O Jornal do Poder

01/11


2006

PE: Coelho diz que não há pressão por secretarias

A suposta pressão dos partidos aliados do PSB para compor cargos no secretariado do governador eleito Eduardo Campos (PSB), segundo o prefeito de Petrolina (Sertão de Pernambuco, a 712 quilômetros do Recife), Fernando Bezerra Coelho (PSB), a questão não é verdadeira. Coelho garantiu que os partidos têm deixado Campos à vontade para nomear a equipe de sua gestão. “Há uma compreensão muito grande de Armando Monteiro (PTB), Humberto Costa (PT), Inocêncio Oliveira (PL) e João Paulo (PT) em dar a liberdade que o governador precisa para compor a sua equipe de trabalho”, afirmou. Mesmo assim, Bezerra Coelho não escondeu a expectativa do PSB compor mais ministérios no segundo mandato de Lula (PT).

 

“É evidente que o PSB saiu muito fortalecido das urnas. O partido deverá ter seus espaços ampliados no segundo Governo (de Lula)”, afirmou. O PSB tem, atualmente, dois ministérios no Governo Lula: Integração, com Pedro Brito; e Ciência e Tecnologia, com Sérgio Rezende.

 

Sobre a sugestão do ex-deputado federal, derrotado nas urnas, Severino Cavalcanti (PP), para o deputado reeleito Inocêncio Oliveira ocupar o Ministério dos Transportes e, assim, permitir a retorno dele à Câmara dos Deputados – já que é primeiro suplente na chapa - Bezerra Coelho deu um sutil puxão de orelha em Severino, ao afirmar que é necessário que o presidente Lula tenha liberdade para escolher os seus ministros. “Vamos deixar o homem trabalhar. Eu acho que o presidente tem que ter liberdade para compor a sua equipe”, afirmou, diante do interesse político de Severino Cavalcanti. As informações são da Agência Nordeste.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Raimundo Eleno dos Santos

Mais uma vez Ulisses Guimarães tinha razão quando dizia a correligionários seus, que para se fazer uma casa de adobe necessitaria de esterco para fazer uma boa liga. Nunca foi tão atual essa afirmação. Eduardo é o Ulisses dessa história.Vai ter que mexer em merda. É isso.

machado freire

Diferente dessa gente do olho gordo, o ex-deputado ranilson Ramos fez um excelente trabalho na coordenação de Eduardo Campos no Sertão, com destaque para o (conturbado) Araripe, onde o governador eleito obteve os maiores percentuais de votos. Ai, sim, é trabalho de um aliado sincero.

machado freire

A sorte de Eduardo Campos foi não ter o Fernando Bezerra Coelho na coordenação de sua campanha.Miguel Arraes se deu muito mal.Agora ele vem com essa conversa mole. Todo mundo sabe que Coelho tem o olho maior do que a cara.ele vai quebrar a cara com Eduardo, que não dá moleza.Quem viver, verá.


Potencial Pesquisa & Informação

01/11


2006

PI: TRE não vai diplomar candidato que não prestou contas

Dos 318 candidatos que concorreram nas eleições 2006 no Piauí, 92 até agora não prestaram contas da receita e dos gastos de campanha. Segundo a secretaria de Controle Interno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), isso corresponde a mais de 30% dos candidatos. O presidente do TRE-PI, desembargador José Gomes Barbosa, afirmou que se entre esses estiver algum candidato eleito, ele não poderá ser diplomado no dia 15 de dezembro, data marcada para a diplomação dos eleitos pela Justiça Eleitoral.

 

O presidente do Tribunal disse que a maioria das prestações de contas foi feita dentro do prazo, apesar do grande percentual dos que não entregaram os mapas financeiros das campanhas. Os partidos e candidatos foram notificados pela Justiça Eleitoral sobre as responsabilidades. Eles estão lembrando que os candidatos eleitos, mesmo tendo feito a prestação de contas dentro do prazo estabelecido, têm que ter suas contas julgadas para que possam ser diplomados. As informações são da Agência Nordeste.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Banco de Alimentos

01/11


2006

Pomar nega desentendimento entre PT e Lula

O integrante da Executiva Nacional do PT, Valter Pomar, negou hoje que exista desentendimentos entre o partido e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva sobre os rumos da política econômica no segundo mandato. Ele admitiu que o partido deseja manter, ou pelo menos, ampliar, seu tamanho no quadro de ministros na comparação com o primeiro mandato, "como qualquer partido normal", afirma.

"A linha da campanha [projeto de governo] não foi uma linha que desagradou o PT, e a linha do segundo mandato será a linha de campanha. Não há conflito nosso com o governo", afirmou ele, que é secretário de Relações Internacionais do partido. "Quem está fazendo especulações sobre isso é quem foi derrotado nas eleições", acrescentou.

