Versão Sertão de Itaparica

15/12


2017

E o “hub” da briga Recife, Natal e Fortaleza? cancelado

Latam congela centro de conexão de voos no Nordeste

Projeto gerou uma disputa entre os Estados de Pernambuco, Rio Grande do Norte e Ceará.

Folha de S.Paulo – Joana Cunha

A companhia aérea Latam vai manter congelados os planos de criar um "hub" (centro de conexão de voos) no Nordeste, projeto que foi anunciado com barulho ao ser lançado em abril de 2015, mas ficou no papel por causa da crise.

O projeto está sem previsão porque não há demanda para justificar tamanho empreendimento. Ignacio Cueto, presidente do conselho do grupo Latam, no entanto, não enterra o projeto.

"Estamos olhando com muito interesse, mas com cautela", disse o empresário à Folha.

Cueto afirma que, com frequência, é questionado se sente algum arrependimento de ter levado seus negócios para o mercado brasileiro, sem saber que em pouco tempo a crise atingiria em cheio a demanda por passagens aéreas.

A LAN, empresa da família Cueto, se incorporou à antiga TAM brasileira na fusão aprovada em 2011, formando a Latam.

"Em 2010, quando começamos as negociações e pedimos permissão para a integração, o Brasil crescia a taxas altas, era um bom momento. Aí começaram os problemas. Se foi um bom timing? Não sabíamos que aconteceria tudo isso, mas não nos arrependemos", diz ele.

Cueto defende que a entrada no Brasil foi "estrategicamente muito importante".

"Não podemos ser uma empresa sul-americana se não estamos no Brasil. O Brasil vai seguir adiante. Vai demorar, mas vai seguir adiante."

Quando foi lançado, o projeto do hub previa um investimento de US$ 1,5 bilhão em aviões para atender o centro, destinado a ligar o Nordeste à Europa. Sem ter definido uma cidade específica onde ele seria instalado, na época, o projeto gerou uma disputa entre os Estados de Pernambuco, Rio Grande do Norte e Ceará.

Estudos mostravam que quem ganhasse a disputa para abrigar o hub teria ganhos anuais nos PIBs locais de até US$ 520 milhões.

Mas quando a crise chegou, foi devastadora para o setor. Os dados fechados de 2016 da Abear (Associação Brasileira das Empresas Aéreas) apontam que, no ano, as companhias brasileiras e estrangeiras registraram uma queda de mais de 7% na oferta, diante de um recuo de quase 4% na demanda.

O cenário de redução generalizada na oferta provocou cortes de frequência de voos e a interrupção de algumas rotas internacionais realizados por empresas aéreas estrangeiras. 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Versão Sertão do Araripe

15/12


2017

Julgamento de Lula pauta reunião do PT hoje

A definição da data do julgamento de Lula, que foi marcado para janeiro, vai pautar a reunião do diretório nacional do PT nesta sexta (15).

Um dos itens de discussão já definidos é o lançamento da campanha "Comitês de Defesa de Lula e da Democracia".

Dilma Rousseff abrirá os eventos do partido falando sobre "A Terceira Fase do Golpe".

Setores do PT voltaram a defender que, se Lula não puder ser candidato, a legenda não participe das eleições presidenciais. E amplie o discurso de que ele e o partido foram vítimas de sucessivos golpes.

SEGUNDO PASSO
E o inquérito contra Geraldo Alckmin passou a andar no STJ (Superior Tribunal de Justiça). A ministra Nancy Andrighi autorizou os advogados de defesa do governador a ter acesso à papelada da investigação.

E abriu prazo para o Ministério Público Federal voltar a se pronunciar.

O governador é acusado de receber propina de R$ 10 milhões em caixa dois do departamento de propinas da Odebrecht. Ele nega.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

sonia

Luladrão merece masmorra com em pisos inferiores cômodos escuros e lúgubres sem abrigo do sol a pão e água e mais um Zé pé de mesa atrás dele querendo AQUILO... que só quem quer é Zé ou João BARRA DE FERRO. Eca !!! Que nojo!!! Fedor de [email protected] DA PESTE...

lino perrelli

INÁCIO, ladrão!!!

Fernandes

Pesquisa: Lula cresce e está perto da vitória no 1º turno. Luiz Inácio Lula da Silva (PT) será o vencedor no 1º e no 2º turnos, revela pesquisa do DataPoder360 realizada de 8 a 11 de dezembro. Chama a atenção o desempenho quase idêntico no 2º turno de Geraldo Alckmin (PSDB) e Jair Bolsonaro (PSC). O tucano perderia para Lula por 41% a 28%. Já o capitão do Exército na reserva seria derrotado pelo petista por 41% a 30%. O DataPoder360 entrevistou 2.210 pessoas em 177 cidades. A margem de erro é de 2,6 pontos percentuais, para mais ou para menos.


Versão Agreste Central

15/12


2017

Familia de Odebrecht não o receberá na saída da prisão

A família de Marcelo Odebrecht não deve viajar a Curitiba para buscá-lo na saída da prisão. A mulher dele, Isabela, e as filhas do casal vão esperá-lo em São Paulo.

Segundo pessoas que ficaram presas com o empreiteiro, a dedicação de Isabela a ele impressionou. Ela não faltou a um dia de visita nos 30 meses em que ele esteve preso em Curitiba.

O próprio Marcelo Odebrecht comentava que pedia para a mulher descansar e alternar as visitas - mas ela se recusava. (Mônica Bergamo – Folha de .Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Versão Agreste Meridional

15/12


2017

Presidência: tucano se diz imbatível

Virou zona: Um advogado do Rio Grande do Norte protocolou no TSE, na terça (12), ofício em que registra a intenção de disputar prévias no PSDB com o governador Geraldo Alckmin (SP) para ser candidato a presidente.

José Geraldo Forte também entregou o documento no diretório nacional tucano, em Brasília. Diz que, “por meio das prévias para a escolha do nosso candidato em 2018”, o PSDB “alcançará unidade nunca antes vista em um partido na história da política brasileira”.

Por sua vez, ao negar mais um pedido de suspeição feito pela defesa do ex-presidente Lula, o juiz Sergio Moro negou ter recebido qualquer remuneração para participar de um evento da Petrobras, dia 8. Disse que a estatal pagou apenas passagens e hospedagem.  (Painel - Folha de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura do Ipojuca

15/12


2017

Sobra: de Lula para Ciro?

Presidente do PDT, Carlos Lupi avalia com cautela os efeitos que uma eventual condenação de Lula surtiriam na candidatura de Ciro Gomes ao Planalto. Sua sigla quer lançar candidatos majoritários em todos os Estados. Gabriel Chalita será sondado para o Senado ou o governo de SP.

Por enquanto, o PDT só vislumbra alianças com o PT em três Estados: Bahia, Ceará e Piauí.

Mesmo sob forte pressão jurídica, Lula começou a convidar quadros próximos a ele para ajudar em seu plano de governo.

O ex-ministro Nelson Barbosa será um dos responsáveis pela parte de economia. (Painel – Folha de S.Paulo)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

lino perrelli

Ambos larápios...

Fernandes

Pesquisa: Lula cresce e está perto da vitória no 1º turno. Luiz Inácio Lula da Silva (PT) será o vencedor no 1º e no 2º turnos, revela pesquisa do DataPoder360 realizada de 8 a 11 de dezembro. Chama a atenção o desempenho quase idêntico no 2º turno de Geraldo Alckmin (PSDB) e Jair Bolsonaro (PSC). O tucano perderia para Lula por 41% a 28%. Já o capitão do Exército na reserva seria derrotado pelo petista por 41% a 30%. O DataPoder360 entrevistou 2.210 pessoas em 177 cidades. A margem de erro é de 2,6 pontos percentuais, para mais ou para menos.



15/12


2017

Adiar dá força ao Judiciário por reforma mais amena

Adiamento de votação fortalece lobby de Judiciário e procuradores por reforma da Previdência amena

O adiamento da votação da reforma da Previdência deu fôlego ao lobby de corporações por mudanças que amenizem o impacto do texto sobre os servidores públicos. Na manhã desta quinta (14), pesos-pesados do Judiciário foram à residência do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), pedir por uma regra de transição para quem ingressou no funcionalismo antes de 2003. Ministro do STJ, Marco Aurélio Bellizze esteve no local em nome da Associação dos Magistrados Brasileiros.

O ministro do STJ foi à reunião acompanhado do presidente da ANPR (Associação Nacional dos Procuradores da República), José Robalinho Cavalcanti. O STJ é responsável pelo julgamento de algumas autoridades com foro, como governadores. Congressistas ficam com o STF.

Além de Bellizze e Robalinho, participaram da conversa o ministro Eliseu Padilha (Casa Civil), o secretário de Previdência da Fazenda, Marcelo Caetano, e o relator da reforma, Arthur Maia (PPS-BA).

Procurado, Bellizze disse ter saído do encontro com a sensação de que “o caminho para o diálogo está aberto”. Robalinho afirmou que foi convidado por Maia. Horas depois da reunião, o relator da reforma admitiu que uma revisão no projeto para os que ingressaram antes de 2003 está em gestação.

Quem são? Servidores que entraram antes de 2003, hoje, se aposentam com o salário integral e ainda incorporam os reajustes concedidos a quem está na ativa.  (As informações são de Daniela Lima, na coluna Painel, da Folha de.Paulo desta sexta-feira)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Prefeitura de Camaragibe

15/12


2017

Daqui não saio...

Bernardo Mello Franco – Folha de S.Paulo

A ministra Luislinda Valois não quer desgrudar da cadeira. Nesta quinta-feira, ela pediu sua desfiliação do PSDB. Foi uma manobra desesperada para se manter no cargo, apesar de o partido ter anunciado que está fora do governo.

Luislinda tentou ser deputada, mas recebeu apenas 9.557 votos. Em fevereiro, ela realizou o sonho do gabinete próprio e virou ministra dos Direitos Humanos. Foi indicada pelo senador Aécio Neves, que ainda não havia sido deletado do Instagram dos amigos famosos.

No mês passado, a imagem da ministra também foi pelos ares. O jornal "O Estado de S. Paulo" revelou que ela reivindicou um supersalário de R$ 61,4 mil. Queria acumular os vencimentos e a aposentadoria de desembargadora, furando a regra do teto. No pedido, a tucana citou a Lei Áurea e alegou que sua situação "se assemelhava ao trabalho escravo".

Luislinda já recebia R$ 33,7 mil brutos e tinha direito a carro com motorista, jatinho da FAB e gabinete refrigerado. O Planalto fez o possível para fritá-la, mas não conseguiu arrancar uma carta de demissão. Como o presidente não tem mais força nem para despedir o ascensorista do palácio, a tucana continuou onde estava.

O desembarque do PSDB ofereceu a Luislinda uma saída honrosa. Ela poderia alegar que precisava seguir a orientação do partido, embora estivesse fazendo um trabalho formidável. A opinião dos especialistas em direitos humanos é diferente, mas ninguém precisaria ficar sabendo.

Em vez de aproveitar a chance, a ministra rasgou a carteirinha tucana e passou cola na cadeira. Só faltou entoar a velha marchinha: "Daqui não saio / Daqui ninguém me tira..."

A manobra não chega a ser inédita. No fim do governo Dilma, o pastor George Hilton também tentou sobreviver ao desembarque do PRB, braço político da Igreja Universal. Ele deixou a sigla, mas foi varrido do Ministério do Esporte. "Nesse mundo ninguém / Perde por esperar...", avisava a marchinha de Paquito e Romeu Gentil.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Fernandes

Pesquisa: Lula cresce e está perto da vitória no 1º turno. Luiz Inácio Lula da Silva (PT) será o vencedor no 1º e no 2º turnos, revela pesquisa do DataPoder360 realizada de 8 a 11 de dezembro. Chama a atenção o desempenho quase idêntico no 2º turno de Geraldo Alckmin (PSDB) e Jair Bolsonaro (PSC). O tucano perderia para Lula por 41% a 28%. Já o capitão do Exército na reserva seria derrotado pelo petista por 41% a 30%. O DataPoder360 entrevistou 2.210 pessoas em 177 cidades. A margem de erro é de 2,6 pontos percentuais, para mais ou para menos.



15/12


2017

Tucanos: o clima é tenso e pode piorar

Carlos Brickmann

Quem acha que a posição tucana para 2018 está definida, após a escolha de Geraldo Alckmin para presidir o partido, engana-se. O PSDB enfrenta, em primeiro lugar, o risco do isolamento. Aliados tradicionais (PSB, DEM, partidos pequenos) se afastaram dos tucanos e têm alternativas – a começar pelo PMDB, que, no Governo, e se mantiver o sucesso da política econômica, pode lançar um candidato à sucessão de Temer.

Pode ser, por exemplo, Henrique Meirelles, do PSD, mas flexível quanto a legendas; pode ser o próprio Temer – para ele seria ótimo, pelo foro privilegiado. Sem o tempo de TV dos aliados, as chances do PSDB são pequenas.

E há outro problema que poucos tucanos levam a sério, mas que é sério: o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, tem a promessa de Alckmin de que o candidato será escolhido em prévia nacional, com debates entre os postulantes. Virgílio está disposto a brigar pela prévia; e, considerando-se a tradição tucana, terá muita gente a seu lado, querendo liquidar Alckmin de uma vez. Já houve brigas na convenção, quando a segurança hesitou em permitir que Virgílio subisse ao palco. O clima é tenso e pode piorar.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Hapvida - Mais saúde para você e sua família

15/12


2017

Supremo, polícias e as decisões confusas

STF precisa evitar decisão confusa sobre polícia negociar delação

Ministros impõem ressalvas diferentes ao votar

Blog do Kennedy

Está formada maioria no Supremo Tribunal Federal para permitir que as polícias Federal e Civil realizem acordos de delação premiada. 

A lei já prevê a possibilidade de a polícia realizar esses acordos, mas o Ministério Público Federal é contra e ajuizou uma ação nesse sentido. Por isso, ocorre esse debate no Supremo.

Os votos de foram todos eles diferentes um do outro. Os seis ministros que se manifestaram a favor do poder da polícia para negociar as delações impuseram ressalvas.

O julgamento é reflexo da divisão e do individualismo no Supremo. Têm sido comuns decisões que racham o tribunal bem ao meio, tendência que indica uma disfuncionalidade na interpretação da Constituição.

A regra tem sido um grupo pensar A e o outro defender Z ao ler o mesmo texto constitucional. Isso ocorre porque o Supremo aumentou a sua interferência na política e cede com frequência aos holofotes.

No julgamento há uma aparente ampla maioria, mas cada ministro entende a questão de modo diferente.

O único consenso é que a delação negociada pela polícia será de segunda categoria, sem os poderes do Ministério Público. Hoje, será necessário afinar as posições e tirar um consenso, sob pena de sair do Supremo mais uma decisão confusa.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

ArcoVerde

15/12


2017

Num governo lógico, Luislinda receberia alforria

Josias de Souza

Luislinda Valois tornou-se ministra de Direitos Humanos de Michel Temer por ser negra, mulher e tucana. Já havia anulado os efeitos de sua feminina negritude ao requerer o direito de acumular uma aposentadoria de desembargadora com o contracheque de ministra. Imaginou-se que permanecia no cargo graças à sua filiação ao PSDB. Mas foi renegada pelo tucanato. Nesta quinta, desfiliou-se da legenda. E anunciou a pretensão de permanecer na Esplanada dos Ministérios.

O apego ao cargo causa espanto. Sobretudo quando se recorda que, sob a alegação de que sua situação, “sem sombra de dúvida, se assemelha ao trabalho escravo”, madame Valois tentou embolsar, noves fora “atrasados” de cerca de R$ 300 mil, uma remuneração mensal de R$ 61,4 mil. Açoitada nas manchetes, a doutora recuou. Deu-se por satisfeita com a maior remuneração permitida por lei na administração pública: o teto de R$ 33,7 mil.

Antes de dar meia volta, a ministra soara assim numa entrevista: “Como é que eu vou comer, como é que eu vou beber, como é que se vai calçar? Eu, como aposentada, podia vestir qualquer roupa, podia calçar uma sandália havaiana e sair pela rua. Mas como ministra de Estado eu não me permito andar dessa forma. Eu tenho uma representatividade.”

Num governo lógico, Luislinda teria sido enviada ao olho da rua no instante em que evocou a escravidão para beliscar um privilégio.

Continue lendo o artigo clicando aí ao lado: Num governo lógico, Luislinda receberia alforria 


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banner Arrecadação Pref. Garanhuns

15/12


2017

O Natal em tempos de ódio

Rudolfo Lago – Blog Os Divergentes

No meio de todas as notícias políticas e policiais envolvendo corrupção, julgamento, prisão de autoridades públicas, idas e vindas da reforma da Previdência, uma triste matéria publicada no G1 na manhã desta quarta-feira (13) apresenta um retrato dos nossos tempos. Aconteceu em Itatiba, uma cidade com pouco mais de 100 mil habitantes, localizada em São Paulo, na região de Campinas, a 80 quilômetros da capital do Estado. Segundo a notícia, Papai Noel foi apedrejado por lá. Isso mesmo: o Bom Velhinho foi recebido a pedradas por crianças da periferia da cidade.

As pedradas vieram quando as crianças perceberam que o Papai Noel não tinha mais balas para distribuir. Há uma tradição em Itatiba, de voluntários que se vestem de Papai Noel e visitam bairros da periferia pobre da cidade. Esse voluntário se queixa que tem sido recebido agora assim. Numa singela tentativa de não interromper sua atividade, o Papai Noel voluntário está pedindo à comunidade que doe mais balas.

Mas o que impressiona na reportagem é a reação violenta das crianças. Num Natal comercializado, onde a ideia de fraternidade é resumida a dar e receber presentes, a figura do Papai Noel talvez gere junto às crianças carentes mais um espírito de frustração que de fraternidade. Uma festa da qual muitas vezes elas talvez não participem.

Mas isso não é nenhuma novidade. Os shopping centers todos os anos entoam uma canção de Assis Valente, cuja letra tristíssima passa despercebida da maioria dos consumidores. É uma canção da década de 1940, onde ele já falava de alguém que deixava um pedido ao Papai Noel e não era atendido. “Já faz tempo que eu pedi/Mas o meu Papai Noel não vem/Com certeza já morreu/Ou então felicidade é um brinquedo que não tem”. Assis Valente suicidou-se em 1958, tomando formicida.

Neste nosso país desigual, o Natal, portanto, como mostrava Assis Valente, sempre foi negado à infância mais pobre. Mas não há muito registro de que essas crianças reagissem a isso jogando pedras no Papai Noel…

Insuficiente ou não, eleitoreiro ou não, com condições ou não de ter se tornado permanente, iludidos ou não por uma política pouco responsável de crédito facilitado, as populações mais pobres experimentaram um período de ascensão social por um período. Não enxergam mais isso, e hoje já experimentam ou temem fortemente o retrocesso. Num país em tempos de ódio exacerbados por um discurso político que alimenta ainda mais essa divisão entre ricos e pobres, entre coxinhas e mortadelas, entre tucanos e petralhas.

No meio disso tudo, as pedras sobram para o Bom Velhinho…


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


14/12


2017

Ministra se desfilia do PSDB para ficar no governo

Desembargadora vai permanecer na pasta de Direitos Humanos do governo Temer

Jornal do Brasil

A ministra dos Direitos Humanos, Luislinda Valois, se desfiliou do PSDB nesta quinta-feira (14). A intenção é permanecer no governo de Michel Temer por mais tempo, já que vem ganhando força no PSDB o desembarque da base aliada do Planalto.

Desembargadora aposentada, Luislinda está no comando do ministério desde o início de fevereiro e protagonizou episódios polêmicos no governo, como quando afirmou que se sente "escrava" por ganhar "apenas" R$ 30 mil mensais.

Os tucanos, que chegaram a integrar o governo com quatro pastas, têm agora apenas o senador Aloysio Nunes (SP) no Ministério de Relações Exteriores.

Na última sexta-feira (8), o deputado Antonio Imbassahy (BA) entregou a Temer sua carta de demissão da Secretaria de Governo, posto estratégico na interlocução do governo com o Congresso Nacional. O deputado Carlos Marun (PMDB-MS) vai assumir o comando da articulação. 

No início de novembro, o governo de Temer sofreu a primeira baixa do PSDB, com a saída do deputado Bruno Araújo (PE) do Ministério das Cidades.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Supranor 1

14/12


2017

Governo Temer entra na fase da carnavalização

Josias de Souza

Michel Temer e seus aliados devem à plateia uma explicação. Precisam informar por que insistem em prometer o que não vão entregar. O governo não dispunha de votos para aprovar a reforma da Previdência há seis meses. Continua sem votos para prevalecer no plenário da Câmara antes do Natal, como pretendia. Mas jura que os votos cairão do céu até o Carnaval de 2018. Chegou-se ao impensável: conseguiram carnavalizar a mãe de todas as reformas. Por quê?, eis a pergunta que o presidente deveria responder a si mesmo.

A reforma enviada por Temer ao Congresso era ambiciosa. Coisa incompatível com sua impopularidade. Aconselhado a restringir a proposta ao tema quase consensual da idade mínima para a aposentadoria, o presidente deu de ombros. Alegou que sua base congressual era sólida. Enrolado na bandeira da austeridade, armou um campo de batalha, aprovou uma emenda constitucional instituindo um teto de gastos e seguiu em frente. Súbito, explodiu o grampo do Jaburu. E o governo perdeu o nexo.

Temer desperdiçou cinco meses do seu governo-tampão para obter o congelamento das denúncias criminais que a Procuradoria atravessou no seu caminho. Nesse intervalo, trocou a austeridade pela promiscuidade, pois teve de comprar a solidariedade dos deputados. Madou para o beleléu uma obviedade: o que contém os gastos é o ato de não gastar. Espetou no déficit público o custo do fisiologismo que levou as investigações ao freezer.

Além da reforma da Previdência, naufragaram os planos do governo de aprovar neste ano um pacote de medidas fiscais que garantiriam a meta de 2018, que prevê uma cratera nas contas pública de R$ 159 bilhões. E o mesmo governo que dizia que a omissão do Congresso levaria ao Apocalipse agora considera plausível elevar sua previsão de crescimento econômico para o ano que vem. Em vez de 2%, o PIB crescerá 3%, informou o ministro Henrique Meirelles (Fazenda). Prestaria melhor serviço à coletividade se explicasse como fará para fechar as contas e impedir que o teto de gastos suba no telhado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Mobi Brasil 5

14/12


2017

Presidência: Meirelles se lança como candidato oficial

Agência Reuters

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou nesta quinta-feira que pode sim ser o candidato do governo caso decida participar da corrida pela Presidência da República no ano que vem.

“Eu vou tomar decisão sobre minha possível candidatura ... cerca de março, começo de abril do próximo ano”, disse Meirelles em entrevista à rádio Bandnews. “A partir daí existe sim possibilidade, e vamos ver como se desenvolve o quadro, de eu ter o apoio do governo”, completou.

Ao ser questionado se o flerte pelo comando do Executivo poderia dificultar a aprovação da reforma da Previdência no Congresso, o ministro disse não acreditar que congressistas irão se posicionar contra a matéria para que ele não seja candidato, já que “forças que apoiam a reforma são muito diversas”.

“Se a economia der certo, como acredito que vai dar, e se eu de fato tomar uma decisão nesse sentido, acredito até que serve pra reforçar, pra fazer aglutinação maior ainda de forças e ter mais um polo de movimento a favor dessas reformas dentro de uma perspectiva futura”, afirmou.

Meirelles afirmou que, em seu eventual governo, manteria a agenda de reformas para elevar a produtividade da economia do país, além de lutar por medidas para dar continuidade ao processo de ajuste fiscal e modernização do ambiente econômico, que não puderam ser implementadas ainda.

Após tentar mobilizar parlamentares para garantir a aprovação da reforma da Previdência ainda neste ano, o governo reconheceu nesta quinta-feira que a votação ficará para fevereiro


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Asfaltos

14/12


2017

1% mais ricos concentra 28% de toda a renda no Brasil

1% mais ricos concentra 28% de toda a renda no Brasil

Relatório assinado por Thomas Piketty mostra que a concentração de riqueza no topo da pirâmide cresceu no país num período de 15 anos.

G1

A concentração de renda de quem está no topo da pirâmide cresceu no Brasil num período de 15 anos. A população 1% mais rica detinha, em 2015, 28% de toda a riqueza obtida no país, mostrou um relatório sobre a desigualdade no mundo divulgado nesta quinta-feira (14). Em 2001, essa participação era de 25%.

Comunidades da Vila Andrade contrastam com o luxo de mansões do Panamby, na Zona Sul de SP (Foto: Celso Tavares/G1)

O documento é assinado por um time de pesquisadores, entre eles o aclamado autor do livro "O Capital no Século XXI", Thomas Piketty, especialista em estudos sobre desigualdade de renda.

Enquanto os 50% mais pobres do Brasil eram mais de 71 milhões de pessoas em 2015, os 1% mais favorecidos somavam 1,4 milhão de pessoas.

O estudo também aponta que os 10% mais ricos elevaram sua riqueza de 54% para 55% neste mesmo período.

Extremos

Os 50% mais pobres também tiveram um aumento da renda, passando de 11% para 12%, um crescimento mais rápido que os 10% mais ricos, segundo o relatório, mas com impacto bem menos relevante devido a sua baixa renda.

A participação da classe média, por sua vez, caiu entre 2001 e 2015 de 34% para 32%. Segundo o estudo, esse estreitamento da camada do meio é resultado da baixa participação da renda e baixa performance de crescimento desta população.

"Enquanto a desigualdade de renda salarial declinou de acordo com nossas observações, essa queda foi insuficiente para mitigar a concentração de capital e reverter a crescente concentração de renda entre os mais favorecidos", diz o estudo.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

bm4 Marketing 6

14/12


2017

Segurança do Litoral Sul é reforçada

Ratificando o compromisso firmado com a população pernambucana de reforçar o combate à violência em todo o Estado, o governador Paulo Câmara foi até o município de Tamandaré, no Litoral Sul, hoje, para inaugurar a 10ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM) – Coronel Theophanes Ferraz Torres. A nova unidade vai intensificar o policiamento ostensivo também nos municípios de Sirinhaém, Rio Formoso, Barreiros e São José da Coroa Grande, totalizando 154 mil pessoas atendidas. Na ocasião, também foram apresentados os novos 50 policiais militares e mais 12 viaturas para a corporação.

"Essa Companhia era um pleito antigo da população e nós precisávamos dar um reforço nos municípios do Litoral Sul, que estavam todos sob a abrangência do Batalhão de Palmares. A unidade vai contar, a princípio, com 138 PMs. A partir de abril, com a finalização de um novo treinamento que está tendo com os novos concursados da PM, virá ainda mais reforços do efetivo, com carros e equipamentos. Queremos e vamos dar a segurança necessária às pessoas, combater o tráfico de drogas, o crime organizado, evitar os assaltos, furtos, roubos e, acima de tudo, salvar vidas", garantiu o governador.

A estrutura da Companhia, reformada em parceria com a prefeitura municipal, conta com alojamentos, áreas administrativas, sala de planejamento, armaria e Central de Operações da PM (Copom). Dos novos veículos entregues à unidade, dois são do tipo Amarok, dois do tipo Spin e oito motocicletas. Com frota moderna e recém-adquirida, a unidade atua por meio do policiamento a pé, patrulhas escolares e rurais, Grupo de Apoio Tático Itinerante (Gati) e Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas (Rocam).

O comandante-geral da Polícia Militar de Pernambuco, Vanildo Maranhão, destacou a importância da estrutura para uma região tão turística e movimentada. "A cidade de Tamandaré é uma cidade turística que, nesse período, ela triplica a sua população flutuante. Turistas de várias partes do Brasil e do mundo vêm aqui, às praias de Tamandaré, Carneiros, para desfrutar do nosso verão. E essa Companhia vai ser fundamental para levar segurança a essas pessoas e aos mais de 150 mil habitantes desses municípios atendidos. Ela está sediada aqui, na cidade de Tamandaré, mas conta com uma abrangência operacional motorizada, com viaturas, trios da ROCAM, o GATI, a Patrulha Rural e com a Patrulha Escolar que vai beneficiar toda a população dessa região", disse.

A criação da 10º CIPM de Tamandaré veio a partir de um projeto do Executivo, enviado pelo governador Paulo Câmara à Alepe. Aprovada, a Lei 16.114, de 19 de julho de 2017, foi sancionada pelo governador. Além dessa, o governo está em fase final de implantação de novas companhias da PM em Araripina e Lajedo. Também estão sendo criados o 26º Batalhão, sediado em Itapissuma, e o 2º Biesp, em Petrolina.

"O nosso compromisso é muito sério com a segurança. Estamos realizando ações concretas de entregas e contratações de policiais. Policiais civis que estão por vir, já no mês que vem, para contemplar todas as delegacias dos municípios de Pernambuco. Além dos 300 policiais militares para o Corpo de Bombeiros, que também serão integrados ainda no primeiro semestre de 2018, e mais 1.322 policiais militares, que estão, neste momento, fazendo academia de polícia e serão integrados às fileiras da PM em abril de 2018. É muito compromisso e responsabilidade. Temos muito a fazer, mas tenho certeza de que estamos no caminho certo", frisou o secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua.

A auxiliar-administrativa Mayara Cristina, de 25 anos, comemorou a chegada dos novos policiais e disse se sentir mais tranquila com a presença efetiva da PM na cidade. "O que esperamos é uma melhoria muito grande na segurança de Tamandaré, haja visto que nosso governador iniciou algumas turmas de soldados, que já está para ser concluída, e é um avanço muito grande. A gente já consegue ver, a partir da primeira turma de soldados, uma melhoria muito grande em relação ao índice de criminalidade na região, e para a gente foi excelente. Acho que foi um avanço muito grande não apenas para o Litoral Sul, mas para todo o Estado", declarou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


14/12


2017

Aeroporto do Recife lidera movimentação no Nordeste

Pela primeira vez na história, o Aeroporto do Recife assumiu a liderança do ranking de movimentação de passageiros no Nordeste, segundo dados da Empresa Brasileira de Estrutura Aeroportuária (Infraero). De acordo com um relatório mais recente, divulgado pela Infraero, o Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes – Gilberto Freyre superou o de Salvador no fluxo de viajantes de avião durante o ano. A distância entre as duas cidades vinha diminuindo ano após ano através da política de expansão da malha aérea pernambucana. Agora, o Estado chegou à marca de 7.009.895 passageiros (até novembro), enquanto os vizinhos baianos receberam 6.953.015 pessoas.

O crescimento da movimentação estadual representou um aumento de 13,05% em relação a 2016, quando Recife recebeu 6.200.767. A variação foi bem superior a de outras praças fortes, como Salvador e Fortaleza, que obtiveram 1,75% e 4,3% de crescimento, respectivamente. A capital baiana, então referência na região, chegou ao índice de 6.953.015 passageiros, uma diferença de mais de 56 mil pessoas para o número obtido pelos pernambucanos. Na avaliação do secretário de Turismo, Esportes e Lazer de Pernambuco, Felipe Carreras, a marca histórica é reflexo de um trabalho árduo do Governador Paulo Câmara, do Prefeito do Recife, Geraldo Julio, e da incansável parceria com a Infraero.

“Pernambuco virou uma referência nacional com sua política de conectividade aérea e tem se destacado como nunca antes na captação de voos. As novas rotas têm atraído mais turistas e gerado um impacto econômico significativo. A movimentação de passageiros no principal portão de entrada de Pernambuco ratifica os consistentes investimentos do Governo Paulo Câmara no turismo. O foco tem sido a construção de um turismo perene, estrategicamente pensado para os visitantes”, avalia o secretário de Turismo, Esportes e Lazer de Pernambuco, Felipe Carreras.

CONECTIVIDADE AÉREA

O crescimento exponencial de Pernambuco no cenário da conectividade aérea se justifica pela posição privilegiada em relação à região. Mas, principalmente, pela implantação do HUB regional da Azul Linhas Aéreas, que conta com voos diretos para todas as capitais nordestinas e 45 ligações diárias para outros 22 destinos dentro do País. Esse crescimento foi confirmado por estudo promovido pelo setor de pesquisas da Empetur sobre o impacto do Hub. Em 2016, pousaram no Aeroporto Internacional do Recife 11.369 aeronaves da companhia. No ano anterior, o número foi de 8.013 aeronaves. Uma variação de 41,8%.

No mercado internacional, a malha aérea cresceu substancialmente e saiu de quatro ligações internacionais em 2015 para 15 destinos. Em 2018, Pernambuco contará ainda com ligações para Córdoba (GOL e AZUL), Rosário (AZUL) e Fort Lauderdale (AZUL). Hoje, o Estado tem voos diretos para Lisboa (TAP), Montevidéu (GOL), Buenos Aires (LATAM e GOL), Cabo Verde (TACV), Frankfurt (Condor), Cidade do Panamá (Copa Airlines), Miami (Latam), Milão (Meridiana), Orlando (Azul), Munique (Condor), Bogotá (Avianca) e Madri (Air Europa – a partir de 20 de dezembro).

Segundo dados da Infraero, a malha aérea de Pernambuco teve um aumento de 139% entre 2014 e 2017, saindo de 21 para 43 destinos. A ampliação no número de voos e de destinos contribui diretamente com o aumento no número de turistas chegando diariamente ao Estado. O mais impressionante é que, mesmo diante de um cenário econômico fragilizado, o número de visitantes é crescente. Só nos dez primeiros meses de 2017, Pernambuco recebeu 4, 8 milhões de turistas, que injetaram R$ 6,4 bilhões e impactaram 52 segmentos da economia produtiva.

ATIVIDADE TURÍSTICA CRESCE

A atividade turística de Pernambuco vem apresentando um bom desempenho diante de um cenário nacional de retração para o setor. De acordo com a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nos noves primeiros meses deste ano, o estado de Pernambuco foi o único do Nordeste a apresentar um crescimento no Índice das Atividades Turísticas (IATUR).

O crescimento foi de 7,4%, superando estados como Bahia, que cresceu 1,4%, e Ceará, com crescimento tímido de 0,3%, e o próprio País, que registrou queda de -6,5%. Os números da receita gerada pelos serviços ofertados pelas empresas que desempenham atividades turísticas também tiveram impacto positivo. No acumulado de janeiro-setembro de 2017, Pernambuco apresenta um índice de 16,8%, mais uma vez superior ao índice geral do país que teve crescimento de 3,9%, no mesmo período. Pernambuco também segue à frente na receita quando comparado a Bahia, com o índice de 9%, e Ceará, com índice de 10,6%.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


14/12


2017

Condomar faz debate sobre Serviço de Inspeção Municipal

O presidente do Consórcio Intermunicipal Dom Mariano (Condomar) e prefeito do município de Pedra, Osório Filho, destacou em reunião, realizada na cidade de Sanharó, a importância da implantação do Serviço de Inspeção Municipal (SIM) com os 13 municípios consorciados.

“O contexto atual vivenciado pelos municípios somente será superado, caso os/as gestores/as construam soluções de forma coletiva, principalmente em relação ao SIM. É por essa razão que o Condomar se coloca como um caminho para fazer mais e melhor numa conjuntura política mais complicada”, comenta o presidente.

Ainda durante a ocasião, além de representantes da sociedade civil, esteve presente a diretora presidente da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária de Pernambuco (ADAGRO), Erivânia Camelo, a Autarquia é ligada a Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária de Pernambuco.

"Foi um momento muito importante, pois isso mostra a preocupação e o compromisso dos gestores na qualidade e segurança dos produtos ofertados a população e na agregação de valor a esses produtos", afirma Erivânia.

Para os integrantes do Condomar, a execução de políticas públicas municipais muitas vezes é prejudicada pelas dificuldades financeiras que vão desde a queda da arrecadação até repartições deficitárias de recursos para execução de competências e responsabilidades dos municípios, conforme previsto na Constituição Federal.

Os próximos passos do Consórcio é estimular a criação das leis municipais e em seguida fomentar um grande debate sobre a adesão dos municípios ou do consórcio ao Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agropecuária (SUASA).

De acordo com o secretário executivo do Condomar, Edésio Medeiros, os consórcios são espaços estratégicos para os gestores. “Os consórcios públicos são considerados estratégicos para o desenvolvimento não apenas dos municípios envolvidos, mas também para todo o entorno da região, pois garante a realização de planejamento, implementação e gestão compartilhada de políticas públicas”, explica.      

O SIM é responsável pela realização da prévia fiscalização industrial e sanitária dos produtos de origem animal, definida pela Lei 1.283/50, vinculado à secretaria de agricultura e tem como objetivo a promoção da saúde pública e da segurança alimentar, por meio da inspeção das plantas agroindustriais do processamento e abate de animais e seus produtos, além do pescado, leite, ovos, mel, cera de abelhas, como também dos derivados destes produtos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


14/12


2017

Geraldo reúne secretariado e traça metas para 2018

Na tarde de hoje, o prefeito Geraldo Julio reuniu todo o secretariado da Prefeitura do Recife para fazer o balanço do primeiro ano da sua segunda gestão e preparar as perspectivas e cronograma de planejamento para 2018. Esta é a terceira reunião de gestão com o secretariado realizada este ano. As medidas de controle fiscal que permitiram ao Recife atravessar mais um ano de crise financeira nacional com as contas equilibradas e realizando entregas esteve na pauta da conversa. Este ano, a Prefeitura do Recife conseguiu economizar R$ 372 milhões, entre medidas de contenção de despesa e incremento de receitas.

O prefeito destacou a importância do trabalho conjunto das secretarias para ajudar a população do Recife e não descontinuar os serviços essenciais à população. O gestor destacou ainda as maneiras que podem ser encontradas para amenizar as desigualdades e driblar as dificuldades da crise econômica. “Este ano foi um ano muito desafiador, mas não encaramos as dificuldades como problemas e sim como desafios a serem superados. O Recife venceu 2017 com muito trabalho, muita dedicação, muito apoio do povo e vamos construir um 2018 ainda melhor”, avaliou o prefeito Geraldo Julio.

A primeira reunião de secretariado aconteceu no dia 4 de janeiro, com a equipe recém-empossada. Ao longo dos meses, foram realizados ciclos semanais de monitoramento, em que o prefeito Geraldo Julio acompanhou de perto as metas de cada área da gestão. E em setembro houve a segunda reunião de gestão com o secretariado.

O secretário de Planejamento, Administração e Gestão de Pessoas, Jorge Vieira, fez um panorama das entregas realizadas este ano. No balanço de 2017, destacam-se a entrega do Compaz Ariano Suassuna, do Hospital Veterinário do Recife, a nova ala do Mercado da Encruzilhada, a construção da Upinha Emocy Krause, em Santa Luzia, a requalificação de praças, pavimentação de ruas e muitas outras medidas.

“A gente fez um apanhado geral das medidas de adequação de 2017, que foram muitas. Este ano foi muito duro. A prefeitura cortou na própria carne, porque foram várias reduções: na frota, nas secretarias e nas estruturas das pastas, mas tudo isso seguindo a orientação do prefeito Geraldo Julio, que era não afetar os serviços prestados à população”, explicou o titular da pasta.

Como consequência desse esforço conjunto, acrescentou o secretário, a Prefeitura do Recife conseguiu pagar em dia o 13º salário, que será depositado nas contas dos 38,9 mil servidores nesta sexta-feira (15).

“Apesar do ano duríssimo, as medidas que tomamos nos possibilitou todas essas ações. A Prefeitura está pagando o 13º salário do funcionalismo, medida que muitas das prefeituras e governos não estão conseguindo fazer”, afirmou Jorge Vieira. Marcaram presença no encontro toda a equipe de secretariado e ainda os gestores dos órgãos da administração indireta do município.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


14/12


2017

Depoimento de Lula na Zelotes será em fevereiro

O juiz Vallisney de Oliveira, da 10ª Vara da Justiça Federal em Brasília, marcou para o dia 20 de fevereiro do ano que vem o interrogatório do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no processo em que o petista é réu na Operação Zelotes por tráfico de influência, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

A denúncia do Ministério Público Federal que deu origem à ação penal aberta pela Justiça é resultado de investigações sobre compra pelo governo federal de 36 caças suecos e sobre a aprovação no Congresso de uma medida provisória que envolveu incentivos fiscais a montadoras.

De acordo com o MPF, os crimes teriam sido praticados entre 2013 e 2015, quando Lula, como ex-presidente, teria participado de um esquema para beneficiar empresas junto ao governo Dilma Rousseff.

O depoimento de Lula está marcado para a manhã do dia 20 de fevereiro, segundo a decisão da Justiça Federal.

O interrogatório de Lula já chegou a ser adiado por decisão do desembargador Néviton Guedes, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) – que determinou que o depoimento só ocorresse depois de ouvidas todas as testemunhas do processo, inclusive no exterior.

Os advogados do ex- presidente chegaram a indicar mais de 80 testemunhas pra depor – o que foi interpretado pelo Ministério Público, responsável pela acusação, como forma de adiar ao máximo o julgamento.

Lula é réu nesse caso por de tráfico de influência, organização criminosa e lavagem de dinheiro, junto com seu filho Luís Cláudio Lula da Silva e os lobistas Mauro Marcondes e Cristina Mautoni. O filho de Lula e os lobistas serão ouvidos no mesmo dia.

O ex-presidente sempre negou as acusações, dizendo que jamais interferiu na aprovação de medidas provisórias ou mesmo no processo de escolha e compra dos caças pelo Brasil.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores