Versão Agreste Setentrional

24/06


2017

Aparelho pode ter causado falhas no Áudio de Temer

Do Blog Diário do Poder

 

Perícia realizada pelo Instituto Brasileiro de Peritos (IBP), a pedido do jornal Folha de S.Paulo, indicou que as interrupções no áudio gravado por Joesley Batista em conversa com o presidente da República, Michel Temer, devem ter sido causadas pelo aparelho usado pelo empresário. De acordo com o laudo preliminar do IBP, equipamentos móveis como o utilizado por Joesley suspendem a gravação quando não conseguem captar som para estender a duração da bateria e aumentar o tempo de gravação. "Esse mecanismo certamente contribuiu para prejudicar a inteligibilidade de certas palavras", diz o documento.

 

Apesar de não ter tido acesso ao gravador usado na ocasião, testes realizados com equipamento semelhante indica que "existe um lapso de tempo para que esta operação (interrupção da gravação) ocorra, o que pode gerar eventos como esses constatados na gravação, dependendo do tempo de silêncio e da amplitude do sinal de reativa a gravação".

A equipe que realizou os testes afirma que, para usar o áudio como prova, é necessária uma anális dos gravadores, dos áudios originais e dos registros técnicos conhecidos como metadados. Esses registros contêm o histórico de geração e manipulação das mídias, além de informações que evidenciam qual programa foi utilizado para realizar as gravações.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Versão Sertão do Araripe

24/06


2017

OAB critica pedido de cassação arquivado de Aécio

Para presidente da entidade, decisão de senador do Maranhão representa um 'deboche da sociedade'

O Estado de S.Paulo - Renan Truffi 

 

BRASÍLIA - O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Claudio Lamachia, criticou duramente a decisão do presidente do Conselho de Ética do Senado, senador João Alberto (PMDB-MA), de arquivar, nesta sexta-feira, 23, a representação que pedia a cassação do mandato do senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG). Para Lamachia, essa determinação representa um "deboche da sociedade". A informação do arquivamento foi revelada pela Coluna do Estadão nesta tarde.

"A lamentável decisão do senador João Alberto, presidente do Conselho, frustra as expectativas de que o Congresso se paute pelos valores da transparência e da legalidade. O arquivamento também lança dúvidas e especulações sobre eventuais acordos que possam estar sendo feitos nas sombras", diz o presidente em comunicado à imprensa.

A OAB afirmou que, no contexto atual, era "imprescindível" que o processo tivesse curso para que o senador mineiro pudesse prestar os esclarecimentos necessários. Para João Alberto, no entanto, Aécio não agiu de má-fé ao pedir R$ 2 milhões ao dono da JBS, Joesley Batista.

 

"Esse cidadão ( Joesley) era tido como um homem sério, um dos principais empresários do País, com trânsito em todas as áreas, e que nunca se pensou que era bandido. Ele (Aécio) entrou para conversar com um bandido pensando que era uma pessoa séria", defendeu o presidente do Conselho. Ele destacou que as gravações de Aécio com Joesley não o convenceram de que houve quebra de decoro parlamentar, nem as reportagens publicadas pela imprensa.

Apesar da decisão do Conselho de Ética do Senado, Aécio continua sendo alvo de nove inquéritos no Supremo Tribunal Federal (STF), sendo dois deles abertos a partir da delação da JBS.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Versão Agreste Central

23/06


2017

Janot quer mais 60 dias para concluir investigações

Investigações contra Aécio

Procurador-geral se refere a dois inquéritos ligados à delação da Odebrecht que envolvem Anastasia e a empresa PVR

O Estado de S. Paulo – Rafael Moraes Moura

 

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu a prorrogação por 60 dias do prazo para a conclusão das investigações no âmbito de dois inquéritos instaurados contra o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) com base na delação da Odebrecht.

Um dos casos diz respeito à acusação de que o senador recebeu, em 2014, valores indevidos pelo grupo Odebrecht para a sua campanha eleitoral. De acordo com delatores, os pagamentos teriam sido feitos de forma dissimulada por meio de contratos fictícios firmados com a empresa PVR Propaganda e Marketing Ltda.

"O prazo inicial concedido de 30 dias para conclusão da investigação mostrou-se insuficiente para apuração adequada dos fatos, razão pela qual a autoridade policial requereu a sua prorrogação. O pedido da autoridade policial merece acolhida, haja vista existirem diversas medidas investigatórias ainda pendentes”, escreveu o procurador-geral da República.

No outro inquérito, Aécio é investigado por ter solicitado, segundo delatores, o pagamento de vantagens indevidas para a campanha eleitoral de Antonio Anastasia (PSDB-MG) ao governo de Minas Gerais em 2010. Delatores  revelaram que, a pedido de Aécio, pagaram R$ 5,4 milhões em “vantagens indevidas” para a campanha de Anastasia. Aécio nega as acusações.

Em ambos os casos, o procurador-geral não vislumbrou conexão nos fatos narrados pelos delatores da Odebrecht com a Operação Lava Jato e solicitou a redistribuição dos inquéritos, que atualmente estão sob a relatoria do ministro Edson Fachin. 

Janot ressaltou, no entanto, que os dois inquéritos em questão devem ficar com o mesmo relator. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Versão Sertão de Itaparica

23/06


2017

Apac: alerta de chuvas moderadas a fortes em PE

Aviso da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) foi publicado no site às 19h50 desta sexta-feira (23) e tem validade de 24 horas. Órgão alertou moradores do Grande Recife e Zonas da Mata Norte e Sul do estado.

Chuvas em Pernambuco (Foto: Reprodução/TV Globo)

Do G1 - PE

 

Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) emitiu, na noite desta sexta-feira (23), um alerta de chuvas moderadas a fortes em três regiões do estado. São elas: Grande Recife, Zona da Mata Norte e Mata Sul. O aviso foi publicado no site do órgão às 19h50 e tem validade de 24 horas.

Diante do alerta, a Defesa Civil do Recife orienta os moradores de áreas de risco a se abrigar em locais seguros, em caso de necessidade. O órgão mantém um plantão permanente para o atendimento. A população pode acionar os técnicos por meio do telefone 0800 081 3400. A Central de Atendimento funciona 24 horas. A ligação é gratuita.

Danos

As chuvas do fim de maio deste ano provocaram seis mortes em Pernambuco. Duas no Recife, duas em Caruaru, no Agreste, e duas em Lagoa dos Gatos, na mesma região. O governo do estado decretou situação de emergência em 27 cidades. O número de pessoas atingidas chegou a 55 mil.

Auxílio

Na quarta-feira (21), o governo de Pernambuco publicou a autorização de pagamento de auxílio-moradia para famílias desabrigadas ou desalojadas pelas chuvas e enchentes ocorridas no fim de maio deste ano. De acordo com a Lei 16.077, de 20 de junho, serão beneficiadas pessoas de 27 cidades em situação de emergência decretada pelo estado e reconhecida pelo Governo Federal.

De acordo com o governo, o auxílio-moradia é um benefício transitório. Será concedida uma ajuda de seis parcelas mensais de até R$ 200, cada uma. O prazo fixado é de 180 dias, que pode ser prorrogado até que a pessoa encontre nova residência. Ele pode ser cancelado antecipadamente, caso a família beneficiária deixe de preencher as regras.

O cadastro começa na segunda-feira (26). As famílias têm que procurar o escritório de crise montado em cada município. Os cadastros vão ser analisados e não há previsão para o incício do pagamento.

Benefícios

O governo de Pernambuco anunciou que vai antecipar o pagamento de 50% do 13º salário para servidores estaduais que moram nas 23 cidades mais prejudicadas pelas chuvas ocorridas no fim de maio. O dinheiro será depositado na quinta-feira (29).

A medida contempla 5.567 funcionários públicos. Segundo o estado, a decisão vai injetar R$ 8 milhões na economia desses municípios. Receberão o dinheiro empregados públicos e militares do estado, ativos, aposentados e pensionistas do Poder Executivo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


23/06


2017

PF: áudio entre Temer e Joesley não sofreu edição

Empresário Joesley Batista registrou conversa com presidente com um gravador escondido. Em maio, perito contratado pelos advogados de Temer disse que áudio era 'imprestável'.

TV Globo - Camila Bomgim

 

Laudo da perícia da Polícia Federal que analisou as gravações da conversa entre o empresário Joesley Batista, dono da empresa JBS, e o presidente Michel Temer e os gravadores usados pelo empresário aponta que não houve edição de conteúdo, ou seja, não houve manipulação nos diálogos.

