Busca


Coluna do Blog
Para inglês ver


Destaques
Coluna da sexta-feira
Dilma e Lula sabiam de tudo, diz doleiro Youssef à PF
Nos minutos finais, do pescoço para baixo tudo é alvo
Na segunda-feira, o grito de revanche do perdedor
Campanha, fatos e boatos: até Santana já 'infartaram'
''Querem acabar comigo'', desabafa Lula
A batalha final: Aécio chega com a faca nos dentes
Datafolha: Dilma avança em todas as classes
Tesoureiro do PT tem lugar certo na direção do partido
Volta por cima: petistas já levantam a bola de Haddad


Opinião


PR sob o signo da trairagem - José Adalberto Ribeiro
























TwitterTwitterRádio do MagnoRSS

24
10/14
Coluna da sexta-feira

    O otimismo de Teixeira

Em artigo, ontem, neste blog, o marqueteiro Marcelo Teixeira, da Makplan, contrariou todos os institutos de pesquisas e fez uma análise apontando que o tucano Aécio Neves tem chances de ser eleito presidente no pleito do próximo domingo. Na eleição passada, segundo ele, Dilma teve 47% dos votos no primeiro turno das eleições de 2010.

Já no primeiro turno deste ano, obteve 41,6%, ou seja, uma queda de mais de 5% dos votos. No segundo turno das eleições de 2010, a candidata petista obteve 56% dos votos, com os seguintes percentuais de votos distribuídos por Estado: 80,5% dos votos no Amazonas; 77,5% no Ceará; 76% em Pernambuco; 59% em Minas; 46% em São Paulo e 60,5% no Rio.

“Na minha opinião, diz o marqueteiro, e pelas minhas contas, no Sudeste e no Sul, Aécio terá 60% dos votos. Com a votação do Centro Oeste, Aécio anulará a do Norte com folga, e o Nordeste será melhor para Aécio do que foi para Serra”.

E acrescenta: “Examinando hoje os números por Estado e me informando pelos veículos de comunicação de cada um deles, além de colher informações com amigos do ramo e da política dos principais Estados, chego à conclusão hoje que Aécio ganha a eleição”.

Teixeira ressalta que não se pode esquecer que os votos brancos e nulos, em sua maioria, são dos eleitores analfabetos e semianalfabetos, de faixa salarial entre 1 e 2 salários mínimos, que, assim como na abstenção, são na maioria eleitorado de Dilma.

“Portanto, hoje, Aécio será o próximo presidente do Brasil. Porém, falta muito para a eleição, daqui para lá, poderemos ter fatos novos que beneficiem um ou outro, não acontecendo contra, Aécio será o presidente.

TROCA-TROCA Após as eleições deste domingo, haverá um troca-troca partidário já prevendo o pleito de 2016. Os políticos dizem que, mesmo não tendo mais direito de carregar o tempo de TV e recursos do Fundo Partidário, muitos deputados mudarão de partido. Vários deles ficaram sem poder de fogo devido ao tamanho de suas bancadas. Estão nessa situação o DEM (22), o Solidariedade (15), o PRB (21), o PSC (12), o PROS (11) e o PPS (10).

Garimpando votos O presidente da Assembleia Legislativa, Guilherme Uchôa (PDT), não é carta fora do baralho para mais um mandato. Segundo uma raposa felpuda do parlamento estadual, ele já está em campanha e conta, hoje, com o apoio de 21 dos 49 deputados eleitos. O PSB está indeciso entre Waldemar Borges e Aluízio Lessa.

 

 

Filha na disputa– Mas o governador João Lyra Neto articula, nos bastidores, a indicação da sua filha, a deputada Raquel Lyra, para disputar a Presidência da Assembleia. Os próprios socialistas e os demais parlamentares da base não se animam muito com a alternativa Raquel, nem tampouco o governador eleito Paulo Câmara.

