Ipojuca

19/05


2018

Pernambuco: pragmatismo socialista

De Marisa Gibson, na sua coluna DIARIO POLÍTICO deste sábado

Nos dois primeiros anos do seu governo, Paulo Câmara (PSB) era o único, entre os governadores do Nordeste, que não havia votado em Dilma Rousseff e, em 2016, o PSB votou a favor do impeachment da ex-presidente.

Ontem, Paulo Câmara  foi o anfitrião do encontro entre os gestores  nordestinos e, liderados pelo mineiro Fernando Pimentel (PT), os demais governadores petistas (Ceará, Piauí e Bahia) se posicionaram ao lado do pernambucano como se estivessem - e estavam de fato - reatando uma velha e bem-sucedida aliança político-eleitoral.

O coro contra Temer, por exemplo, foi uníssono.

E, como o apoio do PSB ao projeto nacional do PT “não é condição sine qua non” para um acordo local entre os dois partidos, como afirma um socialista, resta apenas esperar que o inevitável aconteça.

Com um palanque nacional praticamente fechado em torno do cearense Ciro Gomes (PDT), o governador Paulo Câmara livrou-se do fantasma da candidatura de Lula, ficando em suspense só a pré-candidatura da vereadora Marília Arraes (PT) ao governo do estado.

Neste domingo, ela realiza um ato em defesa de seu projeto, após um banho de água fria com os elogios de Lula à gestão de Paulo. Bem, o PSB não é um partido forte no país e o pragmatismo político exige muitas vezes que se faça “o diabo na hora da eleição”, como disse um dia Dilma Rousseff. Pelo menos nisso, ela acertou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Quentura

Os apedeutas vão tomar conta do mundo; não pela capacidade, mas pela quantidade. Vocês são muitos

Ricardo José

Só compreendo por esquerda e direita, os representantes a seguir: De um lado tem o pó de Minas e do outro o presidiário. Enquanto estão gastando tempo com facismo (que na realidade creio que vocês nunca estudaram, ou leram) fica o pó e o presidiário usando das mesmas formas para tentar se manter no poder, inclusive com muita sintonia com Odebrecht e irmãos Batista. A fila está andando, cabe a população não reeleger o capitão de Alagoas, o atleta do Rio, o índio do Ceará e tantos outros.

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

Vai Paulo, vai. Fazer aliança com um partido que só tem ladrão. Partido onde sua cúpula está condenada e presa. Partido que não elegeu nem um deputado federal nas últimas eleições. Vai, vai afundar de vez. Paulo, o grande mérito de um político é saber hora certa e com quem se aliar. Agora, com sua pública e notório apoio ao bandidão Lularápio, não tem mais jeito. É como se diz no popular: caixão e vela preta.

Quentura

Novo levantamento do Fogo Cruzado mostra que a violência se intensificou nesses três meses de intervenção e presença das Forças Armadas na cidade. O fiasco da intervenção no Rio em números. Ocorreram 2309 tiroteios ou disparos de arma de fogo na Região Metropolitana nos 3 meses após a intervenção. No mesmo período do ano passado – 16/02 a 15/05 de 2017 -, foram 1239 notificações. Houve, portanto, um aumento de 86% nos registros de tiroteios/disparos.

Wellington Antunes

O que me \"encanta\" nos capachos pobres da direita fascista é a capacidade de se subjugar e se rebaixar. É lindo ver pobretão rastaquera lamber as botas da direitona. É fascinante, é digno de uma tese de doutorado em Sorbone.


Versão Sertão do São Francisco

19/05


2018

Partido da Justiça ficou sem candidato

Mas continua a pesar no equilíbrio partidário

A Justiça ficou sem balança

André Singer – Folha de S.Paulo

O ex-presidente do PT José Dirceu foi preso pela terceira vez. Da primeira prisão, em 2012, aproveitou-se o ministro aposentado do Supremo Joaquim Barbosa. A segunda, em agosto de 2015, fez a glória do juiz Sergio Moro. A desta sexta-feira (18) será explorada na campanha eleitoral a partir de agosto.

Enquanto isso, os pessedebistas acusados na Lava Jato continuam a gozar de imunidade. Não só o ex-presidente nacional do partido tucano escapa há anos das garras da Justiça, agora o principal pivô de supostos desvios em favor do PSDB no estado de São Paulo foi posto em liberdade antes de fazer delação premiada.

Embora as cifras traficadas sejam compatíveis com as atribuídas ao petismo, o ciclo condenatório nunca se fecha sobre o tucanato. O assessor paulista recentemente libertado tinha 34 milhões na Suíça US$. Dirceu se arrisca a mofar 30 anos na prisão por receber R$ 12 milhões.   

Está fora de questão que os elementos revelados pela Lava Jato mereceriam respostas nunca disponibilizadas pelo PT, pelo PSDB ou o pelo MDB. O problema é que, dentro do bipartidarismo objetivo que orientou as eleições presidenciais pós-1989, um lado foi feito picadinho e o outro, não. 

Desde março de 2014, o que venho chamando de Partido da Justiça (PJ), metáfora para designar juízes, promotores e delegados que passaram a incidir sobre a política, embora não tenham sido eleitos para isso, escolheu como alvo privilegiado o Partido dos Trabalhadores. 

Nesse ponto, costuma-se lembrar que o mecanismo recaiu também sobre o MDB. Com efeito, o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunhaestá atrás das grades. Do mesmo modo, Geddel Vieira Lima encontra-se detido.

O ex-procurador geral Rodrigo Janot, com a inestimável colaboração do empresário Joesley Batista, aplicou-se em investigar figuras chave do emedebismo. O auge de tal conduta foi a segunda denúncia contra Michel Temer no ano passado. O presidente conseguiu evitar a própria queda no Congresso, mas o seu governo, na prática, terminou ali.

Ocorre que Temer sempre foi entendido como solução provisória para o pós-impeachment de Dilma. Derrubado o PT, o importante era garantir a perspectiva de futuro, representada pelo PSDB, até aqui incólume. Com a desistência de Barbosa, o PJ ficou sem candidato, mas continua a pesar no equilíbrio partidário. 

Aliás, a foto de Moro com João Doria (PSDB), pré-candidato ao governo paulista, em Nova York, um ano e meio depois de ser retratado com o senador Aécio Neves (PSDB-MG), indica que a liderança mais visível do PJ não se esforça por esconder para que lado pendem as suas simpatias.    


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Quentura

Se os Bolsonaros tivessem guardado, ao longo da vida, 100% de seus salários, soma ainda seria menor do que o patrimônio. Diz Reinaldo Azevedo. Eita!

Quentura

O que Jair Bolsonaro está fazendo na Lista de Furnas ?

Wellington Antunes

A direitona fascista que corra para viabilizar o seu candidato. Pesquisas já apontam a garantia da esquerda no segundo turno. Que tal esses derrotados da direita colocarem o bicho-grilo?

ROBSON FERRAZ VIEIRA DE FRANÇA

Que texto mais TOSCO e delirante esse da FOICE DE SÃO PAULO... Só na cabeça dos PETRALHAS mesmo. Mi Mi Mi

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

Singer, com raivinha por seus amigos petralhas estarem na prisão. Pior, o crescimento da candidatura do Bolsonaro estar deixando ele e toda petralhada desesperados. A lógica do Singer é que se os outros estão soltos porque os meus estão presos.


Versão Agreste Setentrional

19/05


2018

Governadores do Nordeste: pau em Temer, aceno a Ciro

Divulgam carta com críticas a Temer

Grupo se reuniu e discutiu frente de esquerda em torno da candidatura de Ciro Gomes

Sergio Roxo – O Globo

Reunidos no Recife, os governadores de seis estados do Nordeste (Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Bahia) e de Minas divulgaram nesta sexta-feira uma carta com duras críticas ao governo do presidente Michel Temer (MDB) em alinhamento com o discurso adotado por candidatos de oposição na disputa pelo Palácio do Planalto, como Ciro Gomes (PDT).

A pauta oficial do encontro era a privatização da Eletrobras e as questões federativas que atingem a região, mas as discussões políticas sobre o posicionamento de legendadas como PT e PSB, tanto na disputa presidencial como nas corridas estaduais, fizeram parte das conversas entre os governadores. Pelo menos três dos presentes já defenderam publicamente a necessidade de uma frente de esquerda na eleição para a Presidência da República.

O anfitrião Paulo Câmara (PSB) é favorável a que Ciro encabece a chapa. Nesta semana, o governo petista do Ceará, Camilo Santana, disse, em entrevista ao jornal “O Estado de S. Paulo”, não acreditar que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso desde 7 de abril em Curitiba, poderá ser candidato em outubro. Segundo ele, com esse cenário, o melhor caminho para o PT seria apoiar Ciro e indicar o vice.

Após a divulgação da declaração de Camilo, a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), convocou uma reunião com os cinco governadores da legenda para a próxima semana em Brasília. Manifestações em defesa de um plano alternativo a Lula na disputa presidencial têm sido duramente atacadas por dirigentes petistas nas últimas semanas.

O partido vem reiterando que registrará a candidatura do ex-presidente no dia 15 de agosto, mesmo com a sua condenação em segunda instância no caso do tríplex do Guarujá, o que o enquadra na Lei da Ficha Limpa. No plano dos petistas, enquanto a Justiça Eleitoral julga a impugnação, o que duraria pelo menos um mês, Lula apareceria no horário eleitoral e seria apresentado ao país como candidato, mesmo que continue preso até lá.

Na véspera da reunião desta sexta-feira, Paulo Câmara convidou quatro governadores petistas para jantar. Além das discussões sobre a eleição presidencial, o pernambucano também tratou da disputa local. Ele tenta fazer com que o PT retire a pré-candidatura de Marília Arraes.

Um acordo em Pernambuco pode servir como contrapartida para que o ex-prefeito de Belo Horizonte Márcio Lacerda (PSB) também saia da disputa pelo governo de Minas, facilitando o caminho para o atual governador Fernando Pimentel, um dos presentes ao jantar em Recife, na sua tentativa de se reeleger.

A cúpula do PT tenta vincular uma aliança com o PSB em Pernambuco a um apoio do partido à candidatura de Lula. Mas os socialistas descartam essa hipótese. No momento, trabalham para acertar as alianças estaduais e empurram a decisão sobre a disputa presidencial para o mês que vem.

Além de quatro governadores petistas, o encontro teve também dois representantes do PSB (Câmara e Ricardo Coutinho, da Paraíba) e um governador de um partido da base aliada do governo federal, Robinson Faria, do PSD.

O governador de Alagoas, Renan Filho (MDB), chegou a ir a Recife para uma conversa prévia realizada pelos colegas, mas deixou o estado antes da reunião formal que aprovou a carta. Os representantes do Nordeste disseram que a região é que a mais tem sofrido com a crise.

Na texto divulgado hoje, os governadores chegaram a dizer que uma medida da gestão Temer tem “espírito antirrepublicano”. As mudanças na metodologia do governo para conceder crédito aos estados causou desconforto entre os representantes dos estados. “Esse fato — aliado à declaração do ministro da Secretaria de Governo de que a concessão dos financiamentos ficaria limitada, tão somente aos aliados do governo central — denota o espírito antirrepublicano e afronta o princípio do equilíbrio federativo", diz a carta de Recife.

Em outro ponto, os governadores atacam o desemprego: “O Nordeste concentra o maior contingente dos 13,7 milhões de desempregados brasileiros, aliando-se a isso, o severo corte em programas sociais — notadamente o Bolsa Família — o que fez aumentar a desigualdade”.

A gestão Temer também é acusada de não ter sensibilidade social ao realizar os ajustes. “Não podemos aceitar que a insensibilidade social leve a grande parcela dos mais pobres pagar a conta do necessário ajuste das contas públicas.”

A proposta de privatização da Eletrobras foi outro ponto duramente atacado pelos governadores nordestinos. “Preocupa-nos, sobremodo, o projeto de privatização da Eletrobras e, em particular, o da Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf), que, em se concretizando, viria a submeter um ativo do povo da região aos interesses dos investidores".


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Wellington Antunes

O que me \"encanta\" nos capachos pobres da direita fascista é a capacidade de se subjugar e se rebaixar. É lindo ver pobretão rastaquera lamber as botas da direitona. É fascinante, é digno de uma tese de doutorado em Sorbone.

Wellington Antunes

Oxente! E o PT não se acabou? Pelos menos teve um lunático aqui no Blog dizendo que se acabou.

Quentura

Se os Bolsonaros tivessem guardado, ao longo da vida, 100% de seus salários, soma ainda seria menor do que o patrimônio. Diz Reinaldo Azevedo. Eita!

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

Paulo Câmara, se juntou a petralhada e enterrou de vez sua reeleição. Quem vai votar em quem defende bandido.

marcos

Todos delatados na Lava Jato, Cadeia nesses Bandidos


Versão Mata Sul

19/05


2018

Presidência: Josué diz ao DEM que topa qualquer missão

Dirigentes do DEM que estiveram com Valdemar Costa Neto dizem ter sentido que o comandante do PR está inseguro em se aliar ao grupo que busca uma alternativa para a eleição, mas vai dar corda à proposta de o empresário Josué Alencar ser o candidato ao Planalto do bloco.

Josué disse à cúpula do DEM que está disposto a assumir qualquer missão.

Enquanto  isso, nos primeiros quatro dias da vaquinha online regulada pelo TSE, João Amoêdo (Novo) e Álvaro Dias (Podemos), os únicos presidenciáveis que iniciaram o financiamento coletivo nesta semana, arrecadaram quantias bem díspares.

Amoêdo (dono de 1% das intenções de voto), obteve R$ 77,5 mil em 589 doações. Dias, que chega a 5% das intenções de voto, reuniu 21 patrocinadores. Total: R$ 1.970.  (Painel – FSP)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


19/05


2018

Steinbruch e R$ 79 milhões a pagar da Transnordestina

Depois de causar alarido com a filiação ao PP, Benjamin Steinbruch começou uma peregrinação a gabinetes de Brasília, mas não para falar de política. Ele tenta rolar o pagamento de uma dívida de R$ 79 milhões da Transnordestina, empresa da qual é sócio.

Quem acompanha as negociações diz que esse seria o terceiro adiamento e que há uma série de outras demandas tecnicamente inviáveis. Problemas no projeto já levaram o TCU a bloquear a liberação de R$ 800 milhões.

Pessoas ligadas a Steinbruch dizem que o novo prazo, de 180 dias, é necessário para otimizar o projeto da obra e que o pedido é absolutamente corriqueiro. Ressaltam ainda que ele colocou R$ 2 bilhões do próprio caixa no empreendimento.(Folha Painel)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Versão Sertão do Pajeú

19/05


2018

Aliados de Doria: grana para campanha. Irritam Alckmin

É crescente a tensão no PSDB. Nesta semana, Geraldo Alckmin, presidente e pré-candidato do partido ao Planalto, teve uma conversa ríspida com quadros da sigla em SP que foram reivindicar um volumoso repasse de recursos do fundo eleitoral para a campanha de João Doria (PSDB) ao governo do estado. Alckmin não gostou da abordagem, fez questão de dizer que não trataria de dinheiro e, em privado, reclamou do teor do pedido, feito em meio à desconfiança que ronda sua pré-candidatura.

 A reunião com o ex-governador foi pedida pelo presidente da sigla no estado, Pedro Tobias. Ele apareceu na audiência acompanhado do presidente da Assembleia, Cauê Macris (PSDB), do secretário-geral do partido, Cesar Gontijo, e do deputado estadual Marcos Vinholi (PSDB-SP).

Ao ouvir o pleito do grupo, Alckmin disse que não estava disposto a tratar do assunto. Segundo relatos, o presidenciável se irritou por, num momento delicado de sua jornada eleitoral, ter sido abordado por aliados que não queriam sugerir soluções, mas demandar.

Procurado, Cauê Macris negou que tenha havido qualquer discussão na conversa com o ex-governador. “Em nenhum momento houve fala mais ríspida. Quem disse isso está mentindo”, afirmou. (Painel- FSP)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Ali Mendes

Daqui pra frente, veremos muitas especulações e fake news. Por isso, sigo confiante no meu voto: Alckmin pra presidente!

Quentura

O deputado Jair Bolsonaro (PSL-RJ), que já leva uma ‘coça’ de Lula em todas as pesquisas, também perde no Facebook do petista, que está preso desde 7 de abril. De acordo com reportagem da revista Piauí, o ex-presidente somou 7,8 milhões de interações (entre curtidas, comentários e compartilhamentos) e se tornou o presidenciável com maior popularidade na mídia social. Ainda de acordo com a publicação da Folha, Jair Bolsonaro somou 4,8 milhões de interações no mesmo período.

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

É ridículo a imprensa ficar a inventar histórias. Se foi em privado como pode ter acesso as conversas. Os políticos, hoje, só liberam conversas se for para seu benefício. É fake toda hora. Depois a imprensa reclama por perder audiência.


Gravatá

19/05


2018

Destroços do Brasil

Ricardo Miranda – Blog Os Divergentes

“Há, no Brasil, uma epidemia de desalento. Ela contaminou até a força de trabalho e minou a disposição para procurar um emprego entre aqueles que estão desempregados e mesmo entre os que jamais trabalharam. O país vem sendo destruído e retalhado nesses 2 últimos anos em que regressamos 20 casas para trás. E o mais grave: não parou de piorar. Ainda há degraus a descer”.
Luís Costa Pinto, jornalista e sócio gerente na empresa Ideias, Fatos e Texto

Bom dia, Brasil da Ponte para o Futuro. Lamento dizer que a ponte ruiu, as eleições estão chegando e muita gente acha que a solução é o Bolsonaro. Que tenhamos melhor sorte depois dos últimos dois anos de morceguismo. Michel Temer, que acredita ser a ressurreição de JK, continua vivendo no mundinho de cristal de Elsinho Mouco. Ele usou os dados do Cadastro Geral de

Empregados e Desempregados de abril para, em um discurso na CNI, reforçar que o país deixou a recessão. “Hoje, me informam que em abril tivemos a criação de 115 mil postos de trabalho”, disse Temer, citando números do chamado Caged. O Valor Econômico mostrou nesta sexta que um certo IBGE, que tem outra metodologia e leva em conta também postos informais e por conta própria, mostra que o desemprego subiu 1,3 ponto percentual desde o último trimestre do ano passado, até atingir 13,1% no primeiro trimestre de 2018.

Pior. O país tem 27,7 milhões de trabalhadores subutilizados no primeiro trimestre deste ano, 1,2 milhão a mais do que nos três meses imediatamente anteriores. Trata-se do maior contingente da série da pesquisa, iniciada em 2012. A taxa de subutilização subiu assim de 23,6% para 24,7% no período. O conceito de subutilização – também conhecido como desemprego ampliado – abrange trabalhadores desempregados, subocupados por insuficiente de horas (trabalham menos de 40 horas semanais, mas gostariam de trabalhar mais) e pela força de trabalho potencial (pessoas que não buscam emprego, mas estão disponíveis para trabalhar).

Segundo os dados mais recentes do IBGE, o Brasil tem 48,5 milhões de pessoas com idade entre 15 e 29 anos, mas 11,1 milhões delas não trabalham e também não estão matriculadas em uma escola, faculdade, curso técnico de nível médio ou de qualificação profissional. Entendeu o cenário?


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Quentura

O deputado Jair Bolsonaro (PSL-RJ), que já leva uma ‘coça’ de Lula em todas as pesquisas, também perde no Facebook do petista, que está preso desde 7 de abril. De acordo com reportagem da revista Piauí, o ex-presidente somou 7,8 milhões de interações (entre curtidas, comentários e compartilhamentos) e se tornou o presidenciável com maior popularidade na mídia social. Ainda de acordo com a publicação da Folha, Jair Bolsonaro somou 4,8 milhões de interações no mesmo período.

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

Os Divergentes querem por que querem atribuir ao Temer toda desgraça que o PT fez ao nosso País. Não é fácil recuperar o estrago que a quadrilha nos deixou. O Bolsonaro vai ter muito trabalho para arrumar a casa, inclusive retirando dos cargos o resto da gangue petralha que o Temer ainda deixou.


ArcoVerde

19/05


2018

Num outro mundo...

Relacionamento que Lula estabeleceu com empreiteiros jamais seria tolerado no PT dos anos 80

Hélio Schwatsman - Folha de S.Paulo

Na carta que enviou à presidente do PT, Lula cravou: “Se eu aceitar a ideia de não ser candidato, estarei assumindo que cometi um crime. Não cometi nenhum crime. Por isso sou candidato até que a verdade apareça”.

Compreendo a frustração de Lula e reputo o “jus sperneandi” (direito de espernear) como sagrado, mas receio que a declaração do ex-presidente nem sequer faça sentido. Não há vínculo necessário entre manutenção da candidatura e admissão de culpa.

Se o modelo quântico dos muitos mundos é correto, existe tanto um universo onde Lula é inocente e não sai candidato como um no qual ele é culpado e fica na disputa. Nenhuma combinação imaginável viola a lógica nem as leis da física.

Em qual universo estamos? A Justiça deu seu veredicto, mas, numa democracia, estamos obrigados apenas a acatar as decisões do Judiciário, não concordar com elas. Mesmo assim, acho difícil conceber um mundo no qual um dirigente político muito influente no governo que aceita receber presentes caros de empreiteiros seja inocente.

Não é que isso chegue a violar as leis da física, mas contraria as tendências probabilísticas. Eu e milhões de brasileiros temos sítios, mas nenhuma construtora se oferece para reformá-los de graça. O “reasonable man” dos manuais de direito tem o dever de desconfiar de tamanha generosidade.

Vale ainda observar que o relacionamento que Lula estabeleceu com empreiteiros jamais seria tolerado no PT dos anos 80, que prometia trazer a ética para a administração pública. E o fato de os militantes agora tentarem justificar as atitudes de seu líder apenas reforça a tese daqueles que sustentam que a política, em especial a política partidária, tem mais a ver com identidades do que com princípios. 

E, nesse registro, aquilo que teria bastado para jogar um Maluf atrás das grades por décadas agora é insuficiente para condenar um Lula.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Quentura

O deputado Jair Bolsonaro (PSL-RJ), que já leva uma ‘coça’ de Lula em todas as pesquisas, também perde no Facebook do petista, que está preso desde 7 de abril. De acordo com reportagem da revista Piauí, o ex-presidente somou 7,8 milhões de interações (entre curtidas, comentários e compartilhamentos) e se tornou o presidenciável com maior popularidade na mídia social. Ainda de acordo com a publicação da Folha, Jair Bolsonaro somou 4,8 milhões de interações no mesmo período.

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

Acontece Hélio, que na época dos Malufes não existia um Moro nem as Redes Sociais. Tudo ficava nas mãos da imprensa. Ela ditava quem ficava no poder. Agora, a imprensa comprada e seus jornalistas de esquerda na sua maioria, não mais tem o quarto poder. Vivemos um novo mundo e somente os políticos que demonstrem capacidade e honestidade é que sobreviverão.



19/05


2018

Moro, o fotogênico

Ricardo Mianda – Blog Os Divergentes

O juiz Sérgio Moro não dispensa um bom evento onde seja o centro das atenções. Em dezembro de 2016, participou da entrega do prêmio Brasileiro do Ano, em São Paulo, promovido pela revista IstoÉ. Ficou famosa a foto de Moro e Aécio Neves, rostos quase colados, conversando animadamente, tendo à frente um circunspecto presidente Temer. Nesta terça, 15, Moro voltou a participar de um evento criado para incensa-lo e a posar ao lado de um tucano. Não, dessa vez não foi Aécio Neves, que está queimado e corre o risco de nem sair candidato. Em Nova York, no Museu de História Natural, onde o juiz foi premiado pela Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos, Moro e João Doria Junior, que o chamou de “herói nacional”, posaram lado a lado, de black tie, junto com suas esposas. Sem perder tempo, Doria, que concorre ao governo de São Paulo pelo PSDB, postou a foto nas suas redes sociais. Em 20 horas, a foto teve 34.516 curtidas.

Moro não viu problema. “Estou num evento social e tiro uma foto, isso não significa nada. É uma bobagem isso”, disse Moro, que afirmou ter uma “relação pessoal” com Dória. Decida você se Moro, com o prestígio que tem, acabou dando uma mãozinha para que Doria chegue ao Palácio dos Bandeirantes. E se fica bem para um juiz – que entre outras coisas ajudou a colocar o ex-presidente Lula, do PT, na cadeia – tirar, sem cerimônia, fotos ao lado de tucanos. Nos comentários da foto no Instagram de Dória, as opiniões se dividem. “Hahaha, espertinho hein”, comentou um internauta. “Foto linda!”, comemorou outra. “Não esconde que ama os tucanos”, sentenciou um terceiro.

Em outro compromisso, nesta quarta, 16, no hotel Pierre, um dos mais caros da cidade, Moro fez palestra num evento pago, organizado pelo Lide, do mesmo João Doria. Foi o principal palestrante. O regabofe internacional de Doria, além de Moro, também teve palestra do ministro Carlos Marun, que representa Michel Temer, já denunciado como corrupto e chefe de quadrilha e também investigado por propinas nos portos. Doria, por sua vez, já foi cliente da firma Mossack Fonseca e movimentou recursos no Panamá, um dos maiores paraísos fiscais do mundo.

Foto PT

No evento da Lide, Moro, com uma grava vermelha, estava bem-humorado. E fez piadas com política. “Tinha uma gravata vermelha e uma gravata azul, isso pode ter diferentes sentidos”, começou. “A vermelha poderia significar Partido Republicano ou Partido dos Trabalhadores. A azul poderia ser o PSDB ou até o Partido Democrata.”

Essa é terceira viagem de Moro aos Estados Unidos neste ano. Sua onipresença em terras ianques despertou até o comentário do ex-ministro e empresário Luiz Fernando Furlan que Moro não pode andar pela Quinta Avenida sem ser abordado. Nem todo mundo, porém, está disposto a festejá-lo. Dezenas de manifestantes se juntaram na porta do Museu de História Natural, debaixo de chuva, para cantar “Moro salafrário, juiz partidário” e chamar de golpistas os convidados do jantar de gala em homenagem ao juiz de Curitiba.

Dois dias atrás, é bom lembrar, uma pesquisa CNT/MDA revelou que, para 90% dos brasileiros, o Poder Judiciário age de forma parcial no Brasil. Segundo a pesquisa, para 90,3% a Justiça brasileira não age de forma igual para todos. Apenas 6,1% consideram que age de forma igual. A avaliação sobre a atuação da Justiça no Brasil é negativa para 55,7% (ruim ou péssima) dos entrevistados. 33,6% avaliam a Justiça como sendo regular e 8,8% dos entrevistados avaliam que a atuação da Justiça no Brasil é positiva (ótima ou boa).

A boa vontade de Moro em posar com tucanos não ajuda a mudar essa percepção.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Quentura

O deputado Jair Bolsonaro (PSL-RJ), que já leva uma ‘coça’ de Lula em todas as pesquisas, também perde no Facebook do petista, que está preso desde 7 de abril. De acordo com reportagem da revista Piauí, o ex-presidente somou 7,8 milhões de interações (entre curtidas, comentários e compartilhamentos) e se tornou o presidenciável com maior popularidade na mídia social. Ainda de acordo com a publicação da Folha, Jair Bolsonaro somou 4,8 milhões de interações no mesmo período.

Wellington Antunes

O que me \"encanta\" nos capachos pobres da direita fascista é a capacidade de se subjugar e se rebaixar. É lindo ver pobretão rastaquera lamber as botas da direitona. É fascinante, é digno de uma tese de doutorado em Sorbone.

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

Não adianta esse blog comunista querer desmerecer o Moro. Deveriam estar preocupado nos demais integrantes do Partido da Trambicagem que irão para a prisão. Deveriam cobrar desse partido de canalhas e ladrões o respeito aos seus eleitores por ter roubado e afundado o País numa recessão nunca vista. É muita cara de pau vim com a mesma conversa do Singer, no mesmo dia, querendo iludir os leitores argumentando que se os outros não foram punidos os petralhas não deveriam ser. É aquela história do roubo de um banco. A polícia chega na hora do roubo e os ladrões que foram pegos vão para a cadeia os que conseguiram fugir a polícia tenta pega-los. O Singer e os Divergentes querem que os ladrões que foram pegos sejam soltos para igualar aos que conseguiram fugir. Essa canalha da esquerda é ridícula, sempre querendo igualar por baixo.



19/05


2018

Tecnicamente, o PT virou organização criminosa

Josias de Souza

A prisão de José Dirceu pede uma avaliação técnica, não política. Tecnicamente, a volta do ex-chefão da Casa Civil para o xadrez consolida um quadro penal que faz do PT uma organização criminosa. Os petistas e seus devotos não gostam que se diga, mas isso não é uma opinião de repórter ou uma provocação dos inimigos da legenda. É o que diz a lei.

O parágrafo 1º do primeiro artigo da lei 12.850, de 2013, anota o seguinte: “Considera-se organização criminosa a associação de quatro ou mais pessoas estruturalmente ordenada e caracterizada pela divisão de tarefas, ainda que informalmente, com objetivo de obter, direta ou indiretamente, vantagem de qualquer natureza, mediante a prática de infrações penais cujas penas máximas sejam superiores a quatro anos…”

Além de Dirceu, estão em cana Lula, Antonio Palocci e o ex-tesoureiro petista João Vaccari. Todos colecionam condenações que, individualmente, ultrapassam em muito os quatro anos de cadeia. Não há muito o que discutir. Considerando-se a letra fria da lei, trata-se de uma organização criminosa. O PT não está só. Outras organizações partidárias bandidas estão sendo desmascadas. Um detalhe injeta ironia na conjutura: a lei 12.850, essa que traz a definição de organização criminosa, foi sancionada por Dilma Rousseff.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Quentura

O deputado Jair Bolsonaro (PSL-RJ), que já leva uma ‘coça’ de Lula em todas as pesquisas, também perde no Facebook do petista, que está preso desde 7 de abril. De acordo com reportagem da revista Piauí, o ex-presidente somou 7,8 milhões de interações (entre curtidas, comentários e compartilhamentos) e se tornou o presidenciável com maior popularidade na mídia social. Ainda de acordo com a publicação da Folha, Jair Bolsonaro somou 4,8 milhões de interações no mesmo período.

JOÃO FREIRE CORRÊA LIMA

Tecnicamente e politicamente. A corja ainda tem a cara de pau de defender bandidos condenados e presos. Bolsonaro neles.



18/05


2018

Alckmin no jogo a partir de agora, diz marqueteiro

Presidenciável do PSDB, que patina nas pesquisas de intenção de voto, acerta com Lula Guimarães, responsável pela campanha de Doria em 2016

Pedro Venceslau, O Estado de S.Paulo

Pressionado por tucanos e aliados a melhorar seu desempenho nas pesquisas de intenção de voto, o ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) fechou na noite de quinta-feira o contrato com a equipe de comunicação que será responsável por sua campanha. O marqueteiro de Alckmin será o jornalista Lula Guimarães, o mesmo que fez a campanha vitoriosa de João Doria a prefeitura de São Paulo em 2016.  ele minimizou a situação do tucano nas pesquisas.

“Alckmin entra no jogo a partir de agora.  Em 2016 o Doria chegou com 5% na boca da campanha, mas ganhou no primeiro turno”, disse ele ao Estado. Além de Guimarães, também estarão no time o jornalista Carlos Graieb, ex-subsecretário de comunicação do governo paulista, que cuidará da assessoria de imprensa, e Marcelo Vitorino, que coordenará as redes sociais.

O jornalista Márcio Aith, que também foi secretário de comunicação de Alckmin, é o coordenador do grupo.  A previsão do PSDB é que a campanha de Alckmin tenha um orçamento de R$ 70 milhões, sendo que 1/3 desse valor será destinado a comunicação. Os profissionais serão remunerados pelo partido no período da pré-campanha, até 14 de agosto. Depois disso, serão pagos com os recursos do Fundo público Eleitoral.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Bm4 Marketing 7

18/05


2018

Gilmar manda soltar mais 4, presos pelo juiz Bretas

Eles são acusados de desvios no fundo de pensão dos Correios

André de Souza – O Globo

Depois de libertar Milton Lyra, apontado como operador do MDB em esquermas de corrupção, o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), estendeu nesta sexta-feira a decisão a outros quatro investigados da "Operação Rizoma". Poderão ir para casa: Marcelo Sereno, ex-secretário nacional de comunicação do PT; Adeilson Ribeiro Telles, do Postalis, o fundo de pensão dos funcionários do Correios; Carlos Alberto Valadares Pereira, da Serpro, a empresa pública de tecnologia da informação; e Ricardo Siqueira Rodrigues, apontado como operador financeiro.

Assim como já tinha feito com Lyra, Gilmar impôs poucas restrições. Eles não poderão manter contato os demais investigados por qualquer meio, e estão proibidos de deixar o país, devendo entregar o passaporte em 48 horas.

Lyra, Sereno e os outros foram presos preventivamente no mês passado na Operação Rizoma, por ordem do juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal do Rio de Janeiro, por suspeitas de envolvimento com desvios no Postalis, e de lavagem de dinheiro dos recursos desviados. Pela decisão de Gilmar, caberá ao próprio Bretas fiscalizar o cumprimento das medidas alternativas determinadas por ele.

A ordem para soltar Lyra foi dada na terça-feira. "Os supostos crimes são graves, não apenas em abstrato, mas em concreto, tendo em vista as circunstâncias de sua execução. Muito embora graves, esses fatos são consideravelmente distantes no tempo da decretação da prisão. Teriam acontecido entre 2011 e 2016", decidiu o ministro na ocasião.

Também na decisão que beneficiou Lyra, Gilmar destacou que há outras medidas além da prisão que podem ser aplicadas. Segundo ele, "o perigo que a liberdade do paciente (Milton Lyra) representa à ordem pública ou à aplicação da lei penal pode ser mitigado por medidas cautelares menos gravosas que a prisão".

A defesa de Lyra apresentou o habeas corpus diretamente ao STF, sem passar pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2) e Superior Tribunal de Justiça (STJ), instâncias intermediárias. Nesses casos, o mais comum é que o pedido seja negado sem sequer analisar seus argumentos. Mas, dependendo da situação, o relator no STF pode entender ser possível conceder o habeas corpus. Foi o que ocorreu no caso do operador do MDB.

Em parecer enviado ao STF na semana passada, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pediu que Lyra continuasse preso. Ela afirmou que a prisão de Lyra e de outros investigados é importante para “assegurar a ordem pública, a aplicação da lei penal, além de resguardar a investigação criminal”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Asfaltos

18/05


2018

Prisão de José Dirceu ganhou ar de normalidade

Josias de Souza

prisão de José Dirceu esteve a um milímetro do tédio. Sabia-se desde a véspera que o condenado se entregaria na tarde desta sexta-feira, até as 17h. Mas apenas os repórteres fizeram plantão defronte do prédio onde Dirceu arrastava sua tornozeleira eletrônica, em Brasília. Nada de militantes petistas. Nem sinal de opositores. Reinava no ambiente uma doce normalidade.

Cerca de 20 devotos petistas estiveram na Superintendência da Polícia Federal. Mas o condenado preferiu entregar-se na penitenciária brasiliense da Papuda, sonegando à plateia companheira a habitual cenografia do perseguido.

Protagonista dos dois maiores escândalos de corrupção da história republicana, Dirceu coleciona, por ora, três condenações —uma no mensalão e duas no petrolão. No encarceramento que se seguiu à condenação no julgamento do Supremo, em 2013, havia uma revolta da militância, que Dirceu atiçou erguendo o braço esquerdo, com o punho cerrado em sinal de resistência.

No ano passado, após obter habeas corpus na Segunda Turma do Supremo, Dirceu trocou a prisão preventiva no Paraná pela tornozeleira eletrônica em Brasília. Descobriu na chegada que ser libertado pela Suprema Corte não é sinônimo de ser livre. Foi hostilizado por uma multidão de cerca de 50 pessoas. Parte dos manifestantes invadiu a garagem do prédio de Dirceu. Um destacamento de 15 PMs foi acionado para conter os ânimos.

A atmosfera nesta sexta-feira foi bem diferente. Nenhum acontecimento feriu a rotina ou fez a vida escapar ao controle. Não se ouviram os gritos de solidariedade: “Dirceu, guerreiro do povo brasileiro”. Tampouco soou o coro de contrariedade: “Dirceu ladrão, seu lugar é na prisão.”

Sentenciado pelo TRF-4, tribunal de segunda instância, o condenado apenas cumpriu a ordem judicial. Tanta normalidade ainda acaba com a retórica petista da “perseguição política”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

marcos

Ninguém acredita mais, tudo Fake News mortadela

Quentura

Se os Bolsonaros tivessem guardado, ao longo da vida, 100% de seus salários, soma ainda seria menor do que o patrimônio. Diz jornalista Reinaldo Azevedo;



18/05


2018

Brasil cria 115 mil empregos formais em abril

A economia brasileira gerou 115.898 empregos com carteira assinada em abril, segundo números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados hoje pelo Ministério do Trabalho.

É o melhor resultado para o mês desde 2013, quando foram abertas 196.913 vagas formais. Ou seja, foi o melhor resultado para abril em cinco anos.

Quando o país cria vagas de trabalho em um determinado período, significa que as contratações superaram as demissões. Em abril, foram registradas 1.305.225 contratações e 1.189.327 desligamentos.

Por meio de sua conta no Twitter, o presidente Michel Temer comemorou o resultado. "É inquestionável. Tivemos cerca de 115 mil empregos de carteira assinada criados em abril. Os defensores da crise perderam. O otimismo voltou", declarou.

No ano de 2017 fechado, a economia brasileira fechou 20.832 postos de trabalho formais. Foi o terceiro ano seguido em que houve mais demissões do que contratações no país. Entre 2015 e 2017, o país fechou um total de 2,88 milhões de postos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


18/05


2018

Traiçoeiras vírgulas

Por José Paulo Cavalcanti Filho

O governo cancelou mesmo aquele slogan com que pretendia se auto elogiar – O Brasil voltou, 20 anos em 2. Inspirado no 50 anos em 5, de JK. E ainda bem. Que pegaria mal, caso a vírgula fosse cortada. Seria, então, O Brasil voltou 20 anos em 2. Um desastre. Lembro algo parecido. Quando, no início dos anos 1970, um capitão do Exército se vangloriou. Ao dizer ter visto, no parachoque de um caminhão, Médici, o povo pelo Presidente. Olhando bem para ele, perguntei: “Tinha mesmo essa vírgula?” Pareceu não entender. E até agradeci, por isso. Que, sem ela, a frase seria pronunciada de outro jeito, Mede-se o povo pelo Presidente. E eu, com o histórico que tinha, iria em cana.

Com relação às vírgulas, tudo começou na Grécia antiga. O templo de Apolo ficava nas encostas do monte Parnaso. E lá funcionava o Oráculo de Delfos, em que vivia sacerdote conhecida como pitonisa (pítia, serpente, seria o nome original do deus Apolo). Investigações recentes sugerem que, de fenda no rochedo, àquele tempo sairia um gás – etileno, metano, sulfato de hidrogênio (não dá mais para saber, depois de um terremoto) – que provocava o frenesi da pitonisa. Fazendo com que fizesse previsões ininteligíveis. No episódio mais famoso, Alexandre Magno queria saber o destino que teria em guerra próxima. Ela teria respondido “irás voltarás não morrerás lá”. Interpretado, pelo interessado, como “Irás. Voltarás. Não morrerás lá”. Só que Alexandre deixou seu jovem corpo enterrado na Babilônia (atual Iraque). E os generais foram pedir explicações. A pitonisa só completou a pontuação do texto, que ficou assim: “Irás. Voltarás? Não. Morrerás lá”.

Fernando Henrique Cardoso foi outra vítima do mal uso das tais vírgulas. Numa entrevista escrita, perguntaram se ele iria privatizar a Petrobrás. Sua resposta, curta, foi publicada assim: “Eu não sou contrário à privatização da Petrobrás”. Barulho grande. E apenas depois do estrago feito, esclareceu que era o contrário. Faltava uma vírgula, na sua frase, que mudava tudo: “Eu não, sou contrário à privatização da Petrobrás”. Por falar em vírgulas, elas só não faltam mesmo em José Saramago. Que usa, em média, 20 por frase (21 no Evangelho, 19 em Caim).

Slogans são sempre complicados. Em 1959, passou a funcionar o Metropolitano de Lisboa. Pronuncia-se METRO (como a medida de distância); e não, como na França, METRÔ. Escolhido para fazer o slogan, apesar de vez por outra ser preso pela PIDE (de Salazar), foi o poeta português Alexandre (Manuel Vahia de Castro) O’Neill. Contratado e pago, seu slogan foi Vá de Metro, Satanás. Obviamente inspirado na fórmula do exorcismo da Igreja Católica. O mesmo dístico que, desde 1789, vem gravado no verso das medalhas de São Bento, VRSNSMV (do latim Vadre Retro Satana Nunquam Suade Mihi Vana – Retira-te, Satanás, nunca me aconselhes coisas vãs). Apesar de tão instigante, a administração do METRO vetou a publicidade. É pena.

E não é caso único de slogan vetado. Em 1985, no início da campanha de Jarbas à Prefeitura do Recife, houve reunião em sua casa. O marqueteiro paulista da PROPEG apresentou o material preparado, começando por outdoor inspirado em Blaise Pascal (Pensées): O coração tem razões que a própria razão desconhece. Depois, a frase foi muitas vezes adaptada por Gilberto Freyre. Mas essa é outra história. Certo é que acabou popularizada por uma velha marchinha (Aos pés do céu) de Marino Pinto. Aplausos gerais. Foi quando Lailson, gênio da raça, pegou seu lápis, sem dizer uma palavra, e, continuando os versos (não de Pascal mas) da música, grafitou o outdoor: Faz promessas, e juras, depois esquece. Risos gerais. E campanha no lixo. Pensando bem, taí um slogan bom para o pessoal de Brasilia: Governo Temer: O que faz promessas, e juras, depois esquece.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Quentura

Ninguém acredita mais, nesse Fake News. Tá com febre interna

marcos

Fake news mortadela

Quentura

Blog de Martins. Brecha na Ficha Limpa para Lula Postado por Magno Martins às 13:00 O PT considera que uma brecha na Lei da Ficha Limpa pode ser suficiente para garantir o nome de Lula nas urnas em outubro, informa o Valor. A presidente do partido, Gleisi Hoffmann, lembra o caso do prefeito de Porecatu (PR), eleito enquanto estava preso. Gleisi informa que a estratégia é recorrer ao artigo 26-C e entrar com um recurso para que a inelegibilidade do petista seja suspensa de maneira cautelar.

marcos

Resumindo as Traiçoeiras vírgulas, o PT prometeu, não cumpriu, errou, roubou, corruptou, escrachou, se lambuzou, se fudeu. (ponto)



18/05


2018

Privatização dos Correios, neste ano, está descartada

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, Gilberto Kassab, afirmou, hoje, ao portal G1 que o governo Michel Temer não vai dar seguimento à proposta de privatização dos Correios.

Em março do ano passado, diante das dificuldades financeiras da estatal, o ministro afirmou que "a privatização do todo ou de parte dos Correios" seria o caminho caso não fosse possível cortar gastos para sanear a empresa.

Depois, em setembro do ano passado, o então ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, admitiu que o governo estudava a privatização da empresa e que, entre os modelos em análise, estava a realização de um "IPO", sigla em inglês para uma oferta inicial de ações para obter recursos privados no mercado.

Também em setembro, os funcionários dos Correios iniciaram uma greve que, entre as justificativas, estava justamente a intenção do governo de privatizar a estatal.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Quentura

Ninguém acredita mais, nesse Fake News. Tá com febre interna

marcos

Fake da prisão

Quentura

Lula vai ser presidente de novo!

Quentura

Blog de Martins. Brecha na Ficha Limpa para Lula Postado por Magno Martins às 13:00 O PT considera que uma brecha na Lei da Ficha Limpa pode ser suficiente para garantir o nome de Lula nas urnas em outubro, informa o Valor. A presidente do partido, Gleisi Hoffmann, lembra o caso do prefeito de Porecatu (PR), eleito enquanto estava preso. Gleisi informa que a estratégia é recorrer ao artigo 26-C e entrar com um recurso para que a inelegibilidade do petista seja suspensa de maneira cautelar.

marcos

Os 40 mortandeleiros que ainda resistem nas proximidades da PF de Curitiba, preparam-se para levantar acampamento e ir embora. Eles não resistem ao frio e ao período de chuvas, que no Paraná são devastadores nesta época do ano. Ao lado, as previsões de temperatura para os próximos dias são todas na casa de apenas um dígito. Neste sábado, além do frio, chuvas torrenciais acontecerão de novo. TCHAU QUERIDOS MORTADELAS.



18/05


2018

Doleiro fugiu de navio para a Alemanha

O doleiro René Maurício Loeb, foragido da Operação ‘Câmbio, desligo’, deixou o País em um navio de luxo rumo à Alemanha. Segundo sua defesa, Loeb está ‘acometido por doença grave’ e foi para a Europa, em 8 de abril, fazer um tratamento de saúde.

A ‘Câmbio, desligo’ foi deflagrada em 3 de maio. René Loeb, de 67 anos, é alvo de mandado de prisão preventiva. Os investigadores suspeitam tenha havido vazamento da ação e ele escapou. O doleiro embarcou no porto de Santos.

Em manifestação ao juiz federal Marcelo Bretas, em 14 de maio, o Ministério Público Federal comunicou a fuga do doleiro.

“A fuga empreendida pelo investigado René Loeb, ao embarcar em cruzeiro comercial para país do qual é cidadão, corrobora sua intenção em se furtar à aplicação da lei penal, bem como evidencia concreto prejuízo à instrução criminal”, afirmou a força-tarefa da Lava Jato.

A defesa de Loeb afirma que ele tem fibrose pulmonar idiopática ‘em estado muito avançado que, dentre outras restrições, lhe impede de fazer viagens aéreas e obriga-o ao uso contínuo de suporte respiratório artificial de oxigênio’.

“O motivo da viagem foi a busca de tratamento especializado desenvolvido na Europa (Alemanha, Suíça e Itália), onde são produzidos e testados os medicamentos de ponta (pirfenex, etc.) e técnicas experimentais para tratamento da doença, enquanto que permanecendo no Brasil o tratamento seria meramente paliativo e desenganado”, relatou a defesa em 7 de maio.

“Ressalte-se que o requerente é cidadão alemão e como tal pode obter benefícios do Sistema de Saúde da Comunidade Econômica Europeia.”

Na avaliação dos procuradores, a declaração da defesa sobre o tratamento de saúde do doleiro não se sustenta.

“Sem especificar no requerimento referidos métodos e a efetiva submissão do requerente aos mesmos, a alegação paira em abstrato não havendo comprovação nesse sentido”, aponta a Procuradoria da República.

“Em acesso à rede mundial de computadores, nada foi localizado a respeito de tratamentos inovadores no sistema europeu de saúde que não sejam realizados no Brasil. Não bastasse isso, o pedido por si só contradiz o alegado estado precário do investigado: não se concebe que um paciente em risco tão grave de vida consiga embarcar em um cruzeiro comercial, sem qualquer recurso médico específico ou cuidados diferenciados.”


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Quentura

Ninguém acredita mais, nesse Fake News. Tá com febre interna

marcos

Ei acabou é tudo Fake mortadela

Quentura

Blog de Martins. Brecha na Ficha Limpa para Lula Postado por Magno Martins às 13:00 O PT considera que uma brecha na Lei da Ficha Limpa pode ser suficiente para garantir o nome de Lula nas urnas em outubro, informa o Valor. A presidente do partido, Gleisi Hoffmann, lembra o caso do prefeito de Porecatu (PR), eleito enquanto estava preso. Gleisi informa que a estratégia é recorrer ao artigo 26-C e entrar com um recurso para que a inelegibilidade do petista seja suspensa de maneira cautelar.

marcos

René Maurício Loeb é um dos doleiros do PT. Fonte blog 247.



18/05


2018

Paulo Câmara recebe governadores no Palácio

Blog da Folha

O governador Paulo Câmara (PSB) comandou, na manhã de hoje, no Palácio do Campo das Princesas, sede do Executivo estadual, o Fórum dos Governadores do Nordeste e de Minas Gerais.

Após o encontro, Paulo Câmara concedeu entrevista para a imprensa. O gestor pernambucano afirmou que, durante a reunião, os governadores do Nordeste e de Minas Gerais sobre traçar um posicionamento contrário à privatização da Eletrobrás e suas subsidiárias.

Em Pernambuco, a proposta de privatização da estatal tem impacto direto com a Chesf, que entraria no pacote de intenção do governo federal. Para Câmara, a medida pode "encarecer a conta de luz e não tem contrapartida que vá garantir" a preservação do Rio São Francisco.

Participaram da reunião seis dos nove gestores do Nordeste e o governador de Minas Gerais Fernando Pimentel (PT). Flávio Dino (PCdoB), do Maranhão, e Belivaldo Chagas (PSD), de Sergipe, não estiveram presentes no encontro. Renan Filho (MDB), de Alagoas, compareceu à reunião, mas deixou o local antes da entrevista coletiva.

O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, que desembarcou em Pernambuco nesta quinta-feira (17), fez uma fala com críticas ao governo federal. Ele satirizou o slogan "20 anos em 2" e falou em enfrentamento ao governo que se instalou em Brasília e sua agenda de retrocessos. Em localidades do Nordeste e do norte de Minas, o uso de lenha em vez de gás de cozinha, na visão dele, retrata que há um "retrocesso de séculos".

Além de participar do Fórum, Pimentel veio ao Estado com outro propósito: o de entrar no processo de negociações de uma possível aliança entre PT e PSB. Na quinta, ele se reuniu com Paulo Câmara, o prefeito Geraldo Julio (PSB) e alguns socialistas e trouxe com ele o aval do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para negociar alianças em dez estados, entre eles, Pernambuco.

Durante a entrevista, o governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), também seguiu a mesma linha que Pimentel para criticar os retrocessos. "Não é uma questão partidária, mas uma questão de gente, dos problemas que nós enfrentamos aqui", disse.

O encontro também contou com a presença do vice-governador Raul Henry (MDB), e do senador Humberto Costa (PT), dos deputados federais Luciana Santos (PCdoB), André de Paula (PSD), Danilo Cabral (PSB), Tadeu Alencar (PSB), além dos deputados estaduais Isaltino Nascimento (PSB), líder do Governo na Assembleia Legislativa, e Lucas Ramos (PSB).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Quentura

Ninguém acredita mais, nesse Fake News. Tá com febre interna

marcos

Fake

Quentura

Blog de Martins. Brecha na Ficha Limpa para Lula Postado por Magno Martins às 13:00 O PT considera que uma brecha na Lei da Ficha Limpa pode ser suficiente para garantir o nome de Lula nas urnas em outubro, informa o Valor. A presidente do partido, Gleisi Hoffmann, lembra o caso do prefeito de Porecatu (PR), eleito enquanto estava preso. Gleisi informa que a estratégia é recorrer ao artigo 26-C e entrar com um recurso para que a inelegibilidade do petista seja suspensa de maneira cautelar.

marcos

Ninguém acredita mais, tudo Fake News Mortadela!

Quentura

O discurso de Bolsonaro (PSL) de que porá fim à bandidagem no país se por acaso for eleito presidente, começa a dar sinais de cansaço. Ora, perguntam muitos que pretendiam votar nele, se o Exército não conseguiu resolver o problema da insegurança no RJ, como Bolsonaro conseguiria?



18/05


2018

Operação da Sefaz apreende R$ 1 mi em mercadorias

A Secretaria da Fazenda de Pernambuco (Sefaz-PE) apreendeu R$ 1 milhão em mercadorias desacompanhadas de nota fiscal, durante uma nova etapa da Operação Guardião, realizada nos dias 15 e 16 de maio. A ação, conduzida pela Diretoria de Postos e Terminais Fiscais (DPF) da Sefaz-PE, abordou 400 veículos na Região Metropolitana do Recife, Agreste e Sertão, resultando em 37 autuações, que geraram um crédito tributário de R$ 333 mil em favor do Governo de Pernambuco.

A Operação Guardião consiste na intensificação da fiscalização em postos e terminais fiscais e é realizada periodicamente pela DPF. Dentre os produtos apreendidos nesta etapa, destacaram-se 120 toneladas de milho, 940 sacas de cimento e 55 mil litros de álcool. Também foram apreendidos tijolos, plásticos, bebidas e móveis.

De acordo com o gerente de Suporte Operacional da DPF e coordenador da operação, Daniel Moura, as ações de fiscalização da Sefaz-PE são importantes para “ratificar que o Estado precisa estar sempre vigilante com suas fronteiras, como forma de punir condutas nocivas à regularidade das operações de circulação de mercadorias em Pernambuco”. Ao todo, 12 auditores fiscais e oito policiais militares participaram da operação.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Quentura

Ninguém acredita mais, nesse Fake News. Tá com febre interna

marcos

Fake

Quentura

Blog de Martins. Brecha na Ficha Limpa para Lula Postado por Magno Martins às 13:00 O PT considera que uma brecha na Lei da Ficha Limpa pode ser suficiente para garantir o nome de Lula nas urnas em outubro, informa o Valor. A presidente do partido, Gleisi Hoffmann, lembra o caso do prefeito de Porecatu (PR), eleito enquanto estava preso. Gleisi informa que a estratégia é recorrer ao artigo 26-C e entrar com um recurso para que a inelegibilidade do petista seja suspensa de maneira cautelar.

marcos

Vai Paulo cobra do Pobrezinho agora, enquanto isso na construção da Arena Pernambuco, tu e Geraldo Júlio só comiam ao envés de Fiscalizar. Sérgio Moro Não perdoa PSB!



18/05


2018

José Dirceu volta para a Papuda

O ex-ministro José Dirceu se entregou à Polícia Federal, na tarde de hoje, e já está na Penitenciária da Papuda, em Brasília. Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal, Dirceu chegou às 14h40 e foi recolhido ao bloco 5 do Centro de Detenção Provisória (CDP).

O espaço reúne internos que, legalmente, possuem direito de custódia em locais específicos, como ex-policiais, idosos, políticos, além de presos com curso superior. A cela onde José Dirceu permanecerá é coletiva, tem aproximadamente 30 metros quadrados, camas do tipo beliche, chuveiro e vaso sanitário.

Ainda de acordo com a secretaria, "assim como todos os outros detentos do sistema prisional, Jose Dirceu terá direito a quatro refeições diárias – café da manhã, almoço, janta e lanche noturno – e duas horas de banho de sol".

O ex-ministro se entregou no começo da tarde, após determinação expedida pela Vara de Execuções Penais do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (VEP/TJDFT). Ele deixou o apartamento no Sudoeste e seguiu para o Instituto Médico-Legal. Depois de fazer o exame de corpo de delito, Dirceu foi em um carro da Polícia Federal para a Papuda.

Ontem, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), em Porto Alegre, negou por unanimidade o último recurso de José Dirceu na segunda instância. Neste processo da Lava Jato, Dirceu foi condenado a 30 anos e 9 meses de prisão. A pena dele é a segunda mais alta dentro da Lava Jato até o momento. A primeira é a que foi aplicada a Renato Duque: 43 anos de prisão.

Dirceu ainda pode recorrer da condenação a instâncias superiores. Ele é acusado dos crimes de corrupção passiva, organização criminosa e lavagem de dinheiro em processo que investiga irregularidades na diretoria de Serviços da Petrobras, dentro da Operação Lava Jato.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Quentura

Ninguém acredita mais, nesse Fake News. Tá com febre interna

marcos

José Dirceu Voltou para o lugar de onde nunca deveria ter saído!

marcos

Ninguém acredita mais, tudo Fake News Mortadela!

Quentura

O discurso de Bolsonaro (PSL) de que porá fim à bandidagem no país se por acaso for eleito presidente, começa a dar sinais de cansaço. Ora, perguntam muitos que pretendiam votar nele, se o Exército não conseguiu resolver o problema da insegurança no RJ, como Bolsonaro conseguiria?

marcos

Zé Dirceu o Mensaleiro, Petroleiro e eletroleiro do povo Brasileiro!


Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores