FMO janeiro 2020

26/01


2013

São José do Egito: prefeito é acusado de adulterar contratos

Enquanto participavam de um programa de entrevistas conduzido pela Rádio Liberdade FM na manhã de hoje (26), os vereadores Beto de Marreco e Rômulo Junior – ambos filiados ao PSB - receberam a denúncia de que o recém-empossado prefeito de São José Egito, Romério Guimarães (PT), teria se utilizado da máquina pública para superfaturar contratos de artistas que se apresentaram na tradicional Festa de Reis, realizada no início do ano.

Os vereadores alegam que o jornalista e advogado Cláudio Soares, ex-vice-prefeito do município, teria entrado em contato com o empresário da banda Cheiro de Menina & Vicente Nery, Vilton Nery, para realizar uma cotação dos valores cobrados para que os artistas se apresentassem na festa. O empresário teria afirmado que o cachê para um evento desse tipo ficaria em torno de R$ 25 mil, mas que por se tratar de um festival em São José do Egito, haveria a possibilidade de se negociar um desconto.

Quando confrontaram os valores obtidos com o contrato assinado pela prefeitura, os vereadores perceberam o que poderiam ser indícios de superfaturamento: a Secretaria de Cultura da cidade contratou os mesmos artistas pelo valor de R$ 41.500. De posse de tais informações, Beto de Marreco garantiu que o próximo passo a ser tomado pela oposição será entrar com uma denúncia junto ao Ministério Público para investigar um possível desvio de verbas por parte da atual gestão. “Isso é um absurdo! A partir de segunda-feira iremos investigar os gastos com a Festa de Reis deste ano [2013] e enviar denúncia ao Ministério Público”, finalizou o socialista.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Gilberto Carvalho Moura

No Pajeu sei de filhos de prefeitos que fizeram fortuna "empresariando" festas das prefeituras comandadas por seus pais.

valmir florencio da silva

vergonha mau começou o seu mandato.

José Carlos Siqueira Diniz

Outra... não vou aqui ficar me rebaixando ao seu nível. Vai procurar outro pra ficar te dando ouvidos. Afinal de contas, não tenho intenção de usar o meu dinheiro pra comprar a sua opinião favorável a mim.

José Carlos Siqueira Diniz

Se é para debater do seu jeito, vamos lá: Ô babaca, idiota,não sou eleitor egipciense, não sou filiado a nenhum partido, e nem conheço o Romério pessoalmente. Mas você eu conheço pessoalmente, como toda São José do Egito conhece, e todos sabem do quanto canalha você é, sem nenhuma credibilidade.

José Cláudio Soares de Oliveira

Outra, deixei a vida pública (disputatoral) para me afastar das gangues inseridas na política. Já realizei meu sonho, DERROTAR SEU CHEFE POLÍTICO NAS URNAS, E CONFESSO - DEPOIS DE MIM, ELE (ZÉ DAS MELANCIAS) NÃO SE APRUMOU MAIS. DEIXE DE SER CACHORRO SEM COLEIRA...


Prefeitura de Serra Talhada

26/01


2013

Fuga de presos provoca tumulto no Aníbal Bruno

DO PORTAL G1 PERNAMBUCO

Presos iniciaram tumulto no Presídio Frei Damião de Bozzano (Foto: Kety Marinho/Globo Nordeste)Presos iniciaram tumulto no Presídio Frei Damião de Bozzano (Foto: Kety Marinho/Globo Nordeste)

A unidade Frei Damião de Bozzano, do Complexo Prisional Professor Aníbal Bruno, no bairro do Sancho, Zona Oeste do Recife, passa por um tumulto desde a madrugada deste sábado (26). Segundo informações da Polícia Militar, houve confusão com a fuga de presidiários. Ainda de acordo com a PM, aproximadamente 30 presos conseguiram fugir, mas 16 já foram recapturados. O secretário de Ressocialização, coronel Romero Ribeiro, informou que cinco presos ficaram feridos e dois agentes penitenciários foram baleados durante o tumulto.

Polícia foi acionada para contar fuga de presos em complexo prisional (Foto: Kety Marinho/Globo Nordeste)Polícia foi acionada para conter fuga de presos - (Foto: Kety Marinho/Globo Nordeste)

“Todos foram para o [Hospital] Otávio de Freitas. Os presos aproveitaram a visita conjugal para fugir, e os agentes penitenciários, por determinação de segurança, não reagiram para evitar que não acontecesse nada com os familiares [dos detentos], preservar vidas e evitar qualquer tipo de confronto”, contou o secretário.

Coronel Ribeiro disse ainda que está mantendo contato com a Secretaria de Saúde para assegurar a proteção dos presos feridos, que estão sob custódia no Hospital Otávio de Freitas. “É para conter qualquer tipo de problema com a vida deles, com proteção de agentes penitenciários e policiais militares'', comentou.

A PM informou que o tumulto foi controlado ainda na manhã deste sábado e está sendo feito a contagem dos presos para saber o número exato de fugitivos. Ribeiro também afirmou que a segurança na área foi reforçada e que uma revista interna está sendo feita pela Companhia Independente de Operações Especiais (Cioe), pelo Batalhão de Choque, guardas e agentes penitenciários. “A Seres vai reforçar toda a segurança interna com mais agentes e PMs nas guaritas, na parte externa”, completou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Abreu e Lima - Prefeitura - Abreunozap

26/01


2013

Senadores: sorriam, os senhores estão sendo filmados

Dentro e fora da Casa, uma câmera a cada passo. Entradas, saídas, visitas, conversas no corredor. Difícil encontrar um lugar dos 267 mil m2 do Senado – são 28 andares – que não seja monitorado por uma das 900 câmeras de segurança. Com o triplo do tamanho – 840 mil m2 de extensão territorial -, a Favela da Rocinha, no Rio de Janeiro, recebeu 80 câmeras de vigilância em janeiro deste ano.

Só na entrada lateral do pré­dio, na Esplanada dos Ministé­rios, são 10 equipamentos. No hall de entrada do gabinete da Presidência, mais 10. Os passos de quem passa pelo acesso ao ple­nário são vigiados por outras sete câmeras.

Os corredores onde ficam os gabinetes do senadores têm uma média de quatro gravadores de ví­deo cada um. Além do prédio principal, dos anexos e garagens, as residências oficiais dos senado­res e da Presidência da Casa também são monitorados.

De responsabilidade da Polí­cia Legislativa, a última licita­ção, que trocou pelo menos 150 equipamentos e modernizou o sistema, custou aos cofres públi­cos R$ 3.143.600, pagos à empre­sa Multidata. De diferentes ti­pos (há pequenas e grandes filmadoras, as que funcionam 24h ou as que são acionadas por movimento), algumas chegam a cus­tar R$ 11,5 mil (Do Estado de S. Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

enoque viana de oliveira filho

Que bom, vamos ver tudo ao vivo !!!


Banco de Alimentos

26/01


2013

PT tem plano amarrando Eduardo e o PSB para 2014

 Preocupada com a movimentação do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, uma ala do PT começou a levantar uma proposta polêmica para amarrar a aliança nacional com o PSB em 2014. A ideia seria tirar a vice da presidente Dilma Rousseff das mãos do PMDB para entregá-la aos socialistas. Em troca, o governo montaria um pacote de compensação para o PMDB, do hoje vice-presidente Michel Temer. A cereja do bolo seria a cabeça de chapa na eleição em São Paulo.

Hoje, o PT não tem um nome natural e com apoio interno para disputar o Palácio dos Bandeirantes. Ninguém descarta a possibilidade de Lula lançar mais um “poste” na eleição, mas a avaliação é a de que as alternativas hoje colocadas ainda não estão consolidadas.

Embora seja vista com muito ceticismo por vários setores do partido, a tese traz à memória o episódio Ciro Gomes (PSB), em 2010. Numa articulação liderada pelo ex-presidente Lula, o partido ofereceu a Ciro a cabeça de chapa na eleição paulistana, mas ficou a ver navios após meses de articulação. O Ciro da vez, dizem alguns petistas, poderia ser o deputado Gabriel Chalita (PMDB-SP), candidato derrotado à Prefeitura de São Paulo no ano passado.

De qualquer forma, assim como ocorreu com Ciro, qualquer tentativa de convencer o PT a abrir mão de lançar candidato próprio na eleição em São Paulo acirraria os ânimos no partido.(Informações do blog Poder Online - Clarissa Oliveira)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


26/01


2013

Sileno: Aliança PSB-PSDB, difícil mas não descartada

DA FOLHA DE PERNAMBUCO - CAROL BRITO

 O presidente estadual do PSB, Sileno Guedes (PSB), admitiu ontem que uma futura aliança com os tucanos não estaria descartada, mas que a legenda não abre mão de preservar a hegemonia da esquerda. “Não estou dizendo que a aliança com o PSDB está descartada. A nossa hegemonia, a hegemonia que o PSB poderá ter, o papel que ele poderá ter, será um caminho que preservará a hegemonia da esquerda”, opinou.

Mesmo assim, Sileno Guedes optou pelo discurso oficial do seu partido de que a conjutura das eleições só será tratada em 2013. O socialista colocou que o direito dos tucanos de “sonhar é legitimo”, mas que o governador “tem um campo definido”.

“Sonhar é legítimo, não é? Na verdade, o governador tem um campo político definido. Nós militamos, o partido milita na esquerda da política brasileira. Tem um conjunto de alianças com diversos partidos que não inclui o do senador Aécio Neves. Então, na verdade, a militância que o governador Eduardo Campos exerce no País e toda a sua história é no campo diferente ao que o prefeito se refere”, posicionou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

José Egnaldo Pereira

Essas chantagens do PSB, com intuito de empurrar goela abaixo do PT Eduardo na Vice de Dilma a mim causa-me asco.

José Carlos da Silva

Desde quando o PSDB é ou foi Partido de Esquerda? Essa junção servirá mais como ninho para far as imaginações de Eduardo Campo, do que para fazer oposição.

antonio carlos cisniros sampaio

hoje aliança com qualquer partido vale apenas, menos com esse tal de pt que o povo ja esta com nojo desses mensaleiros que LULA FORMOU NESSE pais A PROVA E A ELEIÇÃO DE RECIFE

GERALDO GUILHERME LUSTOSA

Desculpem, mas que tem cara de inútil tem. Talvez a ÚNICA importância SEJA ASSINAR o que mandam SEM FAZER PERGUNTAS.....

luiz carlos da silva

a política é uma atividade impressionante. pessoas desimportante e até medíocres repentinamente se tornam essenciais, qual o sileno.


O Jornal do Poder

26/01


2013

Morre em Caetés um dos personagens da história de Lula

Faleceu, no município de Caetés, um importante personagem da história política do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). José Francisco dos Santos, popularmente conhecido como “Zé de Né”, foi o homem que, em 1952, transportou em seu caminhão Dona Lindu e seu filho, o pequeno Lula.

Ex-vereador em Garanhuns, Zé era dono de uma propriedade em Caetés, terra natal no ex-presidente. Pai de oito filhos, todos radicados em São Paulo, José Francisco costumava passar temporadas na capital paulista junto aos seus familiares.

O corpo de Zé de Né está sendo velado em Caetés, onde será sepultado, às 17h.

Com informações do blog de Roberto Almeida.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

S. C. B. M.

L. C. S., REALMENTE QUANDO É QUE OS APOSENTADOS VAI SE VER LIVRE DESTE LULA O FILHO

luiz carlos da silva

bom,agora fica faltando o Lula.



26/01


2013

Alagoas: MP investiga programa Minha Casa, Minha Vida

O Ministério Público Federal em Alagoas vai investigar o progra­ma Minha Casa, Minha Vida. Os procuradores da República no Es­tado querem saber se houve ato de improbidade administrativa por parte dos gestores públicos ao escolherem uma construtora ligada ao candidato à presidência do Senado Renan Calheiros (PMDB-AL), além de outras em­presas contratadas no Estado para execução do programa e distri­buição de moradias populares. O MPF vai requisitar informações à Caixa Econômica Federal, ao Mi­nistério das Cidades e às prefeitu­ras beneficiárias do programa.

Na quinta-feira, o Ministério das Cidades também determi­nou a abertura de um procedi­mento interno para apurar o uso político do programa em Ala­goas. Já a Caixa Econômica Fede­ral vai vistoriar as unidades habi­tacionais entregues em Alagoas. Moradores denunciaram a baixa qualidade da construção e irregularidades na documentação das moradias populares. (Do Estado de S. Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


26/01


2013

Senador defende direito de Eduardo ser candidato

DO DIARIO DE PERNAMBUCO

 Depois de DEM, PSDB e PPS manifestarem o desejo de ver o governador Eduardo Campos (PSB) encampando uma candidatura de oposição à presidente Dilma Rousseff (PT) na disputa pela Presidência, ontem foi a vez do PSol. A defesa foi feita pelo senador Randolfe Rodrigues (AP). Pernambucano de nascimento, mas com carreira política consolidada no Amapá, o parlamentar esteve no Recife para participar da Bienal da União Nacional dos Estudantes (UNE). Para ele, uma disputa socialista seria importante para o país.

“Oxalá que seja assim! É bom que Eduardo seja (candidato). Ele não será uma alternativa para o PSol, mas será muito bom para a democracia. Tem que haver eleição de dois turnos e um amplo debate para o Brasil”, disse Rodrigues, que, curiosamente, também tem planos para disputar a Presidência, em 2014. Isso, ele lembra, ainda está sendo discutido com o partido e será definido até abril. “O PSol tem que apresentar alternativa para o país”, enfatizou, acrescentando que o seu partido representará uma alternativa pós-PT.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Jairon Pacheco

PE.......................

Jairon Pacheco

PE lÁ.......................

Raimundo Eleno dos Santos

A eleição com vários candidatos é muito bom para a democracia e para o exercício da cidadania.São aulas ministradas das várias correntes de opinião.O povo fica mais escolarizado com esse exercício. Escolherá melhor!



26/01


2013

PGR denuncia deputado por duplo homicídio

O ex-governador de Mato Grosso Júlio Campos, atualmente deputado federal pelo DEM-MT, foi denunciado pela Procuradoria Geral da República (PGR) por duplo homicídio e formação de quadrilha, sob a suspeita de ter sido o mandante de dois assassinatos ocorridos em 2004, em meio a uma disputa por terras. O pedido de abertura de uma ação penal contra o parlamentar foi encaminhado na quinta-feira ao Supremo Tribunal Federal (STF), em documento de 18 páginas, assinado pelo procurador-geral da República, Roberto Gurgel.

O inquérito foi autuado no Supremo em abril de 2012, quando Campos voltou a exercer o mandato de deputado federal. A PGR apura a participação do parlamentar nos homicídios do empresário brasileiro Antônio Ribeiro Filho e do geólogo húngaro Nicolau Ladislau Ervin Haraly. Ambos teriam sido mortos a mando do político, que estaria interessado em terras ricas em metais e pedras preciosas, como diamantes, em Mato Grosso.

Campos nega envolvimento com os crimes. Mas, segundo a denúncia, ele foi o mandante dos homicídios e teve como objetivo se apropriar das terras produtoras de pedras preciosas.A primeira das vítimas a ser assassinada foi o geólogo Nicolau Haraly, executado em julho de 2004, em frente ao escritório onde trabalhava, em São Paulo. De acordo com os autos, foi ele quem descobriu que as terras da fazenda eram ricas em pedras preciosas.

A denúncia aponta que, no mês seguinte, o empresário Antônio Ribeiro foi morto no Guarujá (SP), no momento em que caminhava no calçadão da praia. “Foram assassinados por ordem de Júlio José de Campos (…) O crime teve por objetivo garantir que Júlio permanecesse no controle da empresa adquirida de forma inidônea. Os assassinatos foram cometidos para impedir que Antônio Ribeiro Filho impugnasse a falsificação do contrato social da empresa”, detalha o texto da denúncia. (Do Correio Braziliense)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


26/01


2013

Criação de empregos tem pior resultado desde 2009

 O total de empregos com carteira assinada criados em 2012 foi de 1,301 milhão, o menor desde 2009, quando foram abertos 1,296 milhão de postos de trabalho. Em relação a 2011, houve queda de 34,7%, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta sexta-feira pelo Ministério do Trabalho.

Na comparação dos dois primeiros anos da presidente Dilma Rousseff com igual período do governo Lula, ela está à frente, com criação de 3,2 milhões de empregos (2011/2012), contra 2,6 milhões (2003/2004). Do total de empregos criados no ano passado, a maioria foi no setor de serviços, com 666,1 mil postos. Em segundo lugar, vieram o comércio (372,3 mil) e a construção civil (149,2 mil). Informações de O GLOBO - Eliane Oliveira

Clique e leia matéria completa Criação de empregos tem o pior resultado desde 2009


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


26/01


2013

Estilo e ambições do governador mais popular do país

EPOCA - Luiz Maklouf Carvalho

 O governador Eduardo Campos, de Pernambuco, é um ótimo piloto de cadeira giratória de rodinhas. Logo ao sentar-se, elegante e espaçoso, já sublinha a que veio. A cadeira é uma das 13 de uma grande mesa preta, em forma de U, na sala de reuniões contígua a seu gabinete. Não terá um minuto de sossego por quase três horas. Campos a manobra para todos os lados possíveis, a esporeia com o ritmo acelerado de sua fluência verbal e, quando a leva, num tiro curto, em direção ao interlocutor, o dorso ainda atlético de 47 anos também assoma, enfático. Seus translúcidos olhos verdes são, surrupiando um autor contemporâneo, como pássaros querendo voar para fora da cara. Campos é, sobretudo, olhos.

Na beleza variante da cor, que fisga a atenção, e, principalmente, na mirada, no manejo que lhes sabe dar, ora águia, ora cobra, focados na sedução. “Sedutor” é um recorrente qualificativo até entre adversários regionais – como o senador Humberto Costa, do PT, ou o deputado federal Mendonça Filho, do DEM. Campos sabe que, nos dois casos, o sentido é “cuidado com ele!” – ambos, afinal, são vítimas de peia eleitoral. Mesmo assim, não desgosta.

Não é o caso quando é chamado de “coronel”, como fez a revista britânica The Economist em reportagem recente, que também registrou seu lado de gestor dinâmico e empreendedor à frente do Estado que governa pela segunda vez, com aprovação recorde – 89% na última pesquisa. Provocado – “O senhor leva mesmo um jeitão de coronel...” –, Campos não esconde o desconforto. Leva a cadeira para a frente e para trás, dá uma brusca freada de general e responde:

– Isso só acontece quando alguém nasce por aqui. Nunca vi um rótulo desses num político carioca, paulista ou mineiro. Então lamento, porque é uma coisa desqualificando. Que maneira tenho de botar ordem aqui? “É um coronel.” Tá bom. (Falar) é um direito (deles). Fazer o quê?  Clique aí e Continue lendo a matéria na íntegra.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

BARTOLOMEU BUENO JOSE DE ALBUQUERQUE LINS

Na música, Luís Gonzaga tornou-se o rei do baião e Roberto Carlos o rei da jovem guarda. Na política, Eduardo é o rei no bom sentido. Todos em suas áreas são sábios e com muito talento. Pernambuco está descobrindo-o e o Brasil ainda vai descobri-lo.

BARTOLOMEU BUENO JOSE DE ALBUQUERQUE LINS

Eduardo Campos é um político denso, não gosta de firula. Tem a alma quente, as ideias fervilhante e o pensamento em ebulição. Ele está pronto para transforma um riacho num manancial de realizações. A conjuntura tornou-se uma represa da vontade de realizações que ele tem. Vejo-o um iluminado.

luiz carlos da silva

é nisso que dá, viado escrever.

SERTANEJO SIM SENHOR

Magnífica a reportagem da revista Època. Nas últimas décadas nosso Estado nunca teve um empreendedor da qualidade do governador Eduardo Campos. Às vezes o nosso povo precisa de um "coronel" para governar para todos, e o Eduardo sabe bem fazer isso. Valeu Eduardo.... nosso futuro PRESIDENTE.

JOSE PINTO DA SILVA

de 10 anos neste sofrimento este e o meu apelo passo por esta situaçao a mais de 12 aqnos sou muito revoltado com isto porque sinto na carne e na pele como pernambucano e servidor publico estadual vendo o sofrimento dos meus irmaos e semelhantes servidores como eu sou passando por isto socorro dudu.