Paixão de Cristo

29/03


2015

Renan e Cunha

Elio  Gaspari

Muita gente boa acha que, no fundo, Renan Calheiros e Eduardo Cunha merecem uma indulgência plenária por estarem azucrinando a vida do PT.

O partido da dupla, o PMDB, blindou o versátil Fernando Baiano para que a CPI da Petrobras não o ouvisse. Ele está na cadeia, acusado de ser o operador do partido na Petrobras.

Renan e Cunha nada poderão fazer por ele junto ao juiz Sergio Moro.

Um velho marinheiro ensina: "Se você está em alto mar e sente cheiro de bosta de vaca, corra para um porto. No mar não tem vaca, isso é prenúncio de tempestade."

O comissariado petista que estuda a estratégia para a próxima eleição municipal está sentindo cheiro de bosta de vaca.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se


29/03


2015

Festa animada: Recife Antigo do Coração

Gente de todas as idades compareceu ao bairro histórico para curtir as atrações do projeto e conhecer as novidades. Teve até parabéns pra você com direito a bolo de chocolate

No domingo em que completou dois anos de existência, o Recife Antigo de Coração, projeto da Prefeitura do Recife, executado pela Secretaria de Turismo e Lazer, atraiu milhares de pessoas para o bairro histórico. Muita gente aproveitou a programação sobre duas rodas, celebrando outra aniversariante, a Ciclofaixa de Turismo e Lazer, que também estreou em março de 2013.

As comemorações começaram cedo. A partir das 8h, famílias inteiras já chegavam para celebrar o dia de folga ao ar livre num dos mais belos cartões postais da cidade. "Não perco um domingo no Recife Antigo. E, sempre que posso, trago meus netos. É bom demais esse projeto. Que venham mais dois, dez, 20 anos. A cidade mudou muito depois dele. E pra melhor", celebrou Edmilson Rodrigues, 54 anos, morador de Água Fria, enquanto os netos jogavam futebol botão no polo infantil.

No tabuleiro ao lado, o educador físico Cristiano Dias, 41 anos, disse que o aniversário podia até ser do Recife Antigo e da Ciclofaixa, mas que o presente quem ganha é a população a cada fim de semana e feriado. "Acho a iniciativa muito feliz. Faço questão de trazer a família inteira. Recife era muito carente de um projeto assim, que associasse lazer à prática de atividades físicas num espaço público. Faz bem à saúde e faz bem às relações familiares", disse, ao lado da filha e da sobrinha.

Ainda no início da manhã, para comemorar a data,  o secretário de Turismo e Lazer Camilo Simões cantou parabéns com toda a equipe envolvida no projeto no palco do Marco Zero, onde se apresentava a cantora Kelly Rosa. Depois houve distribuição de bolo para o público do projeto. "Sempre venho com minha filha, aproveitar a programação gratuita. Hoje era que eu não podia faltar de jeito nenhum", disse a dona de casa Claudiana Fernandes, 40 anos, com a pequena Mayumi, apenas seis meses mais nova que o Recife Antigo de Coração e já frequentadora assídua.

Seis meses mais velha que a Ciclofaixa de Turismo, a pequena Lorena também não perdeu a festa. Chegou ao Recife Antigo de bicicleta com os pais, entusiastas confessos do projeto. "Destinar espaço para ciclistas e para atividades esportivas e de lazer nas ruas é uma excelente ideia",  disse o contador Michel Marques, 38 anos.

O Recife Recebe, articulação  com cidades vizinhas e até do interior do Estado para apresentar a diversidade de atrativos e cartões-postais disponíveis a poucos quilômetros de distância da capital, também foi aprovada pelos frequentadores do projeto. A ação estreou com a participação de Limoeiro, que agitou o bairro com seus ritmos, suas belezas, delícias e brincadeiras. "Nasci em Limoeiro, morei no Recife por vários anos e acabei me mudando para João Pessoa. Quando soube desse projeto pela internet, não tive dúvida: peguei o carro e vim matar a saudade dessas duas cidades que fazem parte da minha história", contou a aposentada Ana Maria Quirino, 60 anos.

No palco, quem animou o aniversário dos projetos foi Irah Caldeira, além de Nadia Maia e Tereza Nogueira. O Marco Zero recebeu ainda uma colorida novidade. Vários artistas, como Feliciano dos Prazeres, Leandro Ricardo, Sandra Miranda, Adriano Cabral e Hercílio Santos, entre outros,  montaram um espaço de produção e de qualificação em artes plásticas. Eles pintaram e interagiram com o público durante toda a tarde. 

No polo do samba, Karynna Spinelli e o Clube do Samba prestaram uma homenagem a mulheres que se destacaram este ano.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se


29/03


2015

Dívidas: Renan e Cunha dobram Dilma

Renan Calheiros e Eduardo Cunha, quem diria, conseguiram obrigar a presidente Dilma a cumprir a lei que ela já havia assinado, reduzindo a correção monetária das dívidas de Estados e Municípios com a União. Estão exigindo a redução do número de ministérios de 39 para 20. Querem reduzir ao menos uma parte dos cargos em comissão - aqueles em que o nomeado não precisa prestar concurso.

Em Galileu Galilei, de Bertolt Brecht, o secretário de Galileu, indignado pela submissão do chefe às ordens da Igreja Católica, proclama: "Pobre do povo que não tem heróis". Galileu responde: "Pobre do povo que precisa de heróis".

O grande escritor alemão não podia prever a situação do Brasil. Pobre do povo que, para ter heróis e louvá-los, precisa ter Renan Calheiros e Eduardo Cunha.  (Carlos Brickmann)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Comentários

sonia

Por tudo o que foi DIVULGADO, INVESTIGADO, CONSTATADO, PROVADO, até agora não é o suficiente pra esse governo ter caído e todos os envolvidos presos ??? O Brasil agoniza e precisa de nós, dia 12 de abril VEM PRA RUA. FORA LULA, DILMA E CIA.

Nehemias Fernandes Jaques

100 bilhões roubados no governo FHC e enviados para contas de laranjas em paraisos fiscais. Onde estão os indignados?

sonia

Tem que ter estomago forte para encolir , essa do Brasil querer doar uma refinaria para a Bolívia ??? Que zona é essa ??? Logo agora que os brasileiros estão comendo o pão que o diabo amassou. INACREDITÁVEL !!!!



29/03


2015

Praga internacional

O vereador de Manaus (AM) Alvaro Campelo (PP) fez uma viagem internacional e, num restaurante, arranhou seu espanhol. Depois do jantar com a família, quis pagar a conta pelo valor nominal, sem incluir o serviço.

A garçonete insistiu várias vezes:

--La propina, la propina.

O vereador, que não sabia que 'propina', em castelhano, é sinônimo de gorjeta, custou a entender a insistência da atendente e disse para a mulher:

--É o fim! No Brasil só se fala em propina e petrolão. Aqui é pior: a moça nos atende mal e pede propina!  (Vera Magalhães – Folha de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Onodera Estética

29/03


2015

Cunha: “A gente finge que é governo”

A julgar pelo tom da entrevista do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB/RJ), às jornalistas Maria Lima, Isabel Braga, Joana Gama e Sergio Fadul, publicada neste domingo no jornal O Globo, a aliança PT-PMDB chegou ao fim.

Na essência, Cunha afirmou que o PMDB finge que é governo e o PT finge que acredita. "Os ministros do PMDB não têm ministério relevante. Sempre foi assim. Na prática, a gente finge que está lá. E eles fingem também."

Cunha também negou que ele e seu colega Renan Calheiros (PMDB-AL), presidente do Senado, tenham tomado o comando do País. "Quem tem a caneta? É ela. Quem edita medidas provisórias? É ela. Quem libera o orçamento? É ela. Quem nomeia e indica a cargo? É ela. Então é ela quem governa".

O presidente da Câmara também voltou a acusar o Palácio do Planalto de tentar enfraquecer o Congresso, com a Operação Lava Jato. "Ficou claro e nítido que eles estavam fazendo uma opção de enfraquecer a todos nós".

Outro alvo do parlamentar é o ministro Gilberto Kassab, das Cidades, que tenta recriar o PL, para atrair parlamentares insatisfeitos com suas legendas. "Operação Tabajara", disse ele. "Se deram corda para o Kassab, quem deu a corda é que está errado", disse Cunha. Ele afirma que foi uma tentativa clara de atingir o PMDB.

Indagado se pensa em assumir a presidência da República, quando Dilma e o vice Michel Temer se ausentarem do País, Cunha foi irônico. "Se o Cid Gomes ainda fosse ministro, eu podia demitir o Cid. Mas não vou poder nem demitir o Cid".

Sobre a Lava Jato, em que é um dos alvos da investigação, Cunha mandou um recado ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot. "Estou em guerra aberta com o Janot. Vamos ver até que nível ele vai". Cunha, no entanto, admitiu se tratar do maior escândalo do mundo. Pela entrevista deste domingo, Cunha sinaliza que nem a indicação do aliado Henrique Alves para o Turismo será capaz de apaziguá-lo.(Do Portal BR 247)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Naipes Consultoria

29/03


2015

O senador e a rejeição ao bispo Macedo

O senador Marcelo Crivella (RJ) quer se descolar do Bispo Macedo e da Igreja Universal do Reino de Deus. O senador encomendou uma pesquisa qualitativa e esta constatou que, ao disputar cargos para o Poder Executivo, ele acaba sendo derrotado pela rejeição ao Bispo Macedo. Para superar essa associação, ele planeja deixar o PRB e procurar assumir nova identidade em outro partido. Uma das alternativas é o trabalhismo.

A pesquisa revelou, segundo relato, que cerca de 80% de sua imagem seria oxigenada nos ares do brizolismo. Crivella e o presidente do PDT, Carlos Lupi, já tiveram duas conversas. Lupi abriu as portas do trabalhismo e até ofereceu legenda para uma candidatura ao governo do Rio em 2108.  (Lauro Jardim - O Globo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se


29/03


2015

Escândalo do Carf: nomes de envolvidos revelados

O procurador da República Frederico Paiva, um dos responsáveis pela operação zelotes, que apura fraudes em processos julgados pelo Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), vai pedir ao juiz Ricardo Leite, da 10ª Vara Federal, que reconsidere a decisão que decretou o sigilo das investigações. Bancos, empresas e conselheiros do Carf estão entre os investigados.

Ao jornal O Globo, Paiva disse que está incomodado com o que chama de vazamento seletivo de informações sobre a operação e considera que a sociedade tem o direito de acesso ao conteúdo completo das investigações.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Comentários

Nehemias Fernandes Jaques

100 bilhões roubados no governo FHC e enviados para contas de laranjas em paraisos fiscais. Onde estão os indignados?


Stampa Midia

29/03


2015

Roubo no Carf pode tornar Lava Jato um trocado

Frederico Vasconcelos – Folha de S.Paulo

Trecho da coluna do jornalista Elio Gaspari, sob o título “Acabou-se a festa do Carf“, neste domingo (29) na Folha, em que trata da quadrilha que operava no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf):

Através dos tempos e com outros nomes, o Carf é uma espécie de instância especial para grandes vítimas da Receita. Um lambari apanhado na malha fina acha melhor pagar do que discutir. Uma grande empresa recorre e acaba no Carf. Lá, seu recurso é julgado por turmas presididas por servidores da Fazenda e compostas por três outros servidores, mais três representantes do sindicalismo patronal. Nenhum outro país digno de menção tem um sistema semelhante.

(…)

Os contubérnios vêm de longe. Durante o mandarinato do doutor Guido Mantega eles foram combatidos e gente séria estima que, se a taxa de malandragens era de 70%, hoje estaria em 30%. Ainda assim, a operação da PF pode transformar a Lava Jato num trocado.

(…)

Nesse tipo de malfeito não há partidos políticos nem doações de campanha, legais ou ilegais. Só há bolsos. Empresas de consultoria e escritórios de advocacia que julgavam ter descoberto o caminho das pedras precisam procurar bons defensores.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Comentários

Nehemias Fernandes Jaques

100 bilhões roubados no governo FHC e enviados para contas de laranjas em paraisos fiscais. Onde estão os indignados?


Biologicus

29/03


2015

Operação Zelotes: Por que este nome?

 Intrigante o nome Zelotes dado pela Polícia Federal à operação na Receita. Os zelotes eram um grupo de judeus cujo objetivo era "zelar pelas Leis de Deus". Lideraram a rebelião judaica contra Roma entre os anos 66 e 70 depois de Cristo, por rejeitar um imperador pagão. Tito, filho do imperador Vespasiano, comandou as tropas romanas, que derrotaram os judeus, exilaram-nos, proibiram sua permanência na Judéia, destruíram o Segundo Templo de Jerusalém, arrasaram a cidade e mudaram seu nome para Aelia Capitolina. Um grupo de zelotes continuou a resistir na montanha fortificada de Massadá. Derrotados, os 960 sobreviventes preferiram o suicídio coletivo à rendição. Essa é a História, como narrada em A Guerra Judaica por Flávio Josefo, duro crítico dos zelotes, a quem responsabilizava pela deflagração de uma guerra que não podiam ganhar.

E que é que isso tem a ver com a ação da Polícia Federal na Receita? Estarão os federais considerando-se os verdadeiros, únicos e rígidos zeladores da Lei? (Carlos Brickmann)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Santana e Plácido

29/03


2015

Mata Norte: Paulo entrega abastecimento de água

Intervenção, cuja segunda etapa foi inaugurada no distrito de Siriji, em São Vicente Férrer, vai tirar oito municípios do racionamento

O Governo do Estado levou, de uma só vez, ações de segurança hídrica e infraestrutura para a Mata Norte pernambucana. Durante agenda administrativa em São Vicente Férrer e Machados, nesse sábado (28), o governador Paulo Câmara entregou a segunda etapa do Sistema de Abastecimento de Água do Siriji, responsável por tirar oito municípios da região do racionamento de água. O chefe do Executivo pernambucano também vistoriou e inaugurou obras que receberam recursos do Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento Municipal (FEM).

O empreendimento inaugurado em Siriji, distrito de São Vicente Férrer, beneficiará mais de 100 mil pessoas. Com investimento total de R$ 72 milhões (nas duas etapas), a obra vai produzir 300 litros por segundo a mais de água para a população, um acréscimo de 100% na produção. Nesta segunda etapa, foram beneficiadas as cidades de Macaparana, Machados e São Vicente Férrer. Em abril de 2014, o ex-governador Eduardo Campos entregou a primeira fase do sistema, que contemplou Buenos Aires, Vicência, Aliança, Condado e Itaquitinga.

Paulo Câmara defendeu a priorização dos recursos. “Toda a equipe tem a minha determinação de entregar obras que envolvam resoluções de médio e longo prazos, mas também de curto. Temos que fazer mais sistemas simplificados de abastecimento e poços, além de viabilizar dessalinizadores para algumas áreas e cisternas. Dar condições para que as pessoas tenham o mínimo para conviver com esse período de estiagem”, argumentou.

O presidente da Compesa, Roberto Tavares, ressaltou que o sistema tem um “símbolo especial” e vai atender a quem mais precisa. “Siriji não é a sede da cidade; aqui moram 3.700 pernambucanos que viviam em uma situação de racionamento muito dura. Nós vamos mais do que dobrar a oferta de água, vamos sair de 22 metros cúbicos por hora para 50 metros cúbicos por hora. Isso vai acontecer em todas as cidades que são abastecidas por esse sistema”, explicou. 

Ainda em São Vicente Férrer, o governador inaugurou obras de pavimentação, drenagem e sinalização no loteamento Limeira, com aportes de R$ 471,2 mil do FEM. De lá, o chefe do Executivo pernambucano seguiu para a cidade de Machados. Festejado pela população, Paulo Câmara entregou a Praça São Sebastião, projeto que também foi executado com recursos do fundo, no valor de R$ 112 mil. O gestor  ainda prestigiou a inauguração do Mercado Multicultural da cidade, erguido pela prefeitura.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se


29/03


2015

PT e PMDB: fim de caso

 Os líderes do PMDB farão um esforço para consertar a relação com a presidente Dilma. O partido vai tocar o governo para não deixar na mão o vice Michel Temer.

Mas a aliança com o PT está comprometida. Para eles, o aliado tentou trucidar o PMDB. Por isso, quer construir um novo caminho para 2018. E, para tanto, vai apostar numa ação autônoma no Congresso. Um ex-líder de governo diz que a relação com o PT será entre tapas e beijos. (O Globo – Ilimar Franco) 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Congresso da Amupe

29/03


2015

"Governo pune trabalhador e não a corrupção"

Senador gaúcho afirma que a população foi 'enganada" e ameaça deixar o PT se o Congresso aprovar as propostas para mudar benefícios trabalhistas

Petista histórico, o ex-deputado constituinte e senador Paulo Paim (RS) está prestes a deixar o partido a que se filiou há 30 anos. Ele intergra a lista de pelo menos 16 senadores que apresentaram recentemente ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) consultas sobre regras de migração partidária. Mas, ao contrário das motivações político-eleitorais que regem os interesses, por exemplo, da senadora Marta Suplicy (PT), que pretende disputar a prefeitura de São Paulo, Paim admite se filiar ao PMDB, PDT ou PSB e até mesmo fundar uma nova sigla se o governo insistir em aprovar, no Congresso Nacional, medidas que endurecem as regras para concessão de benefícios trabalhistas - como seguro-desemprego, pensão por morte e seguro-defeso. Para o senador, a população se sente "enganada" pelo governo, que nas eleições de outubro prometera manter intactas as conquistas previstas em lei. "Em vez de aumentar a fiscalização contra a corrupção, o trabalhador é mais uma vez chamado para pagar a conta", diz. Leia a entrevista ao site de VEJA.

Como o senhor pretende atuar nas duas medidas provisórias que afetam os direitos dos trabalhadores?

Eu fiquei constrangido e perplexo com as duas medidas provisórias que tiram direito dos trabalhadores. E essa não é uma reação só minha, é de todas as centrais, de todas as confederações, sindicatos, associações de trabalhadores, que não concordam com o que o governo fez. Sou o último dos parlamentares do PT que participou da Constituinte e hoje ainda está em atividade, sempre em uma linha de coerência. Como é que a essa altura do campeonato eu vou votar contra pescador, contra a viúva, contra o trabalhador desempregado? Não tem sentido. Não tem como mexermos nesses direitos trabalhistas. Leia mais clicando aí:  'Governo pune trabalhador mas não cuida da corrupção'  (VEJA.com - Laryssa Borges)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se

Comentários

José Cláudio Soares de Oliveira

Esse já deveria saído do PT à muito tempo. Outro que não deveria está mais no PT é o Fernando Ferro. Cai fora enquanto é tempo rapaz.