ONG suspeita– A ONG Asa, que trabalha com a temática do semiárido, recebeu mais de R$ 560 milhões do Governo Federal em convênios. Foi esta mesma entidade que promoveu o ato político em prol da campanha de Dilma terça-feira passada, em Petrolina, transportando os trabalhadores e bancando todas as despesas com hotel e refeições.

O mito de Vertentes Vertentes parou, ontem, para dar adeus ao seu maior líder, o ex-prefeito Ozair Cavalcanti (PTB). Milhares de pessoas foram ao sepultamento chorando, algumas delas referindo-se a ele como o pai dos pobres. Ozair governou o município por dois mandatos, com programas sociais que bombaram a sua popularidade. Era um homem sério e honrado.

CURTAS

ELEITOR TUCANO– A direção nacional do PR já foi informada que o novo presidente estadual, Anderson Ferreira, que tomou o partido de Inocêncio Oliveira no Estado, não votará em Dilma, conforme prometeu, mas no tucano Aécio Neves. Resta saber se a cúpula republicana vai recuar na intervenção no Estado.

MORDOMIA– Lula adora uma mordomia. Escolheu a suíte presidencial mais cara no Copacabana Palace, no Rio, para pernoitar hoje após o debate de Dilma na TV-Globo. A diária da suite custa R$ 7 mil, segundo o site do jornal O Globo.

Perguntar não ofende: Vai ter bomba hoje no debate da Globo?

'Não clama porventura a sabedoria, e a inteligência não faz ouvir a sua voz? (Provérbios 8-1)

  Escrito por Magno Martins, às 06h00
 
Comentários Comentários (5) Enviar por E-mail Enviar por e-mail Imprimir Imprimir Topo Facebook Twitter Twitter Topo Topo  

24
10/14
Dilma e Lula sabiam de tudo, diz doleiro Youssef à PF

Em depoimento prestado na última terça-feira, o doleiro que atuava como banco clandestino do petrolão implica a presidente e seu antecessor no esquema de corrupção

 Veja - Robson Bonin

Na última terça-feira, o doleiro Alberto Youssef entrou na sala de interrogatórios da Polícia Federal em Curitiba para prestar mais um depoimento em seu processo de delação premiada. Como faz desde o dia 29 de setembro, sentou-se ao lado de seu advogado, pôs os braços sobre a mesa, olhou para a câmera posicionada à sua frente e se colocou à disposição das autoridades para contar tudo o que fez, viu e ouviu enquanto comandou um esquema de lavagem de dinheiro suspeito de movimentar 10 bilhões de reais.

A temporada na cadeia produziu mudanças profundas em Youssef. Encarcerado desde março, o doleiro está bem mais magro, tem o rosto pálido, o cabelo raspado e não cultiva mais a barba. O estado de espírito também é outro. Antes afeito às sombras e ao silêncio, Youssef mostra desassombro para denunciar, apontar e distribuir responsabilidades na camarilha que assaltou durante quase uma década os cofres da Petrobras.

Com a autoridade de quem atuava como o banco clandestino do esquema, ele adicionou novos personagens à trama criminosa, que agora atinge o topo da República. Perguntado sobre o nível de comprometimento de autoridades no esquema de corrupção na Petrobras, o doleiro foi taxativo:

— O Planalto sabia de tudo!

— Mas quem no Planalto?, perguntou o delegado.

— Lula e Dilma, respondeu o doleiro.

Conheça, nesta edição de VEJA, os detalhes do depoimento que Alberto Youssef prestou às autoridades.

  Escrito por Magno Martins, às 05h58
 
Comentários Comentários (2) Enviar por E-mail Enviar por e-mail Imprimir Imprimir Topo Facebook Twitter Twitter Topo Topo  

24
10/14
Nos minutos finais, do pescoço para baixo tudo é alvo

 Na periferia do Rio, por onde Lula andou ontem, carros de som circulavam chamando o candidato Aécio Neves de “playboy e almofadinha”. Na Bahia, os taxistas estão apavorados porque se espalhou que Aécio vai cortar salários. Ontem, um comentou assim a um passageiro: “Doutor, se esse Aécio cortou até o salário dele, imagine o que não fará com o meu”.

Na quadra 312 Sul, área nobre de Brasília, espalha-se que Paula, filha da presidente Dilma Rousseff, seria proprietária de uma cobertura no mais novo empreendimento da JC Gontijo. Não há nenhuma cobertura no prédio em nome de Paula ou de seu marido.

Os três últimos debates de segundo turno, de 2002, de 2006 e de 2010 foram considerados mornos e terminaram empatados. Se a tradição se repetir hoje, não mudará o quadro entre Aécio e Dilma.(Denise Rothenburg - Correio Braziliense)

  Escrito por Magno Martins, às 05h56
 
Comentários Comentários (0) Enviar por E-mail Enviar por e-mail Imprimir Imprimir Topo Facebook Twitter Twitter Topo Topo  

24
10/14
Na segunda-feira, o grito de revanche do perdedor

Carlos Chagas

 [...} depois da voz das urnas, um de dois gritos de revanche ecoarão de Norte a Sul, chefiados pelo Lula, se Dilma perder, ou por Geraldo Alckmin, se Aécio não conseguir a vitória. Obviamente, sem a participação do derrotado.  Não se prevê um conflito específico  entre esquerda e direita, já que as ideologias às vezes se confundem, mas um muito mais simples embate entre duas concepções de poder. Ede conquista das  benesses por ele oferecidas.

Na segunda-feira pela manhã começará a erosão de quem for derrotado. No caso de Dilma, a certeza da volta a Porto Alegre,  apesar de mineira, para curtir  no ostracismo a ausência dos companheiros que ainda hoje a bajulam. Em se tratando de Aécio, a evidência do completo domínio dos paulistas no ninho tucano, passando o então ex-candidato a refugiar-se nos quatro anos  restantes  de senador. Ambos, sem a menor dúvida,  tidos como cartas fora do baralho, até para satisfação de muitos de  seus parceiros.

  Escrito por Magno Martins, às 05h54
 
Comentários Comentários (0) Enviar por E-mail Enviar por e-mail Imprimir Imprimir Topo Facebook Twitter Twitter Topo Topo  

24
10/14
Campanha, fatos e boatos: até Santana já 'infartaram'

 Em dia de intensos boatos nas redes sociais, falou-se até que João Santana, marqueteiro de Dilma, teve infarto e foi internado. A campanha recebeu centenas de telefonemas ontem para checar a informação, que é mentirosa. Quem revela é Mônica Bergamo, na sua coluna da Folha de S.Paulo desta sexta-feira. 

Ainda em torno da campanha informa a colunista que o presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Dias Toffoli, revisou várias vezes o texto que lerá amanhã na cadeia nacional de televisão que convocou para falar sobre as eleições. A preocupação maior era não falar que, no domingo, será eleito 'o novo presidente', já que há um homem e uma mulher na disputa.

''Outra ocorrência que preocupou Toffoli foi a de que informações falsas espalhadas por WhatsApp diziam que as eleições seriam realizadas em dois dias. A corrente dizia que no domingo, 26, só eleitores de Aécio Neves poderiam votar. Os de Dilma Rousseff teriam que ir às urnas só no domingo seguinte, 2 de novembro. Por mais esdrúxula que a mentira possa ser, há informações de que gerou dúvidas entre eleitores que a receberam.''

  Escrito por Magno Martins, às 05h52
 
Comentários Comentários (0) Enviar por E-mail Enviar por e-mail Imprimir Imprimir Topo Facebook Twitter Twitter Topo Topo  

24
10/14
''Querem acabar comigo'', desabafa Lula
 Lula disse a aliados na segunda-feira que se sentia o 'alvo' da campanha para derrotar Dilma, diz a Folha de S.Paulo desta sexta-feira. Após o desabafo, em São Paulo, Lula fez duros ataques contra Aécio e a imprensa. Antes de discursar, o ex-presidente disse a políticos que o PSDB teria como objetivo destruir sua imagem, seu projeto político e seu legado. 'Querem acabar comigo', afirmou.

Reservadamente, diz o jornal, petistas avaliam que o acirramento do discurso de Lula foi fundamental para reacender a militância na reta final da eleição.

  Escrito por Magno Martins, às 05h50
 
Comentários Comentários (0) Enviar por E-mail Enviar por e-mail Imprimir Imprimir Topo Facebook Twitter Twitter Topo Topo  

24
10/14
A batalha final: Aécio chega com a faca nos dentes

 Com a vantagem que Dilma Rousseff abriu nas pesquisas, os petistas acreditam que Aécio Neves chegará ao debate da Globo 'com a faca nos dentes'. A equipe da presidente está certa de que o tucano vai explorar ao máximo o escândalo da Petrobras para acusá-la de conivência com a corrupção. Se o tom for muito pesado, Dilma deve partir para o contra-ataque, tentando vincular o adversário a práticas de corrupção e nepotismo. Caso contrário, ela deve se esquivar do confronto.

A avaliação é de Bernardo Mello Franco, hoje, na Folha de S.Paulo. Os dilmistas dizem que a presidente não precisa vencer o debate de hoje, diz o colunista. Bastaria não cometer nenhum deslize grave e deixar o tempo correr.

''Os aecistas consideram o encontro a última chance de virar o jogo. Dizem que o tucano precisa demonstrar uma clara superioridade, mas sem passar agressividade ou arrogância.''

  Escrito por Magno Martins, às 05h40
 
Comentários Comentários (0) Enviar por E-mail Enviar por e-mail Imprimir Imprimir Topo Facebook Twitter Twitter Topo Topo  

24
10/14
Datafolha: Dilma avança em todas as classes
MAURO PAULINO, DIRETOR-GERAL DO DATAFOLHA;  ALESSANDRO JANONI, DIRETOR DE PESQUISAS DO DATAFOLHA

 Sob a percepção mais otimista dos eleitores acerca do futuro do cenário econômico, o apoio à reeleição de Dilma Rousseff se espraia por diferentes classes sociais. Com isso, a petista chega para o último debate antes do pleito com vantagem real sobre Aécio Neves.

Se no primeiro momento, o segmento intermediário da classe média foi o responsável por desequilibrar a disputa a favor da presidente, sua liderança atual reflete o crescimento das intenções de voto tanto nos estratos mais ricos quanto nos mais pobres.

O tucano continua liderando com folga nas classes mais altas de onde extrai a maior parte de seus votos válidos, mas sua participação nesses subconjuntos caiu significativamente. (Da Folha de S.Paulo)

  Escrito por Magno Martins, às 05h30
 
Comentários Comentários (0) Enviar por E-mail Enviar por e-mail Imprimir Imprimir Topo Facebook Twitter Twitter Topo Topo  

24
10/14
Tesoureiro do PT tem lugar certo na direção do partido

 Embora tenha virado tema de muita especulação dentro do PT, o secretário de Finanças da legenda, João Vaccari Neto, permanecerá no comando partidário. A única chance de ele ser afastado do cargo é se forem apresentadas provas concretas de seu envolvimento no esquema de propina implantado na Petrobras, investigado pela Operação Lava-Jato da Polícia Federal.

“Hoje, estamos falando de acusações sem provas. Já deixamos claro que, se houver qualquer membro do PT implicada em irregularidades, será afastado.  Mas, primeiro, quem acusa tem que fornecer as provas”, diz o presidente nacional da legenda, Rui Falcão.

