Governo de PE

18/05


2019

Especialistas avaliam erros de comunicação do MEC

Há falhas na falhas de comunicação entre o Ministério da Educação e a sociedade, de acordo com especialistas ouvidos pelo Valor. Para a diretora do Centro de Excelência e Inovação em Políticas Educacionais na FGV, Claudia Costin, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, deveria ter dialogado mais com as universidades para buscar soluções que minimizassem os efeitos do contingenciamento.

Houve também um erro de avaliação por parte do governo quanto à repercussão da medida. “O problema é que, ao mesmo tempo em que ele (Weintraub) tenta se comunicar com a população em geral, ele parece continuar agindo para agradar uma base mais engajada de Jair Bolsonaro”, afirma Costin.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Governo de PE

18/05


2019

Não sou advogado de ninguém, disse Moro

Frederico Vasconcelos - Folha de S.Paulo

Ministro da Justiça do governo Lula quando eclodiu, em 2003, a Operação Anaconda, Márcio Thomaz Bastos dizia que procurava não saber das investigações sigilosas, para não correr o risco de falar a respeito. (*)

Essa versão não batia com outras declarações.

Na última quarta-feira (15), jornalistas da Globo perguntaram ao ministro da Justiça, Sergio Moro, o que achava dos indícios de lavagem de dinheiro atribuídos ao senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), segundo reportagem da revista Veja.

Moro disse que tivera apenas notícias da reportagem.

“O ministro da Justiça não é um ‘super tira’, ele não cuida de todas as investigações do país. Meu papel é estrutural, principalmente em relação aos órgãos afetos ao Ministério da Justiça”, disse Moro.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Congresso Nordestino de Educação Médica

18/05


2019

Assinado projeto que anistia multas aplicadas a partidos

Estadão Conteúdo

O presidente Jair Bolsonaro sancionou nesta sexta-feira, 17, o projeto de lei que anistia multas aplicadas a partidos políticos, com um veto. Esta é a primeira vez desde 1995 que um presidente autoriza o cancelamento deste tipo de punição às siglas. A lei 13.831 será publicada no Diário Oficial da União na próxima segunda-feira, 20. O prazo para a sanção terminava nesta sexta. A estimativa é de que essa anistia possa chegar a R$ 70 milhões, valor dos débitos dos diretórios municipais de quase todas as legendas com o Fisco.

A nova lei altera a Lei dos Partidos Políticos e, dentre outros pontos, estabelece que as siglas que não tenham aplicado o mínimo de 5% das verbas do Fundo Partidário para promover a participação política das mulheres entre 2010 e 2018, mas que tenham direcionado o dinheiro para candidaturas femininas não poderão ter suas contas rejeitadas ou poderão sofrer qualquer outra penalidade.

A legislação atual determina que os recursos do Fundo Partidário devem ser aplicados na criação e na manutenção de programas de promoção e difusão da participação política das mulheres.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


18/05


2019

General-porta-voz: texto vocaliza o que Bolsonaro pensa

O porta-voz da Presidência, general Otávio do Rêgo Barros, confirmou que o presidente da República concorda com o teor da mensagem de WhatsApp de “autor desconhecido” disparada a aliados nesta sexta-feira, 17. O texto afirma que o Brasil “está disfuncional” e que o presidente até agora “não conseguiu aprovar nada”.

Para o autor, “Bolsonaro provou que o Brasil, fora desses conchavos, é ingovernável”. “O presidente recebeu mensagem no WhatsApp e avaliou que ela vocalizava o que ele pensa”, disse o porta-voz.

“Nem uma simples redução do número de ministérios pode ser feita. Isso é do interesse de quem? Querem, na verdade, é manter nichos de controle sobre o orçamento para indicar os ministros que vão permitir sangrar estes recursos para objetivos não republicanos”, diz o texto. (Estadão)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


18/05


2019

Um líder que só desqualifica debate público

Presidente ofende jornalista; ele costuma atacar mulheres

Blog do Kennedy

Se uma liderança importante desqualifica o debate público, obviamente nivela a discussão por baixo. É exatamente o que vem fazendo o presidente Jair Bolsonaro, que se revela um líder desqualificado que só faz desqualificar qualquer debate sério que a sociedade brasileira queira fazer.

O último exemplo foi mais um ataque à imprensa feito ontem de forma geral e particular. Bolsonaro disse que a mídia tem interesse em chegar a ele por meio da investigação do caso Fabrício Queiroz.

Contrariando o discurso de campanha, o presidente também bateu no Ministério Público do Rio de Janeiro. Ora, com a plataforma eleitoral que apresentou no ano passado, Bolsonaro deveria apoiar a investigação, que, aliás, está longe do padrão de velocidade da Lava Jato.

Mas o pior do dia foi atacar a jornalista Marina Dias, da “Folha de S.Paulo”, que fez pergunta pertinente sobre cortes na educação. Leia aqui a reportagem de Marina sobre o episódio, mais um no qual o presidente agride uma mulher. Aliás, ofender mulheres é uma constante na carreira política de Bolsonaro.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

ArcoVerde

18/05


2019

Recado a Guedes e Maia: Não é hora para protagonismo

O relator da reforma da Previdência na Comissão Especial da Câmara, Samuel Moreira (PSDB-SP), defendeu nesta noite de sexta, 17, o substitutivo elaborado por parlamentares ao texto da equipe econômica do ministro Paulo Guedes.

“Não é hora de buscar protagonismo (…) Substitutivo é uma questão de técnica legislativa”, escreveu o tucano, lembrando que “seu amigo” Arthur Maia também apresentou um substitutivo na reforma do governo Temer.

Um grupo de deputados, incluindo o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), decidiu apresentar um novo projeto de reforma da Previdência, abandonando o texto enviado em fevereiro pelo governo segundo informou ao Estadão o presidente da Comissão Especial da Casa que analisa o texto, deputado Marcelo Ramos (PR-AM).  (Estadão)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Asfaltos

18/05


2019

Investigações podem chegar a Bolsonaro?

Em sua coluna para a Folha nesta sexta-feira, 17, Bruno Boghossian reflete sobre como a investigação do Ministério Público do Rio a respeito do filho mais velho de Jair Bolsonaro,  senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), pode afetar o presidente. Na quinta-feira, 16, Bolsonaro disse que “estão tentando fazer um esculacho em cima do meu filho”. Não é a primeira vez que o presidente usa a retórica de que as investigações são um meio de atingi-lo.

“A extensão das apurações do Ministério Público indica que o inquérito tem potencial para sangrar o governo por um bom tempo e pode respingar no presidente. Entre os funcionários de Flávio que tiveram o sigilo quebrado, estão assessores que também trabalharam para Jair”, escreve.  Boghossian também aponta para uma mudança de atitude por parte de Bolsonaro em relação às investigações contra a corrupção conduzidas pelo MP.

“A família fez campanha com o discurso altivo da moralidade, mas agora ataca os investigadores”. Na opinião do colunista, porém, os procuradores estão longe de recuar e exibem sinais de que “estão dispostos a capturar peixes graúdos”.  (Estadão – BR 18)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


18/05


2019

Dirceu se entrega para cumprir pena na Lava-Jato

Em mensagem de áudio, ex-ministro disse a amigos que seus advogados já preparam recurso para tentar reverter a situação. Segundo o ex-deputado Wadih Demous brincou sobre seu amigo Lula que tinha um cantinho para ele na prisão

O Globo

Mais de cinco horas depois do prazo determinado, o ex-ministro José Dirceu se entregou na noite desta sexta-feira na sede da Polícia Federal, em Curitiba, onde voltará a ser preso apósmanutenção de sua pena na Lava-Jato pelo Tribunal Regional Federal ( TRF-4 ). O atraso para chegar a Curitiba, segundo os advogados, ocorreu por conta de imprevistos na viagem de carro entre Brasília e a capital paranaense,Parte superior do formulário

Antes de se entregar, o petista enviou um áudio a amigos próximos dizendo que, enquanto estiver na cadeia, vai "ler mais e manter a saúde".

"Vamos ver se conseguimos justiça a curto prazo, e vou ler mais, manter a saúde. Fiquem aí na trincheira de vocês que é também a nossa. Vamos à luta. O Brasil ja está mudando, o vulcão está em erupção, um vulcão de jovens e mulheres", disse o ex-ministro.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Bm4 Marketing 7