A informação foi confirmada por duas fontes envolvidas na investigação. A perícia oficial contesta a perícia contratada pela defesa de Michel Temer, do perito Ricardo Molina, que apontou entre 50 e 60 "pontos de obscuridade" e "mascaramentos" na gravação (leia mais informações sobre a perícia de Molina ao final desta reportagem).

Investigadores afirmam que os peritos da Polícia Federal encontraram pontos de descontinuidades técnicas, ou seja, variações no sinal de áudio, provocadas por questões técnicas, sem sinais de fraude ou edição. O laudo acrescenta que as conversas de Joesley com o presidente têm lógica e coerência. De acordo com o laudo da PF um dos dois gravadores que o empresário apresentou à PF foi, de fato, utilizado para registrar a conversa.

O laudo da PF foi entregue em mãos ao delegado do caso, que foi ao Instituto Nacional de Criminalística para recebê-lo. O parecer será enviado na segunda-feira ao Supremo Tribunal Federal e anexado ao inquérito, cujo relatório parcial foi entregue pela Polícia Federal ao STF na última segunda-feira.

relatório afirma que evidências indicam "com vigor" que Temer e o ex-assessor e ex-deputado Rodrigo Rocha Loures cometeram crime de corrupção passiva. A PF aguardava a perícia da gravação para concluir as investigações sobre a suspeita de que Temer e Loures cometeram outros dois crimes: obstrução de justiça e formação de organização criminosa.

Advogado de Temer

O advogado do presidente Michel Temer, Antonio Cláudio Mariz de Oliveira, disse ao G1 que ainda não teve acesso ao documento da PF e que buscará conhecer o teor da perícia para se pronunciar.

"Mas posso adiantar que laudo não é uma verdade absoluta. Se existe um laudo dizendo que não houve manipulação, existem outros três dizendo que houve. É uma questão de análise e de julgamento final da autoridade responsável. E essa prova está sendo contestada sob outros aspectos, principalmente sobre a licitude", disse Mariz.

O advogado de Temer acrescentou, ainda, que a gravação de Joesley Batista deveria ser considerada ilícita porque, na visão da defesa do presidente, só se pode gravar uma conversa "para quem está gravando vir a se defender futuramente, o que não é o caso".

"Portanto, existem duas objeções a esta gravação, uma de caráter técnico e outra de caráter legal, que nós vamos discutir", concluiu.

O diálogo

Na noite de 7 de março, Joesley Batista teve um encontro com Temer fora da agenda, na residência oficial do Palácio do Jaburu, em Brasília, e, com um gravador escondido, registrou a conversa.

No diálogo, ele diz que "zerou pendências" com o deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e que está "de bem" com o peemedebista, que está preso em Curitiba. Neste momento, Temer diz ao empresário: "tem que manter isso". Joesley disse ao Ministério Público que Temer deu aval para que ele comprasse o silêncio de Cunha, para que o ex-deputado não fizesse delação premiada.

De posse da gravação, o Supremo instaurou inquérito para investigar Temer. A PGR afirmou em documento enviado à Corte que houve “anuência” do presidente ao pagamento de propina mensal para comprar o silêncio de Cunha.

Laudo paralelo

Em maio, o perito Ricardo Molina, contratado pelos advogados de Temer, divulgou um laudo no qual afirmou que é "imprestável" como prova numa investigação e não seria aceita em uma "situação normal".

Para Ricardo Molina, o áudio apresentava "inúmeras descontinuidades, mascaramentos por ruído, longos trechos ininteligíveis ou de inteligibilidade duvidosa".

Com base na gravação e em informações prestadas por Joesley e o irmão Wesley Batista, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Edson Fachin autorizou a abertura de inquérito para investigar Temer pelos crimes de corrupção passiva, obstrução à Justiça e organização criminosa.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Petrolina | Sao Joao

23/06


2017

As crônicas de um caboclo sonhador

Por Maciel Melo

Entre a lâmina e o espelho

Um rosto magro, pálido e envelhecido, estampado numa lâmina de vidro espelhada, que ladeava as escadarias de uma arquitetura barroca, imperiosa e conservadora, onde se lia em alto relevo na fachada: “Aqui é a casa do povo”. Que ironia! Na verdade, ali se reuniam senhores de engenhos; depois, transformou-se num estabelecimento público. Um depósito de cabides onde se penduram paletós e gravatas falantes. Em seu entorno, carros longos, pretos, blindados e bem polidos, exaltando a imponência do edifício de paredes largas, desenhado lá pelo final do século XVIII e erigido pelas mãos escravas de uma negritude que gerou Zumbis, Mandelas e Martin Luther kings. Hoje, tombado pelo patrimônio histórico, tem a função de atender, zelar e estender os interesses de uma nação.

Pois bem, meus queridos e seletos seguidores: aquele rosto que me trouxe a este assunto, magro, esquálido, ressequido e quase sem vida, refletido sob a luz do sol de um fim de tarde, era a face de um trabalhador que passara dias andando, a pé, ou de carona, para chegar até ali, com coragem no peito, mil palavras entaladas na garganta e a esperança de ser recebido para curar as dores de alguma ferida que, sangrando, escorre pelas valetas da alma do povo.

Foi por um acaso, estava eu passeando por aquela rua, quando vi aquele senhor cuspindo verdades e vomitando mentiras, lucidamente, em desespero de causa, se submetendo a tal humilhação. Fiquei um bom tempo observando seu semblante enrugado, ressequido e sem paciência, que ia lá, vinha cá, falava alguma coisa para o guarda, sentava-se no meio-fio do outro lado da rua, olhava pata o infinito, divagava no meio do nada, e nada, nem ninguém lhe enxergava.

Sentei-me num banco de praça em frente e, uma sensação revoltante entrou em ebulição, fervendo meu sentimento de cidadania e ativando o vulcão humano que nunca adormece em mim. Aquela cena hostil vivida por aquela criatura, que me parecia tão peculiar, me transportou para um passado não muito distante. Aquela situação era familiar, tive a impressão de já ter passado por isso, se não nessa, em outra vida. À medida que o tempo passava, eu incorporava aquele cidadão e me demorava naquele instante que me fazia ver de perto a distância entre o povo e o poder.

A indignação me cortava a carne como a lâmina afiada de uma faca de fino fio, rasgando-me o peito, dilacerando minha sensatez e absorvendo as dores daquele ser, que nada mais era que um pai de família, de olhar opaco, honesto e trabalhador, que perdeu as esperanças e estava ali para saber se valia a pena continuar defendendo alguma causa nessa vida. Ah, meus camaradas, mera ilusão, pura utopia, quem pode, pode, quem não pode se sacode, faz das tripas coração e vai levando a vida do jeito que a vida quer.

Enfim... O dia escureceu, fecharam-se as portas, o guarda sumiu, o espelho partiu e aquela lâmina de vidro estilhaçou a imagem do retirante que, vencido pelo cansaço, sentou-se no batente do desengano, baixou cabeça e dormiu.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Flamac - 2

23/06


2017

Ministro da Agricultura teme novos bloqueios

O ministro Blairo Maggi (PP) disse, hoje, em Cuiabá, que outros países também podem decidir suspender a compra da carne bovina fresca brasileira, após os Estados Unidos terem anunciado a medida, que é temporária. O Brasil havia conseguido autorização para exportar esses produtos aos americanos em julho do ano passado, depois de 17 anos de negociações.

Segundo Maggi, a decisão dos EUA se baseia em questões relacionadas ao preparo e à limpeza da carne, mas também pode ter sido provocada por pressão dos produtores daquele país.

O ministro falou que pretende antecipar para semana que vem uma reunião com o Departamento de Agricultura americano, que estava marcada para o dia 13 de julho, a fim de tentar resolver o impasse e minimizar os prejuízos financeiros. Segundo o Ministério da Agricultura, ainda não há definição sobre a antecipação da viagem.

"Os Estados Unidos são guias para muitos países, especialmente os pequenos da América Central. O Brasil pode perder muito se essa situação não conseguir ser resolvida rapidamente", disse Maggi.

Atualmente, há uma carga estimada entre 10 e 15 mil toneladas de carne em trânsito para os Estados Unidos, por meio de navios, que poderá ser barrada. Isso provocaria prejuízo estimado de US$ 90 milhões. "Se não resolvermos a situação, essa carne deverá voltar", disse o ministro.

Segundo o ministro, a decisão dos EUA se baseia no aparecimento de abcessos na carne, que são formações inflamatórias. "Isso é proveniente da vacinação contra a febre aftosa no Brasil, cuja aplicação pode provocar isso se não for feita no local correto. O problema vai ser resolvido nos frigoríficos, com a limpeza das carnes antes da exportação."