Ainda assim, parte do comando partidário admite que o desgaste tem sido grande desde que seu nome apareceu nos depoimentos de Paulo Roberto Costa à PF. Vaccari já avisou aos correligionários que pretende pedir seu desligamento do Conselho de Administração de Itaipu. Nas últimas semanas, o tesoureiro vem se mantendo praticamente recluso. O petista evita qualquer contato com a imprensa, embora sempre tenha sido avesso a entrevistas. (Blog Poder Online - Clarissa Oliveira)

  Escrito por Magno Martins, às 05h20
 
Comentários Comentários (0) Enviar por E-mail Enviar por e-mail Imprimir Imprimir Topo Facebook Twitter Twitter Topo Topo  

24
10/14
Volta por cima: petistas já levantam a bola de Haddad

 Depois de encarar muita reclamação dos colegas de partido, o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad anda melhorando também sua avaliação interna no PT.

Hoje, já tem gente na legenda saindo entusiasmada em defesa do prefeito diante da tese de que ele seria responsável por grande parte da rejeição ao PT em São Paulo.

  Escrito por Magno Martins, às 04h40
 
Comentários Comentários (0) Enviar por E-mail Enviar por e-mail Imprimir Imprimir Topo Facebook Twitter Twitter Topo Topo  

24
10/14
PMDB quer dar as cartas num próximo governo Dilma

 A eleição ainda não tem resultado, mas o PMDB já tem um plano de ação. O partido vai formar um bloco para ampliar seu poder. As conversas já existem com PR, PTB, PSC e Solidariedade. Seus líderes antecipam que não irão para a oposição. Mas condicionam o apoio ao governo à execução de políticas públicas em áreas como Saúde, Educação ou Cidades. Eles dizem que não aceitarão ser tratados como são no atual mandato da presidente Dilma. A avaliação é de Ilimar Franco, na sua coluna do jornal O Globo.

A cúpula do PMDB não está resistindo às urnas. Até agora, só o presidente do Senado, Renan Calheiros (AL), saiu vitorioso. No domingo, outros dois podem se manter por cima: o vice Michel Temer e o senador Jader Barbalho (PA). Na cota dos derrotados: José Sarney, Geddel Vieira Lima e Edison Lobão. E domingo tem mais nessa lista.

  Escrito por Magno Martins, às 04h00
 
Comentários Comentários (0) Enviar por E-mail Enviar por e-mail Imprimir Imprimir Topo Facebook Twitter Twitter Topo Topo  

24
10/14
Aécio: de olho nos 4,6 milhões de votos de Romário

Depois de muitas negociações e recuos, Romário finalmente decidiu apoiar Aécio Neves. Os dois selaram o acordo. Romário gravou em Brasília, sem alarde, um depoimento exibido no programa de TV do tucano. Romário, eleito senador com 4,6 milhões de votos no Rio de Janeiro, é visto na campanha de Aécio como um trunfo para a busca de votos nestes últimos dias no terceiro maior colégio eleitoral do Brasil.

A propósito, Romário e Ronaldo Fenômeno, que já se estranharam publicamente em 2013 e no início deste ano, devem aparecer juntos nesta sexta-feira, num evento que deve reunir também Aécio Neves. Amigos dos dois jogadores atuaram como bombeiros. Agora, aparentemente, o caminho da reconciliação plena está aberto. (Lauro Jardim - Veja Online)

  Escrito por Magno Martins, às 03h20
 
Comentários Comentários (0) Enviar por E-mail Enviar por e-mail Imprimir Imprimir Topo Facebook Twitter Twitter Topo Topo  

24
10/14
Tucanos: segurar a peteca, manter o moral

 O PSDB não vai abandonar o discurso de que vai para as cabeças no domingo. Os tucanos avaliam que qualquer atitude negativa poderá ampliar a alienação eleitoral entre os seus. Experientes cientistas políticos dizem que não há mais indecisos a serem conquistados. Avaliam que após a massiva publicidade (“uma das maiores do mundo”) e o intenso debate, quem se diz indeciso deve ser computado no percentual da abstenção. E que, nessa fase da campanha, as propagandas da oposição e do governo visam atingir o eleitor volúvel do adversário. A convicção dos analistas é a de que “é tarefa difícil” conquistar os eleitores que se definiram pela presidente Dilma.

O comando da candidatura de Aécio Neves reuniu ontem, em Belo Horizonte, lideranças de Minas para dar uma injeção de ânimo. A ordem é não deixar a mobilização esfriar no estado, visto como crucial para a campanha do tucano.  (Ilimar Franco - O Globo)

  Escrito por Magno Martins, às 02h40
 
Comentários Comentários (0) Enviar por E-mail Enviar por e-mail Imprimir Imprimir Topo Facebook Twitter Twitter Topo Topo  

24
10/14
É hoje só, amanhã não tem mais
 
Carlos Chagas 

[......] hoje realiza-se o último debate de uma série de quatro verificados na campanha pelo segundo turno. Felizmente ficará para daqui a quatro anos o sacrifício a nós imposto pela ditadura das principais redes de televisão, às quais se rendem covardemente os candidatos e seus partidos.

Porque se são quatro as empresas que detém as preferências do telespectador, dá-se às quatro a oportunidade de repetir os mesmos confrontos, conflitos e exposições incompletas dos pretendentes à presidência da República, numa enfadonha repetição de muitas mentiras e poucas verdades.

Fossem dez as redes mais assistidas, teríamos dez debates, já que nenhum candidato ousaria contestar o poder dos barões televisivos, empenhados, é claro, em aumentar seu faturamento e até, com certa parcimônia, os índices de audiência.

O resultado é que do lado de cá das telinhas, ninguém aguenta mais. Menos pelas baixarias, mais pela falta de pudor dos candidatos quando prometem realizações e mudanças mirabolantes, que todos sabemos fajutas e irreais.

Clique aí e Leia mais  (Integra do artigo)

  Escrito por Magno Martins, às 02h00
 
Comentários Comentários (0) Enviar por E-mail Enviar por e-mail Imprimir Imprimir Topo Facebook Twitter Twitter Topo Topo  

23
10/14
Dilma lamenta briga entre petistas e tucanos nas ruas

Ainda com a voz rouca, a presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, fez um apelo, na tarde desta quinta-feira, em um hotel na Barra da Tijuca, na Zona Oeste, para que se encerrem os confrontos entre militantes do PT e do PSDB a três dias para a eleição, no próximo domingo.

- Gostaria de fazer um apelo para que isso não ocorresse. Uma eleição é disputada. Tem que ter confrontos, conflitos, mas tem que ser de ideias. Ninguém pode sair do campo das ideias para o campo da realidade física. É importante que as pessoas discutam, que haja debate. Desde que fique no campo das ideias, é isso que é democracia. É normal ter um debate muito mais claro em determinados momentos. Ao contrários dos outros momentos que não são eleitorais. Agora, confrontos físicos, acho que nós temos que repudiar e alertar que não podem ocorrer.

A presidente pediu tranquilidade, embora tenha dito que, quando está em campanha nas ruas, não vê brigas:

- Em todo fim de eleição, o clima fica um pouco mais quente. Acho que a gente não pode tentar criar também um fantasma disso tudo. Não há esse clima no Brasil.  (De O Globo - Cássia Bruno)

  Escrito por Magno Martins, às 23h40
 
Comentários Comentários (1) Enviar por E-mail Enviar por e-mail Imprimir Imprimir Topo Facebook Twitter Twitter Topo Topo  

23
10/14
Aécio: ''Lula não tem limites e se esquece do passado''
 Depois de novos ataques do ex-presidente Lula contra o candidato tucano Aécio Neves, nesta quinta-feira 23 durante campanha no Rio de Janeiro, o PSDB divulgou uma nota em que afirma que 'as ofensas' do petista 'mostram seu absoluto descolamento da realidade'.

Durante discurso feito em Belo Horizonte no último domingo e hoje novamente no Rio, Lula chamou Aécio de 'grosseiro' e 'filhinho de papai' por seu comportamento contra Dilma. O candidato tucano chamou a presidente de 'leviana' por diversas vezes durante debate na Band e no SBT.

No Rio, o discurso foi parecido: 'Ele ficou incomodado porque eu disse que ele era filhinho de papai. Mas foi uma grosseria (chamar Dilma de leviana) típica de filhinho de papai. De gente que fala assim com empregada doméstica. Sou filho de mãe analfabeta e ela nunca deixaria que eu chamasse uma presidente de leviana. É um comportamento de alguém que nunca trabalhou, nunca precisou lutar pelo salário'.

Na nota, o partido acusa Lula de se esquecer do passado e resgata que o ex-presidente, durante a campanha de 2006, também chamou o então candidato adversário Geraldo Alckmin (PSDB) de 'leviano'. Dilma também usou a mesma palavra contra a candidata Marina Silva, aponta o partido, que divulga arquivos de vídeo e áudio dos dois episódios.

'Cada vez mais, Lula mostra que sua sede de poder não encontra limites, nem nas profundezas de sua memória', conclui a nota.

Leia abaixo a íntegra e confira o vídeo e o áudio com Lula e Dilma:

COLIGAÇÃO MUDA BRASIL

Nota oficial

As ofensas do ex-presidente Lula mostram seu absoluto descolamento da realidade. Além de distribuir ofensas gratuitas, o ex-presidente oportunamente esquece seu próprio passado e o de sua candidata.

Em 2006, durante debate promovido pela Rede Bandeirantes, Lula chamou o então candidato Geraldo Alckmin de leviano repetidas vezes. A palavra 'leviana', que parece tanto chocar o ex-presidente, também foi utilizada por Dilma no primeiro turno contra a então candidata Marina Silva, durante entrevista coletiva.

Cada vez mais, Lula mostra que sua sede de poder não encontra limites, nem nas profundezas de sua memória.



Ouça aqui o áudio de Dilma.

  Escrito por Magno Martins, às 23h00
 
Comentários Comentários (2) Enviar por E-mail Enviar por e-mail Imprimir Imprimir Topo Facebook Twitter Twitter Topo Topo  

23
10/14
Briga na campanha deixa Marta com um pé fora do governo

 Suplente da ministra Marta Suplicy, o vereador Antônio Carlos Rodrigues (PR-SP) já prepara seu retorno à Câmara de São Paulo. Correligionários e tucanos articulam sua candidatura à presidência da Casa, para tirar o PT da cadeira. Rodrigues ocupa hoje a vaga de Marta no Senado. Marta, no entanto, deixará o Ministério da Cultura após as eleições, voltando para o parlamento. Contra Marta, pesa um jantar que ofereceu a partidários do lançamento da candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência. Marta foi porta-voz do "volta Lula".

Ainda segundo integrantes da cúpula do PT, Marta exonerou os petistas do Ministério para dar lugar ao PC do B. Um incidente, porém, foi decisivo para selar o destino da ministra.

Durante uma carreata na zona sul de São Paulo, Marta se irritou ao saber que seu suplente era quem ocuparia o caminhão reservado à presidente Dilma Rousseff. Para Marta, estava destinado uma vaga no segundo carro alegórico.

O incidente ocorreu em setembro, em Santo Amaro, reduto de Antônio Carlos. Marta subiu no carro de Dilma mesmo assim. Antes bateu boca com o presidente do PT, Rui Falcão, dizendo que ela é quem tem voto na região. Não o presidente do partido. Falcão – que já foi fervoroso aliado de Marta – levou o caso ao conselho da campanha de Dilma. Disse que a situação era insuportável. (Da Folha de S.Paulo – Cátia Seabra e Márcio Falcão)

  Escrito por Magno Martins, às 22h20
 
Comentários Comentários (1) Enviar por E-mail Enviar por e-mail Imprimir Imprimir Topo Facebook Twitter Twitter Topo Topo  

23
10/14
''Dilma é perdedora em qualquer cenário'', diz Aécio

Igo Estrela:

O candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, disse nesta quinta-feira que as pesquisas eleitorais estiveram distantes da vontade do eleitor no primeiro turno da disputa presidencial, e que a presidente Dilma Rousseff (PT) já é 'derrotada' independente do resultado de domingo.

O tucano voltou a lembrar que durante boa parte da campanha do primeiro turno, os levantamentos o colocavam em um distante terceiro lugar e, ainda assim, ele chegou ao segundo turno.

Os comentários foram feitos logo após pesquisas Ibope e Datafolha, divulgadas nesta quinta-feira, mostrarem Dilma pela primeira vez no segundo turno liderando a corrida para além da margem de erro.

O candidato visitou hoje o arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani Tempesta. Aécio estava acompanhado pelo senador Francisco Dornelles (PP-RJ).     (Agência Reuters - Rodrigo Viga Gaier)

  Escrito por Magno Martins, às 21h40
 
Comentários Comentários (4) Enviar por E-mail Enviar por e-mail Imprimir Imprimir Topo Facebook Twitter Twitter Topo Topo  

23
10/14
Militantes petistas e tucanos brigam no centro de SP
 

Militantes pró-Aécio e pró-Dilma entraram em confronto em frente ao Teatro Municipal em São Paulo
Foto: Agência O Globo / Michel Filho
Militantes pró-Aécio e pró-Dilma entraram em confronto em frente ao Teatro Municipal em São Paulo - Agência O Globo / Michel Filho

Militantes tucanos e petistas entraram em confronto no início da tarde desta quinta-feira em frente ao Theatro Municipal, no Centro de São Paulo. A confusão aconteceu quando um grupo com cerca de 500 simpatizantes do presidenciável Aécio Neves (PSDB) chegou ao local depois de uma caminhada que começou na Praça da Sé.

Ao se depararem com cerca de 50 petistas que faziam campanha para a presidente Dilma Rousseff, com bandeiras e distribuição de material de campanha, um dos cabos eleitorais de Aécio atirou uma bandeira em direção a um correligionário de Dilma. O militante petista, então, revidou contra o ônibus no qual os apoiadores do PSDB estavam embarcados.

Nesse momento, cerca de dez militantes tucanos desceram e começaram a dar socos e pontapés contra os petistas, que também desferiram agressões contra os adversários. A briga, que durou cerca de cinco minutos, só terminou quando os guardas civis metropolitanos chegaram para separar. Os tucanos foram embora e os petistas continuaram no local. Ninguém foi detido.(De O Globo - Nilson Hernandes)

  Escrito por Magno Martins, às 21h00
 
Comentários Comentários (0) Enviar por E-mail Enviar por e-mail Imprimir Imprimir Topo Facebook Twitter Twitter Topo Topo  

23
10/14
Veja traz uma bomba

O doleito Alberto Youssef, caixa do esquema de corrupção na Petrobras, revelou à Polícia Federal e ao Ministério Público, na terça-feira passada, que Lula e Dilma Rousseff tinham conhecimento das tenebrosas transações na estatal. A íntegra desta reportagem só estará disponível amanhã para quem é assinante da revista com links para tablets e iphones.

  Escrito por Magno Martins, às 20h02
 
Comentários Comentários (46) Enviar por E-mail Enviar por e-mail Imprimir Imprimir Topo Facebook Twitter Twitter Topo Topo  


Copyright Magno Martins. 2011. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.