FMO janeiro 2020

02/10


2006

Começa o debate de Magno Martins da Melodia l06.9 FM

Começou agora o programa que o jornalista Magno Martins, deste Blog, estréia na Rádio Melodia 106.9 FM. O programa  MELODIA POLITICA E CIDADANIA vai ao ar pela primeira vez numa data que Magno considera histórica, por tudo o que aconteceu ontem, e pelo ''show de cobertura'' que a emissora deu na eleição. Entra de Brasília o jornalista José Maria Trindade falando dos últimos acontecimentos, sobretudo das entrevistas de hoje com o  presidente Lula e o candidato tucano Geraldo Alckmin. O ouvinte pode participar pelo telefone 81 3207 1060.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Detra maio 2020 CNH

02/10


2006

Daqui a ´pouco, a estréia na Rádio Melodia

Já estou nos estúdios da Rádio Melodia 106.9 FM. Daqui a pouco, estarei fazendo a abertura do programa de estréia Debate Político na Melodia. Enqunto isso, minha equipe de plantão do blog ficará atualizando o noticiário até às 19 horas. Pela internet, você pode ouvir o programa. Basta clicar no banner aí ao lado.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Abreu e Lima - Maio

02/10


2006

Lula diz que vai a todos os debates com Alckmin

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou, há pouco, em coletiva em Brasília, que vai a todos os debates de TV para os quais for convidado. Lula enfatizou que o segundo turno ''é importantíssimo para o Brasil'' e que o país precisa de conhecer mais as propostas dos candidatos. Informações do JBOnline.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Mariazinha do Sertão

AGORA ELE VAI ? POIS É PARA IR MESMO, PORQUE TODOS NÓS QUEREMOS Q ELE DIGA DE ONDE SAIU TODO ESSE DINHEIRO ... MAIS Ñ SENDO TÃO PESSIMISTA , ACHO Q ELE VAI DIZER Q Ñ SABE DE NADA !!!

José Rodrigues da Silva

A eliminação ou extinção de cretinos é de difícil tarefa, entretanto não deve falecer a esperança desse acontecimento.

Paulin de Caruaru.

Ah,é por isso que ele foi para o segundo turno,para debater mais e esclarecer o país,porque nunca antes NEZTEPAÍS existiu um presidente como este.


Prefeitura do Ipojuca

02/10


2006

Alckmin diz que vai procurar Heloísa e Cristóvam

O candidato à Presidência, Geraldo Alckmin (PSDB), disse nesta segunda-feira que já conversou por telefone com Cristovam Buarque (PDT) e que vai procurar a senadora Heloísa Helena (PSOL), ambos derrotados no primeiro turno das eleições. - As conversas devem ser partidárias - ponderou o tucano em sua primeira entrevista oficial à imprensa, depois da eleição que garantiu sua participação no segundo turno.

Outro partido importante para um eventual apoio no segundo turno, o PMDB, já foi procurado pelo presidente do PSDB, o senador Tasso Jereissati, informou Alckmim, insistindo que as alianças terão de ser em torno de um projeto de governo. Informações do JBOnline.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha


02/10


2006

Lula diz que já busca apoios para o segundo turno

Em entrevista coletiva neste momento, em Brasília, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), candidato à reeleição, disse que ainda não estão fechados os apoios para o segundo turno das eleições presidenciais. “A coordenação política vai se reunir para saber com quem vamos trabalhar junto”, disse. Sobre o possível apoio do PSol, da presidenciável Heloísa Helena, Lula disse: “A Heloísa Helena já disse hoje que vai liberar o partido para decidir que caminho tomar. É uma decisão sábia. O PT já passou por essa decisão diversas vezes”. Já sobre o posicionamento do PDT, de Cristovam Buarque, o presidente disse que vai esperar a reunião da cúpula do partido. “Mas os eleitores não estão parados. O eleitor já está decidindo”, ressaltou, defendendo que o eleitor não espera a decisão de cúpula dos dirigentes partidários.

 

Sobre as disputas nos estados onde haverá segundo turno para governador, Lula disse que ainda não está a par de todos os estados, mas que os apoios serão fechados. “O que eu sei é que em Pernambuco, o Eduardo Campos (PSB) está no segundo turno e nós estaremos lá”, afirmou, citando também a Paraíba e o Rio Grande do Norte como exemplos de lugares onde a eleição também será definida em 29 de outubro. Lula também falou sobre o Rio de Janeiro e declarou apoio a Sérgio Cabral (PMDB), que concorrerá com a deputada federal Denise Frossard (PPS). “Falei com o Sérgio Cabrasl hoje de manhã. Não medirei esforços para o partido no Rio de Janeiro e para que o (Marcelo) Crivella (PRB) apóie ele”, disse.

 

Respondendo a uma pergunta da Rádio Jornal do Commercio sobre se o segundo turno com Geraldo Alckmin (PSDB) vai ser marcada por uma disputa entre o voto dos pobres o voto dos ricos, Lula discordou. “Se fosse simples assim, como tem mais pobres do que ricos, a eleição já estaria definida. Não é assim que o povo vota e não é assim que se candidata à eleição. Você governa o Brasil para 180 milhões de brasileiros. O que eu não me canso de dizer é que vou governar para todos. As classes sociais já existiam antes de mim e quando eu nasci, já pertencia a uma classe social. A sociedade não permite essa divisão”, afirmou, ressaltando dados que apontam a diminuição da pobreza durante seu governo, segundo o PNAD, de 19,3%. Informações da Agência Nordeste.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

José Rodrigues da Silva

Venha aqui não Luiz, você pode macular denecessariamente o bom candidato Eduardo, vá aos cafundó do judas, lá você será festivamente recebido e se for então na companhia de Severino Cavalcanti será um festão!!!

José Rodrigues da Silva

Não creio na presença da senadora Heloisa no palanque do Luiz, acredito sim que lá estejam Maluf e Clodovil e pessoas outras com o caráter aproximado do vosso ainda presidente Luiz. Viva a Dudu!!!


Banco de Alimentos

02/10


2006

Humberto não participa de encontro, diz assessor

Gilvandro Filho, assessor de Imprensa da campanha de Humberto Costa ao Governdo de Pernambuco, garante que o ex-ministro não está participando do encontro entre Armando Monteiro Neto e Fernando Bezerra Coelho, que se realiza, neste momento, na casa do prefeito de Petrolina, no Recife.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

pois, já está decidido que nos uniremos, para dar uma goleada de votos no garupeiro de Jarbas, no próximo dia 29/10/2006. Vamos à vitória.

Porque esta colocação capciosa, quanto a participação do Humberto na Reunião, se o nobre companheiro já declarou, inclusive antes da reunião de hoje com seus assessores, que daria de forma irrestrita a sua participação na campanha de Eduardo no segundo turno. Não adianta colocarem situações difíceis


Prefeitura de Serra Talhada

02/10


2006

Inocêncio prevê revoada de prefeitos para Eduardo

Numa conversa, há pouco, por telefone, com o signatário deste blog, o deputado Inocêncio Oliveira (PL) previu uma revoada de prefeitos no Sertão que votaram no primeiro turno no candidato do PFL, Mendonça Filho, para o candidato do PSB, Eduardo Campos. Citou como exemplo os prefeitos de Serrita e Moreilândia, que integram o seu grupo, mas que apoiaram o pefelista.

''Pode anotar aí: na primeira pesquisa, Eduardo Campos já vai aparecer com 50% das intenções de voto contra 35% de Mendonça'', disse Inocêncio, adiantando que lideranças importantes do Sertão só estão aguardando a hora mais adequada para fazer a travessia de Mendonça para Eduardo.

Inocêncio disse, ainda, que Eduardo saiu vitorioso no Sertão graças ao apoio recebido do seu grupo. ''É o próprio Eduardo quem tem dito por aí. Em Terra Nova, para citar apenas um exemplo, Eduardo teve mais de três mil votos, enquanto Mendonça teve apenas 390'', disse, adiantando que em Santa Cruz, o socialista teve mais de quatro mil votos contra apenas mil votos dados ao pefelista.

Quanto ao município de Serra Talhada, onde Eduardo perdeu, Inocêncio atribui a derrota ao telurismo do seu povo. ''Em Serra, Humberto venceu porque o seu vice era de lá. Mas, para federal, eu tive 14,4 mil votos, enquanto o filho do vice de Humberto, Augusto César, teve apenas 7 mil votos. Sebastião Oliveira, o meu estadual, teve mais de 10 mil votos. Então, os grandes vitoriosos fomos nós'', afirmou.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

José Carlos-Serra Talhada

Meu caro Milton vc conhece a peça? se não conhece fique quieto e se conhece é conivente com o que o mesmo pratica como escravidão,compra de votos,desagregação em que parte esteja, e o nivel quem baixou foi vc que se meteu em meus comentários.

milton tenorio pinto junior

Não adianta José Carlos,Inocencio queira ou não, é uma liderança,e os Deputados mais votados de Pe. estão com Eduardo.Agora esse tom pejorativo como voçê trata o Dep.Inocencio parece coisa pessoal,não pega bem,vamos elevar o nivel,meu caro!

José Carlos-Serra Talhada

Até a Foto do Homem assusta, tira isso dai Magno, traz azar, chaga a dar calafrios

José Carlos-Serra Talhada

para camarada pode perder votos é fácil, se ele ficar lendo oo comentários de Ary elogiando o Gago, não vota em Dudu, Ary tu conhece o Gago?

José Carlos-Serra Talhada

Eduardo SE POR ACASO ganhar o Gago vai querer mandar em tudo, ele é aproveitador nato, era bom que Eduardo desse um coice nele, Tem coragem Dudu?


O Jornal do Poder

02/10


2006

Armando, Humberto e Fernando discutem apoio ao PSB

O presidente do PTB de Pernambuco e presidente licenciado da CNI, Armando Monteiro Neto, deputado federal mais votado no Estado, está, neste momento, na casa do prefeito de Petrolina, Fernando Bezerra Coelho, em Boa Viagem, no Recife, com o ex-ministro Humberto Costa, costurando o apoio do PTB à candidatura de Eduardo Campos, do PSB, que disputa o segundo turno em Pernambuco com Mendonça Filho(PFL).


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Paulin de Caruaru.

Ah e o Fernando Bezerra Coelho pai vai querer um pedacinho da carne de bode também para si e seu pimpolho.Vai ser um governo de COaLIZÃO.

Paulin de Caruaru.

Já começou o loteamento do governo que ainda nem começou.Eu aposto mil por dez que na hora de dividir a carniça o gago vai brigar com Armando Monteiro.Vai ser o choque de vaidades e o Humberto coitado,anêmico procurando sangue.

É isso aí caro, Severino Isidoro, vamos levantar esta bandeira de forma incansável para mostrar aos Norte Nordestinos que a eleição de Lula é fundamental para o nosso desenvolvimento, se Lula já fez para o Jarbas que é oposição, imaginem para Eduardo 40, que é agora seu Candidato.

Severino Isidoro Fernandes Guedes

Com Eduardo no governo e Lula na presidência o nosso estado continuará prestigiado e o Nordeste seguirá sendo respeitado, coisa que há mais de 40 anos não ocorria. Nós pernambucanos não podemos perder a oportunidade de um novo ciclo de desenvolvimento.

Severino Isidoro Fernandes Guedes

De nada adiantará a vitória de Eduardo com a derrota de Lula. A direitona vai trucidar Eduardo do mesmo jeito que fez com seu avô (Arraes). O traidor Jarbas e outros crápulas da pefelândia estão aí para isto mesmo.


Shopping Aragão

02/10


2006

Cristovam é assediado por Alckmin e Lula

 Definido o segundo turno na eleição presidencial, os candidatos Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Geraldo Alckmin (PSDB) começam a buscar apoios para esta nova etapa da disputa. Como a candidata derrotada do PSOL, Heloísa Helena, já anunciou que vai adotar a neutralidade, as expectativas estão sobre o pedetista Cristovam Buarque. Lula e Alckmin vão trabalhar para conquistar o apoio do senador --que encerrou a eleição com 2,64% dos votos.

Cristovam disse que é o partido quem vai decidir como se posicionar no segundo turno, mas antecipou que é contrário à neutralidade.

Pelo comportamento que teve no primeiro turno nos debates, quando fez uma dobradinha com Alckmin, especula-se que ele irá defender apoio ao tucano. Cristovam teria dificuldade para apoiar Lula porque deixou o PT discordando do governo e depois que foi demitido pelo presidente, por telefone, do Ministério da Educação.

O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, no entanto, afirmou que o partido ainda não tem uma posição e não descartou nem mesmo o apoio a Lula. "O partido ainda não discutiu o assunto. Vamos aguardar a proclamação do resultado para decidirmos o que fazer",disse. O PDT deve se reunir amanhã, no Rio, para discutir o assunto.

A campanha de Alckmin não descarta também buscar o apoio de Heloísa Helena. "Ela fez uma campanha muito dura com relação ao Lula e não acredito no final que irá adotar a neutralidade", disse o presidente nacional do PPS, deputado Roberto Freire (PE). As informações são da Folha Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha

Comentários

Raimundo Eleno dos Santos

Em Eclesiastes a gente lê: há tempo para tudo sob o sol.Há tempo de paz e tempo de guerra,tempo de perdoar...e por aí afora. É uma boa leitura. Cristóvão, Lula tem a melhor proposta. Aliás,o Prof.Cristóvão é um dos ideólogos do PT,fez escola.O PDT do Briza,saudoso,Briza,irá dar total apoio a Lula.

José Rodrigues da Silva

Ou Cristobaldo, o triste personagem que não sabe se é Cristovão ou Cristovam.

José Rodrigues da Silva

Muito mais para Cristovão o navegador, que Cristovam o eleitor.

José Rodrigues da Silva

Falas do Luiz aquele que demitiu o Cristovão por telefone?

LandRover

Se Cristóvam Buarque não é corruPTo, então não poderá alinhar-se a Lula que é um corruPTo. Logo, Cristóvam Buarque só poderrá alinhar-se a Alckmim que é Decente!



02/10


2006

PMDB e PT elegem as maiores bancadas na Câmara

Levantamento preparado pelo Diap (Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar) aponta o PMDB e o PT como os partidos com as maiores bancadas na Câmara dos Deputados nessas eleições. O estudo também confirmou o prognóstico inicial de que as legendas mas vitimadas pelo "escândalo do mensalão", como o PP, PL e PTB, tenderiam a encolher.

A maior bancada da Câmara foi do PMDB, com 89 deputados, seguido pelo PT (83), PSDB e PFL, ambos com 65 parlamentares na Casa, e pelo PP, com 42 deputados. As menores bancadas (apenas 1 parlamentar) foram das legendas PT do B, PRB e PAN.

O PL e PTB terão, respectivamente, 23 e 22 representantes na Casa. Ao todo, os partidos que tiveram deputados citados no "mensalão" terão 87 deputados na Câmara, de um total de 513 parlamentares. Em 2002, as três legendas tinham eleito 101 representantes, um total que aumentou para 129 no decorrer da legislatura.

As legendas PL e PTB também não conseguiram cumprir as exigências da "cláusula de barreira" e tendem a perder força e poder político no Congresso: serão impedidos de presidir comissões, não terão direito aos recursos do Fundo Partidário nem terão tempo de TV.

A bancada do PT encolheu -- de 91 eleitos em 2002 para 83-- mas manteve sua força política, apesar de ter sido uma das legendas que mais foram alvo de críticas durante o "escândalo do mensalão". As informações são da Folha Online.


Faça Login para comentar


Email
Cadastre-se
Esqueci minha senha