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banner - Hapvida

23/06


2017

Serra Talhada realiza “Arraiá da Melhor Idade”

A Prefeitura de Serra Talhada, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania, realizou, ontem, o Arraiá da Melhor Idade, no Centro de Referência do Idoso (CRI).

Com a presença de dezenas de idosos do Centro de Referência e do Abrigo Ana Ribeiro, a festa foi animada com muito forró pé de serra, casamento matuto, quadrilha junina, comidas típicas e apresentações culturais feitas pelos próprios idosos.

“É um compromisso de nossa gestão promover o bem-estar para os nossos idosos, que tanto já contribuíram para a construção desse município. E através do Centro de Referência temos conseguido proporcionar durante todo o ano momentos como este de integração social, para que nossos idosos se sintam acolhidos e participantes de nossa sociedade”, disse o prefeito Luciano Duque.

Secretário de Esportes e Lazer e presidente do Conselho Municipal do Idoso de Serra Talhada, Gin Oliveira destacou a importância dos idosos deixarem o sedentarismo. “Assumimos o Conselho do Idoso com o compromisso de promovermos cada vez mais ações para tirar os nossos idosos do sedentarismo, principalmente através da junção entre o esporte e o lazer”, disse.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

ArcoVerde

23/06


2017

Estado faz ações para restaurar bacia leiteira

O secretário de Agricultura e Reforma Agrária, Nilton Mota, participou, hoje, de uma importante reunião em Garanhuns, dando continuidade à construção de uma política pública para soerguer a bacia leiteira do Estado. A reunião aconteceu na Codeam, com a participação do deputado Eduíno Brito; da prefeita de Capoeiras e presidente da Codeam, Neide Reino; da prefeita de Brejão, Beta Cadengue; do prefeito Marcelo, de Palmerinha; dos representantes do Cepeleite; do movimento A Força do Leite; secretários municipais; ex-prefeitos; lideranças e produtores.

"Discutimos ações importantes dentro de planejamento que vamos implementar. Foi acordado que iremos instalar a Câmara do Leite com seus respectivos comitês para que possamos avançar em cinco eixos: produção de forragens, genética, assistência técnica e comercialização, além de recursos hídricos, para dar sustentabilidade ao setor produtivo", declarou o secretário. O Governador Paulo Câmara tem se esforçado inclusive no compromisso de garantir a regularidade dos pagamentos do Programa Leite de Todos, onde já foram liberados aproximadamente R$ 57 milhões aos produtores do Estado


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Supranor 1

23/06


2017

Justiça Federal em Lagarto não será fechada

“A Justiça Federal em Lagarto, em Sergipe, não irá fechar apesar das instalações precárias. Vamos encontrar uma saída viável”. A afirmação é do presidente do Tribunal Federal da 5ª Região, desembargador Manoel de Oliveira Erchardt, e foi dada logo após reunião realizada na sede da Justiça Federal no município sergipano com o presidente da Seccional da OAB, Henri Clay Andrade. Erchardt estava acompanhado do Corregedor-Geral, desembargador Paulo Cordeiro.

“Eu vi as instalações e elas realmente são precárias e incompatíveis com o trabalho prestado pelos servidores e não oferece condições de atender a todos, mas não é um desejo do TRF5 retirar a Vara da cidade”, assegurou o magistrado. Uma solução, segundo ele, seria a aquisição de imóvel ou a ampliação da sede atual.

“Ao analisarmos o caso, vimos a possibilidade da realização de aquisições. Trocando a construção pela compra de um imóvel. Mas, para fazer essa mudança, é necessário um projeto de crédito adicional, aberto com este fim. Dessa forma, se cancelaria a despesa prevista para obra e se ofereceria a dotação para cobrir o crédito adicional, utilizado agora para aquisição”, explicou o desembargador federal. O crédito é possível por meio de emendas parlamentas e incentivando a busca de apoio junto aos deputados federais.

Para o presidente da OAB-SE, Henri Clay Andrade, o encontro foi esclarecedor e tranquilizador. “Concluímos a reunião com uma perspectiva positiva sobre o futuro da Justiça Federal em Lagarto. O desembargador nos garantiu que a 8º Vara permanecerá funcionando no município e não há, por parte do Tribunal, nenhum interesse em seu fechamento. O presidente do TRF5 solicitou o auxílio da OAB, a fim de viabilizar, juntamente com as demais forças políticas e institucionais do Estado, a conquista de um novo prédio para Justiça Federal”, ressaltou.

De acordo com o juiz da 8ª Vara Federal, Jailsom Leandro de Sousa, a prefeitura de Lagarto tem se mostrado disposto a auxiliar na busca por um local condizente com as demandas do órgão, oferecendo até alguns prédios da administração municipal, que já estão sendo vistoriados pela equipe da Justiça Federal. O juiz afirmou ainda que diversos parlamentares sergipanos declaram apoio à causa.

Segundo Eduardo Maia, presidente da Regional de Lagarto da OAB, a manutenção da Vara é uma conquista para população da região centro-sul e fruto do empenho da Ordem, que se posicionou com objetivo de evitar o fechamento da subseção.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Garanhuns 14/06/17

23/06


2017

A crise reforça a democracia

Por José Nivaldo Junior*

Nos momentos difíceis da crise institucional que o País atravessa, grupos equivocados ou oportunistas dos diversos matizes ideológicos correm para pregar possíveis saídas ou imaginárias soluções à margem das regras constitucionais. Sempre, naturalmente, à conveniência dos seus interesses escusos ou convicções mal interpretadas.

As propostas mais visíveis e barulhentas ressuscitam um conflito histórico dos anos 80 do século XX, que opôs a manutenção da intervenção militar, ou seja, a continuidade da ditadura, à realização de eleições diretas. Já.

Karl Marx dizia que a história acontece como tragédia e se repete como farsa. Se tinha razão o grande pensador, estamos assistindo a uma grotesca e desbalanceada farsa.

Grotesca, porque totalmente fora do contexto original, aplicada a uma realidade absolutamente diversa.

Desbalanceada porque só pode favorecer as forças sombrias do obscurantismo, representadas pelas viúvas, filhotes e netinhos da funesta ditadura militar implantada em 1964.

Pessoas de passado respeitável e presente comprometido com causas generosas e transformadoras, saem berrando em defesa de eleições diretas antecipadas, sem perceber que as forças realmente progressistas não têm nada a ganhar com soluções que, mesmo legais, teriam o carimbo comprometedor do casuísmo. Isso só acabaria por dar razão e abrir espaço para aqueles que, muito antigamente, eram chamados "vivandeiras dos quartéis". Uma posição tão atrasada e fora de rumo que não encontra guarida ou sequer provoca manifestações de simpatias nas forças armadas da ativa.

Felizmente para a democracia nenhuma dessas linhas triunfará. A Constituição brasileira que, nunca é demais repetir, precisa ser aprimorada em muitos pontos, é solida e flexível

o suficiente para pautar a solução necessária, qualquer que seja o encaminhamento do processo político.

Nenhuma saída responsável para a crise pode abrir mão da mais estrita legalidade constitucional. Tudo o que está acontecendo no país se dá nos limites democráticos, não ameaçando, mas, pelo contrário, fortalecendo a convicção de que a democracia, consolidada historicamente, e citando Marx mais uma vez, só permite que aconteçam problemas que ela própria pode resolver.

Deixemos, pois, que as instituições funcionem, com os seus erros e os seus acertos, mas prezando os valores maiores da democracia e da liberdade.

Essa é a grande contribuição que os atores do atual processo histórico poderão dar à construção do futuro que a nação quer, precisa e pode alcançar.

*Publicitário, historiador e membro da Academia Pernambucana de Letras


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Mobi Brasil 1

23/06


2017

“Juiz não condena por ódio”, diz Fachin

Do G1

O ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou, hoje, que nenhum juiz condena por ódio e que o sistema penal não é resposta para todos os males do país. Durante palestra a servidores da Corte, ele defendeu a importância da política para solucionar a crise brasileira.

"Não se pode demonizar a política; não será o sistema penal punitivo a resposta de todos os males. Nos dias correntes, a propósito, permito-me trazer a lição do eminente ministro Cezar Peluso, a quem muito estimo e admiro. Nenhum juiz verdadeiramente digno de sua vocação condena ninguém por ódio. Nada constrange mais um magistrado do que ter que infelizmente condenar um réu em matéria penal", disse.

Fachin promoveu conferência chamada “Fraternidade e Humanismo”, com participação do professor português Paulo Ferreira da Cunha, da Universidade do Porto. Ao introduzir o evento, o ministro disse que as instituições no Brasil estão funcionando, negando a existência de uma crise institucional.

“Avançar na redenção constitucional brasileira, e nela não está em primeiro plano a atuação hipertrofiada do magistrado constitucional, embora deva, quando chamado, responder com firmeza e serenidade. Em primeiro plano está a espacialidade da política, dos representantes da sociedade e a própria sociedade, ali como encontro e ambiente apto a propor e formular soluções histórico-sociais”, afirmou o ministro.

A exemplo do que fizeram outros países, disse Fachin, é preciso trazer “ideias e instrumentos democráticos” ao reencontro da sociedade.

“O protagonismo de um novo pacto social pressupõe, sob a fraternidade e o humanismo, a atuação plena dos vetores da democracia representativa, da sociedade, do Parlamento e dos parlamentares, dos agentes públicos que, mesmo nos dissensos, constroem consensos”.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Asfaltos

23/06


2017

Em Caruaru, Armando continua traçando projeto 2018

Por Larissa Rodrigues – especial para o blog

O senador Armando Monteiro (PTB) esteve, ontem, em Caruaru, no Agreste. Depois de reunir-se com lideranças em Araripina (Sertão), no último dia 19, e cortejar o prefeito da cidade, Raimundo Pimentel (PSL), foi a vez de fazer afagos à prefeita caruaruense, Raquel Lyra (PSDB), também de olho em 2018. O pretexto foi prestigiar o famoso São João, que considerou “uma das mais ricas expressões da cultura nordestina e de Pernambuco”. Mas Armando sabe da importância de Caruaru nas eleições para governo estadual.

O município é conhecido como capital do Agreste e atualmente tem 209.942 eleitores, segundo o Tribunal Regional Eleitoral (TRE). A cidade vivenciou pela primeira vez um segundo turno, no pleito do ano passado. O petebista circulou nos principais polos do festejo ao lado de lideranças políticas estaduais e secretários municipais, aproveitando também para ser visto e lembrado pela população local. Com ele, além de Raquel Lyra, estiveram o ex-governador João Lyra Neto (PSDB), os deputados federais Silvio Costa (Avante) e Ricardo Teobaldo (Podemos), os deputados estaduais Silvio Costa Filho (PRB) e Bispo Ossésio (PRB), o ex-senador Douglas Cintra (PTB), entre outras lideranças.

Na verdade, a parceria entre Armando e o grupo Lyra de Caruaru já vem desde 2016, quando João Lyra Neto e Raquel Lyra saíram do PSB insatisfeitos, porque a legenda socialista escolheu como candidato a prefeito Jorge Gomes e não Raquel. O grupo Lyra foi acolhido pelo PSDB na época, mas Armando logo tratou de oficializar apoio à candidatura de Raquel pelo partido tucano (mesmo estando ao lado da ex-presidente Dilma (PT) em todo o processo de impeachment e antes, nas eleições de 2014). Naquele momento, o senador separou a política nacional da local e priorizou, em Pernambuco, dar início às parcerias para 2018.

Ontem, Armando reafirmou o compromisso em ajudar Caruaru a continuar a se desenvolver. É o toma lá da cá da política. O senador disse que, em Brasília, tem procurado ser parceiro do trabalho da prefeita Raquel Lyra, articulando projetos e convênios com o governo federal em prol da cidade. “Lá no Senado tenho procurado ser parceiro do que a prefeita Raquel Lyra vem fazendo. Já tivemos oportunidade de visitar vários ministérios, de poder celebrar parcerias e estamos apresentando emendas para Caruaru”, garantiu.

Armando elogiou o planejamento da prefeitura na organização do São João. Um dos locais visitados por ele e Raquel foi o da Estação Ferroviária. O ponto abriga uma cidade cenográfica que representa as melhores tradições da cultura junina e traz espaços peculiares da festa em Caruaru, como a Casa do Forró e do Cordel e o Polo do Repente. “É uma grande alegria voltar a Caruaru nessa grande festa. Faço um reconhecimento ao cuidado, ao carinho e à competência do planejamento que a prefeita Raquel Lyra faz a essa importante festa”, afirmou o senador. “Caruaru realiza o melhor São João do Nordeste”, completou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

bm4 Marketing 4

23/06


2017

Salgueiro: vereador quer informações sobre previdência

O vereador Bruno Marreca (SD), de Salgueiro (Sertão), solicitou ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE) intervenção para que o Fundo de Previdência dos Servidores de Salgueiro (FUNPRESSAL) forneça informações sobre repasses e saldos financeiros. O pedido ao MPPE foi feito na última quinta-feira (22), mas os dados foram solicitados ao FUNPRESSAL desde 24 de abril deste ano, no ofício 009/2017.

Segundo Bruno Marreca, no dia 05 de maio, recebeu um pedido de prorrogação de prazo para mais 30 dias, mas até hoje, não foi atendido seu pedido. "Solicitamos há mais de 60 dias, se está tudo certinho como eles dizem, porque ainda não recebi os documentos? Estou apenas querendo fazer o meu papel de fiscal do povo", disse o vereador.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


23/06


2017

Prévia da inflação acumula alta de 3,52% em 12 meses

A prévia da inflação oficial, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15), atingiu 0,16% na primeira quinzena de junho. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), foi a menor taxa para o mês desde 2006, quando ficou em -0,15%.

No ano, o indicador acumula alta de 1,62%. Já nos últimos 12 meses, a taxa chega a 3,52% - a menor para junho desde 2007, quando o acumulado em 12 meses ficou em 3,44%.

Segundo o IBGE, os grupos de alimentação e bebidas e transportes, responsáveis por quase metade das despesas dos brasileiros, foram os principais fatores que influenciaram o resultado de junho. Alimentação e bebidas tiveram queda de 0,47% enquanto transportes caiu 0,10%.

O impacto mais intenso foi do grupo de alimentos (-0,12 ponto percentual), que tem participação de 26% nas despesas das famílias. Já o grupo de transportes, que representa 18% das despesas, teve impacto negativo de -0,12 p.p.

O IBGE destacou também que a queda nos preços dos alimentos foi ainda mais intensa quando considerados os produtos comprados para consumo em casa, que chegaram a ficar 0,83% mais baratos.

Todas as regiões do país pesquisadas pelo instituto registraram queda no preço dos alimentos. A menor queda foi em Goiânia (-0,14%) e a maior na Região Metropolitana de Fortaleza (-1,92%).

A maioria dos produtos alimentícios ficaram mais baratos de maio para junho. Segundo o IBGE, os principais destaques foram o tomate (-12,41%), as frutas (-7,20%), o óleo de soja (-3,85%), os pescados (-2,93%) e o arroz (-1,70%).

Já a alimentação fora de casa teve alta média de 0,19%. Algumas regiões tiveram queda, como a de Salvador (-0,94%). Já em Curitiba, por exemplo, a alta chegou a 1,08%.

Nos transportes, a queda de 0,10% foi influenciada pelos preços dos combustíveis, que caíram 0,66%, especialmente pelo etanol, que atingiu -2,05%, sendo que a gasolina ficou em -0,37%. Caíram, também, as tarifas dos ônibus interestaduais (-0,95%), enquanto as passagens aéreas aumentaram 6,83%.

Despesas mais altas

Segundo o IBGE, os gastos com habitação ficaram mais caros em junho (0,93% em média) por conta da energia elétrica que subiu, em média, 2,24%.

Embora no 1º dia do mês tenha ocorrido a substituição da bandeira tarifária da bandeira vermelha pela verde – que representa redução de R$3,00 a cada 100 kwh consumidos - já não foi aplicado sobre as contas o desconto determinado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) em maio.

Também exerceu pressão sobre os gastos com habitação o aumento na taxa de água e esgoto (1,57%), condomínio (1,14%) e artigos de limpeza (0,84%).

Na taxa de água e esgoto, as pressões foram exercidas por Brasília (1,39%), com reajuste de 3,10% em primeiro de junho; pela região metropolitana de Salvador (5,00%), onde o reajuste foi de 8,80% em 06 de junho; e na região metropolitana de Curitiba (10,80%), cujo reajuste de 8,53% está vigente desde o dia 18 de maio. As regiões de Salvador e Curitiba refletiram, também, revisão na metodologia de cobrança nas contas.

Metodologia

Para o cálculo do IPCA-15, o IBGE coletou informações dos preços no período de 16 de maio a 13 de junho de 2017. Os dados foram comparados com os levantados entre 13 de abril a 15 de maio de 2017. O indicador refere-se às famílias com rendimento de 1 a 40 salários mínimos e abrange as regiões metropolitanas do Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belo Horizonte, Recife, São Paulo, Belém, Fortaleza, Salvador e Curitiba, além de Brasília e Goiânia.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores