Busca


Coluna do Blog
Eleição tende a ser casada


Destaques
Aécio Neves elogia decisão da ministra Rosa Weber
Artigo especial
A charge do dia
Coluna da quinta-feira
Eduardo quer fora a 'turma qua dá as costas ao Brasil'
Dudu, a esfinge
Senado: PPS cava vaga para Freire na chapa de Alckmin
CPI da Petrobras: oposição quer 'instalação imediata'
CPI exclusiva: PT vai recorrer da decisão da ministra
Na moda, Petrobras agora é passarela sob refletores


Opinião


O Brasil precisa parar de sangrar óleo - Targino Machado
























TwitterTwitterRádio do MagnoRSS

24
04/14
Aécio Neves elogia decisão da ministra Rosa Weber
























Estadão Conteúdo.

O pré-candidato do PSDB à Presidência da República, senador Aécio Neves, comemorou a decisão da ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), publicada na noite de ontem (23), pela criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) exclusiva para investigar a Petrobras. A ministra ainda determinou que, até que o mérito da ação seja julgado, o Senado Federal suspenda a discussão em plenário da abrangência da comissão.

'A ministra Rosa Weber acaba de decidir em favor da Constituição e em respeito ao regimento do Senado Federal. Essa decisão engrandece o Supremo Tribunal Federal, pois preserva o direito sagrado das oposições', afirmou o senador mineiro, um dos principais articuladores para a criação da comissão.

Logo após a decisão da ministra, o tucano também passou a cobrar do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), que solicite das bancadas a indicação, ainda nesta quinta-feira, dos integrantes que deverão compor a comissão.

'Trazer luzes às denúncias de irregularidades que se sucedem em relação à Petrobras não é uma demanda das oposições e sim da sociedade brasileira. Vamos atuar com serenidade e responsabilidade na busca da apuração dos fatos, sem pré-julgamentos, mas garantindo que todos esses episódios sejam esclarecidos em benefício da democracia e da ética na vida pública', afirmou Aécio.

A decisão da ministra é liminar. O mérito da ação ainda será julgado pelo plenário do Supremo Tribunal Federal, mas ainda não há data definida para isso acontecer.

  Escrito por Magno Martins, às 10h00
 
Comentários Comentários (0) Enviar por E-mail Enviar por e-mail Imprimir Imprimir Topo Facebook Twitter Twitter Topo Topo  

24
04/14
Artigo especial

Andrea Lossio: ser ou não ser candidata?
Antonio Damião Oliveira da Silva

Há muita especulação em relação a quem o prefeito Julio Lossio (PMDB) irá apoiar nas próximas eleições. A expectativa ganhou força depois que alguns secretários se colocaram à disposição. Cogita-se nas conversas de ruas que até a primeira dama, Andrea Lossio, seja uma espécie de plano alternativo, uma opção a mais na escolha dos nomes.

Dizem que a justificativa para tal possibilidade seja suas constantes aparições nas mídias do Vale do São Francisco.

Bom, é importante observarmos alguns pontos: quanto à aparição dela, ultimamente, se dá porque sua imagem está associada aos fatos mais recentes, ou seja, à campanha em prol das famílias prejudicadas pelas chuvas.

É importante lembrar que na primeira gestão de Lossio, quando ocorreram aquelas fortes chuvas, semelhantes ao que aconteceu há pouco, ela agiu de forma enérgica e ajudou os que foram atingidos com os constantes alagamentos. É tão verdade que o rosto dela já é bastante conhecido em diversas localidades do nosso município.

Ademais, a mesma gosta muito da política solidária e faz um bom trabalho nos bastidores, ainda que não seja tão visto assim.

É uma característica particular não chamar a atenção para si, sem alardes e muito menos tocar trombetas para receber louvores e aclamações das pessoas. O agir é um sentimento pessoal, solidarizando-se com todos em detrimento de qualquer agremiação partidária. Quanto ao aspecto político, não é um fato novo, nem mesmo uma válvula de escape como alternativa para concorrer algum pleito, se for o caso.

Contudo, suas origens são políticas. Seu pai fora vereador por três mandatos consecutivos na cidade de Bom Conselho. Qual o óbvio? Conviveu em seu lar com os trâmites da política e desse tempo para cá seu entusiasmo tem aumentado significativamente.

Devemos lembrar também que Andrea Lossio criou o projeto Amigas Solidárias, no Hospital da Mulher e da Criança no Dom Malan. O referido programa reúne um grupo de voluntariado objetivando levar amparo num momento tão delicado na vida das mulheres, como, também, levar entretenimento e alegria às crianças uma vez por mês.

Além disso, ela tem carisma, humildade e é popular. Petrolina ganharia muito se sua indicação fosse confirmada na disputa a nível estadual ou federal, até porque o sol nasce para todos.

Não podemos centralizar a política partidária só em torno daqueles que já são conhecidos na sociedade. As mulheres estão cada vez mais ocupando os espaços em diversas áreas, vez que um tempo atrás elas não tinham voz e nem podiam votar. Hoje, tanto votam como disputam vagas em igualdade de condições e como são a maioria no país, decidem as eleições, como foi o caso da presidente Dilma Rousseff.

Entretanto, fica a pergunta: qual será o nome escolhido? A política é dinâmica e surpreendente! Ninguém pode duvidar de nada, tudo é possível, inclusive, o improvável. Quem é um forte aliado hoje, amanhã, será um ferrenho opositor.

Portanto, Petrolina precisa democraticamente ampliar a presença da mulher nas nossas casas representativas.

Guarda Municipal de Petrolina.

  Escrito por Magno Martins, às 09h30
 
Comentários Comentários (0) Enviar por E-mail Enviar por e-mail Imprimir Imprimir Topo Facebook Twitter Twitter Topo Topo  

24
04/14
A charge do dia
 
  Escrito por Magno Martins, às 09h00
 
Comentários Comentários (0) Enviar por E-mail Enviar por e-mail Imprimir Imprimir Topo Facebook Twitter Twitter Topo Topo  

24
04/14
Coluna da quinta-feira

   Eleição tende a ser casada

As adesões de prefeitos do PTB, partido de Armando Monteiro, ao palanque do candidato a governador pelo PSB, Paulo Câmara, criam fatos que podem até repercutir negativamente para o senador trabalhista, que lidera as pesquisas para o Governo do Estado, mas podem não se traduzir em resultados concretos nas urnas.

Quando regressou do exílio e disputou as eleições em 1986, o ex-governador Miguel Arraes não tinha o apoio sequer de uma dezena de prefeitos. E deu uma sova em José Múcio que entrou para a história.

Já com o seu neto Eduardo Campos, eleito em 2006, aconteceu à mesma coisa. E os exemplos se multiplicam pelo País afora. Prefeito influencia? Sim, principalmente quando está bem avaliado, em sintonia com a população.

Mas quando ocorre o contrário, quem fica no prejuízo é o candidato a governador. O que vai pesar, na verdade, nesta eleição em Pernambuco é o cenário nacional. Pela primeira vez o Estado terá um candidato a presidente, cuja presença na corrida ao Planalto ainda é uma grande incógnita.

Se Eduardo surpreender e crescer nas pesquisas, o seu candidato no Estado será naturalmente beneficiado, gerando um clima bastante favorável à sua eleição. Mas se o socialista não se transformar num candidato competitivo, capaz de deixar para trás Aécio Neves, seu principal concorrente na oposição, rumo ao segundo turno, estagnando nas pesquisas, Câmara enfrentará uma onda difícil no Estado.

Principalmente, vale a ressalva, se a presidente Dilma recuperar os pontos que vem perdendo e se transformar num pesadelo para a oposição, com chances de liquidar a fatura no primeiro turno. A eleição em Pernambuco, portanto, estará casada e associada diretamente ao plano presidencial. Apoio de prefeito, neste caso, tende a virar letra morta eleitoralmente.

AÍ TEM COISA!– O marqueteiro Marcelo Teixeira, da Makplan, ficou com uma pulga atrás da orelha ao saber que o ex-presidente Lula visitou o ex-governador de São Paulo, José Serra, no hospital, quando o tucano esteve internado, há 10 dias. “Ai tem coisa”, provoca, dando a entender que Lula está alimentando um namoro com Serra que pode ter desdobramentos após as eleições.

Obra Sonrisal! As chuvas que caíram no Sertão do Pajeú danificaram fortemente a PE-320, que liga Serra Talhada a Afogados da Ingazeira. O que mais revolta a população sertaneja é que a restauração da estrada foi feita há menos de um ano e já virou uma tremenda buraqueira. Mais uma obra Sonrisal!

 

O inimigo– Para neutralizar o peso eleitoral de Marina Silva no Rio em favor de Eduardo Campos, os tucanos vão bater na tecla de que o socialista é um inimigo dos fluminenses. Ao contrário de Aécio Neves, que defendeu no Senado a preservação das receitas de royalties do Rio, Campos liderou o movimento dos não produtores de petróleo. O socialista levou e o Rio perdeu parte dos recursos com royalties.

Tensão em Carpina- Carpina viverá um dia agitado hoje com o julgamento do assassinato do radialista Jota Cândido. Um grupo de manifestantes anuncia um protesto contra o ex-prefeito Manoel Botafogo.  Levarão cartazes e faixas com a imagem do ex-prefeito com um facão na mão correndo em direção ao radialista Denis Araújo. Botafogo resolveu lançar hoje, coincidentemente, sua candidatura a deputado estadual com a presença do candidato a governador pelo PSB, Paulo Câmara.

Ovelha solitária- Ao comunicar, ontem, à sua bancada na Câmara de Arcoverde, a decisão de apoiar o candidato do PSB a governador, Paulo Câmara, a prefeita Madalena Brito, do PTB de Armando Monteiro, arrastou quase todos os vereadores, tanto da base governista quanto da oposição. Sobrou apenas Luciano Pacheco, aliado incondicional de Armando.

 

CURTAS

CHOVE, CHUVA! – Caiu uma boa chuva, ontem, em Salgueiro, a 500 km do Recife, que animou muito a população. Em menos de uma hora, 40 mm. No Pajeú, a barragem de Brotas, que estava seca, já está com 40% da sua capacidade, que é de 26 milhões de metros cúbicos de água.

LONGE DOS HOLOFOTES!- Procurado pela mídia nacional, o escritor Ariano Suassuna não quis atender a nenhum jornalista para falar da sua decisão de deitar no chão no aeroporto de Brasília. Sua foto bombou na internet!

Perguntar não ofende: Tem prefeito do PSB que vai aderir a Armando?

'Eis que os caminhos do homem estão perante os olhos do Senhor, e ele pesa todas as suas veredas'. (Provérbios 5-21)

  Escrito por Magno Martins, às 06h00
 
Comentários Comentários (5) Enviar por E-mail Enviar por e-mail Imprimir Imprimir Topo Facebook Twitter Twitter Topo Topo  

24
04/14
Eduardo quer fora a 'turma qua dá as costas ao Brasil'
 O ex-governador de Pernambuco e pré-candidato à Presidência da República, Eduardo Campos (PSB), voltou a se apresentar como alternativa nesta quarta-feira, 23, em Cascavel, no Oeste do Paraná, e afirmou que vai 'quebrar o pacto político' em vigor no País.
 
'Nós vamos subir a rampa e vai descer àquela turma que está lá de costas para o Brasil. Não vamos governar com aquelas velhas raposas que estão lá roubando o sonho do povo brasileiro de construir uma nação melhor. É insustentável esse padrão político brasileiro, com 39 ministérios que os partidos chamam de seus. Vamos fazer de outro jeito', afirmou.

Eduardo Campos cumpriu uma agenda recheada de compromissos em Cascavel, que é um dos polos do agronegócio no Estado, com empresários, líderes partidários e prefeitos. Em entrevista na sede da Amop (Associação dos Municípios do Oeste do Paraná), o ex-governador disse que o Brasil 'percebe que as mudanças pararam de acontecer, os ganhos cessaram e a vida começou a piorar para todos'.

'Em três anos tivemos o menor crescimento do país. A sociedade já tomou a decisão que quer mudar e 70% nas pesquisas já dizem que desejam mudança', afirmou. O ex-governador disse que é hora de unir as forças e que a sua candidatura - que tem como pré-candidata a vice, Marina Silva - é uma alternativa e voltou a criticar o modelo petista.(Da Agência Estado)

  Escrito por Magno Martins, às 05h58
 
Comentários Comentários (0) Enviar por E-mail Enviar por e-mail Imprimir Imprimir Topo Facebook Twitter Twitter Topo Topo  

24
04/14
Dudu, a esfinge

 

 

 

 

 

 

O deputado Eduardo da Fonte (PP-PE) é o único que ainda não definiu o caminho na eleição para governador de Pernambuco. A observação é de Denise Rothenburg, no Correio Braziliense.

Lembra que Da Fonte -- que tem pontes tanto com o PTB de Armando Monteiro, quanto com o PSB de Eduardo Campos e do pré-candidato Paulo Câmara -- tende mesmo a lançar a missionária Michelle Collins ao governo. Assim, o PP tenta puxar um segundo turno para negociar o apoio a peso de ouro, caso a sua candidata não chegue à final.

  Escrito por Magno Martins, às 05h57
 
Comentários Comentários (0) Enviar por E-mail Enviar por e-mail Imprimir Imprimir Topo Facebook Twitter Twitter Topo Topo  

24
04/14
Senado: PPS cava vaga para Freire na chapa de Alckmin

 Discretamente, o PPS de São Paulo trabalha com os tucanos a composição do deputado Roberto Freire como candidato ao Senado na chapa de Geraldo Alckmin à reeleição para o governo do Estado. A informação é de Denise Rothenburg, na sua coluna do Correio Braziliense. Diz ela que parte do PSB apoia a iniciativa como um motivo para fortalecer o apoio dos socialistas ao projeto do governador. ''Afinal, numa aliança em que o PPS é o único partido conhecido nacionalmente a fechar com a candidatura de Eduardo Campos à Presidência, fica difícil negar essa ajuda a Freire e a todo o partido.''

Mas, segundo ainda a colunista, tem um porém:

''Falta combinar com o próprio Eduardo e com Marina Silva, que insiste em uma chapa própria no estado que hoje é o berço dos votos e onde todos consideram que, desta vez, terá mais poder de definir a sucessão presidencial.''

  Escrito por Magno Martins, às 05h55
 
Comentários Comentários (0) Enviar por E-mail Enviar por e-mail Imprimir Imprimir Topo Facebook Twitter Twitter Topo Topo  

24
04/14
CPI da Petrobras: oposição quer 'instalação imediata'

 Em nota distribuída à imprensa, o presidente do PSDB, senador Aécio Neves (MG), disse que, com a decisão de Rosa Weber, caberá agora a Renan Calheiros pedir aos partidos para indicar os membros para 'imediatamente garantir' a instalação da CPI. Ele disse que a liminar 'engrandece' o STF, 'pois preserva o direito sagrado das oposições'.

'Trazer luzes sobre todas as denúncias de irregularidades que se
sucedem em relação à Petrobras não é uma demanda das oposições e sim da sociedade brasileira', afirmou o senador

'Vamos atuar com serenidade e responsabilidade na busca da apuração dos fatos, sem pré-julgamentos, mas garantindo que todos esses episódios sejam esclarecidos em benefício da democracia e da ética na vida pública', completou.

  Escrito por Magno Martins, às 05h54
 
Comentários Comentários (1) Enviar por E-mail Enviar por e-mail Imprimir Imprimir Topo Facebook Twitter Twitter Topo Topo  

24
04/14
CPI exclusiva: PT vai recorrer da decisão da ministra

O presidente do Senado, Renan Calheiros, também vai recorrer.
Objetivo é incluir investigação sobre Metrô de SP e porto de Suape (PE).

 O líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), disse que o partido tentará reverter a decisão da ministra do Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), que determinou na noite desta quarta-feira (23) que o Senado instale uma CPI exclusiva para investigar supostas irregularidades na Petrobras. Em sua decisão liminar (provisória), Rosa Weber atendeu a pedido de parlamentares da oposição, que querem investigação específica sobre a estatal, incluindo a compra de uma refinaria no Texas (EUA), suspeita de superfaturamento, e pagamento de propina a funcionários.

A expectativa do governo é que os 11 ministros do STF decidam sobre a abrangência da investigação antes da abertura da comissão de inquérito. Segundo Costa, o recurso será apresentado pela senadora Ana Rita (PT-ES), a mesma que apresentou ao Supremo no início do mês a ação para tentar impedir o funcionamento da CPI.

O objetivo do PT é incluir na investigação outros fatos, relacionados a governos de oposição, como suposto cartel nas licitações do Metrô de São Paulo, administrado por governos do PSDB, e suspeitas de irregularidades nas obras do Porto de Suape (PE), gerido pelo PSB. Segundo Humberto Costa, outro recurso, para levar a questão ao plenário do STF, deve ser apresentado pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).(Do Portal G1 - Renan Ramalho)

  Escrito por Magno Martins, às 05h53
 
Comentários Comentários (9) Enviar por E-mail Enviar por e-mail Imprimir Imprimir Topo Facebook Twitter Twitter Topo Topo  

24
04/14
Na moda, Petrobras agora é passarela sob refletores


 

Josias de Souza - (Blog)

As modas vão e vêm, mudam sempre. Na política, só a Petrobras é permanente. A expressão vem do francês: prêt (pronto) + à-porter (para levar). No idioma da moda, significa “pronto para vestir”. A Petrobras está sempre ali, no cabide, pronta para vestir qualquer discurso. Se uma ideologia já não está dando, aplica-se uma renda na bainha e ela volta a ficar em alta no mercado da baixa política.

Noutras eleições, a Petrobras ajustava-se ao figurino do petismo quando era necessário realçar os pendores privatistas do tucanato. Em 2014, adorna a estratégia da oposição, agora para enfatizar a conveniência de uma reestatização que livre a ex-estatal de permissivas nomeações e impudicas transações. Criou-se no Congresso uma espécie de Petrobras Fashion Week. Tem edições quinzenais.

Nesta quarta-feira (23), a oposição aprovou convites para que retornem aos refletores personagens já bem manjados: José Sérgio Garielli, Graça Foster, Nestor Cerveró e até Guido Mantega. Não chegam a melhorar a imagem do governo. Mas, devagarinho, vão se tornando tão populares quanto Gisele Bündchen.

Sob Dilma, o governo está para a Petrobras assim como os grandes costureiros estão para as mulheres. A única coisa que os move e os inspira é a intenção evidente e obsessiva de desmoralizá-las.

  Escrito por Magno Martins, às 05h52
 
Comentários Comentários (0) Enviar por E-mail Enviar por e-mail Imprimir Imprimir Topo Facebook Twitter Twitter Topo Topo  

24
04/14
Bancada do PMDB quer partido discutindo apoio a Dilma

 A bancada do PMDB na Câmara protocolou nesta quarta-feira pedido para que o Diretório Nacional da legenda seja convocado para discutir a situação das alianças para 2014. O pedido foi assinado por 52 dos 73 deputados federais da legenda e deve ocorrer na primeira semana de maio. As discussões sobre a convocação do diretório começaram há duas semanas, após o vice-presidente Michel Temer não comparecer a um encontro dos deputados.

O pedido de convocação do diretório é, na prática, mais uma forma de pressão do partido sobre a presidente Dilma Rousseff. O Diretório Nacional é a mais alta instância da legenda antes da Convenção, que por lei é quem define as alianças. (De O GLOBO - Paulo Celso Pereira)

Continue lendo clicando aí: Bancada do PMDB pede reunião do Diretório Nacional para discutir apoio à reeleição de Dilma 

  Escrito por Magno Martins, às 05h40
 
Comentários Comentários (0) Enviar por E-mail Enviar por e-mail Imprimir Imprimir Topo Facebook Twitter Twitter Topo Topo  

24
04/14
Romaria ao Vaticano: corra, Temer, corra!

 Quem conta é Thiago Prado, na sua coluna da Veja: Michel Temer foi pego de surpresa por Dilma Rousseff: soube ontem à tarde que deveria arrumar as malas e seguir para Roma, onde vai representar o governo brasileiro na missa em homenagem à canonização do padre José de Anchieta, que será celebrada pelo Papa Francisco hoje, às 14 horas. A propósito, Renan Calheiros já está em Roma para acompanhar a missa.

  Escrito por Magno Martins, às 05h30
 
Comentários Comentários (0) Enviar por E-mail Enviar por e-mail Imprimir Imprimir Topo Facebook Twitter Twitter Topo Topo  

24
04/14
O 'Fora Vargas' agora é jogo do PT para a plateia


 

Josias de Souza - (Blog)

Em novo estágio, a campanha do PT para se livrar do filiado tóxico André Vargas migrou das salas fechadas para a praça pública. Nesta quarta-feira (23), o presidente do PT federal, Rui Falcão, e o líder do partido na Câmara, Vicentinho (SP), entoaram o ‘Fora Vargas’ diante das câmeras.

O político é o gesto, é o discurso, é a ênfase. Porém, é preciso que por trás da pose exista uma noção qualquer de honra. Atrás do lero-lero dos dirigentes do PT, conforme já comentado aqui, não há senão cinismo.

  Escrito por Magno Martins, às 05h20
 
Comentários Comentários (0) Enviar por E-mail Enviar por e-mail Imprimir Imprimir Topo Facebook Twitter Twitter Topo Topo  

24
04/14
Perguntou, ouviu o que não queria: agora já era

 André Vargas quis ouvir da boca de Henrique Eduardo Alves o que seria do seu futuro político na Câmara. Mais especificamente, a dúvida era: caso renunciasse, se livraria do processo aberto no Conselho de Ética para investigar suas escusas relações com o doleiro Alberto Youssef?

Vargas ligou para Henrique Alves na quinta-feira. Ouviu o que Henrique Alves repetiu ontem à imprensa. Ou seja, agora já era. Com ou sem renúncia, o colegiado vai apurar as negociatas do petista e seu amigo Youssef.(Veja - Thiago Prado)

  Escrito por Magno Martins, às 04h40
 
Comentários Comentários (0) Enviar por E-mail Enviar por e-mail Imprimir Imprimir Topo Facebook Twitter Twitter Topo Topo  

24
04/14
Que ninguém é de ferro: Lobão pajeia Lobãozinho

 Uma das maiores dores de cabeça de Dilma Rousseff – e da população brasileira – é a delicadíssima situação do setor energético do país. Ainda assim, Edison Lobão resolveu tirar uns dias de férias, registra Thiago Prado, na coluna da Veja, com mais detalhes:

'Lobão foi lamber a cria no Maranhão, acompanhando o lançamento da candidatura de seu filho Edison Lobão Filho ao governo do Estado. Depois, Lobão vai esticar o descanso até o fim de semana e voltará ao batente na segunda-feira.'

  Escrito por Magno Martins, às 04h00
 
Comentários Comentários (0) Enviar por E-mail Enviar por e-mail Imprimir Imprimir Topo Facebook Twitter Twitter Topo Topo  

24
04/14
Câmara suspende mandato de tucano por 90 dias


 

Josias de Souza (Blog)

Com atraso de sete meses, o plenário da Câmara aprovou no início da noite desta quarta-feira (23) a suspensão do mandato do deputado Carlos Alberto Leréia (PSDB-GO) pela prática de “atos atentatórios ao decoro parlamentar”. Ele foi pilhado pela Polícia Federal num relacionamento monetário com o megacontraventor Carlinhos Cachoeira. Aprovada por 353 votos a 26, a suspensão vai durar 90 dias. Nesse período, Leréia perde o contracheque e as verbas de gabinete. Os assessores serão demitidos.

Em relatório confidencial da PF, o deputado tucano aparece num trecho intitulado “transações financeiras”. O texto reproduz conversas de Cachoeira com seus comparsas. Numa dessas conversas, Cachoeira pede a Geovani Pereira da Silva, então contador de sua quadrilha, para “passar dinheiro” ao deputado tucano. Num grampo de 1.º de agosto de 2011, Cachoeira encomenda a Geovani o repasse de R$ 20 mil a Leréia. Deu instruções específicas. O dinheiro deveria ser entregue “embrulhado em jornal”. O PSDB ameaçou expulsá-lo. Ficou na ameaça.

Noves fora o dissabor de ficar sem salário por 90 dias, a suspensão será, na prática, um prêmio. O deputado terá mais tempo livre para dedicar-se à campanha. Ele cogita disputar uma cadeira na Assembleia Legislativa de Goiás.

Serviço: aqui, a lista de votação com o voto de cada um.

  Escrito por Magno Martins, às 03h20
 
Comentários Comentários (0) Enviar por E-mail Enviar por e-mail Imprimir Imprimir Topo Facebook Twitter Twitter Topo Topo  

24
04/14
Mudar é preciso

Carlos Chagas

 Senão essa parafernália de modernos astrônomos, astrofísicos e complicados observadores do Universo, que anunciam  evidências impossíveis da gente entender,  dona Dilma  deveria, ao menos, reler Copérnico e Galileu. Recordaria  a hoje    rudimentar e óbvia  lei descoberta pelos dois, de que a Terra não era  o centro do mundo,  pois girava em torno do Sol.

Da leitura a presidente da República poderia facilmente compreender   que  o PT não é o centro das decisões políticas nacionais,  apesar da soberba de muitos companheiros,  hoje sustentando mais ou menos o mesmo que tantos Papas, no passado.

A intolerância virou característica maior do Partido dos Trabalhadores, que  a presidente  aceita como   a Igreja aceitava ser   a Terra  o  centro do Universo.  Está na hora de o partido abrir-se para novas realidades, prestes a romper antigos conceitos. Salvo inusitados, Dilma deverá  reeleger-se em outubro. Os próximos quatro anos, porém,  exigirão do PT profundas mudanças de concepção, iguais às detectadas e anunciadas por Copérnico e Galileu, mesmo arrostando incompreensões e punições. Apenas Dilma  conseguirá promove-las  sem traumas e sedições.

Para começo de conversa, torna-se necessário renovar os quadros petistas. Mandar para casa aquele monte de companheiros empenhados em usufruir das benesses do poder, substituindo-os por quem possa contribuir com planos, programas e novas idéias. Só assim o governo  evitará o desgaste e o fracasso.

Em vez de reunir-se para definir quem ocupará  ministérios, altos cargos, diretorias de estatais e até negócios escusos, a presidente  deveria programar amplo ciclo de debates a respeito do futuro. Fazer o quê, diante do esgotamento inevitável de muitos  métodos e estratégias? Examinar o que deu e o que não deu certo, sem medo do diagnóstico, traçando a partir daí um roteiro de busca do sucesso. As concepções do PT, às vésperas das eleições, comparam-se aos dogmas eclesiásticos dos tempos  em que tudo girava em torno da preservação do poder.

  Escrito por Magno Martins, às 02h40
 
Comentários Comentários (0) Enviar por E-mail Enviar por e-mail Imprimir Imprimir Topo Facebook Twitter Twitter Topo Topo  

24
04/14
CPI só para a Petrobras, decide ministra do STF

Rosa Weber atendeu a pedido formulado por senadores da oposição.
Governistas queriam ampliar abrangência da CPI; cabe recurso ao plenário.

 A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Rosa Weber determinou na noite desta quarta-feira (23) que o Senado instale uma CPI exclusiva para investigar supostas irregularidades na Petrobras. Rosa Weber atendeu a pedido de parlamentares da oposição, que queriam ter garantido o direito de uma comissão específica para investigar denúncias sobre a estatal, que incluem a compra de uma refinaria no Texas (EUA), suspeita de superfaturamento, e pagamento de propina a funcionários.

A decisão da ministra é liminar (provisória) e valerá até que o plenário do Supremo decida sobre o tema. "Defiro em parte a liminar, sem prejuízo, por óbvio, da definição, no momento oportuno, pelo Plenário desta Suprema Corte", disse a ministra na decisão.

Governistas também foram ao Supremo. Eles pretendiam assegurar a instalação de uma CPI ampliada, que incluísse investigações de obras sob suspeita em estados governados pela oposição. Mas a ministra rejeitou esse pedido.

Recursos
Os governistas ainda podem recorrer ao plenário do Supremo. O senador Humberto Costa (PE), líder do PT no Senado, afirmou ao G1 que pelo menos dois recursos devem ser impetrados – um, pela senadora Ana Rita (PT-ES) e outro pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), que também é contrário a uma CPI exclusiva da Petrobras.

Já o senador Aécio Neves (PSDB-MG), um dos principais articuladores da CPI na oposição, divulgou nota dizendo que caberá ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), instalar "imediatamente" a CPI, após receber dos partidos a indicação dos membros que irão compor a comissão.

'Objeto restrito'
Rosa Weber determinou que seja suspensa uma eventual decisão do plenário do Senado sobre a abrangência da CPI – o presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), pretendia esperar uma decisão do Supremo antes de levar o assunto para deliberação do plenário.

Rosa Weber estipulou que a comissão parlamentar de inquérito não terá "objeto alargado", conforme queriam os governistas, mas sim "objeto restrito", como pediu a oposição.

O presidente da Casa, Renan Calheiros, defendia uma CPI ampliada, como queria o governo.

Na interpretação de Calheiros, a instalação de uma CPI é assunto interno do Congresso que, segundo ele, não está sujeito ao controle do Judiciário.

Do Portal G1 - Mariana Oliveira - Renan Ramalho

  Escrito por Magno Martins, às 02h00
 
Comentários Comentários (0) Enviar por E-mail Enviar por e-mail Imprimir Imprimir Topo Facebook Twitter Twitter Topo Topo  

23
04/14
Polícia Federal ameaça greve na Copa do Mundo
























EFE.


Os agentes da Polícia Federal paralisaram suas atividades provisoriamente nesta quarta-feira (23) em praticamente todos os estados do país e ameaçaram declarar greve durante a Copa do Mundo se suas reivindicações por melhores condições de trabalho não forem atendidas.

"Os agentes cruzaram os braços temporariamente em todos os estados, menos no Rio de Janeiro e em São Paulo, onde estão previstas manifestações maiores semana que vem", disse o presidente da Federação Nacional de Policiais Federais, Jones Leão.

De acordo com o dirigente sindical, os policiais federais suspenderam as atividades temporariamente, em alguns casos por algumas horas, para realizar manifestações nos próprios locais de trabalho.

Além de reajuste salarial, melhores condições de trabalho e plano de carreira, os agentes federais exigem uma reestruturação na instituição.

A Polícia Federal é responsável pelo controle das fronteiras, dos aeroportos e portos, e pelo combate de crimes federais, como narcotráfico, contrabando e corrupção.

"Há sete anos nossos salários não são corrigidos, nem pela inflação. O governo já reajustou o salário de todos os funcionários públicos, mas se esqueceu dos policiais federais", criticou Leão.

"Mas não protestamos só pelos salários. Nossos problemas são muitos e grandes e a solução exige uma reestruturação da Polícia Federal. O trabalho atualmente é inviável. A relação de 15 mil policiais há alguns anos foi reduzida para dez mil este ano. A força é insuficiente; muitos agentes têm que trabalhar até 12 horas diárias e os aeroportos estão desprotegidos", afirmou.

O líder sindical disse que as negociações com a direção da polícia não avançaram e que, caso as reivindicações não sejam atendidas, os agentes estão dispostos a parar durante a Copa do Mundo, que começa 12 de junho e vai até 13 de julho de 2014. "A decisão de parar atividades no Mundial permanece. Alguns sindicatos regionais já aprovaram a paralisação por tempo indeterminado a partir de fim de maio. A possibilidade de que a PF esteja em greve durante a Copa é real", afirmou Leão.

De acordo com outros dirigentes sindicais, a Polícia Federal pode manter as atividades principais durante o torneiro, mas cruzar os braços nos aeroportos, onde são responsáveis por verificar a documentação dos milhares de turistas esperados para a Copa e identificar possíveis terroristas ou torcedores violentos.

A direção da Polícia Federal, que até agora não se manifestou sobre as paralisações nem sobre a ameaça de greve, informou que o governo propôs um aumento salarial para os agentes do 15,8%, mais do que o dobro da inflação do ano passado, o9 que foi rejeitado pela categoria.

O sindicato dos agentes da Polícia Federal está entre os que, a 50 dias do Mundial, pretendem aproveitar a proximidade do evento para pressionar por aumentos salariais maiores do que os negociados até agora. Funcionários de outros setores ameaçaram fazer greve durante a Copa, como os de produção de bebidas e alimentos, de transporte aéreo, do transporte público e de hotelaria.

Os sindicatos pretendem repetir o sucesso alcançado por funcionários da construção civil, que tiveram elevados reajustes salariais após paralisarem obras estratégicas para o Mundial, como os estádios das 12 cidades-sede.

  Escrito por Magno Martins, às 21h00
 
Comentários Comentários (0) Enviar por E-mail Enviar por e-mail Imprimir Imprimir Topo Facebook Twitter Twitter Topo Topo  

23
04/14
Candidatos da Frente Popular visitam a Mata Norte



Os pré-candidatos da Frente Popular de Pernambuco ao Governo de Pernambuco, Paulo Câmara, e ao Senado, Fernando Bezerra Coelho, visitam os municípios de Paudalho, Nazaré da Mata, Carpina e Goiana, na Mata Norte do Estado, nesta quinta (24) e sexta-feira (25). Eles participarão de reuniões com associações, lideranças comunitárias e políticas para colher propostas para o programa de governo da coligação, além de concederem entrevistas a rádios e blogs da região.

Nesta quinta (24), as atividades serão iniciadas às 9 horas em Paudalho quando será realizado um encontro com lideranças políticas. De lá, o grupo segue para Nazaré da Mata para uma reunião às 11 horas na Associação das Mulheres de Nazaré da Mata (AMUNAM), com diversos segmentos sociais para colher contribuições para o programa de governo. Como última agenda no município, os pré-candidatos concedem entrevista a uma rádio local.

À tarde e à noite serão dedicados à cidade de Carpina. Paulo Câmara fará uma palestra às 16 horas na Associação Comercial sobre “A Política de Desenvolvimento do Estado de Pernambuco” e depois serão realizadas reuniões com lideranças locais, entre elas a vice-prefeita Marta Guerra.

Já na sexta-feira (25), a chapa majoritária visitará o município de Goiana, desta vez também com a presença de Raul Henry, pré-candidato a vice-governador de Pernambuco. Pela manhã eles concedem entrevistas a rádios locais e, às 15 horas, se reúnem com lideranças na sede da Orquestra Saboeira para receber contribuições e propostas. A agenda termina com um encontro com vereadores da região.

  Escrito por Magno Martins, às 20h48
 
Comentários Comentários (0) Enviar por E-mail Enviar por e-mail Imprimir Imprimir Topo Facebook Twitter Twitter Topo Topo  


Copyright Magno Martins. 2011. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.