e Pau D' Arco/PA (10 mortos) levaram o Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos a alertar o Brasil para o risco de uma escalada de violência no campo. 

O atual governo dá claros sinais de subserviência aos interesses da parcela do agronegócio que deseja flexibilizar o licenciamento ambiental, interferir nas decisões sobre novas reservas ambientais ou demarcações indígenas (mudando a Constituição de 1988), entre outras medidas desastradas. A julgar pelos protestos ocorridos na Noruega durante a passagem da delegação brasileira por lá, o governo Temer não é mal visto apenas por aqui. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Versão Mata Sul

25/06


2017

Derrapou

Portal Hoje em dia - Coluna Esplanada

Por Leandro Mazzini

 

A Agência Nacional de Transportes Terrestres entrou na mira da Polícia Rodoviária Federal e da Polícia Civil do Espírito Santo devido ao acidente que matou mais de 20 pessoas em rodovia do Estado. A carreta que provocou o acidente tinha sobrepeso, pneus carecas e não havia passado por fiscalização em balança.

A ANTT tem quatro postos de fiscalização com balança em rodovias do ES, inclusive na rodovia onde ocorreu a tragédia. Três deles estão fechados porque faltam servidores. Dois deles foram inaugurados nos últimos meses. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Versão Sertão do Moxotó

25/06


2017

Distrito Federal: R$ 9 bilhões desviados

Do Blog Diário do Poder

 

Três obras do Distrito Federal, negociadas pelo Odebrecht, podem representar um gasto de R$ 9 bilhões aos cofres públicos quando os contratos forem cumpridos até o fim. O valor, que ainda não teve a maior parte paga, se refere ao custo das construções do Estádio Mané Garrincha, do condomínio Jardins Mangueiral e do novo Centro Adminsitrativo.

As duas últimas obras ainda têm contrato vigente com o governo. Apesar das obras já terem sido concluídas, a parceria público-privada prevê manutenção do condomínio por 15 anos e do centro, por 22.

No caso do Jardins Mangueiral, o governo afirma que entrou apenas com a cessão do terreno. As contraprestações são pagas pela Caixa e pela União, como parte do programa Minha Casa, Minha Vida. As parcelas mensais do Centro Administrativo, que ainda não começaram a ser pagas, custam R$ 22 milhões. O consórcio e o GDF estudam uma forma de rescindir o contrato.

Já em relação ao Mané Garrincha, a Odebrecht fez um "acordo de mercado" com a Andrade Gutierrez, que venceu a licitação com uma concorrência fraca e um valor de contrato mais alto. Em troca, a Odebrecht fez o mesmo com a Arena Pernambuco.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


25/06


2017

Polêmica à vista

Portal Hoje em dia - Coluna Esplanada

Por Leandro Mazzini

 

A CPI dos Maus Tratos a Crianças foi aprovada e ainda não instalada, mas o clima já esquenta no Senado. Está protegida em Brasília uma enfermeira de Cuiabá que acusa o pai do garoto de 3 anos de estupro da criança. Ela vai depor na Comissão de Direitos Humanos do Senado. Tem dossiê com perícia de especialistas e material-bomba

O pai da criança é um famoso profissional de Cuiabá e com parentes eminentes no Judiciário do Estado. Há Boletins de Ocorrência policial dos dois lados – entre os pais. E processo que corre em segredo de Justiça. A mulher perdeu a guarda da criança, mas continua com o menino. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Petrolina | Sao Joao

25/06


2017

José Serra: crise faz lembrar 64

Blog Diário do Poder

 

O senador José Serra (PSDB-SP) avalia que o Brasil atravessa a maior crise política de sua história contemporânea. "O País está pior do que em ouros momentos, pior do que em 1964", disse ele, mencionando o ano em que houve o golpe militar.

Serra destacou que, no conturbado momento político atual, é difícil identificar os lados e os interesses, ao contrário de 1964. "Não se sabe direito o que se quer." Em evento neste sábado (24) em Barueri, Serra defendeu uma reforma política que estabeleça o voto distrital misto. "É uma opção para salvar o sistema democrático no Brasil" disse ele, que também defendeu o parlamentarismo. 

"Em democracias, é natural que partidos políticos sejam adversários, mas hoje a questão no Brasil é que há um desgaste geral", ressaltou o senador. "A questão é a desmoralização de uma atividade que é essencial para o futuro do nosso País, que é a política."

Para o senador, em meio à crise política, o PSDB tem que reagir e se defender, mas principalmente mostrar propostas concretas. Serra terminou seu rápido discurso falando que está "em plena forma", mas disse que seu mau humor continua, arrancando risos dos presentes.

Perguntado por jornalistas após o evento, Serra preferiu não dar declarações sobre a permanência do PSDB na base do governo Michel Temer e nem comentar a gestão do prefeito João Doria, que também estava presente no encontro, o seminário "Região Metropolitana de São Paulo", organizado pelo Instituto Teotônio Vilela e que reuniu prefeitos, vereadores e lideranças do PSDB. (AE)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Júnior

Por que ainda não prenderam nove dedos?

ObservatorioDoPovo

Forçando a barra: dizendo essas bobagens pensa em tirar o \"reto\" da reta.

ObservatorioDoPovo

envolvido dos pes a cabeça em propina ta dando uma de santo, criando um factoide para sair da linha de tiro. So olhar esse fenotipo me da náuseas. Ja dei descarga


Flamac - 1

25/06


2017

Correção da poupança deve terminar por acordo

Portal Hoje em dia - Coluna Esplanada

Por Leandro Mazzini

 

Desesperadas com notícia de que o caso da correção da poupança deve terminar por acordo e não com decisão judicial, grandes bancas de advogados contratadas pela Febraban visitam ministros de tribunais e pedem atenção especial para a extinção de todas as ações antes da assinatura do acordo. 

Os escritórios, evidente, não querem perder milhões em honorários. Entre os escritórios estão os do ex-ministros Eros Grau (STF) e César Asfor Rocha (STJ), e o notório Sérgio Bermudes, sócio da mulher do ministro Gilmar Mendes, do Supremo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banner - Hapvida

25/06


2017

Anibal: PSDB apoiará reforma trabalhista

Blog Diário do Poder

 

O senador José Aníbal (PSDB-SP) disse que o PSDB vai votar pela aprovação da reforma trabalhista na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, que deve ocorrer na semana que vem, e também no plenário. "Vamos votar totalmente a favor", disse ele a jornalistas, após participar de evento na Câmara Municipal de Barueri. 
Nesta semana, um parlamentar do partido votou contra o relatório da reforma trabalhista na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado, o senador Eduardo Amorim (PSDB-SE). Para Aníbal, houve nesta votação uma atitude "meio frouxa" do governo. "Era uma votação crucial, não podia ter deixado de confirmar e reconfirmar os votos." 

Na avaliação de Aníbal, era preciso que o governo identificasse potenciais surpresas nos votos da CAS e substituísse os parlamentares. Na votação, até um senador do partido de Michel Temer, o PMDB, votou contra o relatório da reforma. A perspectiva agora é que o texto seja aprovado na CCJ e, em seguida, no plenário, disse o senador. 

Aníbal ressaltou que não há, no momento, reunião marcada para discutir os rumos do apoio do PSDB ao governo de Michel Temer. "Certamente esta vai ser uma semana de muita conversa em Brasília", disse ele, citando entre os eventos previstos para os próximos dias a apresentação da denúncia pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra Temer. 

FGTS

Questionado sobre a intenção do governo de permitir que o FGTS seja usado para substituir o seguro-desemprego, medida em estudo conforme admitiu ontem o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles Aníbal disse que é "totalmente contra" a ideia. "Acho que essa é uma posição que vai se tornar a do PSDB." 

Para o senador, quem tem de arcar com os recursos do seguro-desemprego é o Tesouro, e não utilizar dinheiro dos próprios trabalhadores. (AE)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

ArcoVerde

25/06


2017

Congresso: sombra de Cunha

Portal Hoje em dia - Coluna Esplanada

Por Leandro Mazzini

 

Mesmo cassado e preso, o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) mantém sua sombra sobre boa parte do Congresso, até em projetos em tramitação na Câmara. Na quarta, o relator Edmilson Rodrigues (PSOL-PA) deu parecer contra um estranho projeto de lei (nº 3543) na Comissão de Finanças e Tributação apresentado por Cunha em 2008. 

Na proposta, Cunha determinava “a dedução de imposto de renda de quantias doadas às instituições religiosas”. Caso sério e polêmico. Recentemente, dois se enrolaram com ligações de doações partidárias com igrejas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Supranor 1

25/06


2017

Geddel diz que delação nunca esteve na pauta

Blog da Andréia Sadi 

 

Ex-ministro de Michel Temer, Geddel Vieira Lima chamou neste sábado (24) de "ridícula" a possibilidade de fazer uma delação premiada e negou ao blog ainda exercer influência no governo. Geddel deu a declaração após ser questionado sobre avaliação, feita nos bastidores por peemedebistas, de que ele poderia aderir à delação para evitar eventual prisão diante do avanço das investigações sobre ele e das revelações feitas pelo doleiro Lúcio Funaro.

Ligado ao ex-deputado Eduardo Cunha, Funaro disse, em depoimento à Polícia Federal em 14 de junho, que estima ter pago a Geddel aproximadamente R$ 20 milhões em espécie, a título de comissão, decorrentes das operações de crédito que teria viabilizado junto à Caixa Econômica Federal.

Na época, Geddel era vice-presidente de Pessoa Jurídica da Caixa.

"Delação de que, meu Deus? Isso é ridículo. Estou quieto no meu canto. Não falo com Temer faz três meses e não tenho influência no governo. Delação não está na minha pauta. Estou cuidando dos meus filhos", disse Geddel ao blog.

O ex-ministro procurou o blog após a reportagem pedir ao irmão dele, o deputado Lucio Vieira Lima (PMDB-BA), posicionamento sobre uma nomeação para um cargo na Secretaria do Patrimônio da União (SPU) na Bahia. A indicação teria sido feita pelos dois.

Lúcio Vieira Lima confirmou a indicação de Ricardo Saback para o posto, que aconteceu há cerca de um mês e foi avalizada por Temer, mas disse que irmão não teve participação.

"Eu tenho luz própria, sou o deputado mais votado na Bahia. Quem tem voto na Câmara sou eu, Geddel está aposentado da política", disse Lúcio Vieira Lima ao blog.

Em seguida, Geddel telefonou para a reportagem. Ele afirmou que não fala com Temer há cerca de três meses e que falou com Eliseu Padilha (Casa Civil) recentemente por questões pessoais.

Geddel disse que não responderia aos questionamentos do blog sobre o depoimento de Lúcio Funaro.

"Quem trata disso é o meu advogado", disse Geddel.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Garanhuns 14/06/17

25/06


2017

Cultura: Ministério vitrine para candidatos

Portal Hoje em Dia – Coluna Esplanada

Por Leandro Mazzini

 

A praticamente um ano do início das campanhas, muita gente almeja o Ministério da Cultura como vitrine para candidatura em seus estados. São deputados, senadores e até suplentes. A principal cotada é a senadora Marta Suplicy (PMDB-SP), que já ocupou a pasta no Governo Dilma. Mas Palacianos alertaram o presidente Michel Temer sobre os desgastes com o nome da aliada. Marta é suspeita de receber caixa 2 da Odebrecht, segundo delação de Benedicto Júnior e Carlos Paschoal. Se confirmada a nomeação, subirá para nove o número de ministros envolvidos com a Lava Jato. 

Outra cotada é a suplente do ex-deputado Eduardo Cunha, Laura Carneiro (PMDB-RJ), que já foi citada – e absolvida em CPI – no esquema da máfia dos sanguessugas.

Na fila também aparece o deputado paraibano André Amaral (PMDB), mas sem padrinhos. O PSDB, num desce-não-desce do Governo, também tem gente interessada.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

ObservatorioDoPovo

Pode-se não se saber o nome do futuro ocupante mas com certeza será tão sujo quanto o atual presidente.


Mobi Brasil 1

25/06


2017

Forró, sertanejo e música eletrônica animam São João

São João de Caruaru

Em meio a forró x sertanejo, música eletrônica de Alok anima noite de São João em Caruaru. Pátio de Eventos também contou com apresentações de Walmir Silva, Lucy Alves e Petrúcio Amorim, que falou sobre a valorização do forró em seu show.

Do G1 Caruaru

Pela primeira vez um DJ foi atração do palco principal da festa junina de Caruaru, no Agreste de Pernambuco. Alok foi um dos artistas mais esperados da noite de São João no Pátio de Eventos neste sábado (24), que também teve shows de Walmir Silva, Petrúcio Amorim e Lucy Alves e recebeu 58 mil pessoas, segundo a Polícia Militar.

A música eletrônica foi destaque mesmo com a polêmica entre forró e sertanejo, que ganhou repercussão esse ano, com declarações de artistas como Elba Ramalho, Alcymar Monteiro e Marília Mendonça.

No repertório do DJ, hits como "Hear Me Now", "Never Let Me Go" e o remix "Fuego". Durante o show, Alok introduziu o som do pífano e de Luiz Gonzaga. Para ele, tocar no São João é uma forma de quebrar paradigmas em sua carreira.

"Essa é a primeira vez que toco em uma festa junina. Minha carreira é uma quebra de barreiras desde que entrei um pouco no ramo do sertanejo. Espero que as pessoas entendam que estou trazendo o meu melhor, preparei algo especial e tenho muito respeito por estar aqui", disse.

Música nordestina

O Pátio de Eventos também recebeu o forró tradicional. Quem abriu a noite foi o caruaruense Walmir Silva. Nascido no Alto do Moura, ele trouxe grandes sucessos da música do Nordeste.

Em seguida, foi a vez do também caruaruense, do bairro Vassoural, Petrúcio Amorim. Umas das maiores expressões do São João, o músico interpretou canções como "Anjo Querubim" e "Filho do Dono".

Durante sua apresentação, Petrúcio fez questão de falar sobre o sertanejo no São João. "Existe uma polêmica muito grande com os sertanejos dentro dos eventos juninos. Eu não tenho nada contra, o artista tem que ir aonde o povo está. Mas a gente não pode perder a essência da nossa tradição. São João tem que ter forró, precisamos preservar a cultura de Luiz Gonzaga", comentou Petrúcio.

A penúltima atração da noite foi a paraibana Lucy Alves, que interpretou a personagem Luzia, na novela Velho Chico e chegou na final do reality The Voice Brasil, em 2013. Ela não deixou a sanfona de lado e fez questão de valorizar o papel da mulher no forró. A caruaruense Sofia Nunes foi convidada para participar do show.

"Eu carrego o sangue nordestino. Fico muito feliz em chegar nesse palco tão grande, numa festa bem pensada e trazer a força e a delicadeza que a sertaneja tem. Acredito que desde Chiquinha Gonzaga, as mulheres vêm conquistando um espaço na sociedade. E hoje mais do que nunca é importante afirmar nosso papel nesse espaço".

A programação continua neste domingo (25) no palco principal, com shows de Josildo Sá, Lucas Costa, Galã e Bruno e Marrone.

Alternativo

O Polo Azulão, conhecido como o palco da música alternativa no São João de Caruaru, recebeu o maior público desse ano, 1.500 pessoas segundo a Polícia Militar. O local contou com shows de Maria da Paz, Rogéria, Mozart Vieira, Banda Zé do Estado e Lenine.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Asfaltos

25/06


2017

Quina: doze acertam e dividem R$ 139 milhões

 

Quina de São João

Folha de S. Paulo

 

Doze apostadores acertaram as cinco dezenas da Quina de São João, cujo sorteio foi realizado neste sábado (24) pela Caixa. Cada um dos ganhadores levou R$ 11.622.069,29. 

Os números sorteados no concurso 4.412 foram: 6, 7, 13, 14 e 26. No total, foram distribuídos R$ 139,4 milhões. Por se tratar de uma premiação especial, não havia previsão de o prêmio acumular. 

Outros 4.311 acertaram quatro dezenas e ficarão com R$ 2.516,56 cada um. Vão receber R$ 69,06 um grupo de 236.205 pessoas, que anotaram o terno. O duque paga R$ 1,87 para 4.786.382 apostadores. 

Três ganhadores do prêmio principal são da capital paulista. O restante é de Manaus (AM), Brasília (DF), Aparecida de Goiânia (GO), São Luis (MA), Belo Horizonte (MG), Teresina (PI), Marialva (PR), Rio de Janeiro (RJ) e Passo Fundo (RS). As dezenas foram sorteadas em Campina Grande (PB). 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

bm4 Marketing 3

25/06


2017

Fábio Assunção é liberado e pede desculpas

Fábio Assunção, pede desculpas e diz que não estava drogado: 'Errei'

Folha de S. Paulo

 

O ator Fábio Assunção, 45, admitiu que errou e pediu desculpas no final da tarde deste sábado (24) depois de ser liberado pela polícia em São João de Arcoverde, no sertão pernambucano. Assunção tinha sido preso em flagrante após uma confusão com policiais militares.

"Lamento muitíssimo o ocorrido em Arcoverde. Infelizmente aconteceu uma briga. Errei ao me exceder", escreveu o ator, em sua conta no Facebook .

Fábio estava em Arcoverde para o lançamento do documentário "Eu sonho para você ver", dirigido por ele e pela cineasta e namorada Pally Siqueira, que trata da tradição do samba de coco no sertão de Pernambuco.

Além de confirmar a briga, o ator afirmou que não estava drogado e que pediu exames para comprovar. "Não fiz uso de nenhuma droga ilícita --o que será comprovado pelo exame toxicológico que eu mesmo pedi para ser feito. Serei responsável pelos danos causados."

A Polícia Militar de Pernambuco informou ter sido acionada por duas jovens, que afirmaram estar sendo ameaçadas pelo ator, na própria festa. Os policiais tentaram levá-lo à delegacia para esclarecer os fatos, mas Assunção ficou agressivo e se negou a entrar na viatura.

O ator acabou algemado e, na discussão, quebrou o vidro traseiro do carro policial. Após audiência de custódia, Assunção foi liberado depois de pagar uma fiança de dez salários mínimos --cerca de R$ 9.370.

Ele deixou o local por uma área restrita para evitar a imprensa e seguiu direto para o carro de um advogado que o defendeu no caso. Fábio estava acompanhado da namorada Pally Siqueira e foi ela quem buscou o valor estipulado pelo juiz Thiago Pacheco Cavalcanti --minutos antes da liberação do ator após o pagamento.

Em depoimento, Assunção afirmou que foi agredido por populares em um bar e devido aos ferimentos foi levado para o Hospital Memorial Arcoverde. Devido ao tumulto causado no hospital a polícia foi acionada e ele não atendeu a ordem de prisão. Em seguida, o ator teria desacatado policiais e resistido a prisão. Acabou sendo também acusado de quebrar com as mãos o vidro da mala do carro da polícia.

O galã da Globo foi acusado dos crimes de dano ao patrimônio público, desacato, desobediência e resistência. Agora, o processo vai correr em segredo de Justiça.

EU SOU FÁBIO ASSUNÇÃO

Assunção recebeu apoio de vários artistas, como o da atriz Drica Moraes, que postou em seu Instagram uma mensagem para Assunção. Os dois contracenam juntos em "A Fórmula", comédia romântica da Globo escrita por Mauro Wilson e Marcelo Saback, que tem previsão de estreia em 6 de julho.

“Fábio Assunção não precisava estar em Arcoverde. Eu sou amigo do Fábio. Eu acabei de rodar uma série para televisão com Fábio e ele é uma das pessoas mais preparadas para o convívio social que eu conheço. Pro convívio profissional, político, social. É uma pessoa que tem um olhar para qualquer ser humano ao redor dele extremamente carinhoso e humano”, diz a atriz, que na legenda descreveu: “Eu sou Fábio Assunção”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


25/06


2017

Acordo de câmara privada: 1º aceito pela justiça

Justiça aceita primeiro acordo de câmara privada em mediação de conflito trabalhista

O Globo – Coluna de Lauro Jardim

Por Bruno Góes

 

Um caso envolvendo a falta de pagamento de FGTS a uma ex-funcionária de uma empresa em Pernambuco foi resolvido por uma câmara de conciliação privada.

A decisão, homologada pela Justiça no fim do mês passado, foi a primeira a reconhecer a mediação privada de uma câmara para um conflito trabalhista.

Demitida sem justa causa da empresa Super Gesso, Rafaela Cristina Sartori Aguiar de Oliveira não havia conseguido sacar o FGTS porque a empresa não tinha efetuado o depósito.

Após a conciliação, ela recebeu os valores devidos. O acordo foi intermediado pela Vamos Conciliar, de Araripina (PE).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores