Versão Agreste Central


23/08


2017

Coluna da quarta-feira

  Eletrobrás se valoriza

O principal índice da B3 (antiga BM&FBovespa, a bolsa brasileira) operou em forte alta, ontem, chegando a bater o patamar de 70 mil pontos. Os papéis da Eletrobrás eram destaque de alta - o avanço chegou a quase 50% nos papéis ordinários, após o governo anunciar plano de vender o controle da estatal de energia elétrica, em movimento que pode gerar uma arrecadação de até R$ 20 bilhões para a União.

O Ibovespa subiu 2,16%, a 70.109 pontos. A última vez que o Ibovespa encerrou o dia acima dos 70 mil pontos foi em 19 de janeiro de 2011(70.058 pontos). O recorde histórico foi em 20 de maio de 2008, com 73.516 pontos. As ações ordinárias da Eletrobrás, que dão direito aos acionistas votos nas assembleias, subiram 47,7%. Já as ações preferenciais, que dão aos acionistas prioridades no recebimento dos lucros da empresa, avançavam 31,8%.

A Eletrobrás ganha R$ 9 bi em valor de mercado com disparada das ações. Na parcial do dia, o valor de mercado da estatal subiu para R$ 29,12 bilhões, ante R$ 20,17 bilhões no fechamento do pregão da véspera, segundo dados da provedora de informações financeiras.

O ministro de Minas e Energia, Fernando Bezerra Coelho Filho, informou que a hidrelétrica de Itaipu, administrada pelo Brasil junto com o Paraguai, e a Eletronuclear, subsidiária à qual estão vinculados os projetos na área de energia nuclear, deverão ficar de fora da privatização da Eletrobrás. O ministro disse também que, com a privatização, as tarifas de energia podem cair no médio prazo para o consumidor.

De acordo com o ministro, a proposta de privatização vai ser entregue, hoje, para o Programa de Parcerias de Investimento (PPI), órgão do Governo Michel Temer que trata de privatizações e concessões. O envio da proposta é um passo inicial do processo. Em nota a clientes, a equipe do Credit Suisse destaca que a proposta de perda de controle por aumento de capital não precisaria ser aprovada pelo Congresso, o que, em tese, facilitaria sua execução.

"A ideia de diluição de controle nos parece ser a mais viável, na situação de uma verdadeira tentativa de turnaround na empresa, já que as restrições de empresa estatal e os passivos históricos da companhia impedem uma gestão mais efetiva atual", escreveu a equipe do Credit Suisse em nota a clientes, de acordo com a Reuters.

"Nós acreditamos que o cenário em que o governo dilua sua fatia em 33 por cento e levante 20 bilhões de reais é um em que: todas as medidas propostas (especialmente as que tornam a empresa de capital privado, com melhor governança corporativa e corte de gastos) aumente o valor de mercado da Eletrobrás em mais de 100 por cento; e a Eletrobrás capte 20 bilhões de reais em uma oferta primária e pague a dívida de 20 bilhões de reais a bancos públicos. Após esse pagamento, os bancos pagariam dividendos ao governo federal", escreveram os analistas do BTG Pactual.

DE FORA– O ministro de Minas e Energia, Fernando Bezerra Coelho Filho, informou, ontem, que a hidrelétrica de Itaipu, administrada pelo Brasil junto com o Paraguai, e a Eletronuclear, subsidiária à qual estão vinculados os projetos na área de energia nuclear, deverão ficar de fora da privatização da Eletrobrás. O ministro disse também que, com a privatização, as tarifas de energia podem cair no médio prazo para o consumidor. Fernando e auxiliares da pasta deram entrevista coletiva para dar detalhes sobre a privatização. A intenção é buscar uma solução para a crise financeira da empresa, diante da situação das contas públicas, que, segundo o Ministério, não dão "espaço para elevação de tarifas nem para aumento de encargos setoriais".

FEM da segurança- O deputado Aluísio Lessa (PSB) apresentou projeto destinando 10% dos recursos do FEM para a segurança pública. De acordo com o parlamentar, a medida visa fazer com que os municípios deem a sua parcela de contribuição no combate à violência. Ressalta que o Governo tem se reforçado isoladamente no combate à criminalidade e que esse quadro não pode persistir. Diante deste quadro, ele crê que os municípios podem ser parceiros, uma vez que destinem uma parte de seus recursos para a segurança pública, como prevê o seu projeto. O projeto prevê que as cidades que desejarem receber esse percentual precisam aderir ao pacto pela vida, programa que, há 10 anos, tem reduzido o número de homicídios no Estado.

Venda inócua– O secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Eduardo Guardia, disse que os recursos financeiros com a venda da Eletrobrás não resolvem o problema fiscal do Governo pelo fato de não poderem ser inscritos como receita primária. “Usar recurso financeiro para pagar despesa primária só pode se fazer até limite do déficit”, afirmou. Ele repetiu que se ocorrer uma oferta de ações, os recursos ficarão disponíveis para a Eletrobrás. Se for venda de controle, os recursos irão para União. “Em qualquer das duas modalidades, não há efeito fiscal”, afirmou.

Distritão da polêmica– No “Fórum Estadão – Reforma Política em Debate”, evento promovido pelo jornal Estado de São Paulo, o distritão foi questionado até como uma transição, que valeria para 2018 e 2020. “Por que somos contrários ao distritão? Ele distancia o eleitor de seu representado e enfraquece os partidos políticos”, afirmou o cientista político Luiz Felipe d’Avila, diretor-presidente do Centro de Liderança Pública (CLP), parceiro do evento. Pelo modelo, são eleitos para o Legislativo os candidatos com mais votos em cada Estado, como é hoje na eleição de senadores e dos cargos do Executivo, como prefeitos, governadores e presidente.

Denunciados pelo MP - O Ministério Público Federal denunciou no âmbito da Operação Lava Jato o ex-presidente do Banco do Brasil e da Petrobras, Aldemir Bendine, os publicitários pernambucanos André Gustavo e Antônio Carlos Vieira da Silva, o doleiro Álvaro Novis e os empresários Marcelo Odebrecht e Fernando Reis por corrupção passiva, corrupção ativa, lavagem de dinheiro, embaraço à investigação e organização criminosa. Bendine é acusado de exigir R$ 17 milhões em propinas da Odebrecht. Segundo a investigação, ele acabou recebendo R$ 3 milhões em três parcelas de R$ 1 milhão entre junho e julho de 2015 enquanto ocupava a Presidência da Petrobras. Em troca teria agido em defesa dos interesses da empreiteira. Bendine foi preso em 27 de julho na Operação Cobra, 42ª fase da Lava Jato, junto aos publicitários pernambucanos, tidos como seus operadores.

CURTAS

DELAÇÃO– Após extensa negociação, o doleiro Lúcio Funaro, preso desde julho de 2016, fechou o acordo de delação premiada com a Operação Lava Jato. O acordo foi assinado, ontem, na Procuradoria-Geral da República (PGR). Funaro é apontado pelas investigações como operador de supostos pagamentos de propina ao ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), preso desde outubro do ano passado.

AGRADECIMENTO– Aos que me enviaram felicitações pela passagem de mais um aniversário, hoje, agradeço desde já e retribuo que Deus os dê em dobro. As manifestações de carinho e apreço começaram a chegar desde a última segunda-feira. Muito obrigado pelas lembranças!

Perguntar não ofende: Quem se interessa pela falida Eletrobrás num País quebrado? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Lula o Alcoólatra que chama o nosso Brasil de Merda.

marcos

O Jornal The New York Times faz enquete para Brasileiros que moram nos Estados Unidos, Você votaria em um Criminoso Condenado? 86% responderam que NÃO. Tem que bater panelas!

Nehemias

Deu no The New York Times, maior jornal do mundo, vem cobrindo a caravana do ex-presidente. Lula cruza o São Francisco. Sem cenas de cinema. Só povo, povo, povo. Está sendo transmitida ao vivo a travessia de Lula, do jeito que dá, em meio à multidão, através do Rio São Francisco, na divisa entre Sergipe e Alagoas. Nada de cenas hollywoodianas, produzidas, montadas. Só gente, gente, gente e e mais gente. Todos querendo falar, tocar, abraçar um símbolo de uma vida que querem ter – e nem tiveram ainda, tanto. É o que que os pretensiosos não entendem. Os homens nunca são tão grandes quanto é imensa a força de um povo. CHUPA QUE A CANA É DOCE. KKKK

Nehemias

QUEM É ESSE HOMEM TÃO QUERIDO? QUE VIVE DENTRO DE TANTOS CORAÇÕES. QUE NÃO PARAM DE AMAR, QUE ATRAI MULTIDÕES. É O NOVO CRISTO?

Nehemias

O The New York Times, maior jornal do mundo, vem cobrindo a caravana do ex-presidente Lula, ignorada pelos jornais brasileiros, e publica reportagem nesta terça-feira em que destaca sua força. Milhões de brasileiros deixaram a linha de pobreza durante seus dois governos e ele ainda é o político mais popular do Brasil. CHUPA QUE A CANA É DOCE. KKKK


Versão Sertão Central


22/08


2017

Coluna da terça-feira

Pastor leva Rio ao caos

Estou no Rio, há dois dias, não encontrei, ainda, um só carioca satisfeito com a gestão do prefeito Marcelo Crivella (PRB). O pastor da Igreja Universal ainda não disse a que veio e vive envolvido em trapalhadas.  A primeira baixa foi a do bombeiro Cláudio da Fonseca, indicado para a Subsecretaria de Defesa Civil. Ele já havia sido condenado por uso irregular de recursos. Aos cinco dias de governo, Crivella tornou nula a nomeação.

Depois, anunciou o nome do engenheiro Paulo Cesar Ribeiro pra presidência da Companhia de Transportes Municipais, mas voltou atrás. Justificou dizendo que ele estava com uma doença grave, mas o engenheiro desmentiu. Dias depois, recuou na nomeação do advogado Arthur Fuks, que compartilhava no Facebook mensagens a favor da morte de criminosos.

No meio desse caminho, seu governo nomeou ainda uma servidora que fez concurso para merendeira e um blogueiro para cargos na Secretaria de Transportes, mas a Prefeitura justificou a escolha deles pelo currículo que acumulavam. Já uma segunda merendeira que havia sido nomeada pra mesma secretaria foi exonerada dias depois. Outra crise diz respeito ao vice Fernando MacDowell. Ao se tornar público que ele é inadimplente do IPTU, deixou o prefeito em uma situação muito delicada, em uma área que o município precisa trabalhar com bastante eficiência.

Trapalhadas à parte, nada foi tão simbólico quanto o prefeito simplesmente errar o dia do aniversário da cidade. Foi o que ele fez no dia seguinte à comemoração do padroeiro São Sebastião. “Nossa cidade maravilhosa, que ontem fez aniversário, a ela eu peço uma salva de palmas”, discursou.

O prefeito também teve a imagem desgastada por prometer cortar os cargos comissionados em 50%, mas, dias depois, começar a renomear servidores. No Diário Oficial do dia primeiro, Crivella decretou a criação de 21 planos de trabalho que versavam sobre os mais diferentes temas: desde a elaboração de estratégias para aumentar a arrecadação até um estudo para a criação de dois viveiros.

Até hoje, nada funcionou. Crivella diminuiu de R$ 24 para R$ 12 milhões a subvenção municipal das escolas de samba. O objetivo era destinar o dinheiro a creches conveniadas com a Prefeitura, mas a medida despertou a ira dos mestres do Carnaval que ameaçaram com não celebrar os desfiles. O episódio, ainda, reavivou a recorrente questão de se Crivella estaria agindo mais por preceitos religiosos do que financeiros.

Uma chuva incomum no mês de junho alagou vários bairros da cidade. A do Jardim Botânico, por exemplo, parecia um pantanal, e as reportagens alertavam que passageiros presos nos ônibus não tinham coragem de sair porque havia cobras deslizando entre os veículos. Os alagamentos, comuns e problemáticos também na época de Eduardo Paes, o ex-prefeito, escancararam, no entanto, que o novo prefeito tinha cortado em 60% o orçamento de conservação.

Isso impactou diretamente na manutenção de bueiros e galerias pluviais. No dia seguinte, quando ainda havia pessoas indo trabalhar com água pela canela, Crivella disse que “passamos no teste”, provocando aluvião de depoimentos na mídia e nas redes sociais mostrando o contrário. Enquanto o Rio agoniza, o prefeito foi ao Senado cantar em homenagem aos 40 anos da Igreja Universal. O que se diz por aqui é que ele não tem sequer um plano estratégico de gestão. Coitada da Cidade Maravilhosa!

HERANÇA MALDITA– Crivela atribui suas dificuldades à herança recebida do ex-prefeito Eduardo Paes (PMDB). Alega que o déficit encontrado foi de R$ 3,2 bilhões no orçamento e de cerca de R$ 320 milhões em restos a pagar. A gestão anterior deixou ainda R$ 479 milhões em dívidas de bens e serviços que foram cancelados em 2016. A maior parte desse déficit, R$ 116 milhões, é do setor de saúde. A receita disponível para este ano ficou estimada em R$ 26,3 bilhões, ou 11% menos que a previsão inicial, de R$ 28,6 bilhões. Já o déficit em 2017 com a Previdência Municipal deve ser equivalente a mais de 10% do orçamento da cidade, algo em torno de R$ 2,8 bilhões.

Protesto sem fim– A presença de caminhões-cegonha estacionados na Avenida Boa Viagem completou onze dias ontem, um dia após o motorista de um carro ficar ferido e ser hospitalizado depois de bater em um dos veículos, que estão parados em vagas para automóveis de passeio. Levados para a beira-mar desde 10 de agosto, quando foram retirados da região central da capital devido a uma medida judicial, os caminhões estão sendo usados por seus motoristas em protesto que pede maior inserção da categoria no transporte dos veículos produzidos em Goiana ao Porto de Suape. A atitude deles tem dividido a opinião de quem passa pelo local. Os veículos ocupam a faixa da direita da avenida, do Clube da Aeronáutica e as imediações do Parque Dona Lindu.

Distrital misto– O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defende um sistema distrital misto para as eleições em 2022 e uma forma de 'transição' nas próximas eleições. "Tem um texto que vai fazer a transição com o sistema atual ou com o sistema majoritário e vai caminhar para 2022 para o distrital misto", afirmou. "Aprovado dessa forma é um grande ganho para o povo brasileiro já que os dois polos de sistema que são defendidos não tem votos suficientes para vitória. Nem o distrital puro tem maioria, nem a lista preordenada sozinha consegue maioria”, acrescentou.

Pacto vira letra mortaEm julho, Pernambuco chegou a 3.323 crimes contra a vida no ano. Isso já é mais do que o que foi registrado em todo o ano de 2012 (3.321) e 2013 (3.100). No primeiro semestre de 2017, o País teve 1,7 mil homicídios a mais do que no mesmo período do ano passado; 913 deles aconteceram em Pernambuco. "Os padrões que observamos para este ano mostram que Pernambuco pode chegar a número absoluto de homicídios que talvez seja o maior da história, entre 5 mil e 5,4 mil. Na melhor das hipóteses, que ainda assim é muito ruim, equivaleria a 10% dos homicídios do Brasil e a quase 1% do mundo. É uma tragédia civilizatória", diz José Luiz Ratton, professor da Universidade Federal de Pernambuco, um dos cabeças do Pacto pela Vida, que, no seu entender, morreu.

CURTAS

SANEAMENTO– Apenas 30,4% das cidades brasileiras têm planos municipais de saneamento básico. É o que aponta um estudo do Instituto Trata Brasil divulgado, ontem, feito com base em dados do governo federal. Segundo o levantamento da Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental, ligada ao Ministério das Cidades, das 5.570 cidades brasileiras, apenas 1.692 (30,4%) declararam ter feito seus planos municipais.

PROTESTO– Moradores de Escada, na Zona da Mata Sul, realizaram, ontem, um protesto na BR-101. Eles fecharam os dois sentidos da estrada para contestar o reajuste de preço de passagens de ônibus que circulam na região. Uma via de cada sentido foi liberada por volta das 10h30. O ato começou por volta das 3h50, no KM-120. Os manifestantes colocaram fogo em entulhos e em galhos de árvores.

Perguntar não ofende: Por que Lula anda destilando tanto ódio em relação ao País que Dilma, cria dele, afundou? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

Deputados golpistas temem que o povo invada o Congresso e tire políticos à tapas. Eita! KKKK

Nehemias

MANDOU RECADO! -Aécio Avisa A Tucanos Que Vai Delatar Muita Gente Do PSDB Se For Preso E Não O Ajudarem. Não foi só companheirismo que fez os tucanos agirem para proteger Aécio Neves. A mais de um correligionário, Aécio lembrou que tem excelente memória sobre os últimos 20 anos do partido e de pecados de diferentes tamanhos de seus mais ilustres integrantes. Eita! KKKK

Nehemias

Lula patrimônio da humanidade.

Nehemias

PT DA BAHIA GANHOU 5 MIL NOVOS FILIADOS COM VISITA DE LULA. A população baiana sempre teve uma relação muito forte com o PT. QUEM É ESSE HOMEM TÃO QUERIDO? É O NOVO CRISTO?

Nehemias

O The New York Times, maior jornal do mundo, vem cobrindo a caravana do ex-presidente Lula, ignorada pelos jornais brasileiros, e publica reportagem nesta terça-feira em que destaca sua força. Milhões de brasileiros deixaram a linha de pobreza durante seus dois governos e ele ainda é o político mais popular do Brasil


Versão Mata Sul


21/08


2017

Coluna da segunda-feira

   Lula chama País de merda

Em discurso na Bahia, primeira etapa da sua caravana pelo Nordeste, o ex-presidente Lula (PT) descreveu um cenário nebuloso para o País. "Este país tem jeito. Não nasceu para ser a merda que ele é. Este país é grande demais", declarou o petista, que pretende retornar ao cargo na eleição de 2018. Ele fez o desabafo diante de um grupo de simpatizantes na cidade de Feira de Santana (BA).

Lula participa de uma caravana pelos Estados do Nordeste que deve durar 20 dias, como preparação de sua campanha no ano que vem - isso se não tiver sido impedido pela Justiça de concorrer. Ao lado do governador do Estado, Rui Costa, e do ex-ministro Jaques Wagner, Lula lamentou a situação financeira dos municípios diante de 60 prefeitos do Estado, além de deputados estaduais e federais.

Após a afirmação, pediu desculpas pelos termos usados. Uma hora depois, para um público formado por militantes do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra), Lula se comparou a um galo de briga. Após criticar a imprensa e chamar o empresariado de mal-agradecido, ele disse que seus opositores têm medo de sua eleição porque sabem "o que vai acontecer".

No discurso, ele disse que tinha que poupar a voz para não chegar "cacarejando" nas cidades que compõem a caravana pelo Brasil. "Tenho que chegar como galo de briga. Falando grosso." Ao falar "daqueles que resolveram infernizar" sua vida, Lula disse que não é como os políticos que colocam o rabo entre as pernas. "Sou temente a Deus. Não sou temente aos homens”, acrescentou.

O ex-presidente é réu em seis ações, a maioria em razão da Operação Lava Jato ou desdobramentos. Ele já foi condenado pelo juiz Sergio Moro a 9 anos 6 meses de prisão por corrupção relacionada ao recebimento de um apartamento tríplex em Guarujá (SP) pela empreiteira OAS. O petista deve depor mais uma vez a Moro em 13 de setembro, em Curitiba (PR).

Dirigindo-se à plateia de trabalhadores rurais, ele afirmou que cuidará deles se eleito, porque sabe quem ficou ao seu lado. Presenteado com acessório de couro, afirmou: "Eu achava que sou corajoso. Agora com esse chapéu e jaleco, pode acreditar que vai acontecer muito mais coisa neste país".

No discurso, Lula disse que, em vez de usar recursos para comprar o voto de parlamentares, o governo do presidente Michel Temer (PMDB) deveria destinar recursos para os municípios. "Este país não precisa viver o que está vivendo. Este país precisa de um governo que tenha credibilidade."

ISOLAMENTO DE TASSO– Após o presidente Michel Temer afirmar que não interfere em assuntos internos de outros partidos, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) divulgou nota, ontem, na qual nega qualquer tipo de interferência do Governo ou do presidente nas questões internas do PSDB. Temer chamou Aécio na noite da última sexta-feira para uma reunião no Palácio do Jaburu. Preocupado com as críticas ao governo lideradas pelo presidente interino da sigla, senador Tasso Jereissati (CE), Temer articula com Aécio uma operação para esvaziar o grupo de Tasso. A estratégia de Temer é incentivar Aécio Neves a retomar o comando do partido. Assim, ele indicaria um novo interino para a presidência, isolando Tasso.

Mais uma vítima- O músico Novinho da Paraíba entrou para as estatísticas da violência no Estado. Durante assalto na noite de sexta-feira, ele foi espancado por quatro homens e internado no Hospital Getúlio Vargas, na Zona Oeste do Recife, com dores e dificuldades de respirar. O artista recebeu alta na noite de sábado passado. O sanfoneiro fez exames para avaliar a gravidade dos ferimentos. No hospital, ele descobriu que tem uma hérnia a ser tratada e precisou verificar se os ferimentos prejudicariam o tratamento. De acordo com a filha do artista, a abordagem ocorreu quando ele saía com o irmão dela e o pai da agência do Banco Santander na Praça do Entroncamento, nas Graças. Os dois foram surpreendidos por quatro homens armados.

Até um delegado– O delegado Rodolfo Bacelar sofreu uma tentativa de assalto na manhã de ontem entre as ruas Agenor Alves e Ribeiro de Brito, em Boa Viagem. Em uma troca de tiros, o policial titular da Delegacia de Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste, foi baleado e encaminhado para a UPA da Imbiribeira. O suspeito também foi levado para UPA, mas não resistiu aos ferimentos e morreu quando chegou ao local. Bacelar foi transferido para o Hospital da Unimed, onde passa por uma cirurgia. De acordo com informações do delegado de plantão do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), João de Brito, Bacelar reagiu ao assalto e foi atingido por dois disparos.

Fundo é aberração– O fundo eleitoral aprovado na comissão da reforma política da Câmara dos Deputados vai despejar bilhões de reais em campanhas políticas no próximo pleito sem a garantia de fiscalização do uso dos recursos públicos destinados aos partidos. Pela proposta que deve ser analisada nesta semana no plenário da Casa, até R$ 3,6 bilhões serão reservados para custear gastos com propaganda política, mas a atual estrutura da Justiça Eleitoral enfrenta desafios para averiguar a aplicação do montante, considerado alto por especialistas. O valor, acrescido das verbas já separadas para o Fundo Partidário, pode passar de R$ 4 bilhões – na campanha eleitoral de 2014, os partidos declararam oficialmente gastos de R$ 5,1 bilhões, quando ainda eram permitidas as doações empresariais.

Que papelão!Com o estilo arrogante e autoritário que imprime em sua gestão, a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB), pisou na bola, mais uma vez, ao proibir que o diretor da Ciretran no município, Raffiê Dellon, fizesse uma palestra na abertura da Semana Municipal da Pessoa com Deficiência, hoje na Faculdade de Maurício de Nassau. O tema seria “Isenção de impostos na compra de veículos e gratuidade na carteira de habilitação”. Ele havia sido convidado, oficialmente, pela coordenadora de Promoção das Pessoas com Deficiência, Rosimary da Apodec. Que, aliás, ficou numa saia tão justa que já está pensando em entregar o cargo.

CURTAS

SENADOR– Em entrevista ao radialista Alberes Xavier, da Rede Agreste de Rádio, o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab (PSD), admitiu que o partido trabalha no Estado com a possibilidade de lançar a candidatura do deputado federal André de Paula, presidente estadual da legenda, candidato a senador nas eleições do próximo ano.

COM FERNANDO– De passagem pelo Sertão, a pré-candidata do PT ao Governo do Estado, Marília Arraes, foi recebida em audiência pelo prefeito de Salgueiro, Clebel Cordeiro, do PMDB, que, apesar da cortesia, deixou claro que seu candidato ao Palácio das Princesas tende a ser o nome alinhado ao projeto do senador Fernando Bezerra Coelho, dissidente do PSB.

Perguntar não ofende: E a reforma politica sai do forno esta semana? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

Lula é do povo, ama o povo e tem a força do povo. E ninguém vai tirar, nem dele nem do povo, a capacidade de lutar contra as injustiças. Ele tem sete vidas e o povo também. Duvido que alguém dos vivos desta terra tenha doado mais da própria vida ao Brasil, tenha recebido mais títulos de Doutor Honoris Causa, das mais importantes universidades internacionais e nacionais, e, ao mesmo tempo, tenha sofrido mais perseguição política e injustiças do que Lula. Ele é o maior líder da história do Brasil, queiram ou não, arrasta multidões de trabalhadores e trabalhadoras por ruas e praças das cidades de norte a sul do país por que quer simplesmente justiça.

Nehemias

CUBA É O PRIMEIRO PAÍS DO MUNDO A ERRADICAR TRANSMISSÃO MATERNA DE HIV E SÍFILIS. Cuba se tornou o primeiro país do mundo a receber a validação da Organização Mundial da Saúde (OMS) de eliminação da transmissão vertical — de mãe para filho — do HIV e da sífilis.

Nehemias

Todo mundo caladinho.. Diesel 2,3% Gasolina 3,3% reajuste próxima terça feira. Cadê os paneleiros? KKKK

Nehemias

LULA. ESSE JÁ NASCEU PRESIDENTE. MIZERAVI BOSTA KKKK

marcos

Fora Temer........E o Bosta do Lula na Cadeia.


Versão Sertão do Moxotó


19/08


2017

Aos leitores

Hoje, excepcionalmente, a coluna do sabadão deixa de ser postada neste espaço. Voltamos com a coluna da próxima segunda-feira. Aos leitores, minhas desculpas. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

Lula é fenômeno eleitoral Nacional !

Nehemias

Lula lidera em todas as regiões do Brasil.


Prefeitura do Ipojuca


18/08


2017

Coluna da sexta-feira

 Juiz peita Lula

A caravana do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo Nordeste, que começou, ontem, por Salvador, já tem a primeira pedra no caminho do petista. A Justiça Federal deferiu a liminar cancelando a entrega do título de doutor honoris causa ao ex-presidente concedido pela Universidade Federal do Recôncavo Baiano (UFRB), criada na gestão do petista, em 2005.

A cerimônia para homenagear o petista estava marcada para ocorrer, hoje, no município de Cruz das Almas, e é um dos roteiros do tour do petista pela região. A determinação, do juiz Evandro Reimão dos Reis, da 10.ª Vara Federal Cível da Seção Judiciária da Bahia, estipula a suspensão do evento para esta “ou outra qualquer data”. “A solenidade encontra-se marcada para o dia 18/08/2017 e sua realização frustra a prestação jurisdicional, porquanto, acaso procedente a pretensão, não será possível retroceder no tempo para desconstituir a solenidade”, diz o magistrado.

O recurso foi apresentado pelo vereador soteropolitano Alexandre Aleluia (DEM). Ainda de acordo com o juiz, o ofício será encaminhado para a Polícia Federal, “para que (a PF) esteja presente na data e local anunciados da entrega da honraria e, em caso de descumprimento desta decisão, adote as medidas cabíveis”. O Instituto Lula e a universidade por enquanto não se pronunciaram sobre a decisão.

O ex-presidente Lula iniciou, ontem, por Salvador, uma caravana de 20 dias por 25 cidades e nove Estados do Nordeste. Apelidada de "Lula pelo Brasil", a maratona para reforçar a popularidade do petista começou com um ato em Salvador. O trajeto de quatro mil quilômetros pela Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará, Piauí e Maranhão será majoritariamente feito de ônibus, mas também de avião e de barco.

Na estrada, Lula terá a companhia fixa apenas de Marcio Macedo, vice-presidente nacional da legenda e organizador da caravana. Os eventos contam ainda com a participação pontual da presidente da legenda, Gleisi Hoffman, e de parlamentares da região, como o senador José Pimentel (CE). Lula ainda deve se encontrar com os governadores petistas Rui Costa (BA), Camilo Santana (CE) e Wellington Dias (PI), bem como o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB).

ROMBO MENOR– Os Estados declararam um rombo R$ 30 bilhões menor na Previdência do que o apurado pelo Tesouro Nacional em 2016. O boletim anual mostra que os governos regionais informaram déficit de R$ 55 bilhões com o pagamento de aposentadorias e pensões, mas o Tesouro detectou que o rombo é de R$ 84,4 bilhões. A prática é condenada pelo Tribunal de Contas da União (TCU). Embora usem uma contabilidade diferente, os Estados referendaram os cálculos do Tesouro. A União faz um acompanhamento anual das contas estaduais para a renegociação de dívida. E, dentro desse programa de acompanhamento, os Estados admitiram que existem diferenças nas informações.

O semidistritão de Bivar- De volta ao Congresso, o deputado Luciano Bivar (PSL) apresentou uma emenda aglutinativa à proposta do distritão para eleição proporcional na reforma política. Batizada de semidistritão, por ela eleitores poderiam votar em candidatos ou no partido nas eleições para deputados estadual e federal. "Os votos obtidos pelos partidos seriam distribuídos entre os candidatos da legenda, de forma proporcional à votação de cada um", disse Bivar. Ele argumenta que o "semidistritão” seria uma forma de manter a força dos partidos e a fidelidade partidária, o que poderia facilitar a aprovação no plenário da Câmara.

Ação pelo impeachment– O presidente da OAB Nacional, Cláudio Lamachia, entrou com um mandado de segurança contra o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, no Supremo Tribunal Federal em razão da demora de quase três meses e meio para dar seguimento ao processo de impeachment na Casa. O pedido foi protocolado pelo próprio Lamachia, no dia 25 de maio e permanece até hoje engavetado pelo presidente da Câmara. O ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes chegou a pedir explicações ao parlamentar sobre a suposta demora. O argumento central do pedido de impeachment da OAB é o conteúdo da conversa gravada pelo executivo Joesley Batista, da JBS, com Temer na noite de 7 de março no Palácio do Jaburu.

Propina estruturada– O juiz Sérgio Moro afirmou, ontem, que o empresário Mariano Marcondes Ferraz não realizou "mera movimentação de valores", mas utilizou "estruturas complexas no exterior" para pagamento de suposta propina em contratos formalizados entre a empresa Decal Brasil e a Petrobras. Segundo Moro, as 17 páginas da denúncia montada pelo Ministério Público Federal em janeiro deste ano foram suficientes para que o juiz tenha tomado a decisão de tornar Mariano réu em processo no âmbito da Lava Jato. O magistrado fez a afirmação em resposta a documento dos advogados de defesa de Mariano, que alegaram não haver justa causa para a acusação.

A moda pegou!Pré-candidato ao Planalto, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC) foi hostilizado e levou uma ovada de uma manifestante durante visita a Ribeirão Preto (SP) na tarde de ontem. Em um vídeo que circula nas redes sociais é possível ver o político caminhando pelas ruas do Centro da cidade. Em um determinado momento, ele decide entrar em uma cafeteria no cruzamento das ruas São Sebastião e Álvares Cabral. O político estava com apoiadores, fazendo fotos e vídeos, quando uma mulher se aproximou, tocou no ombro dele e, quando Bolsonaro se virou para ela, a mulher apertou um ovo contra o peito do deputado e fez críticas à sua postura política.

CURTAS

BEZERROS– Após passar por reforma intensa, o centro cirúrgico da Unidade Mista São José, em Bezerros, foi inaugurado, ontem, pelo prefeito Severino Otávio, o Branquinho. Participaram da solenidade o vice-prefeito Breno Borba, o secretário de Saúde, Wendel França e secretários municipais, além do médico Rinaldo Pacheco e o pároco da Igreja Matriz de São José, Padre Luiz Antônio.

PIRANGI– A Compesa vai iniciar a recuperação da Estação Elevatória 1 do Sistema Pirangi (sistema de bombeamento) que parou de funcionar desde junho, após as enchentes em Catende.  O anúncio foi feito pelo presidente da Compesa, Roberto Tavares, durante visita, ontem, aos municípios de Palmares e Catende, na Mata Sul, acompanhado do diretor de Articulação e Meio Ambiente da companhia, Aldo Santos. Segundo Tavares, a companhia não podia iniciar os serviços de manutenção devido à necessidade das vistorias por parte do seguro.

Perguntar não ofende: Lula também vai sofrer uma ovada, como Dória e Bolsonaro? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

Eu vou votar no condenado. Lula 2018 que matou a fome e a sede do povo mais sofrido do Brasil ! Al guém mais vota nele?:

Nehemias

Malufista, Collorido, Fernandista, Serrista,Alckmista, Aecista, agora está entre dorica e Bostanaro. Vida de burro não é mole. Mizeravi. KKKK

Nehemias

O que me consola é saber que você vai pagar CARO: Petrobrás, sob direção do PSDB, vai acabar com o subsídio do gás de cozinha, criado por Lula, que evitava altas constantes e barateava em até 60% o preço do gás, com isso o gás de cozinha vai passar dos R$100, até o final do ano. Mizeravi. KKKK

marcos

Você votaria em um BOSTA? Eu NÃO.

marcos

Você votaria em um bandido que rouba Crucifixo? Eu NÃO.




17/08


2017

Coluna da quinta-feira

  MDB, história e oportunismo

O presidente nacional do PMDB, senador Romero Jucá (RR), anunciou, ontem, que os dirigentes da legenda decidiram rebatizar a sigla com seu nome original: MDB – “Movimento Democrático Brasileiro”. Na prática, o PMDB apenas perderá o "P" de sua sigla, que se refere a "partido". A troca de nome é parte de um movimento que inclui outras legendas para tentar modernizar os nomes das siglas antes das eleições de 2018.

A iniciativa é efeito do desgaste do meio político nos últimos anos por conta de revelações de esquemas de corrupção, como o investigado pela Operação Lava Jato. A alteração deve ser colocada em votação na convenção nacional da legenda, em 27 de setembro. Segundo Jucá, a mudança de nome já foi comunicada, ontem mesmo, ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), mesmo antes de a proposta ser analisada em convenção.

"Quero rebater críticas de que o PMDB estaria mudando de nome para se esconder. Não é verdade. Estamos resgatando nossa memória histórica. Queremos realmente ganhar as ruas. Nós vamos ter uma nova programação, bandeiras nacionais", explicou. O PMDB estudava resgatar o nome desde o fim de 2016. Até então, alguns legendas também optaram por mudar a sigla para se descolar da atual crise política e se aproximar dos eleitores.

Tirar ou acrescentar uma letra a um partido do tamanho do PMDB e da sua história é irrelevante, porque o que macula a legenda, hoje, não é a sua nomenclatura, mas os seus quadros. O MDB que Jucá propôs retomar tem puro oportunismo eleitoral. Em seus quadros, políticos sujos, fisiológicos e envolvidos em maracutaias querem usar o manto de uma sigla histórica como tábua de salvação.

Acha Jucá que livrar o partido da letra P será o mesmo que lavar as impurezas da alma dos seus filiados, hoje mergulhados num poço fétido, enlameado pela corrupção. Está enganado. O problema do partido, hoje, está nos seus quadros. O PMDB está mais sujo do que pau de galinheiro, virou uma legenda cartorial, um partido onde o caciquismo e as negociatas se impõem.

Seus históricos, que foram às ruas combater a ditadura e do velho MDB se orgulham, como Jarbas Vasconcelos, Pedro Simon viraram peças decorativas, sem voz nem comando. O MDB de verdade, das lutas gloriosas, foi fundado em 24 de março de 1966, em oposição à Aliança Renovadora Nacional (Arena), o partido de sustentação do regime militar, que derrubara o governo de João Goulart em 31 de março de 1964. A agremiação política era composta por políticos vindos de partidos extintos pela ditadura, entre eles, o PTB, majoritário, e dissidentes do PSD.

Em seus primeiros anos, o MDB foi considerado oposição tolerada porque, de certa forma, sua existência dava legitimidade ao sistema controlado pelos militares. Apesar da pressão do regime, o MDB avançou, assumindo postura combativa. Em 1973, Ulysses Guimarães e Barbosa Lima Sobrinho formaram uma chapa, como anticandidatos à Presidência, para protestar contra o escolhido pela ditadura, o general Ernesto Geisel.

Para deter o avanço da oposição, no dia 13 de abril de 1974, Geisel fechou o Congresso Nacional por duas semanas e, nesse vácuo, outorgou um conjunto de leis, o Pacote de Abril, constituído de uma emenda constitucional e seis decretos-leis. Mesmo assim, o PMDB conseguiu expressiva vitória no Senado e na Câmara, superando a Arena. Reelegeu Franco Montoro para o Senado, pelo voto popular, enquanto a Arena conseguiu emplacar o senador Amaral Furlan, escolhido pelo colégio eleitoral.

Por ter discursado contra as decisões tomadas por Geisel, o líder do MDB na Câmara dos Deputados, Alencar Furtado (CE), teve seu mandato cassado em junho de 1977. O fim do bipartidarismo, em 1979, levou à reorganização do quadro partidário. Em 1980, surgiu o PMDB que, já na primeira eleição estadual, em 1982, elegeu nove governadores.

DE DEM PARA MUDE– O PMDB estudava resgatar o nome desde o fim de 2016. Até então, alguns legendas também optaram por mudar a sigla para se descolar da atual crise política e se aproximar dos eleitores. O PTN já efetivou a troca para Podemos. O PTdoB virou Avante. O PSDC se intitula agora Democracia Cristã. O PEN quer passar a ser denominado Patriota. Com o objetivo de se fortalecer para a disputa eleitoral, o DEM, que já foi PFL, também estuda alterar novamente o nome e articula uma revisão do estatuto para atrair parlamentares do PSB. Uma possibilidade aventada atualmente é que a sigla venha a se chamar Mude.

Ministros de olhos grandes- Os ministros Mendonça Filho (Educação), Fernando Filho (Minas e Energia) e Bruno Araújo (Cidades), na ânsia de captar politicamente, não tiveram a menor preocupação em destacar o papel da bancada federal no embate com o ministro da Saúde, Ricardo Barros, para manter no Estado a sede da Hemobrás. Mas não fosse a reação dos 25 deputados da bancada e dos três senadores – Armando Monteiro (PTB), Fernando Bezerra Coelho (PSB) e Humberto Costa (PT) – o truculento Barros, na ânsia de colher dividendos eleitorais em 2018, teria transferido a sede da estatal para Maringá, no Paraná, seu principal colégio eleitoral. Os parlamentares reagiram cedo e bravamente.

Defeitos– Mais da metade dos imóveis do Minha Casa Minha Vida vistoriados pelo Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU) apresentaram algum tipo de defeito na construção, segundo levantamento oficial. O balanço é resultado de uma vistoria feita em 2015, com a análise de 2.166 contratos e 1.472 unidades habitacionais. Segundo a CGU, as principais falhas estruturais encontradas foram: infiltrações, falta de prumo (verticalidade de paredes e colunas) e de esquadros (se os planos medidos estão com ângulo reto), trincas e vazamentos. Já quanto à área externa, quase 20% dos moradores informaram situações de alagamento, iluminação deficiente e falta de pavimentação.

Doação empresarial– Lideranças de grandes partidos da base aliada na Câmara e no Senado, como PP, PSDB, PSD e PRB, saíram em defesa do retorno da doação empresarial de campanha. Para essas lideranças, esse tipo de financiamento é melhor do que o fundo eleitoral de R$ 3,6 bilhões, abastecido com recursos públicos. A resistência à criação do fundo eleitoral e a indefinição das fontes orçamentárias para custeá-lo reacenderam no Congresso o debate sobre a volta do financiamento de campanhas por empresas. Parlamentares discutem nos bastidores a retomada dessa modalidade como alternativa ao financiamento público, caso fique emperrada a aprovação do fundo de R$ 3,6 bilhões.

Ação em conjuntoIntegrante da bancada do PSB na Câmara Federal, o deputado Severino Ninho comemorou a decisão do Governo Federal de manter a produção do fator Recombinante VIII (usado no tratamento de hemofílicos) na unidade pernambucana da Hemobrás, em Goiana, na Mata Norte. Ninho juntou-se à bancada do Estado em uma Frente Parlamentar de luta contra o esvaziamento de empresa e transferência da sua principal produção para Maringá, no Panará, terra do ministro da Saúde, Ricardo Barros (PP), que articulava a mudança. "O trabalho conjunto e suprapartidário da bancada federal de Pernambuco deu resultado”, afirmou.

 

 

 

 

CURTAS

NILO COELHO– Os produtores do projeto Nilo Coelho, em Petrolina, terão reforço hídrico para realização de suas atividades. Mais de R$ 1 milhão serão investidos pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) na recuperação e ampliação da capacidade de reservatórios do projeto público situado no Submédio São Francisco. Os recursos investidos na obra são do Programa de Aceleração do Crescimento – PAC Irrigação.

HOSPITAL– A deputada Laura Gomes (PSB) comemorou, em fala, ontem, da Tribuna da Assembleia, a decisão do Governo estadual de reabrir o Hospital São Sebastião por iniciativa própria e também festejou a contratação de um espaço para a instalação do Batalhão de Polícia Especializada em Caruaru. “São notícias positivas para a população e afirmativas dos compromissos assumidos com a saúde e a segurança pelo governador Paulo Câmara”, afirmou.

Perguntar não ofende: Depois de garantir a sede da Hemobrás no Estado, o ministro da Saúde vai acelerar as suas obras? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

Lula é ovAcionado em visita a Salvador... Viram, é só uma letra que diferencia o líder popular da farsa!

Nehemias

Venezuelanos resistem ao golpe das elites, pois não querem que a Venezuela se transforme em um Brasil !

Nehemias

Lula lidera em todas as regiões do Brasil. Mizeravi. KKKK

Nehemias

Com Dilma 33 bilhões era Rombo. Com Temer 160 bilhões É Meta Fiscal. Mídia FDP

Nehemias

O homem é um fenômeno. 72 anos com vitalidade e uma dedicação ao Brasil. Lula, um ônibus e vários carros com pessoas acompanhando o presidente. Lula acaba de embarcar no ônibus em Salvador que percorrerá nove estados do nordeste brasileiro nos próximos 20 dias.


Flamac - 2


16/08


2017

Coluna da quarta-feira

 Um País, literalmente, na UTI

A gestão fiscal na grande maioria dos municípios brasileiros beira à insolvência. É o que aponta um recente levantamento divulgado pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan). De acordo com o Índice Firjan de Gestão Fiscal (IFGF), 86% das prefeituras do País têm situação fiscal considerada crítica ou difícil. A entidade analisou as contas de 2016 de 4.544 prefeituras, o equivalente a 81,6% das cidades do país. O levantamento tem como base os dados divulgados pelos próprios municípios para a Secretaria do Tesouro Nacional (STN).

De acordo com a Firjan, 2016 foi o ano com o maior percentual de prefeituras em situação difícil e com o menor número considerado excelente de toda a série histórica do IFGF, iniciada em 2006. O nível de investimento dos municípios atingiu o menor patamar em 10 anos. O resultado mostrou que “a crise fiscal se estende e é bastante abrangente nos municípios”, conforme afirmou o gerente de Estudos Econômicos da Firjan, Guilherme Mercês.

Foram 3.905 prefeituras com avaliação negativa no índice. A Região Nordeste concentrou o maior percentual de municípios nesta situação (94,9%). Já as cidades com boa situação fiscal se concentraram nas regiões Centro-Oeste (26,1%) e Sul (24,7%). Nenhuma capital do país atingiu o conceito A (gestão excelente) do índice. Das 13 cidades que alcançaram este resultado, seis são do Sudeste, quatro do Sul, duas do Centro-Oeste e uma do Nordeste.

A Firjan destacou que na região Sudeste, que concentra 55,2% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional, 75,3% dos municípios não conseguiu arrecadar mais de 20% da receita. Nas regiões Centro-Oeste e Sul, o percentual de municípios com o mesmo quadro de arrecadação foi de 73,1% e 76,8%, respectivamente. Apenas 136 municípios (2,4%) do país conseguiram arrecadar com recursos próprios mais de 40% de suas receitas. A maior parte destes municípios (70) está concentrada na Região Sudeste.

DEU UMA ALIVIADA– A Firjan destacou que os recursos provenientes da Lei de Repatriação impactaram de maneira positiva as contas públicas brasileiras em 2016. O volume total arrecadado no País com a repatriação de recursos foi de R$ 46,8 bilhões. Deste montante, R$ 7,5 bilhões foram destinados aos municípios que deram transparência às suas contas. Isso representou um aumento médio de 3,8% nas receitas municipais. Segundo a Firjan, o problema fiscal brasileiro é estrutural e comum aos três níveis de governo. Ele está diretamente relacionado ao elevado comprometimento dos orçamentos com gastos obrigatórios, principalmente as despesas de pessoal.

Nem foi nem rezou- Depois do bombardeio disparado na viúva Renata Campos pelo filho Antônio Campos, consequência das sequelas deixadas pela derrota dele em Olinda, a ministra Ana Arraes, do Tribunal de Contas da União, esteve lado a lado, pela primeira vez, com a nora, numa missa pela passagem do terceiro ano da morte do seu filho Eduardo Campos, anteontem, em Casinhas, próximo a Surubim. Promovida pelo ex-vereador Walter Borges, de Casinhas, que Ariano Suassuna chamava de “Embaixador do Agreste”, a cerimônia religiosa só não amoleceu o coração do próprio Antônio, o único da família que não atendeu ao convite para ajoelhar-se na Igreja e rezar pela alma do irmão.

Excesso de servidores– O IFGF apontou ainda que mais da metade das prefeituras brasileiras (55,1%) finalizou o último ano de mandato comprometendo mais de 50% de seus orçamentos com a folha de pagamento do funcionalismo público. Destas, 16,2% atingiram o limite prudencial de 57% da Receita Corrente Líquida (RCL), definido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), enquanto outros 23% delas ultrapassaram o limite legal de 60% da RCL com gastos de pessoal. Macapá foi a única capital nesta situação. Apenas 144 municípios (3,2% do total do país) conseguiram gastar menos de 40% de seu orçamento com pessoal. São Paulo foi a única capital com este resultado. A Firjan destacou que, "apesar do cenário de alerta", 30% do total de prefeituras do país apresentou boa gestão com gastos de pessoal.

Reforma de mentirinha– O juiz Sérgio Moro, responsável pelos processos da Lava Jato na primeira instância, afirmou, ontem, em São Paulo, que a reforma política "como está sendo pensada não é uma verdadeira reforma política". Moro falou sobre a importância do Supremo Tribunal Federal (STF) ter aprovado a ação direta de constitucionalidade que proibiu a doação de empresas para campanhas eleitorais. O juiz afirmou que tem simpatia ao financiamento público, mas não exclusivo, e se mostrou preocupado com a renovação dos mandatos. O magistrado disse, ainda, que ações de combate à corrupção tenham quase sido exclusivamente da Justiça criminal. “Penso que nossos representantes eleitos deveriam despertar uma maneira mais incisiva nesse tema da corrupção”, afirmou.

A campeã TriunfoNo ranking do estudo sobre gestão fiscal da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro, ano básico 2016, o melhor desempenho em Pernambuco está fora da Região Metropolitana. Ficou para Triunfo, o oásis nordestino em plena área do Polígono das Secas, hoje administrada pelo prefeito João Batista (PR), que retomou com sucesso, dentre outros eventos para aquecer a economia, o São João e a Festa do Estudante. Já em último lugar se situa Maraial, na Zona da Mata, e em penúltima a cidade de Parnamirim, no Sertão Central.

 

CURTAS

QULOMBOLAS– O deputado Isaltino Nascimento (PSB) sai em defesa das terras dos quilombolas. “Estamos na expectativa que o STF mantenha a titulação dos territórios quilombolas no Brasil. Numa recente audiência na Alepe reunimos mais de 200 representantes de comunidades de quilombo e entidades da sociedade civil organizada, todos engajados na campanha O Brasil é Quilombola, nenhum direito a menos”, ressaltou. No Nordeste, segundo ele, existem 185 processos de regularização de territórios quilombolas abertos no Incra.

PLEBISCITO– O deputado Marcus Pestana (PSDB-MG) defendeu, ontem, a realização de um plebiscito em 2020 sobre a adoção do parlamentarismo no Brasil. O modelo já foi rejeitado duas vezes por plebiscitos no País, em 1963 e 1993. No último, foi derrotado por 30,8%, contra 69,2% do presidencialismo. A sugestão foi apresentada pelo tucano após o encerramento da votação de uma das comissões que debate reforma política na Câmara, que aprovou a emenda à Constituição para instituir o distritão e o fundo público de financiamento de campanha.

Perguntar não ofende: Cadê a nova denúncia que Rodrigo Janot iria fazer sobre Temer? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

Malufista, Collorido, Fernandista, Serrista,Alckmista, Aecista, agora está entre dorica e Bostanaro. Vida de burro não é mole.

marcos

Resumo 2: Lula é um Bosta.

Nehemias

Alguém explica como pobres e negros e assalariados podem ser de direita?

Nehemias

Trocam-se pobres de direita por seres humanos. Tratar com as Eleições Brasileiras em 2018. KKKK

Nehemias

Depois do golpe capitalista de 2016, o povo brasileiro está sentido na pele o que é o capitalismo de uma forma perversa.


Banner - Hapvida


15/08


2017

Coluna da terça-feira

   Mais uma criatura rebelada

Cria do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), o prefeito da capital paulista, João Dória, também de linhagem tucana, é mais um caso da velha política em que a criatura se rebela contra o criador. Picado pela mosca azul, o aspirante palaciano resolveu antecipar a briga interna no partido com o próprio Alckmin empreendendo uma maratona de viagens pelo País.

Ontem, em Tocantins, foi recebido aos gritos de “presidente”. Posso até estar errado, mas Dória é a cara da elite paulistana, encarna a imagem dos empresários gulosos da poderosa Fiesp. É tudo que o ex-presidente Lula deseja como adversário. A própria cara dele remete a um almofadinha. Fala uma linguagem distante do povão, sem apelo, sem eco nas almas que engrossam as filas abaixo da linha de pobreza no País.

Embora na linguagem convencional seja uma espécie de picolé de chuchu, sem gosto e sem apelo, o governador Geraldo Alckmin tem uma trajetória de sucesso como gestor público. Ninguém governa por quatro vezes o maior Estado do País se não tiver uma longa folha de serviços prestados, ações voltadas para a grande maioria da população. Tanto isso é verdade que a própria vitória de Doria, no primeiro turno frente a Fernando Haddad, é fruto do apelo do seu Governo bem aprovado.

Doria está na estrada, longe do seu gabinete em São Paulo, porque existe um vácuo na cena eleitoral de 2018 diante do tamanho estrago provocado pela Laja Jato e, consequentemente, o deserto de novas lideranças, capazes de gerar na sociedade confiança e esperança. Mas todo mundo tem o direito de sonhar. Quem não sonha, perde a razão de viver.

Difícil, entretanto, será Doria convencer de que sua postulação não está remetida à traição ao projeto do seu criador, que tem muito mais chão e envergadura. Tem uma frase do Padre Fábio de Melo que se aplica perfeitamente a esta situação que Alckmin administra com o prefeito carimbado pelo seu poder em São Paulo: “Traição é igual a um consórcio: um dia você será contemplado”. Que o governador paulista possa despertar, antes que seja tarde.

EM TOCANTINS– João Doria foi recepcionado na manhã de ontem, em Palmas (TO) por uma claque uniformizada com camisetas lançando seu nome à Presidência da República em 2018. Faixas foram espalhadas pela cidade com dizeres como “Tocantins quer Doria presidente” e “O Brasil precisa de gestão”. O prefeito viajou a convite do senador tucano Ataídes Oliveira (TO), que afirmou desconhecer o responsável pela criação tanto da camiseta como das faixas com os dizeres "Doria Presidente". De acordo com o senador, a camiseta foi “um corpo estranho” dentro do evento. “É muito cedo ainda para falarmos de eleição. O PSDB tem bons nomes. Doria é um deles, assim como o governador Geraldo Alckmin, que faz um trabalho extraordinário”, afirmou.

Cabe num fusquinha- A oposição ao governador Paulo Câmara, com raras exceções, sequer se anima para fazer barulho na programação da agenda “Pernambuco de verdade”, iniciativa do líder na Alepe, Silvio Costa Filho (PRB). Em mais uma maratona, ontem, desta feita pela Mata Sul, apenas seis dos 12 parlamentares oposicionistas deram as caras por lá. Os mais assíduos, faça-se justiça, são o próprio Silvio, Augusto César (PTB), Socorro Pimentel (PSL) e Álvaro Porto (PSD). Edilson Silva, do Psol, na foto ao lado, parece que perdeu o entusiasmo pela resistência dialética ao Governo. Só esteve em apenas uma programação, mesmo assim, na plenária, já no apagar das luzes.

Distritão é incerteza– O líder do Governo no Congresso, deputado André Moura (PSC-SE), diz que a mudança do sistema eleitoral para o chamado distritão não tem hoje os votos necessários para ser aprovado pela Câmara. A expectativa é que a reforma política seja votada, amanhã, pelo plenário.  “A grande maioria prefere aprovar o distritão, mas tem partidos que fecharam questão contra, como o PT, PR, PRB. Por ser uma PEC, que precisa de 308 votos, eu não posso afirmar que vai passar o distritão. Eu até creio que hoje o distritão vai ter a maioria dos votos, mas também creio que hoje não tem os 308 votos necessários para ser aprovado”, disse.

O vice de Doria– Integrantes do DEM andam tão apaixonados com a possibilidade de lançar o prefeito de Salvador, ACM Neto, à vice-presidência na chapa do tucano João Doria que só veem vantagens no namoro, segundo antecipou, ontem, o colunista Lauro Jardim, da revista Veja. Até a ovada que o prefeito de São Paulo tomou na visita à capital baiana, na semana passada, virou motivo de comemoração: avaliam que o episódio deu uma forcinha para torná-lo mais popular no Nordeste. Tem gente, inclusive, chamando Neto de "o Macron da Bahia".

Proteção ao consumidorProjeto de lei do ex-senador Douglas Cintra (PTB) penalizando a empresa que não cumprir a data da entrega da mercadoria ou serviço acertada em contrato com o consumidor foi aprovado, ontem, na Comissão de Transparência e Defesa do Consumidor. Pela proposta, a punição se dá nos contratos que incluem o serviço de entrega, alterando o Código de Defesa do Consumidor. O adquirente será ressarcido do valor cobrado pela entrega ou, se quiser, poderá cancelar a compra, sem ônus. Como tinha caráter terminativo, seguirá direto ao exame da Câmara, sem passar pelo plenário do Senado.  Empresário do comércio atacadista e do segmento de supermercados, Cintra vê na sua iniciativa mais uma medida de proteção ao consumidor.

CURTAS

COMPESA– A deputada Laura Gomes (PSB) apresentou, ontem, em plenário, voto de aplauso à Compesa, por ter conquistado o inédito Prêmio de Melhor Empresa de Saneamento do Brasil, em evento ocorrido semana passada, em São Paulo. A Companhia pernambucana concorreu com todas as similares do país, públicas e privadas, passando por rigorosa avaliação da situação econômico-financeira, patrimonial e de planejamento estratégico. O evento envolveu as 300 melhores empresas nacionais, distribuídas em 27 setores especializados.

HOMENAGEM– Uma homenagem ao compositor Onildo Almeida, autor de “A Feira de Caruaru”, que será realizado no próximo sábado, no Polo Caruaru, vai encerrar a X Semana do Patrimônio Cultural de Caruaru. O evento teve início de ontem e tem como tema as políticas públicas e a gestão do patrimônio. No Polo Caruaru, Onildo será homenageado com uma exposição biográfica, a exibição do documentário “Onildo Almeida – Groove Man”, de Helder Lopes e Cláudio Bezerra e o lançamento do livro “Onildo Almeida – Cidadão da Feira”, de Marcelo Leal.

Perguntar não ofende: O Distritão vai morrer na beira da praia? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

Líder do governo anuncia meta fiscal de R$ 159 bi e corte de 60 mil cargos. Piorou né? Bate panelinha que passa. KKKK

Nehemias

Lula começa caravana pelo Nordeste nesta semana e passará por três cidades baianas. O MITO.

Nehemias

A casa caiu! Policia Federal atrás de Jair Bolsonaro após descobrir ROUBO. Além de declarar mansões de frente para o mar com valores duvidosos, parlamentar afirmou que bancava sua campanha eleitoral com o próprio dinheiro. Documentos desmentem. KKKK

Nehemias

ACABOU! Maria do Rosário tirou Bolsonaro das eleições 2018. Com a condenação em segunda instância, Bolsonaro é considerado formalmente inelegível, nos termos da Lei da Ficha Limpa. Presidenciável que ocupa o segundo lugar do eleitorado, atrás apenas do ex-presidente Lula, nas principais pesquisas de intenção de voto (Ibope, Datafolha etc).

Nehemias

Malufista, Collorido, Fernandista, Serrista,Alckmista, Aecista, agora está entre dorica e Bostanaro. Vida de burro não é mole.


ArcoVerde


14/08


2017

Coluna da segunda-feira

   Civilidade política

O que levou o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, da corrente light petista, a procurar o governador Paulo Câmara (PSB), num sábado, para um almoço em Palácio? Haddad é o plano B de Lula. Se o ex-presidente não conseguir entrar na disputa, o seu candidato in pectoris é sua criatura Haddad, que não deu certo em São Paulo e, candidato à reeleição, perdeu no primeiro turno para João Dória.

Haddad veio ao Estado numa articulação do ex-prefeito do Recife, João Paulo, com que Câmara se encontrou primeiro, casualmente, na inauguração do novo plenário da Assembleia Legislativa, e depois num cafezinho em Palácio. João é do time dos petistas que vêem com muito pessimismo a viabilidade do projeto Lula, não apenas para conseguir o registro junto ao TSE, por força dos inúmeros processos a que responde, mas em termos eleitorais, também.

Por isso, a aposta alternativa é Haddad. E o que pensa o ex-prefeito paulista numa eventual candidatura ao Planalto? Que possa reaglutinar em seu palanque as mesmas forças que Lula uniu em duas campanhas dele e nas duas de Dilma, incluindo ai o PSB. Será tarefa fácil? Em principio, não. Depois da morte do ex-governador Eduardo Campos, o PSB virou uma nau sem rumo. Não tem uma liderança que chame o PSB de meu e que saia por ai tangendo suas ovelhas.

O foco da divisão está justamente em São Paulo, principal colégio eleitoral do País. Ali, o partido está na aliança com o PSDB, que detém o controle do Governo do Estado, e ocupa a Vice-Governadoria com Márcio França. Márcio quer ser o próximo presidente nacional da legenda e já está em campanha, tendo no Congresso eleito os líderes no Senado e na Câmara.

Se Alckmin sair de fato candidato a presidente, em abril do próximo ano, Márcio vira governador, com direito a disputar a reeleição numa aliança com o PSDB. É fato que nem sempre as alianças locais obedecem a uma lógica nacional, mas é muito previsível que o PSB se alie numa jornada nacional ao PSDB do que ao PT. Até já se fala, inclusive, na possibilidade, de Paulo Câmara vir a ser o vice de Alckmin.

Sendo assim, o encontro de Haddad com Câmara pode ser entendido apenas como mais um capítulo da boa civilização política, que ensina não ser aconselhável fechar portas. A politica, como virou lugar comum, é como uma nuvem: muda de repente. Ninguém sabe o dia de amanhã.

VICE DE QUEM?– Na semana passada, aliás, em entrevista a este blogueiro, o advogado Antônio Campos, que deixou o PSB pelo Podemos para tentar uma cadeira na Câmara dos Deputados, cantou a bola do prefeito do Recife, Geraldo Júlio, vir a ser o candidato a governador, consequência dos arranjos nacionais que levariam o governador Paulo Câmara a fechar a chapa de Alckmin como candidato a vice-presidente. No caso de uma composição PT versos PSB, Câmara também é visto como um bom nome para vice de Fernando Haddad e Fernando Rodrigues, ex-Folha de São Paulo, também já escreveu sobre isso.

Na estratégia e dobrando- Um passarinho de bico afiado, que canta para alegrar os jardins do Palácio das Princesas, serviu de pombo correio, ontem, para informar que o prefeito de Afogados da Ingazeira, minha terra natal, José Patriota (PSB), sai candidato a deputado estadual em dobradinha com João Campos, herdeiro político do ex-governador Eduardo Campos. Os currais eleitorais do Pajeú estão, a princípio, fechados para Patriota, mas como ele teria um papel acima da coordenação da campanha de João, outros redutos floridos seriam abertos para ele (Patriota) entre o Agreste e os demais sertões pela força do candidato a federal. A dobradinha tem o dedo da viúva Renata Campos.

Dinheiro para o fundo – Em relação ao fundo para financiar as eleições de 2018, o líder do Governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), propôs, ontem, que seja utilizado um dinheiro que já está previsto no orçamento e com os quais os parlamentares e partidos já contam: as emendas impositivas de bancadas estaduais, verbas de propaganda partidária em veículos de comunicação e auxílio a fundações e institutos custeados com o fundo partidário. A comissão ainda não definiu de onde virá o dinheiro. O debate deve se intensificar ao longo desta semana, desta feita no plenário da Câmara. A matéria passou na comissão especial, na semana passada.

No fundo do poço– A pouco mais de um ano das eleições para a Presidência, os governos estaduais e o Congresso Nacional, os brasileiros manifestam rejeição generalizada à classe política, independentemente de partidos, e ao atual modelo de governo. Segundo pesquisa do instituto Ipsos, apenas 6% dos eleitores se sentem representados pelos políticos em quem já votaram, ou seja, 94% acham que os políticos não têm credibilidade nem merecem confiança. Desde novembro do ano passado houve queda de nove pontos porcentuais na taxa dos que se consideram representados.

Militantes na segurança de LulaMilitantes de movimentos de esquerda escoltarão o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante a caravana que fará pelo Nordeste brasileiro a partir da próxima quinta-feira, segundo a jornalista Cátia Seabra, da Folha de São Paulo. Integrantes do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) e de sindicatos rurais acompanharão, em suas motos, a chegada de Lula às cidades do interior do Brasil. De acordo com o que ela apurou, o cortejo tem dupla função: atrair atenção e intimidar os opositores do ex-presidente. Os dirigentes nacionais do MST se dividirão para coordenar a recepção a Lula, que visitará 25 cidades.

CURTAS

MISSA– Conhecido como o "embaixador do Agreste", como batizou Ariano Suassuna, o ex-vereador Walter Borges, de Casinhas, reúne, hoje, a família dos ex-governadores Miguel Arraes e Eduardo Campos, numa missa pela passagem do terceiro ano da morte de Eduardo. Há um ano, Walter reuniu toda família - a viúva Renata Campos e os filhos João, Eduarda e Miguel. A missa de hoje, marcada para às 19h30m, na Igreja Nossa Senhora de Fátima, na comunidade do Diogo, em Casinhas, também contará a ministra Ana Arraes, do TCU, e seu filho Antônio Campos, além do deputado federal Danilo Cabral, o secretário de Agricutura, Nilton Mota, e o prefeito de Casinhas, João Camelo. Também confirmaram a prefeita de Surubim, Ana Célia, e os prefeitos de Vertente do Lério, Renato Sales, de Santa Maria do Cambucá, Alex Robevan, e de Frei Miguelinho, Adriana Assunção. 

VOZ DO AGRESTE– Histórico eduardista, o radialista Valdemir Cintra, ex-vereador de Belo Jardim, participou em Brasília das comemorações dos 70 anos do PSB, convidado da direção estadual do partido. Voz aguerrida em defesa do Governo Paulo Câmara no Agreste, Cintra ingressou na legenda socialista pelas mãos do ex-governador Eduardo Campos, de quem era amigo pessoal. Sem mandato parlamentar, apresenta agora um programa semanal na Rádio Farol, de Taquaritinga do Norte, aos sábados, com grande audiência na região. 

Perguntar não ofende: E Lula, o blindado, precisa de segurança no Nordeste? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

A Ferrari do Lulinha agora é do Maduro. KKKK

Nehemias

LOJAS MARISA, QUE DEBOCHOU DE LULA E DONA MARISA, TEM PREJUÍZO MILIONÁRIO. FALÊNCIA A VISTA. TOMA FDP.

Nehemias

Bancários vão ter que trabalhar aos sábados? Maravilha! Em sua maioria pediram o fora Dilma. Pois que cortem na carne.

Nehemias

Caminhoneiros sem fretes e combustível caro? Ótimo, eles pediram o fora Dilma. Pois que agora cortem na carne. Nem um pingo de pena.

Nehemias

TV e jornal americano dizem que americanos financiaram movimentos e impeachment contra presidenta Dilma!TV e jornal americano dizem que americanos financiaram movimentos e impeachment contra presidenta Dilma!


Supranor 1


12/08


2017

Coluna do sabadão

  Jarbas resiste, Zveiter cai fora

Enquanto o deputado Jarbas Vasconcelos reagiu com uma simples nota afirmando que a punição que sofreu do PMDB foi esdrúxula, o deputado federal Sergio Zveiter (PMDB-RJ), incluído entre os cinco parlamentares peemedebistas que ignoraram a orientação do partido de votar a favor de Temer no pedido de investigação do Supremo, pediu de imediato a desfiliação do PMDB. O pedido foi entregue ao diretório do partido no Rio de Janeiro.

Em julho, Zveiter apresentou à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara parecer favorável ao prosseguimento da denúncia da Procuradoria Geral da República contra o presidente Michel Temer. O pedido de desfiliação do deputado ocorre um dia após o PMDB anunciar a suspensão das funções partidárias dos parlamentares que se posicionaram contra Temer na análise da denúncia, entre os quais Zveiter. Com a decisão, seis deputados serão retirados de comissões em que representam o partido.

"Após a divulgação do parecer de minha relatoria, passei a sofrer ameaças de represálias e ameaças de expulsões oriundas da direção do partido e de outros membros do PMDB que atuaram em prol do arquivamento sumário das denúncias", afirmou o deputado no pedido de desfiliação. Zveiter está no segundo mandato de deputado federal. Quando foi reeleito para a atual legislatura, era filiado do PSD e, em março de 2016, se transferiu para o PMDB.

Zveiter tem recebido convites para se filiar a outros partidos, entre os quais PDT. Segundo a assessoria do parlamentar, porém, ainda não há definição sobre o novo partido de Sergio Zveiter. Antes de a denúncia ser analisada pela Câmara, fechou questão para barrar a peça da PGR, ou seja, poderia punir quem votasse diferentemente dessa orientação. Zveiter criticou a decisão ao pedir a desfiliação, argumentando que a imposição não poderia ser feita quando o que está sob análise é uma matéria criminal.

"Causa maior espanto o autoritarismo com que esse posicionamento foi adotado, em postura abusiva, como se a Câmara e seus deputados estivessem subjugados aos interesses de outro poder", afirmou. Na carta, o deputado usou, ainda, uma previsão da lei para sair do partido sem perder o mandato. "Resta evidente discriminação pessoal e perseguição política praticada pela direção nacional do PMDB."

RENAN REAGE – O presidente do PMDB de Alagoas, senador Renan Calheiros, criticou, a decisão do partido de suspender os deputados que votaram contra Temer. "Suspender deputado porque não colocou o presidente acima da Constituição é antidemocrático. Ninguém está imune à investigação, seja procurador-geral da República, seja presidente ou senador. E quem abusar tem que ser penalizado pelo que fez, na forma da lei", declarou o ex-presidente do Senado. Para se contrapor ainda mais ao PMDB, Renan confirmou que estará na comitiva que recepcionará o ex-presidente Lula e sua caravana na próxima sema.

Pau na direção nacional- Tão logo foi informado da decisão do PMDB, Jarbas enviou a seguinte nota ao blog: “No meu entendimento essa punição oficializada hoje pelo partido é algo esdrúxulo e completamente sem sentido. Só reforça minha avaliação de como  é fraca e despreparada a direção nacional do PMDB hoje. Fui um dos fundadores do MDB, que posteriormente deu origem ao PMDB, e ao longo de toda a minha trajetória dentro do partido nunca vi algo parecido. O respeito às ideias e posicionamentos  é algo fundamental, e o caminho pelo qual está seguindo hoje o PMDB nacional ignora completamente essa condição, que é primordial para todos que exercem a política e principalmente para quem está a frente de qualquer partido numa democracia”.

Haddad critica reformas– No Recife para participar de uma agenda de debates com universitários, o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) disse, ontem, na Universidade Católica do Pernambuco, que prevê uma nova polarização entre dois grandes grupos na disputa presidencial de 2018. Dessa vez, porém, entre os defensores do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e seu legado, e os opositores do petista, que desejam preservar bandeiras do governo Michel Temer (PMDB). No entendimento do ex-ministro da Educação do governo Lula, há uma ofensiva do atual governo para tentar esvaziar a soberania popular, inclusive com a aprovação de medidas como o sistema eleitoral “distritão”, a discussão sobre parlamentarismo e outros temas afins.

Fim da greve– Após uma paralisação de 15 dias, os servidores da Prefeitura do Recife encerraram a paralisação. A decisão foi votada em assembleia geral da categoria, realizada na manhã de ontem, no pátio da Câmara Municipal. Os trabalhadores voltarão às atividades na próxima segunda-feira, com exceção dos profissionais que trabalham em regime de plantão, que deverão assumir seus postos já no final de semana. A categoria aceitou a proposta da Prefeitura do Recife de reajuste de 2% condicionado à diminuição do gasto com a folha de pagamento, abono salarial pago uma única vez em agosto e proporcional à carga horária (entre R$ 350 e R$ 600, além de aumento de R$ 2,50 no vale-alimentação, que passa de R$ 15,50 para 18 a partir de setembro).

Solidariedade pernambucanaO presidente estadual do PMDB, Raul Henry, emitiu uma nota, ontem, bombardeado a direção nacional do partido pela punição a Jarbas pelo fato de ter contrariado o partido na votação do pedido de investigação do presidente Temer. “O deputado Jarbas Vasconcelos é uma reserva moral do PMDB e da vida pública do Brasil. Foi fundador do partido e sempre honrou suas melhores tradições. Ao votar pela autorização da investigação proposta pela Procuradoria Geral da República, o fez sem expressar qualquer pré-julgamento. Votou em sintonia com a sua consciência, com a sua história e com o sentimento da maioria da sociedade brasileira”, diz o texto.

CURTAS

NA PRESSÃO– A bancada de Pernambuco na Câmara dos Deputados vai voltar a se reunir com o ministro da Saúde, Ricardo Barros, na próxima terça-feira. Em pauta, a cobrança de uma definição pela manutenção da sede da Hemobrás no Estado. O ministro está vacilante, mas sofreu tamanho bombardeiro nos últimos dias que deve desistir de transferir a empresa para o Paraná.

PISO– Aproveitando a data em que se comemora o Dia do Advogado, o governador Paulo Câmara (PSB) sancionou, ontem, a Lei nº 16.116, que institui o piso salarial da categoria em Pernambuco. A iniciativa, segundo o Governo, visa a valorizar o exercício da advocacia na iniciativa privada. A nova lei estabelece piso mínimo de R$ 2 mil para profissionais que cumprem meia jornada de trabalho – 20 horas semanais – e um mínimo de R$ 3 mil para quem cumpre jornada integral, de 40 horas.

Perguntar não ofende: O fundo de financiamento da eleição vai resistir as pressões da sociedade? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Ramilson Correia de Carvalho

Cem professores de várias universidades escreveram artigos para um livro que será lançado hoje em SP: “Comentários a uma sentença anunciada - o caso Lula”. Os professores, alguns deles juristas, questionam a sentença do juiz Sérgio Moro dizendo o seguinte: “Ele (Lula) foi condenado por receber o que não recebeu (o tríplex do Guarujá) e por lavagem de dinheiro que não lhe foi dado”.

Nehemias

Até que enfim Temer em entrevista no Planalto abre o jogo, a direita bosta encanta burros e jumentas ( duas Bostas ), KKKK

Nehemias

Roberto Carlos também falou a direita é uma bosta encanta burros e jumentas. Eu concordo.

Nehemias

Resumindo as postagens do dia: Direita encanta burros e jumentas. Direita Bosta.

Nehemias

A direita bosta encanta burros e jumentas.


Projeto Escola no Cinema


11/08


2017

Coluna da sexta-feira

   Distritão: eleitos os mais votados

A Comissão Especial da Câmara que discute mudanças no sistema eleitoral aprovou na madrugada de ontem, por 17 votos a 15, uma emenda que estabelece o chamado "distritão" nas eleições de 2018 e de 2020 para a escolha de deputados federais, deputados estaduais e vereadores. Aprovou também dobrar o valor previsto de recursos públicos que serão usados para financiar campanhas eleitorais. Segundo o texto, seria instituído o Fundo Especial de Financiamento da Democracia, que em 2018 levaria R$ 3,6 bilhões do Orçamento da União.

Por se tratar de Proposta de Emenda à Constituição (PEC), terá de ser aprovada em dois turnos pelo plenário da Câmara dos Deputados antes de seguir para o Senado. A proposta necessita do apoio mínimo de 308 deputados em cada turno de votação. Para valer na eleição do ano que vem, precisa ter sido aprovada na Câmara e no Senado até a primeira semana de outubro deste ano.

Deputados federais, estaduais e vereadores são eleitos no modelo proporcional com lista aberta. Somados os votos válidos nos candidatos e no partido ou coligação, é calculado o quociente eleitoral, que determinará o número de vagas a que esse partido ou coligação terá direito. Os eleitos são os mais votados dentro do partido ou coligação, de acordo com o número de vagas.

Como funciona o 'distritão'? Cada estado ou município vira um distrito eleitoral. São eleitos os candidatos mais votados dentro do distrito. Não são levados em conta os votos para partido ou coligação. Na prática, torna-se uma eleição majoritária, como já acontece na escolha de presidente da República, governador, prefeito e senador. O "distritão" é criticado por PT, PR, PSB, PRB, PDT, PCdoB, PPS, PHS, Rede, PV, PEN e PSOL, que argumentam que esse formato enfraquece as legendas.

Os partidos dizem entender que a medida vai encarecer as campanhas individuais e somente os candidatos mais conhecidos conseguirão se eleger, dificultando o surgimento de novos nomes na política. Partidos que defendem o "distritão" afirmam, porém, que o modelo acabará com os chamados "puxadores de votos", candidatos com votação expressiva que ampliam o quociente eleitoral do partido ou coligação e garantem vagas para outros candidatos, mesmo que esses "puxados" tenham votação inexpressiva.

FUNDO – Ao apresentar o parecer, o relator Vicente Cândido (PT-SP) dobrou o valor previsto de recursos públicos que serão usados para financiar campanhas eleitorais. O projeto institui o Fundo Especial de Financiamento da Democracia, que será mantido com recursos públicos, previstos no Orçamento. Na versão anterior do relatório, Cândido havia estabelecido que 0,25% da receita corrente líquida do governo em 12 meses seriam destinadas a financiar campanhas. Havia uma exceção somente para as eleições de 2018, com o valor do fundo em 0,5% da Receita Corrente Líquida, o que corresponde a cerca de R$ 3,6 bilhões.

Primeira voz do contra- Não deve ser fácil a aprovação do distritão pelo plenário da Câmara dos Deputados. “Eu acho que esse distritão é importante, mas não podemos eliminar os pequenos partidos, porque vai na contramão do nosso discurso e prática pelo fortalecimento do pluripartidário”, avalia o deputado Gonzaga Patriota (PSB). Para ele, outro contrassenso foi ter deixado criar um grande número de pequenos partidos, que hoje se coligam e, já em 2018, eles não poderão mais fazê-lo. “A quem interessa aniquilar os pequenos partidos? Meu voto será contra”, antecipa.

 

 

 

Vices são mantidos– Primeira emenda em análise, ontem, pela comissão especial da reforma política, a extinção de todos os cargos de vice do poder Executivo e seus respectivos assessores de gabinete foi derrubada por 19 votos a favor e 6 contra. Com isso, estão mantidos os cargos de vice para presidente da República, governadores e prefeitos. Se aprovada, a linha sucessória de prefeitos, governadores e presidente da República passaria direto para os presidentes das câmaras. O relator defendeu a medida como forma de reduzir gastos do Estado e minimizar instabilidade política. "Os vices não têm nenhuma função pública. É um acinte. Custam R$ 500 milhões por ano. Quem não tem função não tem de ter assessor", disse Cândido. Mas foi voto vencido.

Dez anos para ministros– A comissão da reforma política aprovou, também, o limite de mandato de dez anos para ministros de tribunais superiores, como o Supremo Tribunal Federal. O PSDB havia apresentado destaque - isto é, uma emenda - para retirar essa parte do texto, mas os deputados, em votação simbólica, optaram por manter a sugestão do relator. Ao justificar o pedido, o deputado Marcus Pestana (PSDB-MG) afirmou ser absolutamente favorável à proposta, mas defendeu que este não era o momento para discutir essa questão. “Como temos pouco tempo, tudo que perder o foco da reforma política, prejudica”, disse.

Pé na estrada– Líder da bancada de oposição na Assembleia Legislativa, o deputado Silvio Costa Filho (PRB) já visitou mais de 40 municípios nos últimos seis meses, mantendo contados com prefeitos, vereadores e lideranças municipais para conversar sobre os problemas do Estado e as necessidades de cada município. Junto com o senador Armando Monteiro, o deputado pretende mapear as principais carências do Interior de Pernambuco. Atuante parlamentar, Silvio Filho deve dar um salto na sua carreira política em 2018, elegendo-se deputado federal.

CURTAS

SUPLENTES– A comissão especial da reforma política alterou, ontem, um segundo trecho do relatório do deputado Vicente Cândido (PT-SP). A modificação, por 16 votos a 10, faz com que as regras atuais de suplência dos mandatos de senadores sejam mantidas. Cada senador é eleito para um cargo majoritário de representação do Estado com dois suplentes, para mandato de oito anos. Pela proposta anterior, derrotada, os senadores passariam a ter apenas um suplente.

AUDIÊNCIA– O desabastecimento de água na Zona Norte do Recife será tema da audiência pública promovida pelo vereador e primeiro-secretário Marco Aurélio (PRTB) na Câmara Municipal do Recife, na próxima terça-feira (15), às 10h, no plenarinho da Casa. Além de moradores da área, foram convidados para o evento a Compesa e a direção do Procon.

Perguntar não ofende: A sociedade vai aceitar, passivamente, pagar a conta do financiamento dos candidatos às eleições de 2019 com o fundo que o Congresso quer criar de R$ 3,6 bilhões? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Ramilson Correia de Carvalho

Cem professores de várias universidades escreveram artigos para um livro que será lançado hoje em SP: “Comentários a uma sentença anunciada - o caso Lula”. Os professores, alguns deles juristas, questionam a sentença do juiz Sérgio Moro dizendo o seguinte: “Ele (Lula) foi condenado por receber o que não recebeu (o tríplex do Guarujá) e por lavagem de dinheiro que não lhe foi dado”.

Nehemias

Roberto Carlos também falou a direita é uma bosta encanta burros e jumentas. Eu concordo.

marcos

Roberto Carlos também falou, Lula é um Bosta. E eu concordo.

Nehemias

Caso o torturador bostanaro consiga sair candidato, seu vice será o marido dele, frota Vamos bater panelas kkkkk

Nehemias

Paulo Câmara é um Cagão igual a direita bosta burra e jumenta.


Mobi Brasil 1


10/08


2017

Coluna da quinta-feira

  Apesar da crise, economia reage

Não fosse a terrível instabilidade política que o País enfrenta, herança do desgoverno de Dilma, agravada pelas denúncias envolvendo o presidente Temer na delação dos donos do frigorífico JBS, a recuperação da economia talvez estivesse bem mais próxima. Mesmo diante de tamanho caos, o Brasil gerou 35, 9 mil vagas formais de emprego em julho passado. Os dados são oficiais, do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados, ontem, pelo Ministério do Trabalho.

No mês passado, foram registradas 1.167.770 contratações ao mesmo tempo em que ocorreram 1.131.870 demissões de trabalhadores com carteira assinada. Esse foi o quarto mês consecutivo com criação de vagas com carteira assinada e também, a primeira vez, desde 2014 em que as contratações superaram as demissões no mês de julho. Foi o melhor mês de julho em quatro anos. No mesmo mês de 2015 e do ano passado, respectivamente, foram fechadas 157.905 e 94.724. Em julho de 2014, por sua vez, foram abertas 11.796 empregos com carteira assinada.

No acumulado de janeiro a julho deste ano, ainda de acordo com o Governo, foram geradas 103.258 empregos com carteira assinada. No mesmo período do ano passado, o Governo informou que foram demitidos 623.520 trabalhadores. O Ministério do Trabalho não divulgou a série histórica para o resultado dos empregos formais no mesmo período dos anos anteriores.

O ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, disse acreditar que, entre agosto e novembro, os números também serão positivos na geração de empregos formais. "Estou acreditando que  teremos números bem melhores em agosto. A construção, que estávamos há 33 meses com números negativos, registrou números positivos [abertura de vagas]", declarou.

Segundo ele, a geração de empregos formais em julho deste ano mostra que o País está no "rumo certo" e que o Governo "está tomando as medidas necessárias para colocar novamente o Brasil no rumo do crescimento econômico e da recuperação do emprego". Em julho deste ano, de acordo com o Ministério do Trabalho, cinco setores da economia admitiram trabalhadores. O setor que mais contratou foi a indústria de transformação, com 12.594 vagas abertas.

Neste período, o comércio registrou a abertura de 10.156 empregos com carteira assinada, ao mesmo tempo em que o setor de serviços contratou 7.714 trabalhadores formais. Já a agropecuária registrou a contratação de 7.055 pessoas. Por outro lado, os chamados "serviços de utilidade pública" ainda registraram resultado negativo, com a demissão de 1.125 trabalhadores com carteira em julho deste ano. A construção civil, por sua vez, abriu 724 vagas formais no período, enquanto a indústria extrativa mineral demitiu 224 empregados.

VAIAS– O presidente Michel Temer foi vaiado, na manhã de ontem, no fim do seu pronunciamento durante a solenidade de abertura da 36ª edição do Encontro Nacional de Comércio Exterior, no Centro do Rio de Janeiro. Durante o pronunciamento, um dos espectadores levantou uma placa com os dizeres "Fora Temer Golpista. Eleições gerais", sendo seguido por outros na plateia. Ao fim do discurso, o presidente também foi vaiado e ouviu gritos de "Fora Temer". As vaias partiram quando falou da recuperação da economia. O presidente garantiu que o País está retomando o crescimento e que o comércio exterior bateu um recorde histórico, com mais de R$ 40 bilhões de superávit.

De volta ao batente- Após se licenciar do cargo por mais de duas semanas, o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (PSB), retorna, hoje, ao batente. No primeiro dia de volta ao mandato, fará reuniões com a vice-prefeita Luska Portela, que assumiu, interinamente. Miguel chegou ontem de viagem em lua de mel com a primeira dama Lara Secchi Coelho. Seu casamento, há 20 dias, reuniu lideranças políticas de vários Estados, entre elas o governador Paulo Câmara e o prefeito do Recife, Gerado Júlio, principais lideranças estaduais do PSB. Miguel integra a banda dissidente do seu partido, comandada pelo pai, o senador Fernando Bezerra Coelho.

Boa notícia– O valor contratado para financiamentos no Nordeste durante o primeiro semestre deste ano foi 20% maior em relação ao mesmo período do ano passado. Foram mais de R$ 6,3 bilhões em 2017 contra R$ 5,3 bilhões em 2016, aplicados pelo Fundo Constitucional de Financiamento da região (FNE), sob gestão do Ministério da Integração Nacional. Nos segmentos urbanos, especialmente indústria, turismo, comércio, serviços e infraestrutura, o crescimento foi de 96%, com R$ 3,9 bilhões em contratos este ano e R$ 2 bilhões nos primeiros seis meses do ano anterior. Do total de R$ 26,1 bilhões previstos para investimentos do FNE até o final deste ano, um montante de R$ 11,4 bilhões foi reservado a empreendimentos de grande porte na área de infraestrutura.

Processado por assédio– A direção do PSB entrou, ontem, com representação contra o deputado Wladimir Costa (SD-PA) por decoro parlamentar. Ele é acusado de suposto assédio contra a jornalista Basília Rodrigues, da CBN. Ela pediu que o deputado mostrasse a tatuagem feita em homenagem ao presidente Temer, uma vez que havia dúvidas se o desenho era definitivo ou se tratava de uma tatuagem temporária. Na frente de outros repórteres e deputados, Costa respondeu: "Pra você, só se for o corpo inteiro". Em seguida, após ser perguntado, novamente, por Basília, o deputado do SD disse: "Eu tenho várias tatuagens no corpo inteiro, amor". Ela relatou o caso nas redes sociais e disse que, na ocasião, vários deputados pediram desculpas a ela e ficaram constrangidos com a resposta de Costa.

A melhor do País– O presidente da Compesa, Roberto Tavares, que nos bastidores palacianos tem seu nome cogitado para disputar um mandato na Câmara dos Deputados, arrebatou para a instituição o troféu de melhor empresa do setor de saneamento do País edição 2017 do Anuário Época Negócio 360º. A premiação foi entregue durante cerimônia realizada em São Paulo, terça-feira passada, com as presenças do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), e do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. A revista revelou as empresas campeãs setoriais e o ranking das 300 melhores companhias brasileiras, agrupadas em 27 setores da economia.

CURTAS

CARGOS– Dois maiores partidos do Centrão, PP e PR, cobram do presidente Temer cargos no segundo e terceiro escalões em troca de terem ajudado o peemedebista a barrar a denúncia por corrupção passiva na Câmara dos Deputados. Com 46 deputados, o PP cobra o comando da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf). O órgão hoje é controlado por uma aliada do senador Antonio Carlos Valadares (SE), do PSB, partido que já desembarcou do Governo.

AÇÃO– O Ministério Público Federal ajuizou ação civil pública, com pedido de liminar, para que os municípios do Recife e de Jaboatão dos Guararapes não impeçam o funcionamento dos serviços de transporte particular individual remunerado de passageiros, a exemplo do Uber. Leis de ambas as cidades impõem restrição ao uso do aplicativo, o que só pode ser feito por legislação federal, conforme estabelece a Constituição da República.

Perguntar não ofende: Com quatro ministros pernambucanos, o Estado vai perder a sede da Hemobrás? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

A direita a encantadora de Burros e jumentas. KKKK

Nehemias

Temer acaba de suspender o aumento salarial aos servidores públicos federais por tempo indeterminado. Saudades do PT??.Obrigado Temer pelos batedores de panelas. KKKK

Nehemias

Pergunta do Enem: Quem é mais bandido, Aécio, Lula, Palocci, Temer, Cunha, Sarney, Dirceu, Vacarri, Renan, Pimentel, Gleisi, Jucá, Padilha, Marcola ou Fernandinho beira mar? ...................... A direita, Acertou Mizeravi. kkkkkkkkkkkkkkkkkk

Nehemias

A inteligência abunda. kkkkk

marcos

Lula o encantador de Burros.


Asfaltos


09/08


2017

Coluna da quarta-feira

   Ao meu amigo Meuse Nogueira

Recebi com profundo pesar a notícia da morte do jornalista Meuse Nogueira, 70 anos, do Diário de Pernambuco. Faz muito tempo que perdi o contato com ele, mas Meuse, de texto brilhante e impecável, faz parte da minha vida por um detalhe muito especial: foi o primeiro jornalista que conheci no Recife. Matuto vindo do Sertão, puxando a cachorrinha, como se diz no meu Pajeú, bati de frente com Meuse por acaso num barzinho chamado “No Meio do Mundo”, bairro das Graças, se não me falha a memória.

Boêmio contido, bom de prosa e discreto, Meuse puxou de repente uma conversa extremamente envolvente sobre jornalismo ao saber que eu estava ingressando no curso. Ele falava tão bem quanto escrevia, muitas vezes derivando para a sua veia poética. Decorei seu nome e só mais tarde soube que se tratava de um dos redatores da primeira página do velho DP. E tomei a liberdade de procurá-lo na redação, que funcionava na charmosa, agitada e romântica Praça da Independência.

Numa tarde serena, depois de criar coragem – eu era muito tímido e bem amatutado – fui até à redação ao encontro de Meuse. Ele me recebeu com um cigarro na mão e um copinho descartável de café na outra mão. Não consigo esquecer esses detalhes, porque que nunca havia entrado numa redação de um jornal. E naquela época, início dos anos 80, o DP era uma grife, como é até hoje. Não é por acaso que tem a marca do mais antigo em circulação na América Latina.

Meuse perguntou se eu gostaria de ser correspondente do DP em Afogados da Ingazeira, minha terra natal, mesmo sabendo que já estudava Jornalismo no Recife. Com o meu sim de felicidade me apresentou a Gildson Oliveira, que Deus o chamou antes dele. Três dias depois, vi nas páginas do DP minha primeira matéria assinada como correspondente de Afogados da Ingazeira.

Como posso esquecer Meuse? Ele passou na minha vida como um rio de felicidade, abriu um raio de luz para iluminar meu caminho. Foi um grande companheiro, leal, correto.  O tempo às vezes é alheio à nossa vontade, mas só o que é bom, como ele, dura tempo o bastante pra se tornar inesquecível. Fiquei muito tempo sem vê-lo. Na verdade, nem sabia que ele ainda pertencia aos quadros do DP.

Tenho impressão, ou quase certeza, que ele se orgulhava muito de ter sido o meu primeiro padrinho. O tempo deixa perguntas, mostra respostas, esclarece dúvidas, mas acima de tudo, o tempo traz verdades. E essas verdades, quando nos tocam profundamente, a gente tem que compartilhar.

Aprendi com o avançar da vida que a gente deve estar sempre olhando para o retrovisor. O que ficou para trás, pelo qual nos espelhamos para o tempo do presente e do futuro, é o tempo de reconhecimento. Coisas boas o tempo não destrói. Cora Coralina dizia que estamos todos matriculados na escola da vida, onde o mestre é o tempo. O tempo passou, me afastou forçadamente de Meuse.

Fica só a saudade e a gratidão. Não diz o poeta que a saudade eterniza a presença de quem se foi? Poderia ter dedicado mais tempo ao grande amigo, mas o tempo é implacável, rouba oportunidades e nos maltrata. Resta o consolo e a certeza de que naquele encontro com Meuse ele queria me ajudar, porque sabia que eu, o tempo todo olhando para o céu, enxergava muitas estrelas, mas muito poucas quando comparadas com todos os meus sonhos que ele ajudou a realizá-los.

REAÇÃO A JANOT– Diante da expectativa de uma segunda denúncia da Procuradoria Geral da República, o presidente Michel Temer já passou a discutir com aliados as estratégias para derrotar a nova acusação de Rodrigo Janot na Câmara. Isso porque, assim como na denúncia por corrupção passiva, o Supremo Tribunal Federal só poderá analisar a eventual nova denúncia se a Câmara autorizar. Na frente jurídica, Temer escalou novamente o advogado Antônio Claudio Mariz para esvaziar o movimento de Rodrigo Janot. Mariz, por exemplo, já pediu a suspeição de Janot ao Supremo Tribunal Federal.

Delação de Corrêa- O ministro Luiz Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), homologou a delação premiada do ex-deputado federal Pedro Corrêa. A delação, que ainda tem o conteúdo sob segredo de Justiça, é fruto de um acordo entre Corrêa e o Ministério Público Federal. O acordo prevê redução de pena em troca de o ex-deputado, que já foi presidente do PP, entregar tudo o que sabe sobre o esquema de corrupção da Petrobras. Fachin enviou a delação para a Procuradoria Geral da República, que deverá agora decidir sobre quais pontos do depoimento do ex-deputado pedirá abertura de inquérito.

Sem vínculo oficial– Sobre a nota na coluna de ontem, informando que o candidato da chapa oposicionista à presidência do Sindicato dos Policiais Civis, George Neves, estava atrelado ao Governo, sua assessoria enviou a seguinte nota: “A história de George Neves, candidato de oposição nas eleições do Sinpol, é marcada pelo embate contra o Governo, em defesa dos policiais. Por isso, foi incentivado pela própria categoria a candidatar-se para livrar o sindicato do PSOL e de interesses para fins políticos, como trampolim eleitoral. George não possui vinculo partidário algum, tem grande experiência à frente da Associação dos Comissários de Polícia do Estado de Pernambuco e aceitou entrar na disputa representando a insatisfação das classes policiais”.

Uso de arma e reajuste– Um grupo de guardas municipais do Recife ocupou, na tarde de ontem, o nono andar do prédio da Prefeitura do Recife, onde funciona o gabinete do prefeito Geraldo Julio, no Cais do Apolo. O grupo, formado por cerca de 50 trabalhadores, promete permanecer no local até o final de uma reunião com uma comissão de negociação. Em greve de 24 horas, a categoria reivindica reajuste salarial e o direito de utilizar arma de fogo. Durante a madrugada, os trabalhadores fecharam os acessos a todos os parques e praças que vigiam no Recife.

Referência nacional – O presidente da Ordem dos Advogados de Sergipe, Henri Clay Andrade, desembarcou, ontem, no Recife, para conhecer de perto as inovações administrativas colocadas em prática pelo presidente da instituição em Pernambuco, Ronnie Duarte. Essas mudanças estruturantes têm resultado na otimização dos recursos e na eficiência da gestão, convertendo-se em uma referência para entidades de todo País, sendo também uma referência em Brasília. Por isso, a categoria já fala em convencer Ronnie para disputar a reeleição.

CURTAS

ALERTA FRANCÊS– Em conversa bem-humorada nos bastidores da Alepe, Álvaro Porto (PSD) comentou que o secretário de Planejamento, Marcio Stefanni, precisa alertar Francisco Papaléo a não viajar a Paris. "Se aqui no Recife, que é seguro, o secretário das Cidades teve o carro roubado, imagine o que não levariam dele na violenta capital francesa", disse, ironizando a declaração de Stefanni, para quem a cidade-luz é mais perigosa que o Recife.

REFORMA– Os deputados correm contra o tempo para aprovar ainda este ano uma profunda mudança no conjunto de normas que regem o modelo partidário/eleitoral em vigor no país. Entre os temas discutidos estão voto distrital misto, cláusula de barreira, mandato de cinco anos, fim das coligações, regras menos rigorosas para plebiscito e referendo, possibilidade de recall para cargos executivos e até mesmo mudanças no sistema de governo com a possibilidade de instituição do parlamentarismo.

Perguntar não ofende: O Governo vai conseguir barrar o novo pedido de investigação de Janot? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

Maduro foi as urnas, diferente desse presidente que os políticos arrumarem para o Brasil, a saída de maduro é interesse dos EUA, por isso tantos embargos econômico, Como sempre os americanos tentam tomar o que a Venezuela tem de mais valor, o PETRÓLEO, pois os poços americanos estão se esgotando e tentam a todo custo dominar países de menos poder armamentista, vai fazer isso com Coreia ai eu quero vê se funciona.

Nehemias

Botijão de gás custará R$ 100 reais até o fim do ano. O Governo do Golpe entregou a Petrobras ao mercado. Agora o povo paga o golpe. Nos Governos do PT, quem decidia o preço dos combustíveis era o Governo. Agora são os empresários e o sistema financeiro. Esta é a diferença entre os governos do PT e os governos golpistas do PSDB, PMDB et caterva. Um é pelo povo, o outro é contra o povo. Infelizmente muitos do povo seguiram o pato amarelo e derrubaram a Dilma. A conta já esta sendo paga com desemprego, aumento de impostos e também com serviços e produtos imprescindíveis para a vida. Ou tu vives sem cozinhar no teu fogão a gás. Ou começamos a nos mexer de forma mais forte, ou o Brasil virará um Haiti.

Nehemias

GLOBO REPÓRTER IRONIZA SUMIÇO DE PANELEIROS. Viralizou nas redes sociais um vídeo que faz uma sátira aos manifestantes que foram às ruas do País vestidos de verde e amarelo protestar contra a corrupção do PT, ou que bateram panelas nas sacadas de prédios contra a presidente legítima Dilma Rousseff e agora estão calados diante da corrupção de Michel Temer. KKKK

Nehemias

LULA SINTETIZA UMA TRANSFORMAÇÃO HISTÓRICA ESPETACULAR.

marcos

Para 2018 é bom JAIR se acostumando.


Bm4 Marketing 9


08/08


2017

Coluna da terça-feira

   A pauleira em Janot

Em entrevista à Rádio Gaúcha, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes, desqualificou o procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Só não o chamou de arroz doce. “É um desqualificado e sem preparo jurídico nem emocional”, afirmou, para acrescentar: “Ele não tem condições, na verdade não tem preparo jurídico nem emocional para dirigir algum órgão dessa importância".

A declaração foi dada em meio a questionamentos sobre o trabalho da Operação Lava Jato, da atuação da Procuradoria-Geral da República (PGR) e do STF. Mendes, que também é presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), critica as delações premiadas. Na entrevista, o ministro disse acreditar que o que foi firmado com os executivos da JBS, que embasou denúncia por corrupção contra o presidente Michel Temer, será revisto.

"Tenho absoluta certeza de que o será. Como agora a Polícia Federal acaba de pedir a reavaliação do caso do Sérgio Machado, que é um desses casos escandalosos de acordo. Certamente vai ser suscitado em algum processo e será reavaliado", complementou. O relator das delações premiadas de executivos da JBS no STF é o ministro Luiz Edson Fachin.

Os donos da empresa, Joesley e Wesley Batista, além do executivo Ricardo Saud e outros funcionários da JBS, fecharam acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal no âmbito da Lava Jato. As delações foram homologadas por Fachin e o conteúdo, divulgado no mês de maio. No fim do mês de junho, o STF decidiu manter Fachin na relatoria dos processos da JBS.

Aprovou também a homologação da delação premiada dos executivos da empresa pelo ministro monocraticamente, sem a participação dos outros ministros da Corte. Mendes concordou com a manutenção de Fachin, mas defendeu que o Ministério Público não pode ter todo o poder sobre o acordo de delação premiada. Segundo ele, a homologação deve ser feita pelo colegiado de ministros.

Ainda na entrevista à Gaúcha, Gilmar Mendes disse que considera a Lava Jato importante. Porém, acrescenta que podem ocorrer equívocos. "Não é verdade que eu tenha dito que a Lava Jato deixou de ser importante. Acho os trabalhos extremamente importantes, mas isso não me compromete com eventuais equívocos. Sempre fui uma voz vencida na Segunda Turma quanto ao aumento das prisões da Lava Jato. Fui eu que votei o habeas [corpus], fui o terceiro voto, de desempate, no caso do Dirceu [José Dirceu]", justificou.

COM TEMER– Um dia antes da esculhambação dada em Janot, o presidente do STF, Gilmar Mendes, foi recebido pelo presidente Temer, mas, segundo ele, para tratar de reforma política. "Eu acho que é a chance de promovermos uma mudança profunda no sistema político. Talvez, pensar um semipresidencialismo, uma mistura de presidencialismo com parlamentarismo. Precisamos também ver como vai ser a distribuição pelos partidos do dinheiro público do fundo novo a ser criado", afirmou.

Fantasma ou ET?– O Palácio agiu fortemente para evitar disputa pela presidência estadual do PSB, em eleição que deve ocorrer no próximo mês. Mas o prefeito de Paulista, Júnior Matuto, dissidente e crítico da atual executiva, resiste a todo e qualquer tipo de pressão. “Se existe uma quase unanimidade no PSB é o descontentamento da forma como Sileno Guedes, na foto ao lado, dirige o partido. No Interior, ele tem cara de ET, ou seja, ninguém o conhece, é um verdadeiro fantasma”, disse Matuto.

 

 

 

Tentando barrar- Em meio às movimentações do ministro da Saúde, Ricardo Barros (PP), para nomear o engenheiro Mario Ramalho para a Hemobrás e transferir a tecnologia da estatal para Maringá, o MP estadual encaminhou à Casa Civil, à Presidência da República e ao Ministério da Saúde recomendação para que não sejam nomeados para cargos de gestão da estatal pessoas com vínculos ou interesses diretos ou indiretos na transferência de tecnologia para processamento de plasma. Barros encaminhou à Casa Civil o nome do engenheiro Mário Ramalho para assumir uma das diretorias da estatal.

Sinpol dividido – Uma briga boa promete agitar a eleição para renovação do Sindicato da Polícia Civil, o Simpol.  Candidato à reeleição, o presidente Áureo Cisneiros, se reeleito, pode usar o mandato como trampolim para disputar o Governo do Estado em 2018 pelo Psol. Já o candidato da oposição, chapa 2, George Fernandes, estaria sendo estimulado por forças governistas, com interferência direta da Casa Civil. O clima já está quente e pode pegar mais fogo ainda.

O roteiro de Lula – O ex-presidente Lula inicia a caravana pelo Nordeste no próximo dia 17, em Feira de Santana (BA) e finaliza no dia 5 de setembro, quando embarca de São Luís (MA), com destino a São Paulo. Em Pernambuco, passará os dias 24, 25 e 26, com atos no Parque Dona Lindú, em Boa Viagem, e na Refinaria Abreu e Lima, em Suape. A direção estadual do PT quer transferir o ato do Dona Lindú para Brasília Teimosa, em função do projeto de reestruturação daquela área, que se livrou das palafitas na gestão de Lula.

CURTAS

SALGUEIRO– Domingo passado foi de muito sol e cavalgada em Salgueiro. O grupo Estradeiros do Sertão percorreu 36 km saindo do Castelinho, em direção à vila do distrito do Pau-Ferro com encerramento na Fazenda Cacimbinha. Formado há pouco mais de um ano por iniciativa de amigos apaixonados por cavalos e montaria, Os Estradeiros reuniram em torno de 70 cavaleiros vindos das áreas urbanas e rurais de Salgueiro e de São José do Belmonte.

INVESTIGAÇÃO– O juiz federal Sérgio Moro mandou, ontem, a Polícia Federal abrir um inquérito para investigar a autoria de um e-mail enviado a Amanda Bendine, filha do ex-presidente do Banco do Brasil e da Petrobrás, Aldemir Bendine. A decisão atende ao pedido dos advogados que defendem o executivo. A defesa do relatou ao magistrado que a mensagem foi recebida por Amanda no dia 2 de julho, e pedia um depósito de R$ 700 mil para pagar uma decisão em habeas corpus no STF.

Perguntar não ofende: Por que Janot não respondeu no mesmo tom a Gilmar Mendes? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Nehemias

Para quem está acostumado com privilégios igualdade é vista como ameaça...

Nehemias

MEIRELLES ANUNCIA NOVA PAULADA TRIBUTÁRIA. Cadê as panelas? KKKK

Nehemias

Gasolina a R$ 4,39, com esse valor na Venezuela se enche o tanque. Obrigado Temer pelos batedores de panelas.KKKK

Nehemias

Gosto de navegar no blog, porque aqui a inteligencia abunda. KKKK

marcos

Gasolina a R$ 4,39, Lulinha pede dinheiro a Odebrecht para encher o tanque da sua Ferrari. Bate uma panelinha. KKKK




07/08


2017

Coluna da segunda-feira

   Enfim, uma nova BR-101

Alvo de protestos pelas redes sociais pelo estado deteriorado em que se encontra, o trecho da BR-101 que corta a Região Metropolitana do Recife começou, enfim, a ser restaurado. As máquinas já estão executando as obras de emergência, que vão durar 45 dias. Mas a melhor notícia foi dada, no final de semana, pelo secretário de Transportes, Sebastião Oliveira.

No próximo dia 1, segundo ele, começam as obras definitivas para uma nova estrada ao longo de um percurso de 30,4 km de cada lado da via. O projeto inclui 13,2 km de alças totalizando 84 km. “O Estado já está com todo o dinheiro na conta”, garante Sebastião, referindo-se aos R$ 163 milhões repassados pela União, fruto de entendimento do governador Paulo Câmara com o ministro dos Transportes, Maurício Quintella.

As obras emergenciais, conforme o secretário, sairão a um custo de R$ 10 milhões, enquanto as definitivas estão orçadas em R$ 192,6  milhões. A ida do secretário a Brasília, na semana passada, quando teve um encontro com o ministro dos Transportes gerou um descontigenciamento de R$ 35 milhões do orçamento do Dnit.

“A partir da próxima quarta-feira estaremos aplicando os R$ 10 milhões dos serviços emergenciais do contorno do Recife”, disse Sebastião, adiantando que o projeto de restauro e da nova via é uma prioridade do Governo de Pernambuco e do Ministério dos Transportes. “Nunca a parte da BR que contorna o Recife chegou a uma situação tão preocupante”, afirmou.

Principal via de contorno do Recife, a BR-101 passa pelos municípios de Abreu e Lima, Paulista, Recife e Jaboatão dos Guararapes. O Projeto de requalificação da rodovia passará pela frisagem do pavimento existente, a substituição de todas as placas de concreto, renovação da massa asfáltica, a reestabilização e revestimento dos acostamentos existentes, além de capinação.

O volume médio diário de tráfego na via tem variação entre 36 mil e 58 mil veículos por dia, dependendo do trecho, sendo 20% de caminhões. Já em relação a coletivos, passam pela BR-101 mais de dez linhas de ônibus, que realizam 1.264 viagens, atendendo a uma demanda diária de 122.553 passageiros.

PREVIDÊNCIA– As conversas e articulações do Governo para aprovar a reforma da Previdência vão se intensificar no decorrer desta semana. O primeiro passo será avaliar o apoio dos deputados ao relatório de Arthur Maia (PPS-BA), já aprovado na comissão especial e à espera da votação pelo plenário da Câmara. O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, diz que, quando o relatório foi aprovado, antes das delações da JBS, o governo estava perto de conseguir 330 votos a favor da reforma, o que daria segurança para colocar o parecer em votação. O projeto precisa de 308 votos para ser aprovado porque muda a Constituição.

Geraldo no lugar de Câmara– O advogado Antônio Campos, que trocou o PSB pelo Podemos para tentar uma vaga na Câmara dos Deputados em 2018, acha que o candidato das forças que estão no poder ao Palácio das Princesas é o prefeito do Recife, Geraldo Júlio.  “Não se admirem algumas forças do PSB tentarem colocar Paulo Câmara na vice de Alckmin, abrindo espaço para Geraldo Júlio ser candidato a governador. Geraldo é quem dá as cartas no PSB estadual. No cenário que vislumbro, é provável que PSB e PSDB estejam no mesmo palanque nacional em 2018, com reflexos naturais no Estado”, diz ele, num bate-papo com este blogueiro.

Sentença irretocável- O presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), desembargador Carlos Eduardo Thompson Flores Lenz, disse, em entrevista ao Estadão, que a sentença em que o juiz Sérgio Moro condenou o ex-presidente Lula a nove anos e seis meses de prisão, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, “é tecnicamente irrepreensível, fez exame minucioso e irretocável da prova dos autos e vai entrar para a história do Brasil”. Ele comparou a decisão de Sérgio Moro à sentença que o juiz Márcio Moraes proferiu no caso Vladimir Herzog - em outubro de 1978, quando condenou a União pela prisão, tortura e morte do jornalista.

Ganhando o mundo – O governador Paulo Câmara acompanhou, ontem, o embarque de 20 alunos-atletas com destino à cidade de Quebéc, no Canadá, por meio do Programa Ganhe o Mundo Esportivo. Os estudantes fazem parte da primeira turma a viajar neste segundo semestre do programa e seguirão para um intercâmbio educacional-esportivo de dois meses. Seis modalidades foram contempladas, sendo dez representantes do atletismo, três do judô, dois da natação, um do ciclismo, além dos estreantes no programa: três atletas da luta olímpica e uma jovem do karatê.

Governador no Rio? – O ministro da Defesa, Raul Jungmann, coordenou a Operação Onerat, voltada contra o roubo de cargas e o crime organizado naquele Estado. Com um efetivo de quase cinco mil homens, a ação fez 15 prisões e deixou dois mortos em confrontos com PMS. Policiais e militares apreenderam três pistolas e duas granadas, mas não encontraram fuzis ou munições na intervenção no Complexo do Lins de Vasconcelos, na Zona Norte da cidade. Se reduzir a violência no Rio, o que se diz em Brasília é que Jungmann pode sair candidato ao Governo do Rio.

CURTAS

BOMBAS– A delação do ex-presidente da Câmara, o temível Eduardo Cunha (PMDB-RJ), voltar a andar. Dos muitos políticos entregues, o presidente Michel Temer é mesmo a estrela. Já o reccall da delação da Camargo Corrêa não será decorativo nem apenas centrado em São Paulo. Traz bombásticas revelações sobre o relacionamento com Lula.

BALEADO– O governador de São Paulo, Geraldo Alkmin, pré-candidato do PSDB à Presidência da República, tomará novas pedradas em uma delação que está no forno. Segundo a denúncia, seu cunhado recebeu dinheiro em um endereço na Avenida Nove de Julho, em São Paulo.

Perguntar não ofende: Temer vai ceder as pressões para deletar Bruno Araújo da pasta de Cidades? 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Ramilson Correia de Carvalho

Cem professores de várias universidades escreveram artigos para um livro que será lançado hoje em SP: “Comentários a uma sentença anunciada - o caso Lula”. Os professores, alguns deles juristas, questionam a sentença do juiz Sérgio Moro dizendo o seguinte: “Ele (Lula) foi condenado por receber o que não recebeu (o tríplex do Guarujá) e por lavagem de dinheiro que não lhe foi dado”.

Nehemias

MEIRELLES ANUNCIA NOVA PAULADA TRIBUTÁRIA. Cadê as panelas? KKKK

Nehemias

Já perceberam que Pobre de Direita adora ser chamado de Coxinha? Se sentem parte da elite. KKKK

Nehemias

Dorme com um barulho desses. Deputado do psdb diz que Temer não cairá porque o povo também é corrupto. É isso coxas, você é corrupto?

Nehemias

Por quê a Venezuela aparece todos os dias no noticiário? Porque tem um ditador no poder? Não - há diversos ditadores no mundo como no Camboja, Camarões, Chade, China etc. Em nenhum deles o ditador foi eleito democraticamente. Na Venezuela há eleições democráticas. Porque está a beira do descalabro? Não - há vários outros países a beira do colapso como Mauritânia, Argélia, Etiópia, Nigéria etc. Porque há pessoas morrendo de fome? Não - há inúmeros outros países com muitíssimo mais gente morrendo de fome, como Burundi, Eritreia, Comoros, Sudão etc. Porque é de ideologia esquerdista? Não - há diversos países com ideologia de esquerda como China, Cuba, Suécia, Noruega etc. E qual é o motivo pelo qual a Venezuela vive no noticiário? Porque é o país que possui a maior reserva de Petróleo do mundo, e os Estados Unidos, responsáveis pela propaganda mundial anti-venezuelana, estão somente esperando para que trouxas, como você, forneçam o aval mundial para que o país possa ser, finalmente, invadido pelos EUA, através de um procedimento idêntico ao feito com o Iraque, como feito como a Líbia, com a Síria etc...


Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores