O Jornal do Poder

26/09


2006

Quente feito o nosso verão

 Hoje é dia de debate na TV Globo Recife entre os candidatos a governador de Pernambuco. Mediado pelo jornalista Francisco José, tem tudo para pegar fogo, não só porque a campanha está no seu momento de maior tensão, mas especialmente pelos dois grandes fatos dos últimos dias.

 

O primeiro, a denúncia da gravação de um empresário que teria sido achacado pelo presidente do PSB, Milton Coelho, deve render algumas perguntas dos adversários ao candidato do partido, Eduardo Campos. O segundo, mais polêmico ainda, é a denúncia do MP à justiça federal do procurador Gustavo Pessanha pegando pela proa o candidato do PT, Humberto Costa.

 

Mas, Mendonça ficará numa posição privilegiada, sem algum fato de peso que não possa colocá-lo no canto da parede? De forma nenhuma. Ele pode se preparar, porque seus adversários vão questionar, mais uma vez, o empréstimo não quitado pelo seu pai junto ao Banco do Nordeste, cujos valores chegam, hoje, a R$ 500 milhões.

 

Pelo visto, não será por falta de assunto que o programa não pegará fogo. Na verdade, não conheço suas regras, que dependendo delas, podem ou não congelar o debate.

 

Conheço, sim, a competência do mediador e da Globo. Vamos torcer, assim, por um debate de nível, mas quente feito o nosso verão.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Esse eascroto do Saulo Batista é empresário de que? Só se foi no tempo que ele era do PSDB, mais isso já passou. Um canalha desse não pode ser chamado de empresário, denigre a imagem dos bons empresários do Brasil.

Fabio Henrique Cavalcanti Pedrosa

A meu ver o debate irá partir para o lado da baixaria. Jarbas está sentindo o cheiro da terceira derrota (Roberto Magalhães, Cadoca e agora, Medonça). O povo pernambucano não merece mais isso e sim saber quem tem as melhores propostas pro estado, pois é isso que interessa. Vamos dar um não à baixari

José Rodrigues da Silva

Magno estou estupefato com sua permissão de acesso a uma pessoa que se assina (?) "Allan". A ninguém deveria ser permitido o acesso, se não com a expressão do verdadeiro nome por extenso. De outra forma, resta constrangimentos muitos!

irania Olivia Benicio

A presença do gov. Mendonça no debate nada lhe somará de predicados, isso fica a cargo da emissora que transmite o debate (audiência e venda de publicidade), pois, foi muitíssimo mal aconselhado. Bons assessores são raros, bobos são muitos!!!


Potencial Pesquisa & Informação

26/09


2006

Tapas e negócios com Delúbio

 Ainda da coluna de Cláudio Humberto: "O Ministério Público Federal sustenta na denúncia contra o ex-ministro da Saúde Humberto Costa, no caso dos vampiros, que ele disputava quase a tapa com o ex-tesoureiro Delúbio Soares os resultados dos negócios".


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

José Carlos-Serra Talhada

Pedro desqualificado é um cara feito vc, que interfere em opiniões alheias, vc tem tudo para ser um mau Carater

José Carlos-Serra Talhada

Ricardo vc não Perde para o Pedro em nada, faça seus comentários sem olhar os meus. idiotas não citei seus nomes então calados Imbecis

José Carlos-Serra Talhada

Não agredi Magno no campo pessoal simplismente discordo de algumas matérias, tenho direito? seus Babões e esse pedro é o maior, seja vc mesmo cara.

José Carlos-Serra Talhada

Tá com medo pedro? que democracia é essa que vc prega? baixo é vc idiota

magno, deleta esse José Carlos de Serra Talhada, ele só faz te agredir, insclusive no campo pessoal. Faz, isso, faz. Os outros comentarias vão adorar, porque ele é muito baixo, um desqualificado.


Banco de Alimentos

26/09


2006

Faltam os peixes graudos

Da coluna de Cláudio Humberto: "O procurador da República Mário Lúcio Avelar desabafou ontem em Cuiabá (MT) que estão escondendo o jogo e ainda falta fisgar “gente de poder” no escândalo da gangue do dossiê. Para ele, figurinhas como Jorge Lorenzetti, Osvaldo Bargas e Expedito Veloso, amigos de Lula e membros da coordenação de sua campanha de reeleição, não têm “cacife” para pagar R$ 1,7 milhão por informações contra adversários, no suposto dossiê".


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Paulin de Caruaru.

Oh Toinho,quem falou não foi o Claúdio não rapaz foi o procurador.E a origem do dinheiro sai daqui pra sexta-feira?Duvido.

Antonio Pereira

Esta figura escrota do Claudio Humberto não tem credibilidade para falar nada. Era muito amigo de Collor e mamava no seu governo, depois o traiu.



26/09


2006

Piauhylino: segundo turno será entre Mendonça e Eduardo

 No Frente a Frente de ontem, programa que o signatário deste blog ancora na TV a cabo Net Recife, Canal 14, toda as segundas-feiras, às 22 horas, ao vivo, o deputado Luiz Piauhylino (PDT-PE), que não disputa a reeleição, previu um segundo turno nas eleições para o Governo de Pernambuco entre o governador e candidato à reeleição, Mendonça Filho (PFL), e o ex-ministro Eduardo Campos, do PSB.

O vereador Liberato Costa Júnior (PMDB), embora mais contido, não foi tão incisivo feito Piauhylino, mas admitiu que Eduardo teria mais chances, enquanto o diretor do Instituto Opine, Cleto Cordeiro, afirmou que seria muito arriscado fazer um prognóstico, porque os números das últimas pesquisas, segundo ele, ainda mostram uma indecisão do eleitor entre Humberto e Eduardo.

O jornalista Angelo Castelo Branco, que também participou do bloco com Piauhylino, previu que Eduardo tem mais chances, mas ressaltou que, no plano presidencial, não acreditava na possibilidade de um segundo turno, reafirmando que Lula poderia liquidar a fatura de imediato.

Houve muita participação dos telespectadores. Um deles, o ex-deputado Gilson Machado, quis saber do deputado Piauhylino a razão da sua travessia, mais uma vez, para o grupo do falecido ex-governador Miguel Arraes, reportando-se à candidatura de Eduardo Campos. O programa esquentou, porque Machado é contundente nas suas afirmações, tendo aproveitado a ocasião para criticar o nível de degradação da política brasileira.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Os Jarbistas fizeram tanto lobby para prejudicar o Humberto que terminou saindo uma notificação pela justiça antes da eleição, se a coisa piorar mesmo, vamos votar macissamente em Eduardo, para liquidarmos a fatura no primeiro turno, pois as pesquisas dá 52% a Eduardo/Humberto contra 35% Mendonça.

elvanio jatoba de oliveira

Na semana passada atraves de seu blog, eu fiz esse mesmo comentário, que Humberto não vai para o 2º turno por sua fidelidade canina ao PT. Eduardo creceu jjustamente por isso. Vai ser um classico.

José Carlos-Serra Talhada

Esse Piau não teve nem votos para se reeleger,por isso desistiu de se candidatar,portanto não tem autoridade também para afirmar que Dudu vai para o segundo turno, e se não me engano ele também foi envolvido em algo lá na Camara

Roberto Santos

Magno, muito bom o programa. Liguei ontem já no final, o rapaz passou, mas, foi exatamente no momento quando vc encerrou as participações. Parabens

Ivan Câmara de Andrade

Pena que não chega no interior.



26/09


2006

Heloísa: Lula e FHC usaram governo "para negócios"

A candidata do PSOL à Presidência da República, Heloísa Helena, afirmou que a máquina pública foi e é usada como espaço de negócios pelos governos de Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva.

"Se você me perguntar se a máquina pública vai ser como é hoje, no governo Lula, e foi no governo Fernando Henrique, um espaço para viabilizar negócios de cargos comissionados para militantes partidários, não será", disse Heloísa.

A senadora respondia aos entrevistadores do "Jornal da Record" sobre o tamanho do Estado em um hipotético governo seu.

Heloísa afirmou que não enxugaria a máquina pública cortando funcionários públicos. "Estes são os trabalhadores da saúde, da educação, do Estado brasileiro que precisam ser bem remunerados", comentou.

Questionada sobre seu desempenho nas pesquisas e de ter sido caracterizada como um "voto de protesto", a senadora disse que fica feliz que as pessoas pensem em protestar contra o "parasitismo da máquina pública" votando nela.

Acrescentou, ainda, que sua campanha não ficou restrita a críticas. "Nenhuma outra candidatura teve a oportunidade de apresentar propostas concretas e alternativas para o Brasil como a nossa", disse.

Relação com a imprensa

Em dois momentos, Heloísa Helena mostrou-se irritada com o tratamento dado pela imprensa a sua candidatura.

Quando a entrevistadora lhe cobrou resposta direta sua posição sobre a invasão de propriedades privadas, a senadora mostrou-se impaciente.

Lembrou à jornalista seu "direito inalienável" de responder como quiser, com as "palavras que quiser". "Já virou uma idéia fixa este debate sobre ocupação de terra", reclamou.

No final da entrevista, foi-lhe pedido que definisse em poucas palavras suas impressões sobre o ex-senador Luiz Estevão. "É corrupto dos cofres públicos", disparou.

"Infelizmente, eu tive que ser vítima de uma matéria vagabunda e mentirosa onde tratava inclusive da minha vida sexual com este corrupto, plantada pelo Palácio do Planalto", disse.

A senadora fazia referência a boatos de que teria votado contra a cassação de Estevão. (Folha Online)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Raimundo Eleno dos Santos

Luiz Estêvão mexe com os hormônias da Helô-Ternura. Acho que LE deixou HT por ter vomitado sobre ele, desde que ele é muito rico. Não tendo suportado a ânsia resultou em grandes golfadas, ao invés de grandes gozadas.

Antonio Pereira

Heloisa Helena dando uma de santinha. Teve um caso com Luiz Estevão e voto a favor dele.Elka tenta enganar as pessoas beijando e rindo. è um vibora ravibosa e despreparada. Está preocupado por n~çao pode ajudar Alckmin, tem caindo nas pesquisas.



26/09


2006

Dossiê: Lula é notificado sobre investigação pelo TSE

 O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) notificou nesta segunda-feira o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, candidato à reeleição pelo PT, sobre investigação da suposta compra de um dossiê contra os candidatos tucanos, Geraldo Alckmin (à Presidência), e José Serra (ao governo de São Paulo) por integrantes do PT.

Lula terá cinco dias de prazo, a partir de hoje, para apresentar sua defesa ao Tribunal.

Segundo o TSE, o presidente nacional do PT, Ricardo Berzoini, o ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, integrante da campanha do presidente Gedimar Pereira Passos e o empreiteiro petista Valdebran Padilha --presos com R$ 1,7 milhão para suposta compra do dossiê-- e o ex-assessor da presidência da República Freud Godoy podem receber notificação até esta terça-feira.

Depois do prazo para defesa, estão previstos outros cinco dias para ouvir as testemunhas, até o máximo de seis por parte dos denunciados e dos denunciantes, e dois dias para alegações das partes envolvidas, inclusive o Ministério Público.

Após as alegações, o processo será encaminhado para um juiz-corregedor --que terá 48 dias para elaborar um relatório. Somente depois desse prazo, é que o processo poderá ser julgado em plenário pelo TSE.

O pedido de investigação contra o presidente foi encaminhado pela coligação PSDB/PFL. Se a representação for julgada válida, Lula pode ficar inelegível por três anos. A Justiça Eleitoral também pode determinar a cassação do registro da candidatura do presidente.

Caso o processo seja julgado procedente somente depois das eleições e Lula for reeleito, a Justiça Eleitoral pode pedir impugnação do mandato. (Folha Online)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Caro presidente Lula, não tenhas dúvidas nós estamos com você, se defenda pelo que a lei lhe dá condições e deixe as eleições conosco, que vamos dar uma verdadeira goleada de votos nesses deslumbrados incompetentes.



26/09


2006

Heloisa perde um minuto no guia para Lula

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) concedeu 1 minuto de direito de resposta ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, candidato à reeleição pelo PT, no horário eleitoral da candidata à Presidência pelo PSOL, Heloísa Helena.

Segundo o TSE, a propaganda do PSOL foi divulgada em 31 de agosto e foi considerada ofensiva a Lula por conta de frases ditas por Heloísa Helena como ''Analisei as tais pesquisas eleitorais. Deve ser mentira. Não acredito que o brasileiro tão honesto seja capaz de dar vitória ao banditismo político. No governo Lula, o fujão dos debates, teve de tudo: sanguessuga, mensaleiro, perseguição ao caseiro pobre...''

Segundo o tribunal, a expressão ''banditismo político'', seguida da menção ao ''governo Lula'', extrapolaria os limites das críticas que um candidato pode fazer ao outro. (Folha Online)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Esta senadoida, está sem limites no vocabulário, estamos vendo que para ser presidente precisaria tomar muito lexotan, então ia dormir muito não daria para governanr o Brasil. Heloisa Helena se prepare mais a senhora tem muito tempo ainda.

Raimundo Eleno dos Santos

A gasguita fala pelos cotovelos.É necessário severo cuidado de sua assessoria.Não deixem de ministrar,na hora exata, o tarja preta de última geração,receitado pelo expert de psiquiatria. Cuidem! Helô-Ternura precisa de ingentes cuidados.Prestem atenção!Andem sempre com uma camisa-de-força.

Paulin de Caruaru.

Só discordo quando ela diz:"povo brasileiro tão honesto"...Isso é conversa de político,no meio do povo tem um bocado de ladrão.O comgresso é a representação dessa sociedade deseducada.



26/09


2006

Procuradoria quer cassar registro de Roseana Sarney

A Procuradoria Geral Eleitoral protocolou ontem no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) parecer que pede o indeferimento do registro de candidatura da senadora Roseana Sarney (PFL), que concorre ao governo do Maranhão. O motivo é a falta dos valores dos bens da candidata na declaração entregue à Justiça. ''A declaração sem o valor dos bens, somente com a simples relação deles, é insuficiente'', argumenta o pedido, assinado pela procuradora da República, Fátima Aparecida de Souza Borghi.

Roseana deixou de indicar o valor de 14 dos 15 itens que incluiu em sua declaração. Com exceção de um fundo de previdência privada em que declara possuir R$ 143 mil, os outros bens aparecem nos registros do tribunal como se valessem R$ 0,00.

Em 1998, quando foi reeleita para o governo do Maranhão, Roseana declarou possuir cotas de capital da empresa Lunus. Em 2002, a Polícia Federal apreendeu R$ 1,34 milhão na sede da empresa. A apreensão redundou na retirada da pré-candidatura de Roseana à Presidência.

O TRE (Tribunal Regional Eleitoral) do Maranhão já se manifestou contrário ao cancelamento da candidatura da pefelista, o que motivou a coligação do candidato ao governo Edson Vidigal (PSB) a entrar com recurso no TSE. Após receber o parecer, o tribunal analisará o recurso.

Para o advogado de Roseana, Vinícius César de Berrêdo Martins, a indicação dos valores não é necessária. ''Eu estava preparado para informar, mas, como a Justiça não determinou que isso fosse sanado, ficou assim mesmo'', disse. Martins avalia que não há motivo para tornar a candidata inelegível. (Folha Online)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Raimundo Eleno dos Santos

O Pai no atoleiro no Amapá - A filha quase expurgada no Maranhão;só tá faltando o blog descobrir onde anda o Sarneyzinho.



26/09


2006

TSE permite funcionamento de comércio

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) determinou que o comércio em shopping centers e lojas poderá funcionar no dia das eleições, no próximo domingo, e no segundo turno, em 29 de outubro, caso haja. Segundo o TSE, o funcionamento é permitido desde que os lojistas liberem os funcionários para que eles possam votar.

A decisão foi tomada no julgamento de uma consulta feita ao tribunal pelo Sindicato dos Lojistas do Comércio Estabelecidos em Shopping Centers de Curitiba (PR).

De acordo com o TSE, o sindicato informou que, se for permitido, o funcionamento do comércio nos dias das eleições será feito entre as 14h e as 20h e que a liberação de funcionários para votar pode ser feita por meio de um acordo trabalhista com os comerciários. (Folha Online)


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Paulin de Caruaru.

E os bares pra gente almoçar...Eh,eh,eh.



26/09


2006

Lula reclama da imprensa e agora se compara a JK

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, candidato à reeleição, se queixou na noite de segunda-feira do tratamento dado a ele pela imprensa. Comparando com o tratamento dado ao governo anterior, do tucano Fernando Henrique Cardoso, Lula se disse prejudicado: ''Se a nossa querida imprensa brasileira houvesse tido comigo a condescendência que teve com Fernando Henrique Cardoso, eu teria 70% dos votos'', disse Lula.

O presidente, que participou do comício de encerramento da campanha petista em Porto Alegre, no qual estiveram presentes cerca de 10 mil pessoas, começou seu discurso --de 40 minutos-- cumprimentando as autoridades e a imprensa. Disse que esse cumprimento mostrava o quanto ele está tranqüilo.

No seu discurso, Lula voltou a se comparar com os ex-presidentes Getúlio Vargas, Juscelino Kubitschek e João Goulart. Sobre Getúlio, ele lembrou a crise política pela qual o presidente passou antes de se suicidar. Já sobre JK, disse que ele foi acusado de ''ladrão'' e teve o seu reconhecimento 50 anos depois. A respeito de Jango, lembrou que ele foi derrubado pelo golpe militar de 1964.

Referindo-se a crise do dossiê contra tucanos, Lula disse que quer que a Polícia Federal investigue a fundo e chegue à ''verdade''. Ressalvou que essa tem sido a atitude da PF durante o seu governo.

''Mas quero saber também o que há dentro daquele dossiê'', disse Lula, sendo aplaudido neste momento. Ainda falando sobre a crise do dossiê, Lula fez uma referência a seus adversários: ''Eles que elevem o nível do debate''.

Antes do comício, o candidato petista vistoriou as obras dos Ceitec (Centro de Excelência e Tecnologia Eletrônica Avançada), que se tornará a primeira fábrica de circuitos integrados do Brasil. Na vizinhança onde será inaugurada a fábrica, havia uma faixa de protesto contra o presidente com a frase ''Fora Lula''.

Durante a vistoria ao Ceitec, o ministro Tarso Genro (Relações Institucionais), em uma rápida entrevista, voltou a defender um grande acordo com os outros partidos caso Lula seja reeleito.

Mesmo com a crise do dossiê, Tarso disse que o acordo ''é uma questão de vontade política e uma necessidade do país''.

''Depois das eleições, o presidente, se for eleito, vai chamar todas as forças politicas para compor uma relação política nova'', afirmou Tarso. O ministro citou, como primeiro ponto, uma reforma política e um novo processo de tramitação do Orçamento Público.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

LandRover

Lula e a quadrilha petista trataram a imprensa brasileira como sendo um "Rolo de Papel Higiênico". Pois, não é que ele se enrolou a partir desse mesmo rolo?

Paulin de Caruaru.

É só cair um pouco nas pesquisas que já começa a surtar.Jesus Cristo,JK...só falta se comparar a Marcola.