FMO janeiro 2020

04/09


2006

Aldo Rebelo não quer se reeleger presidente da Casa

O presidente da Câmara, deputado Aldo Rebelo (PC do B-SP), disse hoje que não vai disputar novamente o comando da Casa se for reeleito deputado federal em outubro. Com as pesquisas indicando que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve vencer as eleições no primeiro turno, a corrida pela sucessão na Câmara já está em curso.

Aldo tratou hoje de barrar as especulações em torno do seu nome. ''Não é minha intenção [concorrer à Presidência da Câmara]. Sou de um partido pequeno, não tenho essa pretensão. Assumi a Presidência numa circunstância especial, não pretendo me candidatar'', disse.

O deputado foi alçado ao comando da Câmara com a renúncia de Severino Cavalcanti (PP-PE). Acusado de cobrar propina de um empresário que tinha um restaurante na Casa, Severino abriu mão do mandato para escapar do processo de cassação. A pedido do presidente Lula, Aldo deixou o Ministério das Relações Institucionais para assumir a Câmara.

Num eventual segundo mandato, no entanto, o candidato do presidente Lula seria outro. Nos bastidores, comenta-se que o ex-ministro Ciro Gomes (Integração Nacional), se for eleito deputado federal pelo Ceará, será o nome de Lula. Outro cotado é o presidente nacional do PT, Ricardo Berzoini (SP).

Todo cenário pode ser alterado a depender do resultado das eleições. Por tradição, a maior bancada na Câmara é quem indica o presidente. Com informações da Folha Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Drácula

E SERIA??????


Detra maio 2020 CRLV

04/09


2006

PFL e PSDB vão à Justiça contra Lula

A participação de crianças e jovens beneficiados por programas do governo federal em comício do presidente Lula, no último sábado, pode render ao candidato processo na Justiça Eleitoral. O presidente do PFL, senador Jorge Bornahausen (SC), prometeu recorrer à Justiça contra Lula. O argumento do senador é que o presidente não separa as suas atividades de chefe de Estado com as ações de candidato.

O comício foi realizado na Cidade de Deus, no Rio de Janeiro. No alto do palanque, Lula posou para fotos ao lado das crianças -- que vestiam camisetas do programa Segundo Tempo, do Ministério dos Esportes.

A entidade responsável pelo comício, a Central Única das Favelas, garante que as crianças foram levadas pelo governo. A Secretaria Nacional da Juventude, no entanto, rebate a acusação. A campanha do petista afirma que a própria coordenação da campanha chamou as crianças para participarem do evento e pagou todas as despesas de deslocamento.

Em meio à guerra de versões, advogados da coligação PFL-PSDB analisam se vão recorrer à Justiça. Mas Bornhausen promete não dar sossego ao presidente durante este último mês de campanha.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Drácula

PIOR.... O USO DE CRIANÇAS EM CAMPANHA POLÍTICA DEVERIA SER CONSIDERADO PEDOFILIA.....

Raimundo Eleno dos Santos

Temos que convidar Salomão, o da Bíblia, para fazer a separação do Lula, Candidato, do Lula, Presidente. Porque é que sr Jorge Bornahausen não procurou separar FHC de FHC durante a campanha presidencial daquela reeleição? Quer fazê-lo com o Metalúgico!?


Abreu e Lima - Maio

04/09


2006

Péres diz que vai julgar Suassuna com isenção

Relator do processo de cassação contra o senador Ney Suassuna (PMDB-PB), acusado de participação na máfia dos sanguessugas, o senador Jefferson Peres (PDT-AM), afirmou nesta segunda-feira que vai fazer um julgamento isento do ex-líder do PMDB no Senado. Peres disse não temer pressões de peemedebistas e do próprio Suassuna diante da visibilidade do parlamentar no Congresso.

''Eu julgarei com a mesma isenção um cardeal e um membro do baixo clero'', afirmou. Segundo Peres, todos o conhecem de forma suficiente no Senado para não exercerem pressões, de nenhum tipo, sobre os seus trabalhos. Entre os parlamentares, ele é apontado como um senador pouco suscetível a pressões ou aberto a negociações políticas.

O senador negou que Suassuna tenha lhe procurado pedindo para se explicar sobre as denúncias. ''Apenas vou dizer se ele é culpado ou inocente. Ele não me deu sequer um telefonema e é melhor que não faça isso. Não tenho o que conversar com ele neste momento'', afirmou.

Peres espera concluir a análise do processo de Suassuna em, no máximo, um mês. A partir de amanhã, o Conselho de Ética do Senado vai dar início formalmente às investigações sobre os três senadores acusados de participação na máfia das ambulâncias. Além de Suassuna, os senadores Magno Malta (PL-ES) e Serys Slhessarenko (PT-MT) serão julgados pelo Conselho. Com informações da Folha Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Raimundo Eleno dos Santos

Essa é uma hora boa para Jefferson Peres dizer para que veio.Será que ele vai amolecer?Disse outro dia que estava contrariado com o povo que votava mal, por isso o Congresso Nacional estava carente de dignidade.Vamos ver o seu relatório a respeito desse cidadão Ney Sussuarana.


Prefeitura do Ipojuca

04/09


2006

Fábrica em Caruaru gera 950 empregos

O governador de Pernambuco, Mendonça Filho, que neste momento dá entrevista à Rádio Liberdade, de Caruaru, cumpriu, antes, uma agenda administrativa na chamada capital do Agreste. Ao lado do prefeito Tony Gel(PFL), visitou a área onde será instalada uma fábrica de produção de CDs e DVDs, de um grupo coreano e chinês, que deve gerar cerca de 950 empregos.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

manda ao alguém dessa assessoria zelosa do Mendonça checar quem são esses coreano, poís o maior contraventor do Brasil ta preso e é coreano.

Francisco Filho

O BRAVO POVO CARUARUENSE TERÁ A OPORTUNIDADE DE VER E OUVIR, LADO A LADO, OU MELHOR, LADO DIREITO E LADO ESQUERDO, A SANTISSIMA TRINDADE DO ENGODO, (LULA, DUDU E O INDICIADO )NO MESMO PALANQUE E PROFERINDO JURAS DE AMOR, JURAS DE PROMESSA E MUITA, MAS MUITA ENGANAÇÃO. APROVEITEM! SERÁ IMPERDÍVEL!!!!

Flávio Zimmerman

Nas eleições de 2004, faltando 15 dias pra eleição, Tony Gel anunciou a fábrica de baterias Moura com 1500 empregos diretos e nada. Faltando 8 dias pra eleição em anunciou o Shopping Maraponga, investimento de 30 milhões. Até hoje nada! Agora vem de novo... Ô cabra sem vergonha!



04/09


2006

TSE deve manter candidatura de sanguessugas

O "Painel" da Folha de S.Paulo desta segunda-feira informa que o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) deve anular amanhã a decisão que impede a candidatura de quatro deputados federais acusados de envolvimento com a máfia dos sanguessugas.

"A inédita decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Rio, que negou o registro das candidaturas de quatro deputados federais acusados de envolvimento com a máfia dos sanguessugas, está com os dias contados", revela o
"Painel"(só para assinantes da Folha ou UOL), editado por Renata Lo Prete.

Segundo o "Painel", a decisão deve ser revogada pelo TSE juntamente com outras impugnações de candidaturas determinadas pelo TRE fluminense. "Para os ministros do TSE, a cassação das candidaturas contraria a lei eleitoral, que prevê a inelegibilidade apenas em caso de sentença transitada em julgado, sobre a qual não caiba mais recurso."

De acordo com o "Painel", no tribunal superior a avaliação é que o TRE fluminense acenou para o eleitor com uma mercadoria que --embora agrade a setores da opinião pública-- não tem como entregar. As informações são da Folha Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

04/09


2006

Aviso aos comentaristas

Atenção, leitores: eliminei, há pouco, alguns comentários extremamente agressivos no campo pessoal, não ao signatário do blog, mas aos políticos citados. Os comentários de vocês são extremamente importantes, mas não vou permitir manifestações que atinjam a honra dos personagens objetos da notícia. O leitor que insistir, infelizmente será descredenciado. Muito obrigado!


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Flavio Campos Neto

CENSURADO

guilherme alves

A decisão é correta. Lí, hoje, no blog do Tão, que em função de comentários reproduzidos determinado blog foi condenado pela Justiça a pagar indenização a parte ofendida. O móvel foi ofensa entre comentaristas. Só assim o Carlos com seu proselitismo do século passado retorna.

Francisco Filho

ÓTIMO FAZER UMA DEPURAÇÃO. ESTE ESPAÇO É UMA DAS COISAS BOAS DA DEMOCRACIA, SE BEM QUE NOS ÚLTMOS TRES ANOS E MEIO A DEMOCRACIA NOS DEU UM PRESENTE DE GREGO. TENHO ESPERANÇA QUE UM DIA O POVO ACERTE NA SUA ESCOLHA.

cristiano lins de amorim

não sabia que aqui tem que ser do 45 pois eu sou 40 e o povo pernambucano tembem. isso pode ?

Carlos

Parabéns, Magno! Uma ótima decisão. Há muito deixei de comentar pois não acho digno e produtivo manter um nível baixo de diálogo como quer a tropa petista. Não merecem o espaço que v. abre...45 nelles! Ética nelles!


Prefeitura de Serra Talhada

04/09


2006

Lula conhece pólo de confecções no Agreste

O presidente Lula incluiu na sua agenda de candidato à reeleição, amanhã, em Pernambuco, uma visita ao município de Santa Cruz do Capibaribe, o reino da sulanca. Lá, em companhia do prefeito José Augusto e do deputado Armando Monteiro Neto, conhecerá o Moda Center, o maior empreendimento do País de comercialização exclusiva de confecção.

O ponto alto da agenda de Lula será, entretanto, o mega comício agendado para Caruaru. Segundo os organizadores do evento, a previsão é de reunir cerca de 30 mil pessoas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Francisco Filho

AMANHÃ O MERCADO DE ALUGUEL DE ÔNIBUS E VAN, VAI ESQUENTAR NA CAPITAL DO AGRESTE. O EVENTO DE BRASILIA TEIMOSA FOI UM EXEMPLO CLÁSSICO DISSO. EXCESSO MESMO SÓ DE SEGURANÇA E VEICULOS LUXUOSOS DOS NOVOS RICOS DA PETELANDIA.


O Jornal do Poder

04/09


2006

Inocêncio defende fim do voto secreto

 O primeiro-secretário da Câmara dos Deputados,  Inocêncio Oliveira (PL-PE), ao embarcar, há pouco, para Brasilia, disse que é adepto do voto aberto e que irá trabalhar pela aprovação dessa proposta na reunião da Mesa Diretora. "O eleitor e a sociedade brasileira têm todo o direito de conhecer o posicionamento dos seus representantes nas votações do Poder Legislativo", afirmou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Paulin de Caruaru.

Inocêncio agora presta ou não petistas e eduardistas??????

caca di serrat

valeu inocencio serra talhada agradeçe a vc por jogar limpo . 2233 estar e melhor opiçao par pernambuco

Raimundo Eleno dos Santos

O cidadão outorga o mandato e tem que haver uma cláusula de prestação de contas.O voito há de ser aberto, declarado, de viva vóz.O Procurador(deputado) deve ser eleito por uma sigla e dela não sair.Se sair perderá o mandato.Fidelidade partridária terá que ser exemplar.


Shopping Aragão

04/09


2006

Esforço concentrado: blog publica lista de ausentes

Este blog vai fiscalizar a presença dos parlamentares na Câmara, que hoje começa o último esforço concentrado antes das eleições. Publicaremos a lista dos deputados ausentes, de hoje até quarta. O deputado que não comparecer pode sinalizar que não deseja o fim do voto secreto e, portanto, tem interesse em proteger os sanguessugas.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Raimundo Eleno dos Santos

A procuração que o cidadão outorga tem que ter uma cláusula de prestação de contas.Embora o procurador(deputado) enha liberdade de cadidatar-se por qualquer das siglas existentes,especialmente aquela que for ideológica,e dela não sair. Se sair perderá a outorga.Terá que haver FIDELIDADE PARTRIDÁRIA.



04/09


2006

Câmara tenta votar fim do voto secreto

 Na última semana de esforço concentrado no Congresso Nacional antes das eleições, será feita uma nova tentativa de colocar em pauta o projeto que acaba com o voto secreto nas deliberações da Câmara e do Senado. Caso a proposta seja aprovada, casos de cassação de mandato passarão a ser decididos em voto aberto, o que poderia diminuir as chances de absolvição dos acusados.

Projetos neste sentido tramitam na Câmara há mais de cinco anos. Com o escândalo dos sanguessugas, cresceu a pressão para que a mudança seja aprovada; 67 deputados e três senadores respondem a processo nos Conselhos de Ética das duas casas por suposto envolvimento na máfia.

A atual exigência de que as votações de cassação sejam secretas é apontada como um dos motivos da falta de punição aos acusados de integrar o mensalão --de 19 deputados, só três foram cassados.

Acordo difícil

O presidente da Câmara, Aldo Rebelo (PC do B-SP), tentou ao longo da última semana costurar um acordo para a votação da matéria. Na quinta-feira, ele afirmou ser ''plenamente possível'' colocar em pauta o fim do voto secreto nesta semana.

Nos bastidores, entretanto, líderes partidários admitem que será difícil aprovar o projeto. A falta de quórum é um dos motivos que podem inviabilizar a votação.

Há um temor de que os congressistas contrários à idéia de voto aberto não apareçam na casa para votá-lo. PP e PL seriam os mais reticentes. Oficialmente, os líderes dos dois partidos dizem que, em caso de votação, vão orientar suas bancadas para que aprovem o fim do voto secreto.

Mas o líder do PL na Câmara, deputado Luciano Castro (RR), reconheceu ter ''receio'' em relação ao voto aberto. ''Tenho o receio da injustiça. Qualquer parlamentar, no voto aberto, será condenado, mesmo que inocente'', alegou, referindo-se à pressão da sociedade.

Além disso, 20 medidas provisórias e seis projetos de lei com urgência constitucional trancam a pauta na Câmara, ou seja, precisam ser votados antes de qualquer outro projeto.

Aldo Rebelo tem tentado um acordo para que as MPs sejam votadas de maneira simbólica, em bloco --o que apressaria a votação. Mas a oposição deu sinais de que este acordo é difícil.

''Não é fácil fazer acordo com um governo corrupto, sem credibilidade, que está usando tudo o que pode para fraudar a eleição. Nesse governo, não dá para confiar'', acusou ontem o líder da minoria, deputado José Carlos Aleluia (PFL-BA).

''Contra-senso''

Líder do PDT, o deputado Miro Teixeira (RJ) defendeu que as pendências sejam decididas no voto. ''Precisamos sair desse dilema de só botar matéria em votação quando há acordo. A eleição não pode atrapalhar a democracia. É um contra-senso'', disse.

Ainda que se consiga votar o fim do voto secreto nesta semana, por ser uma PEC (Proposta de Emenda Constitucional), ela precisa ser aprovada em dois turnos, nas duas Casas, e por três quintos dos parlamentares (308 na Câmara e 49 no Senado) --quórum difícil de se obter, a menos de um mês das eleições.

O fluxo de trabalho no Senado vai depender das medidas provisórias que a Câmara dos Deputados votar nessa semana. A senadora Ideli Salvatti (PT-SC), líder do bloco de apoio ao governo, se mostrou pessimista em relação ao ritmo das votações. ''Com o acirramento da disputa eleitoral, para fazer uma previsão bem realista, não deve sair nada da Câmara até as eleições'', disse.

Entre os projetos já em tramitação no Senado, o que autoriza o limite de endividamento da Transpetro, empresa da Petrobras que deve construir 26 navios, é o mais polêmico e deve encontrar resistência. As informações são da Folha Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Coluna do Blog
TV - Blog do Magno
Programa Frente a Frente

Aplicativo

Destaques

Publicidade

Opinião

Publicidade

Parceiros
Publicidade
Apoiadores