Pomar adiantou que, ainda neste ano, a direção nacional do partido vai ter uma reunião formal com o presidente Lula, mas sem data marcada. Ele negou que, no encontro, o partido vá apresentar nomes para o presidente para a composição ministerial. "Nós não estamos no clima de disputar indicações ou oferecer nomes. Tanto que isso nem foi discutido ontem na reunião da Executiva", afirmou.

O tamanho do PT vem sendo objeto de discussão dentro e fora do governo nos últimos meses, principalmente após a crise política de 2005. Para analistas políticos, o presidente procurou se blindar contra a crise colocando o PT na "berlinda" e dissociando sua imagem da legenda.  As informações são da Folha Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


01/11


2006

Rands: vitória de Eduardo consolida esquerda em PE

O deputado federal Maurício Rands (PT-PE) disse hoje à repórter do blog em Brasília, Ana Silveira, que a vitória de Eduardo Campos para o governo de Pernambuco é resultado da união das esquerdas no estado. Rands rebateu a tese de que a influência do presidente Luiz Inácio Lula da Silva na região tenha, isoladamente, impulsionado o nome de Eduardo.

"O eleitorado do Nordeste fez uma opção por uma guinada de esquerda. O Bolsa Família é simplificação dessa idéia. Não foi voto de grotão", disse.

Segundo Rands, com a derrota de Humberto Costa (PT), os partidos de esquerda conseguiram se consolidar firmar uma aliança forte em Pernambuco - o que refletiu na decisão popular. "O povo está muito mais envolvido com a política", disse Rands.

Sem esconder a alegria com a eleição de Eduardo e com a sua expressiva votação para ser reeleito, Rands está otimista para o segundo mandato de Lula. "Teremos 16 governadores aliados, já é uma base excelente de governo", disse Rands.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Gláucio José Araujo Vaz

Muito lucito o Deputado Rands, um grade nome para futuros embates eleitoral. ua trajetoria em seu 1ª mandato demostra um compromisso muito forte com os movimentos populares. PARABENS

Severino Isidoro Fernandes Guedes

A esquerda está reabilitada em PE graças a arrogância e prepotência das forças conservadoras que aliadas a um pseudoesquerdismo (o jarbismo) acharam que poderiam controlar o poder por vinte anos no estado. Naufragaram na sua própria empáfia muito antes do que esperavam.



01/11


2006

CPI: Jungman diz que cruzamento de dados trará novidades

O deputado federal Raul Jungmann, vice-presidente da CPI dos Sanguessugas, disse nesta quarta-feira em entrevista à Radio CBN que os novos documentos que chegaram à comissão contêm informações “fundamentais para desmascarar todo o esquema” de fraude na venda de ambulâncias a prefeituras e órgãos públicos.

Na terça-feira, Jungmann pediu o adiamento dos depoimentos de Valdebran Padilha e Gedimar Passos, petistas presos em um hotel de São Paulo no dia 15 de setembro com R$ 1,7 milhão, e de Jorge Lorenzetti, ex-analista de risco da campanha de Luiz Inácio Lula da Silva.  Os três deveriam ter deposto ontem à CPI.

Segundo Jungmann, a documentação anterior em poder da CPI não permitia apontar todos os responsáveis pela fraude. Ele acusa a Polícia Federal de ter retido a documentação de propósito. A PF nega.

“Depois do adiamento do depoimento, olhando para o cruzamento dos telefonemas e dados do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras), pode ficar certo que vai vir muita novidade por aí. E essas novidades vão permitir, por exemplo, aclarar pontos obscuros “, disse. As informações são do Portal G1.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

guilherme alves

Precisamos saber toda a verdade sobre esse processo e o dossiê. O deputado deve descer do palanque e trabalhar com seriedade que o caso requer. O Vedoin foi soltou e informou que o Abel Pereira tá enroscado, porém sobre esse fato o deputado fica na muda.

Raimundo Eleno dos Santos

Quem com muitas pedras bole, uma lhe cai na cabeça. Cuidado, Jegue-Men! "Coidado! " Quem mexe com fogo corre o risco de sair chamuscado."Quem tem teiado de vrido num joga preda no dosotos."



01/11


2006

PFL quer evitar diálogo com Lula e recebe críticas

Líderes do governo no Congresso criticaram nesta quarta-feira a postura do PFL que decidiu, durante reunião da Executiva Nacional do partido, evitar o diálogo com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e manter oposição "dura" no segundo mandato do petista. O líder do PT na Câmara, deputado Henrique Fontana (RS), disse que a decisão do partido foi infeliz.

"É um tipo de oposição que não tem sido boa para o país. O PFL é um dos grandes derrotados das eleições e isto tem a ver com a postura do partido. Ontem, o presidente Jorge Bornhausen [presidente nacional do PFL] mais uma vez foi infeliz ao não descer do palanque", criticou.

Ao final da reunião da Executiva do PFL, Bornhausen disse que não está disposto a "atravessar a rua" que separa o Congresso do Palácio do Planalto para dialogar com o presidente Lula. O presidente do PFL afirmou que vai usar o Congresso como "trincheira" contra o governo federal.

O líder do governo na Câmara, deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP), adotou um tom mais ameno em relação ao PFL. Chinaglia disse não ver problemas nas ameaças da oposição. "A melhora maneira é discutirmos pauta, procedimentos de votação com o Congresso Nacional no melhor de sua forma", disse.

O deputado Maurício Rands (PE), vice-líder do PT na Câmara, disse que Bornhausen se tornou uma "voz isolada" dentro do PFL. Na opinião do deputado, a maioria dos pefelistas está disposta a dialogar com o governo federal. "O Bornhausen não está refletindo o PFL, que vai fazer uma oposição dura, mas dialogar no Congresso", disse. As informações são da folha online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Raimundo Eleno dos Santos

Perdedor e revanchista.Cínicos e irresponsáveis. A eleição terminou, o palanque desarmou.Se querem o progresso e o desenvolvimento do Brasil,esse é o momento.O povo escolheu.É de ser garantida a governabilidade. Trincheira de luta sim, mas há de ter-se uma trégua para arrumar a casa. PFL,dá um tempo

Severino Isidoro Fernandes Guedes

Que bom que o PFL hoje procure usar o Congresso como trincheira na oposição ao governo. Em outros tempos usava era um Estado autoritário e fascista para esmagar seus opositores. Lula deveria deixar essas reliquias do conservadorismo reacionáro flando sozinhos e seguir em frente.



01/11


2006

Governo Lula inicia mudanças pelo exterior

A dança das cadeiras do segundo mandato de Luiz Inácio Lula da Silva começou pelo exterior. O embaixador do Brasil em Washington, Roberto Abdenur, teve seu cargo pedido em telegrama enviado ontem, 48 horas depois das eleições que reelegeram o presidente brasileiro.

O telegrama em que o Itamaraty comunica que está sendo providenciada portaria que remove o embaixador de seu posto de volta a Brasília foi recebido na manhã de ontem, conforme apurou a Folha. Em reunião emocionada com seus funcionários na embaixada, Abdenur avisou que voltaria para sua cidade-natal, o Rio de Janeiro --o que, em tese, significa que se aposentaria da carreira diplomática.

A remoção de Abdenur, um desafeto público do chanceler Celso Amorim, levanta duas hipóteses: a de que o ministro das Relações Exteriores continuará em seu cargo no segundo mandato; e a de que Amorim ele próprio viria para o posto em Washington.
O presidente Lula já disse que uma de suas prioridades para os próximos quatro anos é o fortalecimento das relações bilaterais Brasil-Estados Unidos.

Outros nomes cogitados para o posto são os do atual embaixador do Brasil em Moscou, Carlos Augusto Santos Neves, do embaixador em Buenos Aires, Mauro Viera, e do embaixador junto à Missão da ONU, Ronaldo Sardenberg. O nome do escolhido por Lula ainda não foi divulgado, mas já está nas mãos de Abdenur. As informações são da Folha Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


01/11


2006

Dirceu espera ser julgado "o mais rápido possível"

O ex-ministro da Casa Civil e ex-deputado José Dirceu reclamou mais uma vez de ter sofrido uma "cassação política", sem o princípio da presunção de inocência. "Depois de 40 anos de vida pública, estou sendo acusado de ser chefe de quadrilha, o que não é pouca coisa", queixou-se durante entrevista ao programa "Opinião Nacional", da TV Cultura.

Mesmo assim, José Dirceu garantiu ser contra a impunidade e manifestou o desejo de que as CPIs terminem seus trabalhos, com a Justiça levando os acusados aos tribunais. "Eu quero que o Supremo Tribunal Federal me julgue o mais rápido possível."

O ex-homem forte do primeiro governo Lula garantiu que não tem intenção de voltar ao governo. Nem mesmo assumir qualquer cargo de direção no Partido dos Trabalhadores. "Eu não vou participar do governo. A minha prioridade é provar a minha inocência no Supremo", disse o ex-ministro da Casa Civil.

Mas adiantou que vai tentar reassumir o cargo de deputado federal. "Eu tenho o apoio - eu fui procurado por diferentes personalidades e entidades - para fazer uma campanha pela minha anistia na Câmara", admitiu. "Mas primeiro eu quero provar a minha inocência no Supremo." As informações são do Portal G1.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Ricardo José Amorim Campos

ehhe Raimundao! Dirceu defendeu um novo sistema, stalinista ou trtksita, tavlez. Defendeu muitas coisas, exceto os brasileiros. Uma coisa é lutar contra o autoritarismo, outra é aproveitar p implantar outro sistema. Vide dirceu, genoino e prestes. COMUNISTAS NUNCA MAIS!

Ana B. Holanda

Uiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii, sai doido!

Raimundo Eleno dos Santos

Será feito justiça,sim.Dr.Dirceu será reconduzido dignamente,c/todos os pedidos de desculpas q lhe são devidos.Ainda muito vai brilhar,para o bem do Brasil.Tenho direito de pensar assim,e de dizer.A história me dará razão.Ñse amedrontou em defender os brasileiros nos anos de chumbo com a própria vid

José, esperamos que voce seja julgado logo e que se faça justiça...no mínimo 100 anos atrás das grades.

José Rodrigues da Silva

Solamente e solenemente é um descarado!!!



01/11


2006

Roldão Joaquim cotado para assumir Secretaria da Defesa

O governador eleito de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), pode convidar para assumir a Secretaria de Defesa o delegado e conselheiro do TCE aposentado, Roldão Joaquim dos Santos. Trata-se da pessoa da mais absoluta confiança de Eduardo, com trânsito fácil na polícia e credenciado para fazer um excelente trabalho, segundo revelou, há pouco, uma fonte bem próxima ao governador eleito.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Thaylise Gomes

Concordo com você Debora. Ele já deu sua contribuição e hoje está muito bem onde está. Não acho que ele tem interesse por esse cargo.

Raimundo Eleno dos Santos

Roldão Joaquim, de São Joaquim do Monte, um agrestino de boa cepa. Taí, gostei. Parabéns. Vem somar. É isso aí, Dudu.

DEBORA G. MARQUES

Não sei porquê o nome de João Arraes está nesses comentários... aliás, ele nem deve estar pensando em pegar de volta uma bomba dessas! Pelo que sei, ele está muito bem onde está: Vereador do Recife pela quarta vez; reeleito Primeiro Secretário (pela primeira vez na história da Casa de José Mariano!)

José Rodrigues da Silva

João Arrais fica com a cara que com ela nasceu, e se aceitar uma sugestão, muito adequadamente faria uma plástica!!! Embora eu presuma que seja perda de tempo, creio que uma "cara" nova ou então mágica!!!

José Rodrigues da Silva

Bom trabalho de quem? De Rodney? Fala sério, cidadão!!! Avanti Dudu!!!



01/11


2006

PE: deputados deixam de prestar contas ao TRE

De acordo com o TRE, os deputados estaduais Sérgio Leite (PT) e Carla Lapa (PSB) foram os únicos candidatos eleitos no primeiro turno que não apresentaram suas prestações de contas, ontem, quando encerrou-se o prazo. Os postulantes que não declaram as receitas e despesas de campanha ficam inadimplentes com a Justiça Eleitoral. Em terceiro lugar na disputa para o Governo do Estado, Humberto Costa (PT) também não entregou sua prestação a tempo. Os candidatos que seguiram para a segunda etapa do pleito, Eduardo Campos (PSB) e Mendonça Filho (PFL) terão até o dia 28 para levarem as informações ao TRE.

Coordenador de campanha de Humberto, Jorge Perez, informou que o atraso se deu por conta de “problemas operacionais da legenda”. Já a Carla Lapa não entregou as informações no prazo, por uma confusão do contador. Ela, no entanto, deverá apresentar a prestação ainda hoje. O deputado Sérgio Leite não foi encontrado pela Folha.

 

Partido do governador não reeleito Mendonça Filho, o PFL protocolou a prestação do seu comitê financeiro, cujas verbas correspondem às da campanha de Mendonça no primeiro turno. De acordo com o documento, a agremiação arrecadou R$ 6,8 milhões, a maior parte do fundo partidário, e a candidatura do pefelista custou R$ 6,3 milhões. Responsável pela prestação do PSB, Tadeu Lyra informou que os gastos de campanha de Eduardo Campos, até agora, somam cerca de R$ 5 milhões, devendo chegar, ao final do segundo turno, a R$ 5,5 milhões. A estimativa de gastos do socialista era de  R$ 8 milhões.

 

O senador eleito Jarbas Vasconcelos (PMDB) arrecadou R$ 2,12 milhões. O peemedebista gastou mais de R$ 1 milhão com a produção do guia. Luciano Siqueira (PCdoB) declarou ter reunido R$ 95 mil, enquanto seus gastos ficaram em R$ 93 mil. Já Jorge Gomes (PSB) arrecadou, no total, R$ 503 mil e gastou R$ 501 mil. As informações são da Folha de Pernambuco.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha