Faculdade de Medicina de Olinda 2

30/01


2014

Num vespeiro

Do comentário de Marisa Gibson, hoje, na sua coluna no DP

 

 

 

 

 

 

''Ao comentar num tom jocoso, numa entrevista a uma emissora de rádio, que tem gente querendo sair “fantasiado de governador” no carnaval, Sileno Guedes, presidente estadual do PSB, mexeu num vespeiro. Como dirigente do partido, Sileno, no entender de alguns companheiros, foi deselegante com os seus colegas que estariam por aí à busca de uma fantasia: “Todo mundo tem o direito de ter opinião, mas sensibilidade é um atributo que não deve faltar no currículo de qualquer político, sobretudo daqueles que têm cargos de comando”.

Como se vê, o PSB, por mais que o governador Eduardo Campos (PSB) tenha tentado contornar a situação, continua passando por um momento de turbulência que ainda pode chegar a uma crise mais profunda. As divisões dentro da legenda estão cristalizadas, há muitas mágoas acumuladas, e uma simples gracinha se transforma numa ofensa.

Então, todo cuidado é pouco, até porque o pior ainda está por vir. A escolha do candidato vai separar ainda mais os grupos que se digladiam para ocupar a cabeça da chapa majoritária da Frente Popular.''


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Staff. Pernambuco vive um momento de muito entusiasmo e desenvolvimento estrutural, para vim um aventureiro e colocar tudo por água abaixo. A população, os empresários, profissionais liberais, funcionários públicos, profissionais de saúde, enfim todos querem a continuidade da gestão Eduardo Campos.

Com muito trabalho e participação popular nas ações de Todos Por Pernambuco. A visão macro de investimentos, com lastro financeiros nunca visto e ações de construção civil a toda prova, um verdadeiro canteiro de obras no estado. Além de viabilizar capacitação aos prefeitos dos 184 municípios e seu

Sabemos que o sucessor de Eduardo Campos, tem que dar continuidade a todos os planos estratégicos iniciados em sua gestão, pois Pernambuco alicerçado nas políticas de estado, para que o sucessor daqui para frente não venha com picuinha política e mudar todo um trabalho profícuo que foi implantado


Detran

30/01


2014

Ministro assina convênio com ONG fundada pelo pai

Repasse de R$ 199,8 mil prevê ações de prevenção a doenças como Aids

 Antes de deixar o comando do Ministério da Saúde para se dedicar à pré-campanha ao governo paulista pelo PT, Alexandre Padilha assinou convênio de R$ 199,8 mil com uma entidade da qual o seu pai, Anivaldo Pereira Padilha, é sócio e fundador. No dia 28 de dezembro de 2013, a ONG Koinonia - Presença Ecumênica e Serviço e o Ministério da Saúde firmaram acordo para executar "ações de promoção e prevenção de vigilância em saúde".

O convênio prevê, até dezembro, a capacitação de 60 jovens e a formação de outros 30. Por meio de palestras, aulas e jogos, eles serão treinados sobre como evitar e tratar doenças sexualmente transmissíveis, como a Aids.

O convênio assinado por Padilha autoriza o empenho da da verba, o que significa que o ministério já se comprometeu a pagar os R$ 199,8 mil à ONG, embora ainda não tenha feito o desembolso. (Folha de S.Paulo - Fernanda Odila)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernanda de Lima Oliveira Araujo

PT PARTIDO OU QUADRILHA? BRASIL VAMOS MUDA, FORA PT.

marcos

AONDE TEM PT TEM ROUBO.

RENAN

ELE PARTICIPA DE QUAL GOVERNO? É MINISTRO DE QUEM? QUEM QUER COLOCÁ-LO COMO CANDIDATO À GOVERNADOR DE SÃO PAULO? A TURMA DO PT COMANDADA POR LULA QUE SE ACHA MAIOR QUE DEUS E DONA DILMA, A RAINHA DA MENTIRA... O QUE SERÁ QUE O FANÁTICO SOARES VAI DIZER DISTO?


13° Bolsa Familia

30/01


2014

Em Londres Barbosa critica a classe política brasileira

Em palestra, ministro volta a repetir que não pretende ser candidato e nunca quis se filiar a partidos políticos

 O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Joaquim Barbosa, criticou ontem a classe política em palestra no King''s College, da Universidade de Londres. Segundo o ministro, os políticos brasileiros não se preocupam com a situação das prisões pois isso "não dá votos".

"No ano passado eu visitei prisões no Brasil, e horror é a melhor palavra para definir os nossos presídios", declarou, ao responder pergunta sobre o presídio de Pedrinhas, no Maranhão, onde 63 presos foram mortos desde 2013, muitos deles decapitados.

"Mas os políticos não se importam com isso, não dá retorno político, não dá votos. O Brasil tem uma cultura de violência, e as vítimas mais frequentes são os negros", afirmou Barbosa.

No evento, o ministro voltou a negar qualquer pretensão de ser candidato à presidência da República. "Muita gente vem e diz: você deveria ser nosso candidato, mas eu nunca quis me afiliar a partidos políticos. Até na faculdade eu nunca tive militância política. Então, não", disse.

DISCRIMINAÇÃO

Questionado pela plateia, o presidente do STF disse que "a discriminação é o mais sério tópico no Brasil". "Entre negros e mulatos, são a maioria dos brasileiros, mais de 50%, muito mais que as cotas. Os brasileiros não gostam de discutir esse assunto. A TV brasileira parece a TV da Dinamarca", afirmou. Cerca de 300 pessoas lotaram o auditório -- cercado pela plateia, Barbosa tirou fotos e distribuiu autógrafos. (Folha de S.Paulo - Maeli Prado) 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Limoeiro

30/01


2014

MG: bom humor de chargista foi fatal para seu bolso

 O chargista Duke foi condenado na segunda instância do Judiciário a pagar indenização de R$ 15 mil a Ricardo Marques Ribeiro, árbitro de futebol e assessor jurídico do Tribunal de Justiça mineiro. Aqui, uma notícia sobre o caso. Aqui, a charge que desaguou na controvérsia e uma manifestação do artista.

Espremendo-se o episódio, chega-se à conclusão de que o Millôr é quem tinha razão: “O humor compreende também o mau humor. O mau humor é que não compreende nada.” Por sorte, cabe recurso. Ainda está em tempo.  (Do blog de Josias de Souza)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


30/01


2014

PSB de SP quer Alckmin e não cede à aliada Marina

 Ninguém no PSB até agora abaixou a cabeça publicamente para o desejo de Marina Silva de vetar o apoio a Geraldo Alckmin. Muito pelo contrário, o discurso dos aliados de Eduardo Campos é que poucas praças estão tão indefinidas quanto São Paulo.

Principal aliado de Campos em Brasília, o deputado gaúcho Beto
Albuquerque, que já havia cobrado uma alternativa ao descarte dos tucanos é objetivo: eleição é resultado, como o próprio explica:

- Todas as opiniões serão ouvidas. A Marina não está errada em seus posicionamentos, mas em São Paulo há uma coisa chamada resultado, que tem que ser considerado. Não estamos indo para a disputa para contar uma história linda, temos que ir para ganhar a eleição. (Radar - Veja - Lauro Jardim)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Magno coloca pimenta folha

30/01


2014

Dilma tende a dar sexto ministério ao PMDB por apoio

 A presidente Dilma Rousseff tem sido aconselhada por interlocutores a rever sua posição e dar o sexto ministério ao PMDB. O objetivo é evitar rebeliões no partido, estratégico ao projeto de reeleição. Dilma voltou de Cuba ontem disposta a retomar as negociações para a última reforma ministerial do mandato.

Dilma tem três destinos possíveis para aliados: além do Desenvolvimento, o Ministério da Ciência e Tecnologia e a Secretaria de Portos.

Prevalecendo a ideia de dar o sexto ministério ao PMDB, a sigla poderia ser alojada tanto na primeira quanto na segunda pastas. Com isso, Portos poderia acomodar o PTB, cujo indicado é Benito Gama.(Da Folha de S.Paulo - Natuza Nery e Tai Nalon) 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banner de Arcoverde

30/01


2014

Dilma começa reforma hoje com Mercadante, Chioro e Paim

 A presidente Dilma Rousseff vai começar nesta quinta-feira a realizar a reforma ministerial da reeleição. Aloizio Mercadante será anunciado oficialmente como o novo ministro-chefe da Casa Civil, inaugurando nova fase no governo. A atual ministra, Gleisi Hoffmann, retomará o mandato de senadora e será candidata do PT ao governo do Paraná.

Para o lugar de Mercadante na Educação, será indicado o número 2 do ministério: o secretário-executivo, José Henrique Paim. É um nome que garante a continuidade das políticas das gestões de Fernando Haddad e de Mercadante nessa pasta.

Também hoje será anunciado o novo ministro da Saúde. O secretário de Saúde da Prefeitura de São Bernardo do Campo, Arthur Chioro, assumirá o posto de Alexandre Padilha, que disputará o governo paulista pelo PT. Esses três ministros deverão tomar posse na semana que vem.  (Do blog do Kennedy)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernanda de Lima Oliveira Araujo

EITA BRASIL, CHEGA LOGO 2015 PARA ESTA CAMBADA SAI FORA. BRASIL VAMOS MUDA PT FORA.



30/01


2014

Deputado ex-gay vai à AL da Bahia vestido de bailarina

 ''Alucinado'', o deputado Pastor Sargento Isidório (PSC)
protagonizou mais uma cena de comédia para uns e absurda para outros na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) nesta terça-feira (28). Deputado religioso voltou a protestar contra criação do Conselho Estadual dos Direitos da População de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (LGBT).

''''O grupo gay quer queimar a rodinha e quer que isso seja regulamentado pelos deputados. A sociedade corre o risco de transformar a bicharada em patrimônio''''. Isidório ganhou o noticiário nacional depois de declarar ''ex-homossexual'', ''ex-drogado'' e ''ex-bandido''.

Na votação do projeto em segundo turno no plenário da Casa, Isidório
''orou'' pela derrubada do conselho e ainda ameaçou obstruir a votação. Apesar do protesto, matéria foi aprovada e segue para sanção do governador Jaques Wagner (PT).

É aí que está o ponto alto do protesto de Isidório. Wagner irá à Assembleia no dia 3 próximo fazer a tradicional abertura dos trabalhos do Legislativo e se encontrará com o deputado ''travestido de bailarina''.

''Se aprovar o projeto vou receber o governador travestido de
bailarina. Virei travestido de gay'', disse Isidório aos colegas,
segundo matéria do site Bahia Notícias.


O deputado estadual Pastor Sargento Isidório (PSB-BA) (Do portal Bahia 247)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha